sexta-feira, 27 de maio de 2022

Como Tirar o Máximo Proveito da Igreja?

"Assim como cada um de nós tem um corpo com muitos membros e esses membros não exercem todos a mesma função, assim também em Cristo nós, que somos muitos, formamos um corpo, e cada membro está ligado a todos os outros" (Romanos 12:4-5)
 
Se você quiser tirar o máximo proveito da igreja, pare de pensar como um consumidor e comece a pensar como um cooperador. Um consumidor vai à igreja com uma atitude que diz: “Tudo o que importa é o que eu preciso. Faça para mim o que eu pedir."

Um cooperador, por outro lado, vai à igreja com a percepção de que o que vale é o grupo e, mais importante, o que Deus quer para nós. Um cooperador pergunta: “Como posso ser uma bênção para uma outra pessoa hoje?”

Se você se tornar egoísta, você se descobrirá um cristão muito infeliz.

Deus deu a cada cristão um dom ou dons espirituais. E esses dons precisam ser usados. Lemos em 1 Coríntios 12:7 que “A cada um, porém, é dada a manifestação do Espírito, visando o bem comum."  E Romanos 12:4-5 diz: “Assim como cada um de nós tem um corpo com muitos membros e esses membros não exercem todos a mesma função, assim também em Cristo nós, que somos muitos, formamos um corpo, e cada membro está ligado a todos os outros.”

Esses não são talentos naturais, mas dons espirituais que chegam a nós como crentes. Eles não são dados porque os mereçamos. Nenhum de nós merece nenhum desses dons, mas Deus graciosamente os concede a nós.

Como descobrimos os nossos dons espirituais? Saia e sirva ao Senhor. Seja voluntário onde puder, onde houver necessidade. Você saberá com o tempo se esse é o dom que Deus o chamou para usar. Você descobrirá através da oração e do processo de tentativa e erro quais são os seus dons (e quais não são).

Servir com outros crentes não é apenas importante para aqueles a quem você serve, mas também é importante para você. É assim que se tira o máximo proveito da igreja. Quando você abençoar os outros, você mesmo será abençoado. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário