quinta-feira, 30 de junho de 2022

Uma Escolha Mútua

"Vocês não me escolheram, mas eu os escolhi para irem e darem fruto, fruto que permaneça, a fim de que o Pai lhes conceda o que pedirem em meu nome" (João 15:16)

Antes que o mundo fosse feito, antes que o pecado viesse, Deus escolheu você para estar com Ele por toda a eternidade.

Jesus disse: “Vocês não me escolheram, mas eu os escolhi para irem e darem fruto, fruto que permaneça, a fim de que o Pai lhes conceda o que pedirem em meu nome” (João 15:16).

A pergunta que vem à nossa mente é por quê? Por que Deus nos escolheria? Que bondade ou mérito Deus viu em nós para nos escolher como Seus filhos? Espero que você não fique desapontado com isso, mas a resposta é que não havia bondade. Não houve mérito. Não é porque somos adoráveis. O fato é que Ele nos escolheu independente de algo que tenhamos feito.

Em Efésios 1:4-5 lemos: “Porque Deus nos escolheu nele antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis em sua presença. Em amor nos predestinou para sermos adotados como filhos por meio de Jesus Cristo, conforme o bom propósito da sua vontade.”

Por que Deus nos escolheu? É a mesma razão pela qual Ele escolheu a nação de Israel. Falando por meio de Seu servo Moisés, Deus disse a Israel: “O Senhor não se afeiçoou a vocês nem os escolheu por serem mais numerosos do que os outros povos, pois vocês eram o menor de todos os povos. Mas foi porque o Senhor os amou [...]” (Deuteronômio 7:7-8). O Senhor os escolheu porque os amava.

E é por isso que Ele nos escolheu: porque Ele nos amou e nos ama. Deus nos escolheu, mas a Bíblia também nos diz que devemos escolhê-Lo.

Como disse Dwight L. Moody: "quem quer é eleito, e quem não quer é não eleito.” Deus quer que todos creiam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário