sexta-feira, 2 de setembro de 2022

Gratidão Corajosa

"Tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé. Ele, pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se à direita do trono de Deus" (Hebreus 12:2)

Jesus, que é Deus, conhece todas as coisas. E lá no Cenáculo, Ele sabia o que estava para acontecer.

Antes mesmo de revelar a todos quem era o traidor, Judas Iscariotes, Jesus disse a ele: “O que  você está para fazer, faça depressa” (João 13:27). Ele também identificou Seu negador, Simão Pedro, dizendo-lhe: “Asseguro-lhe que, antes que o galo cante, você me negará três vezes" (João 13:38).

E então Jesus deu graças. O evangelho de Marcos nos diz: “Enquanto comiam, Jesus tomou o pão, deu graças, partiu-o, e o deu aos discípulos, dizendo: Tomem; isto é o meu corpo. Em seguida tomou o cálice, deu graças, ofereceu-o aos discípulos, e todos beberam. E lhes disse: Isto é o meu sangue da aliança, que é derramado em favor de muitos” (Marcos 14:22-24).

O pão e o cálice simbolizavam o Seu corpo que logo seria partido e o Seu sangue que logo seria derramado. Jesus sabia que eles O torturariam sem nenhuma compaixão. Ele sabia que eles iriam açoitá-lo com um chicote romano, provavelmente o "gato de nove caudas". E Ele sabia que eles O pregariam numa cruz.

Jesus sabia que levaria sobre Si o pecado do mundo. Como alguém pode agradecer estando em uma situação dessas? Ele deu graças porque, apesar das coisas horríveis que estavam para acontecer, o maior bem em todo o universo estava prestes a acontecer: a salvação de todas as pessoas que colocassem sua fé n'Ele.

Então Ele deu graças. Ele deu graças porque sabia o que iria realizar.

Temos muito a agradecer hoje. Vamos agradecer ao Pai por nos amar tanto que enviou o Seu Filho, Jesus, que morreu em nosso lugar e depois ressuscitou dos mortos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário