quinta-feira, 12 de maio de 2022

Grandes Portas Balançam em Pequenas Dobradiças

"Ele fez tudo apropriado a seu tempo. Também pôs no coração do homem o anseio pela eternidade; mesmo assim este não consegue compreender inteiramente o que Deus fez" (Eclesiastes 3:11)

Às vezes, na vida, dizemos: “Não entendo por que minha vida está indo dessa maneira. Não sei por que estou onde estou agora.”

Mas já nos ocorreu que estamos exatamente onde Deus quer que estejamos – que Ele tem um plano e um propósito para onde estamos? Esse certamente foi o caso de Ester.

Sua história começa com Xerxes, o rei da Pérsia, também conhecido como Assuero, neto de Ciro, o Grande. O povo de Israel foi levado para o exílio pelos babilônios sob Nabucodonosor, que entregou seu reino a Belsazar. Quando Belsazar zombou abertamente de Deus, o julgamento veio sobre a Babilônia, que foi conquistada pelos medo-persas. Ciro, o Grande, mudou a Babilônia para a Pérsia e libertou os judeus. Alguns voltaram para casa, mas muitos não.

O povo judeu no livro de Ester foi aquele que ficou na Pérsia, onde Xerxes governou um grande império. Sua esposa, Vasti, era uma mulher de incrível beleza. Durante um banquete, bêbado, o rei deu ordem para a rainha Vasti sair usando sua coroa. Alguns comentaristas acreditam que isso significava que ele queria que ela saísse usando apenas a coroa. Ele objetificou sua esposa, tratou-a como uma serva e não a valorizou e a amou como deveria. Ele queria desfilar com ela e ela se recusou. Então o rei, em sua raiva, decidiu remover a rainha Vasti e substituí-la.

Deus estava trabalhando nos bastidores, reorganizando eventos e mudando mentes nos cenários mais seculares, lembrando-nos que grandes portas balançam em pequenas dobradiças. Saia Vasti, entrava Ester.

Deus está no controle de sua vida, e Ele cumprirá os Seus propósitos em Seu tempo. Ele torna todas as coisas belas em Seu tempo – não antes e nunca depois.

Um comentário: