sexta-feira, 29 de abril de 2022

Trago Boas e Más Noticias

"Admiro-me de que vocês estejam abandonando tão rapidamente aquele que os chamou pela graça de Cristo, para seguirem outro evangelho que, na realidade, não é o evangelho. O que ocorre é que algumas pessoas os estão perturbando, querendo perverter o evangelho de Cristo" (Gálatas 1:6-7)
 
Muitas vezes fazemos piadas irônicas para tornar mais agradáveis notícias que na verdade não são tão "boas" assim. E pode haver uma opção ainda pior! Antes de podermos apreciar plenamente as boas notícias, temos que conhecer as más notícias.

O significado literal da palavra evangelho é "boa nova" ou "boa notícia." Mas parte de contar às pessoas as boas novas do evangelho é conscientizá-las das más notícias. Isso significa dizer às pessoas que elas são pecadoras. Claro, as pessoas não gostam de ouvir isso. Sou o quê? Não sou um pecador! Sou uma boa pessoa!

Temos que definir o que significa ser um pecador, porque a Bíblia diz: “Porque todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Romanos 3:23). No entanto, existem pregadores hoje que não querem dizer às pessoas que elas são pecadoras. Eles afirmam que a maioria das pessoas sabe que está fazendo algo errado. Mas será que sabem mesmo? Acho que muitas pessoas acreditam que está tudo bem desde que tentem viver uma vida "boa."

Temos que dar a má notícia: “Sinto lhe dizer isso, amigo, mas você é um pecador. Você quebrou os mandamentos de Deus. Você ficou aquém dos padrões Dele, e não há nada que possa fazer para corrigir isso. Ninguém consegue existir sem causar dano a si, aos outros e ao planeta. A solução óbvia seria sermos apagados desse universo! Mas Deus lhe amou tanto que enviou Jesus para morrer na cruz por você, e se você aceitar isso e colocar a sua fé em Cristo, você será perdoado.”

As más notícias nos ajudam a apreciar plenamente as boas notícias. Qualquer coisa menos do que isso é um falso evangelho que dará falsa segurança. O texto de Gálatas 1:6–7 também pode ser lido assim: “Estou chocado que vocês estejam se afastando tão cedo de Deus... Vocês estão seguindo um caminho diferente que finge ser a Boa Nova, mas não é.” 
 
Querer ser bom não é suficiente. Temos que entender que todos somos maus. Devemos ter o cuidado de pregar o verdadeiro evangelho. 

quinta-feira, 28 de abril de 2022

Surpreendido Pelo Pecado

"Cada um, porém, é tentado pela própria cobiça, sendo por esta arrastado e seduzido. Então a cobiça, tendo engravidado, dá à luz o pecado; e o pecado, após ter-se consumado, gera a morte" (Tiago 1:14-15)

Quando criança eu criava cobras e uma vez pensei seriamente em me tornar um herpetólogo. Eu tinha jiboias, pítons, cobras-rei, cobras-liga, cobras-do-milho e cobras Gopher. E eu mesmo peguei muitas dessas cobras.

Também já fui mordido por muitas cobras. Isso porque, ao contrário dos cachorros, você nunca sabe o que as cobras estão pensando. Se um cachorro gosta de você, ele vai abanar o rabo e lamber o seu rosto. Até um gato sabe mostrar afeição, mas não há afeto algum ⁵em uma cobra. A única razão pela qual uma cobra gosta de ser segurada por um humano é porque ela é um réptil de sangue frio e gosta do calor humano. É por isso que as cobras costumam pegar sol sobre as rochas, por exemplo. Elas tem sangue frio e seus cérebros são muito pequenos.

Então, uma cobra pode estar olhando para você e pensando: “Eu posso lhize morder, mas eu realmente não sei o que vou fazer.” Isso é uma cobra. Não há afeto.

Li um artigo sobre um britânico que mantinha uma píton de 2,5 metros em seu quarto, junto com outras 9 cobras. Depois que o homem foi encontrado morto em seu quarto, o legista concluiu: “O cenário mais provável é que a cobra estivesse enrolada em torno dele." Este homem provavelmente foi estrangulado por sua própria cobra, e isso é trágico.

Da mesma forma, o pecado pode se infiltrar em nossas vidas e pensamos: “É um pequeno pecado. Consigo lidar com ele. Isso nunca vai me pegar.” Então, a próxima coisa que veremos é que esse “pequeno” pecado nos estrangulou.

quarta-feira, 27 de abril de 2022

O Segredo do Sucesso Espiritual

"Sejam praticantes da palavra, e não apenas ouvintes, enganando-se a si mesmos" (Tiago 1:22)

Você já teve um daqueles dias em que parecia que todos estavam sorrindo, talvez até rindo de você? Então você se olhou no espelho e descobriu o porquê. Você tinha algo preso nos dentes.

O espelho lhe disse a verdade, e você viu o que todo mundo estava vendo. Então você teve que escolher entre ignorar o problema e deixá-lo lá, ou limpar os dentes.

A Bíblia é muito parecida com um espelho; nos diz a verdade sobre nós mesmos. Tiago escreveu: "Sejam praticantes da palavra, e não apenas ouvintes, enganando-se a si mesmos. Aquele que ouve a palavra, mas não a põe em prática, é semelhante a um homem que olha a sua face num espelho e, depois de olhar para si mesmo, sai e logo esquece a sua aparência." (Tiago 1:22-24).

Não é simplesmente uma questão de ouvir a Palavra de Deus mas de fazer o que ela diz. A Bíblia deve ser nosso modelo para como pensamos e vivemos. Problemas acontecerão, conflitos familiares virão, tentações e doenças acontecerão, ou algo mais pode vir em nosso caminho. Não podemos controlar isso. Mas se permanecermos na Palavra de Deus, caminharmos com Ele e andarmos em comunhão com a comunidade cristã, teremos os recursos necessários para enfrentar esses desafios. E eles virão.

Dedique-se a adorar a Deus, confessar seus pecados e ouvir a Palavra de Deus. Ela tem algo a dizer a você. Passe um tempo pela manhã, à tarde e à noite. Permaneça na Palavra de Deus. Esse é o segredo do sucesso espiritual. Apenas faça a sua parte, e você verá como o Senhor vai abençoá-lo.

terça-feira, 26 de abril de 2022

Mudando o Mundo

"Contudo, não os achando, arrastaram Jasom e alguns outros irmãos para diante dos oficiais da cidade, gritando: 'Esses homens que têm causado alvoroço por todo o mundo, agora chegaram aqui'" (Atos 17:6)

A igreja primitiva alvoroçou o mundo. E isso, aliás, foi colocado como uma crítica, não como um elogio. Quando Paulo e Silas estavam em Tessalônica pregando o evangelho, disseram criticamente a eles: “ Esses homens que têm causado alvoroço por todo o mundo, agora chegaram aqui” (Atos 17:6).

Esta é a igreja que mudou o mundo através da oração e da pregação. Mas parece que hoje está acontecendo o contrário. Temos padrões duplos, compromisso moral e pouco ou nenhum poder. Precisamos voltar ao que a igreja primitiva experimentou no dia de Pentecostes.

Alguns diriam que precisamos de outro Pentecostes. No entanto, não precisamos de outro Pentecostes mais do que precisamos do Calvário. Vamos apenas nos apropriar do que foi disponibilizado no primeiro Pentecostes. O poder que foi dado aos crentes do primeiro século também está disponível para os crentes do século XXI, à medida que trazemos o evangelho para a nossa geração.

O problema é que estamos tão preocupados em nos encaixar, tão preocupados em nos relacionar e tão preocupados em ser legais, que esquecemos o que é defender a verdade. E em vez da Igreja mudar o mundo, meu medo é que o mundo esteja mudando a Igreja.

Vance Havner disse: “Não vamos mover este mundo pela crítica ou conformidade com ele, mas pela combustão dentro dele de vidas inflamadas pelo Espírito de Deus.”

Os crentes precisam se comprometer a viver em Cristo. A igreja primitiva deixou seu mundo de ponta cabeça (ou devo dizer do lado certo?). E neste mundo louco e confuso onde o errado é certo e o certo é errado, precisamos fazer o mesmo.

segunda-feira, 25 de abril de 2022

Poder Para Mudar o Mundo

"Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e Samaria, e até os confins da terra" (Atos 1:8)
 
Sempre me interessa as últimas palavras de alguém, saber a última coisa que disse.

Jesus estava saindo. Antes de Sua ascensão, Ele levou os apóstolos a uma montanha na Galileia, onde lhes deu ordens de marcha para a igreja: "[...] Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra. Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos" (Mateus 28:18-20).

Como eles fariam isso do ponto de vista humano? Eles não estavam de forma alguma prontos para tal tarefa. Ainda havia coisas que eles não entendiam. A fé deles era fraca. Eles falharam em seu testemunho público e também em sua fé pessoal.

Afinal, Simão Pedro, seu líder reconhecido, havia negado abertamente o Senhor. Se Pedro podia ser desmoralizado pelas palavras de uma mulher, então como se poderia esperar que ele (e os demais) fossem por todo o mundo e pregassem o evangelho?

Como? Eles o fariam com um poder que jamais haviam conhecido, um poder para mudar o mundo: “Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo” (Atos 1:8). Poder para ser uma testemunha... poder para compartilhar a sua fé... poder para transformar o seu mundo completamente... poder para fazer o que Deus o chamou para fazer.

O mesmo poder que foi derramado em Pentecostes está disponível para nós hoje. A Bíblia prometeu uma dimensão de poder para cada crente que pedir isso ao Senhor, para ser uma testemunha Dele.

sexta-feira, 22 de abril de 2022

Entre na Arena

"Vocês também estão sendo utilizados como pedras vivas na edificação de uma casa espiritual para serem sacerdócio santo, oferecendo sacrifícios espirituais aceitáveis a Deus, por meio de Jesus Cristo" (1 Pedro 2:5)

Quando viajo pelo mundo, fico impressionado com o vínculo especial que crio com outros seguidores de Jesus Cristo. É um vínculo que transcende todos os outros, até mesmo nacionalidades. Podemos ver o mundo um pouco diferente, e podemos não concordar em todos os pontos políticos, mas podemos concordar com o fato de que Jesus Cristo é o Salvador do mundo e que Ele mudou nossas vidas. Somos parte do corpo de Cristo, da Igreja.

O segredo da igreja do primeiro século, que mudou o mundo completamente, foi o simples fato de que todo cristão acreditava que foi chamado para fazer a sua parte.

A Bíblia diz que, como cristãos, estamos “[...] sendo utilizados como pedras vivas na edificação de uma casa espiritual [...]” (1 Pedro 2:5). É fácil para nós ficar à margem e criticar a Igreja. É fácil dizer que seus membros não estão fazendo isso ou aquilo certo. Mas a coisa muda quando estamos na arena lutando, quando percebemos que somos parte da Igreja.

O presidente Theodore Roosevelt fez esta declaração: “Não é o crítico que conta, não é o homem que aponta onde o forte tropeçou ou como o executor poderia ter feito melhor. O crédito pertence ao homem que está na arena, com o rosto manchado de poeira, suor e sangue, que luta bravamente, que erra e falha repetidamente: não há esforço sem erro.”

Sim, temos nossas falhas na Igreja, mas estamos na arena tentando fazer a obra de Deus. E encorajo cada cristão a entrar na arena, ser parte do corpo de Cristo e fazer o que puder.

quinta-feira, 21 de abril de 2022

O Poder Imutável do Evangelho

"A religião que Deus, o nosso Pai aceita como pura e imaculada é esta: cuidar dos órfãos e das viúvas em suas dificuldades e não se deixar corromper pelo mundo" (Tiago 1:27)

Estamos vivendo em um tempo descrito como a geração pós-moderna. E nas igrejas hoje, fala-se muito sobre como alcançar as pessoas pós-modernas. Mas eis o que penso: o evangelho não muda. Quer para a cultura antiga quer para a moderna, para a cultura pré-moderna, para a pós-moderna ou ainda a pós-pós-moderna, o evangelho nunca mudará. A mesma mensagem que Pedro deu no Dia de Pentecostes às pessoas no primeiro século é relevante para nós hoje no século XXI.

Ouço pessoas dizendo: “Se quero alcançar meus amigos incrédulos, preciso ficar com eles. Preciso ser como eles e não preciso ser tão santo como um cristão é.”

Concordo que devemos demostrar o quanto nos importamos com as pessoas, mas às vezes, na tentativa de nos relacionarmos com elas e de construirmos uma ponte, acabamos nos tornando mais parecidos com elas do que elas conosco. Os incrédulos podem nos deixar do jeito deles mais do que nós os fazemos ser do nosso jeito. Portanto, precisamos ter muito cuidado nesta área.

Eu poderia pensar: "Se Jesus andava com os pecadores, então eu também andarei com eles.” Bem, na verdade, Jesus não andava com pecadores. Ele apenas tinha muito contato com eles. Quando Ele estava ao meio dos pecadores, eles foram transformados.

Devemos sempre querer trazer os incrédulos à fé, não acabar sendo como eles. Tenha cuidado para não se comprometer demais, porque às vezes abaixamos nossos padrões para ampliar o nosso alcance – e acabamos não alcançando ninguém.

quarta-feira, 20 de abril de 2022

Um Amor Duro

"Pois o Senhor disciplina a quem ama, assim como o pai faz ao filho de quem deseja o bem." (Provérbios 3:12)

Assim como é importante amarmos os nossos filhos, e dizer-lhes o quanto os amamos, também devemos discipliná-los. É nossa responsabilidade como pais.

Uma moda atualmente é ser amigo dos filhos, e não pais. Mas eles não precisam ser nossos melhores amigos. Eles precisam ser guiados, aconselhados e disciplinados - e somente os pais podem fazer isso. Eles podem não gostar, mas irão agradecer depois por terem tido pais que fizeram o que era preciso ser feito.

Quando você disciplina seus filhos você, na verdade, reflete o caráter de Deus. Deus é amor. E porque Ele é amor, Ele nos disciplina. O Senhor diz: "Repreendo e disciplino aqueles que eu amo [...]" (Apocalipse 3:19). Hebreus 12:10-11 diz: "Nossos pais nos disciplinavam por curto período, segundo lhes parecia melhor; mas Deus nos disciplina para o nosso bem, para que participemos da sua santidade. Nenhuma disciplina parece ser motivo de alegria no momento, mas sim de tristeza. Mais tarde, porém, produz fruto de justiça e paz para aqueles que por ela foram exercitados."

Porque Deus nos ama, ele nos disciplina. Deuteronômio 8:5 diz: "Saibam, pois, em seu coração que, assim como um homem disciplina o seu filho, da mesma forma o Senhor, o seu Deus, os disciplina." Se você pode sair por aí e pecar sem nenhum remorso, culpa ou se consternar a respeito, isso indicaria que você nem mesmo é filho de Deus. Deus torna o processo de desobediência "doído" porque Ele está mostrando o quanto nos ama.

Se você não disciplinar seus filhos, não mostrará o quanto os ama - ou o quanto Deus os ama.

terça-feira, 19 de abril de 2022

O Grupo Inicial de 120

"Todos eles se reuniam sempre em oração, com as mulheres, inclusive Maria, a mãe de Jesus, e com os irmãos de Jesus" (Atos 1:14)

O livro de Atos é a história de um punhado de homens e mulheres que, pelo poder do Espírito Santo, não deixaram o mundo da mesma forma que o encontraram. Eram pessoas comuns que, empoderadas pelo Espírito Santo, foram capazes de fazer coisas extraordinárias.

Este foi o início de um movimento que continua até hoje, porque o livro de Atos é a história do movimento transformador do Espírito de Deus mudando a vida daqueles que o encontram. É, portanto, um livro inacabado.

Não estou sugerindo, naturalmente, que acrescentemos novos capítulos ao livro de Atos. Mas não devemos colocar um ponto onde Deus colocou uma vírgula. Deus ainda está trabalhando, e de certa forma, esses atos do Espírito Santo ainda estão sendo registrados nos nossos dias.

O livro de Atos foi escrito para cobrir um período da história da igreja que se estende por cerca de 30 anos. Ao lê-lo, basicamente vemos um ato atrás do outro. Um capítulo termina com um milagre, e outro começa com algo sobrenatural acontecendo. Assim, podemos erradamente concluir que aqueles crentes do primeiro século presenciavam milagres a todo momento.

Não acho que fosse necessariamente esse o caso. Acho que eles, como nós, tiveram muitos dias de simplesmente andar pela fé e aplicar princípios bíblicos enquanto procuravam obedecer a Deus. No entanto, o livro de Atos é o registo da intervenção do Espírito Santo, que fez coisas incríveis aqui e ali do modo como Ele escolheu fazê-las. É o registo do Espírito de Deus a trabalhar através da Palavra de Deus nos corações e na vida do povo de Deus.

E, em 30 anos, este grupo inicial de 120 cristãos e seus convertidos foi capaz de mudar o mundo.

segunda-feira, 18 de abril de 2022

A Autoridade das Escrituras

"Assim também ocorre com a palavra que sai da minha boca: Ela não voltará para mim vazia, mas fará o que desejo e atingirá o propósito para o qual a enviei" (Isaías 55:11)

Quando penso na pregação de Billy Graham ao longo dos anos, uma coisa me vem à mente: ele sempre citava a Bíblia. Quantas vezes ouvimos Billy Graham dizer: “E a Bíblia diz...”? Eu sempre amei isso nele. Ele conhece a autoridade das Escrituras.

Da mesma forma, a mensagem de Pedro no Dia de Pentecostes foi ótima porque era bíblica. Ele citou Joel 2:28-32 de memória, e também citou o Salmo 16 e o ​​Salmo 110. Obviamente, Pedro havia memorizado grandes porções das Escrituras. Qualquer cristão que se preze deve ser capaz de se levantar a qualquer momento e articular claramente a mensagem do evangelho sem anotações.

Por quê? Porque algum dia você pode se encontrar em uma situação em que o precisará esmiuçar rapidamente, onde poderá dizer: “Eis como você pode se acertar com Deus e colocar a sua fé em Jesus Cristo.”

Precisamos conhecer as Escrituras. Eu nem consigo enfatizar o quanto a Bíblia é importante quando você está compartilhando a sua fé. Como Isaías 55:10-11 nos diz: “Assim como a chuva e a neve descem do céu e não voltam para ele sem regarem a terra [...] assim também ocorre com a palavra que sai da minha boca: Ela não voltará para mim vazia, mas fará o que desejo e atingirá o propósito para o qual a enviei.”

Precisamos usar as Escrituras ao compartilhar o evangelho. Assim como os artistas sabem usar suas canetas e pincéis (e hoje em dia, seus programas de computador), como os cozinheiros sabem usar suas facas e utensílios, como os soldados sabem usar suas armas, precisamos saber usar a Palavra de Deus.

sexta-feira, 15 de abril de 2022

Está Consumado

"Tendo-o provado, Jesus disse: 'Está consumado!' Com isso, curvou a cabeça e entregou o espírito" (João 19:30)

A cruz era o objetivo de Jesus desde o início. O seu nascimento aconteceu para que houvesse a sua morte. A encarnação foi para a nossa reparação. Ele nasceu para morrer, para que nós tivéssemos vida. E quando ele cumpriu o Seu propósito, Ele o resumiu com uma única palavra: “consumado”.

No original, em Grego, essa era uma palavra comum. Jesus provavelmente a utilizou depois de terminar algum projeto que ele e José estavam trabalhando juntos na carpintaria. Jesus deve ter virado para José e dito: "Está consumado, agora vamos almoçar." Está consumado. Missão cumprida. Está terminado. Chegou ao fim.

Mas, o que estava consumado? Consumado estavam os horrendos sofrimentos de Cristo. Nunca mais Ele experimentaria dor nas mãos de homens ímpios. Nunca mais Ele teria que carregar os pecados do mundo. Nunca mais Ele iria, nem por um momento, ser abandonado por Deus. Isso foi consumado. Isso já foi feito.

Também estava consumada a fortaleza de Satanás sobre a humanidade. Jesus veio para dar um golpe decisivo contra o diabo e seus ajudantes, na cruz do Calvário. Em Hebreus 2:14 diz: "[...] para que, por sua morte, derrotasse aquele que tem o poder da morte, isto é, o diabo." Isso significa que você não precisa mais estar sob o poder do pecado. Por causa do que Jesus fez na cruz, a fortaleza de Satanás sobre a humanidade foi destruída.

E por último, a nossa salvação foi consumada. Foi concluída. Está feita. Todos os nossos pecados foram transferidos para Jesus quando Ele foi pendurado na cruz. Sua justiça foi transferida para a nossa conta.

Então Jesus gritou as palavras: “Está consumado!” Este era o plano deliberado e bem pensado de Deus. Está consumado — então lembre-se disso nessa Páscoa e alegre-se!

quinta-feira, 14 de abril de 2022

Controle a Sua Porta

"Destruímos argumentos e toda pretensão que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levamos cativo todo pensamento, para torná-lo obediente a Cristo" (2 Coríntios 10:5)
 
Temos alguns coelhos em nossa garagem que pertencem aos nossos netos. Eles chamaram um deles de Algodão e o outro de Fofinho. Um dia entrei na garagem e descobri que Fofinho e Algodão estavam soltos e pulando por aí. Tentei pegá-los enquanto me contorcia por entre as tralhas na minha garagem. Felizmente meu neto, Christopher, conseguiu pegá-los e rapidamente colocamos Algodão e Fofinho de volta em sua gaiola, fechando a portinha.

Todos nós temos uma porta, de certa forma, em nossas vidas. Se deixarmos essa porta aberta, coisas ruins podem entrar. Comecemos protegendo nossas mentes. Decidimos quais ideias serão permitidas morar em nossas mentes. Todos os tipos de ideias vêm a nós o tempo todo. Podem ser ideias ruins, ideias boas, ideias horríveis ou ideias maravilhosas. Nós decidimos o que vamos deixar entrar e o que não vamos.

É por isso que a Bíblia nos diz para “[levar] todo pensamento cativo para torná-lo obediente a Cristo (2 Coríntios 10:5). Se você der um dedinho ao diabo, ele tomará todo o braço. Não tenha nenhuma conversa com o diabo. A Bíblia diz: “Resistam ao diabo, e ele fugirá de vocês” (Tiago 4:7).

Também precisamos guardar nossas bocas. Muitas vezes dizemos ou "tuitamos" algo ou publicamos algo e, uma vez externalizado, nos perguntamos: por que dissemos isso? Faríamos bem em orar, como Davi fez: “Coloca, Senhor, uma guarda à minha boca; vigia a porta de meus lábios” (Salmo 141:3).

Antes de falar algo, pergunte-se a si mesmo: Isso é verdadeiro? Isso é útil? Isto é inspirador? Isso é necessário? Isso é gentil? Você pode estar pensando: “Se eu aplicasse esse princípio o tempo todo, basicamente não diria nada.” Se for esse o caso, é melhor não dizer nada mesmo.

quarta-feira, 13 de abril de 2022

A Coisa Verdadeira

"Habite ricamente em vocês a palavra de Cristo; ensinem e aconselhem-se uns aos outros com toda a sabedoria, e cantem salmos, hinos e cânticos espirituais com gratidão a Deus em seus corações" (Colossenses 3:16)
 
“Você deve gastar muito tempo lidando com dinheiro falsificado para saber como é”, disse Ruth Bell Graham a um homem da Scotland Yard, encarregado de identificar dinheiro falsificado.

“Não,” ele respondeu. “Nós nem tocamos nele. No dia a dia, lidamos com a coisa real: moeda genuína. E quando uma nota falsa chega em nosso caminho, podemos detectá-la rapidamente.”

Como cristão, você pode enlouquecer tentando acompanhar as últimas heresias e falsos ensinamentos que as pessoas espalham neste mundo. Mas se você se familiarizar com a Palavra de Deus e se tornar íntimo dela, imediatamente conhecerá ensinamentos falsos. Você vai ouvir alguém dizer algo e pensar: Isso não está certo. Você saberá o que a Palavra de Deus realmente diz e o que não diz, porque Deus lhe dará discernimento espiritual.

Passe um tempo hoje estudando a coisa real. Se há um momento em que precisamos de discernimento espiritual, esse momento é agora. Nas palavras do apóstolo Paulo: "Habite ricamente em vocês a palavra de Cristo; ensinem e aconselhem-se uns aos outros com toda a sabedoria, e cantem salmos, hinos e cânticos espirituais com gratidão a Deus em seus corações" (Colossenses 3:16).

terça-feira, 12 de abril de 2022

Em Sua Presença

"[...] Pois a trombeta soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis e nós seremos transformados" (1 Coríntios 15:52)

Segundo a Bíblia, há uma geração que não verá a morte. Em vez disso, será removida da face da terra no que é conhecido como o arrebatamento da igreja. Isso é o que Jesus estava se referindo em Mateus 24:40-41 quando disse: "Dois homens estarão no campo: um será levado e o outro deixado. Duas mulheres estarão trabalhando num moinho: uma será levada e a outra deixada."

Instantaneamente, milhões de cristãos de todo o mundo serão arrebatados à presença de Deus. Esse evento é mencionado em outras partes das Escrituras? Sim, ele é. Falando do mesmo evento, 1 Coríntios 15:51-53 diz: "Eis que eu lhes digo um mistério: nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados, num momento, num abrir e fechar de olhos, ao som da última trombeta. Pois a trombeta soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis e nós seremos transformados. Pois é necessário que aquilo que é corruptível se revista de incorruptibilidade, e aquilo que é mortal, se revista de imortalidade".

Em João 14:2-3, Jesus disse: "Na casa de meu Pai há muitos aposentos; se não fosse assim, eu lhes teria dito. Vou preparar-lhes lugar. E se eu for e lhes preparar lugar, voltarei e os levarei para mim, para que vocês estejam onde eu estiver."

O termo usado para descrever Jesus nos recebendo para Si mesmo poderia ser traduzido como "tomar à força." Isso é exatamente o que Ele fará. Jesus voltará e levará o Seu povo à Sua presença.

Cristo virá pela Sua igreja. Ele espera que essas últimas pessoas entrem em Seu reino. E quando chegar a hora certa, Cristo retornará novamente a esta terra.

segunda-feira, 11 de abril de 2022

O Que Aconteceu Com o Temor a Deus?

"O Senhor confia os Seus segredos aos que O temem, e os leva a conhecer a Sua aliança" (Salmos 25:14)

Não ouvimos mais falar muito sobre o temor do Senhor. Costumávamos dizer coisas como: "ele é um homem temente a Deus" ou "ela é uma mulher temente a Deus". Isso costumava ser um elogio.

Hoje ouvimos muito sobre o amor de Deus. Claro, a Bíblia ensina sobre o amor de Deus e devemos pregar sobre isso, mas me parece que nos dias em que vivemos não se ouve falar muito sobre o temor de Deus.

Ouvimos muito sobre as glórias do Céu, mas quase nada sobre a morte eterna. Ouvimos muito sobre perdão, mas não tanto sobre arrependimento. Tudo isso é o Evangelho e precisa ser proclamado.

Em dias passados, a crítica da igreja era sobre os pregadores do fogo e enxofre. Minha pergunta é onde eles estão? Ouço pregadores falando sobre saúde, riqueza e prosperidade, vagas de estacionamento livres e bênçãos em abundância. Mas eu gostaria de ouvir uma mensagem de perdição eterna. E algo mais sobre o temor do Senhor.

O temor a Deus não significa encolher-se diante Dele. Não é isso que quero dizer. Substitua a palavra temor ou medo por respeito, reverência, admiração ou honra. Uma definição de temer a Deus é "um medo saudável de desagradá-lo." É pensar nas repercussões e consequências do pecado.

Precisamos conhecer o amor de Deus, e precisamos temer a Deus. Ambos são importantes. Como disse Oswald Chambers: "A coisa mais notável em relação a temer a Deus é que, quando você teme a Deus, não teme mais nada, enquanto que, se não teme a Deus, teme todo o resto."

sexta-feira, 8 de abril de 2022

Como as Dificuldades Podem nos Ajudar

“Se afirmarmos que estamos sem pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e a verdade não está em nós” (1 João 1:8).

Imagine se Deus dissesse a alguém: “No próximo ano, você não pagará por nada. Vou lhe dar mais dinheiro do que você pode gastar em um ano, então não se preocupe com suas finanças. Você terá uma saúde perfeita. Você não terá nenhum conflito ou sequer um único problema.”

Quando você acha que essa pessoa entraria em contato com Deus novamente? Provavelmente apenas no ano seguinte.

Quando os desafios atravessam o nosso caminho, quando as dificuldades e as necessidades atravessam o nosso caminho, nós nos tornamos dependentes de Deus. As coisas das quais não gostamos, na verdade, podem nos ajudar.

A dor atravessa o nosso caminho e nos leva a Deus, que nos dá a solução para o problema. A dor pode ser a ferramenta que nos leva a ver a nossa real necessidade Dele. Não gostamos da dor, mas ela nos leva Àquele que pode removê-la.

Quando chegamos diante do Senhor em pecado, Ele nos diz: “O que precisamos é que você confesse os seus pecados”. Como diz em 1 João 1:9: "Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça." Confessar significa “concordar”.

Se concordarmos com Deus, veremos o nosso pecado como ele é. Não inventaremos desculpas. Não iremos racionalizar; ele é nosso e, portanto, devemos assumir a responsabilidade.

Há muitas maneiras pelas quais o pecado pode se infiltrar em nossas vidas, e é por isso que precisamos confessar os nossos pecados regularmente. Quanto mais crescemos espiritualmente, mais percebemos que precisamos crescer espiritualmente. E quanto mais vemos a Jesus, mais percebemos o quanto somos diferentes Dele.

quinta-feira, 7 de abril de 2022

Más Influências

"Portanto, não participem com eles dessas coisas. Porque outrora vocês eram trevas, mas agora são luz no Senhor. Vivam como filhos da luz" (Efésios 5:7-8)

Talvez você conheça certas pessoas que são realmente saudáveis, do tipo que depois de um treino, fala sobre como foi um ótimo treino. Quando você sai para comer com elas, você simplesmente não se sente bem em pedir aquele hambúrguer, quando elas estão comendo sua salada de tofu e couve. As escolhas delas influenciam você a fazer escolhas melhores.

Há também pessoas que comem tudo quanto é tipo de coisas que engordam. E quando você está com elas, você sabe que será a sua ruína.

Isso pode acontecer em nossa vida espiritual também. Existem certas pessoas que vão lhe derrubar espiritualmente. Elas não gostam que você fale sobre a sua fé, mas gostam de contar piadas sujas ou caluniar as pessoas. Ou, estão cheias de raiva. E depois de sair com elas por um tempo, isso lhe deixa pra baixo.

Foi o que aconteceu com os israelitas. Deus os avisara para que parassem de se voltar para os ídolos. Mas eles continuaram adorando falsos deuses porque todas as nações pagãs ao redor deles adoravam. Deus enviou profetas para avisá-los que o julgamento viria, mas eles continuaram. Então o Senhor permitiu que os babilônios os conquistassem e eles foram levados para a distante terra da Babilônia por 70 longos anos.

Por fim, a Babilônia foi conquistada pelos medo-persas, e o povo judeu foi autorizado a retornar à sua terra natal. Depois que os muros de Jerusalém foram reconstruídos, Esdras levou a Palavra de Deus ao povo. Eles ficaram profundamente comovidos e choraram pelo seu pecado. A Bíblia nos diz: “Os que eram de ascendência israelita tinham se separado de todos os estrangeiros. Levantaram-se nos seus lugares, confessaram os seus pecados e a maldade dos seus antepassados” (Neemias 9:2).

Os israelitas se separaram das influências ímpias. Precisamos fazer o mesmo. Afaste-se de pessoas ou lugares que o derrubam espiritualmente.

quarta-feira, 6 de abril de 2022

Testemunhas Para Um Mundo Que Está Observando

"Por isso prossegui: 'O que vocês estão fazendo não está certo. Vocês devem andar no temor do Senhor para evitar a zombaria dos outros povos, os nossos inimigos'" (Neemias 5:9)

Houve momentos em que escrevi uma carta ou e-mail, mas nunca os enviei. Eu aguardava para ver se teria vontade no dia seguinte. Então, na manhã seguinte, eu dizia: “No que eu estava pensando? Não vou enviar de jeito nenhum."

Geralmente, a raiva é uma coisa ruim, mas às vezes pode ser uma coisa boa. No caso de Neemias, foi. Foi a justa indignação que o levou a confrontar os líderes de Judá sobre a maneira como estavam tratando os seus companheiros judeus, aqueles que haviam retornado da Babilônia, para ajudar a reconstruir os muros de Jerusalém.

Neemias disse aos líderes: “O que vocês estão fazendo não está certo. Vocês devem andar no temor do Senhor para evitar a zombaria dos outros povos, os nossos inimigos” (Neemias 5:9).

Se você for um cristão, saiba que os incrédulos estão lhe observando todos os dias. O que eles estão procurando? Eles estão esperando você escorregar. Querem que você faça ou diga algo para que possam lhe chamar de hipócrita, de falso.

É por isso que, depois do pecado de adultério de Davi com Bate-Seba, o profeta Natã veio a ele e disse: “Todavia, porquanto com este feito, deste lugar sobremaneira a que os inimigos do Senhor blasfemem [...]” (2 Samuel 12:14).

Por outro lado, quando você vive uma vida guiada por Deus, quando você traz honra ao Senhor apesar de seu sofrimento, quando faz algo gentil por alguém, quando perdoa alguém que o feriu, isso deixa os incrédulos loucos.

Neemias estava dizendo: “Será que passa pela sua cabeça o que as outras nações pensariam ou o que os nossos inimigos pensariam?”

Eu me pergunto se as pessoas na igreja alguma vez já pensaram sobre isso. Será que nos damos conta do nosso testemunho... ou da falta dele? Precisamos refletir nessas coisas.

terça-feira, 5 de abril de 2022

Uma Palavra Para os Homens

“Fiz uma rápida inspeção e imediatamente disse aos nobres, aos oficiais e ao restante do povo: 'Não tenham medo deles. Lembrem-se de que o Senhor é grande e temível, e lutem por seus irmãos, por seus filhos e por suas filhas, por suas mulheres e por suas casas'” (Neemias 4:14).

Quando Neemias e o povo judeu começaram a reconstruir os muros de Jerusalém, os ataques vieram de várias formas. Observe como Neemias respondeu: “Fiz uma rápida inspeção e imediatamente disse aos nobres, aos oficiais e ao restante do povo: “Não tenham medo deles. Lembrem-se de que o Senhor é grande e temível, e lutem por seus irmãos, por seus filhos e por suas filhas, por suas mulheres e por suas casas” (Neemias 4:14).

É bem importante o fato de que as palavras de Neemias eram para os homens: "[...] lutem por seus irmãos, por seus filhos e por suas filhas, por suas mulheres e por suas casas.” Os homens precisavam lutar por suas famílias.

Cada um deles, na maior parte do tempo, precisava construir a parte do muro que ficava perto de suas casas. Se você estivesse reconstruindo o muro, e ele estivesse perto da sua casa, você acha que faria um bom trabalho para torna-lo mais seguro? É claro que sim, pois é a sua casa, onde está a sua família.

Homens, se alguém invadisse a sua casa, você defenderia os seus filhos e esposa? É claro que sim. Você iria impedir o intruso. Você faria o que precisasse ser feito.

E quanto a ataques espirituais à sua esposa? E quanto a ataques espirituais aos seus filhos e netos? Você estaria lá para defendê-los também?

Precisamos de mais homens de Deus liderando suas famílias e dando o exemplo. Homens, parem de ser preguiçosos. Levantem-se e tornem-se líderes. Você já lidera em outras áreas, então lidere nesta também. Lidere sua família no estudo bíblico; guie-os até a igreja; guie-os em oração. Seja um homem de Deus. Tome sua posição em sua própria casa antes de tudo. Você será muito abençoado se fizer isso.

segunda-feira, 4 de abril de 2022

Devoção de Todo o Coração

"Quando Jesus ressuscitou, na madrugada do primeiro dia da semana, apareceu primeiramente a Maria Madalena, de quem havia expulsado sete demônios" (Marcos 16:9)

De todas as pessoas para quem Jesus poderia aparecer após a Sua ressurreição, Ele apareceu para Maria Madalena. É interessante pensar que, por causa da tradição judaica daquela época, não se dava crédito a testemunhos vindos de mulheres. De fato, alguns rabinos da época diziam que era melhor que as palavras da Lei fossem queimadas do que entregues por uma mulher. Ainda assim, Jesus escolheu uma mulher para ser a primeira testemunha da Sua ressurreição.

Também não valia nada o fato de que as mulheres tivessem sido as últimas a deixar a cruz e as primeiras a chegar ao sepulcro. Maria Madalena teve a coragem que muitos homens não tiveram quando Jesus foi crucificado. Ela ficou com Ele por todo o tempo. De fato, a Bíblia nos diz que depois que Ele foi crucificado, Maria Madalena (e Maria) "viram onde ele fora colocado" (Marcos 15:47). Ela viu quando tiraram o Seu corpo crucificado da cruz, enrolaram-no e o colocaram no sepulcro que pertenceu a José de Arimateia. E Maria, junto com as outras mulheres, estava no sepulcro bem cedo na manhã de domingo, para demonstrar o seu amor por Jesus ao ungir o Seu corpo com especiarias aromáticas (Marcos 16:1-2).

E seu amor foi recompensado. Deus disse: "Vocês me procurarão e me acharão quando me procurarem de todo o coração" (Jeremias 29:13). Deus recompensa a pessoa que é persistente. E para aqueles que dedicam o seu tempo a buscar a Deus, para ler a Sua Palavra, para os que dedicam tempo a esperar Nele, Ele irá revelar-lhes a Sua verdade.

sexta-feira, 1 de abril de 2022

Os Que Procuram Defeito

"Hipócrita, tire primeiro a viga do seu olho, e então você verá claramente para tirar o cisco do olho do seu irmão" (Mateus 7:5)

Alguém definiu fofoca como notícias que você precisa contar logo pra alguém antes que você descubra que não é verdade. Quando Neemias trabalhou para reerguer os muros de Jerusalém, Sambalate desafiou os seus motivos pessoais. Ele escreveu uma carta dizendo: "Dizem entre as nações, e Gesém diz que é verdade, que você e os judeus estão tramando uma revolta e que, por isso, estão reconstruindo o muro. Além do mais, conforme dizem, você está na iminência de se tornar o rei deles" (Neemias 6:6).

Neemias estava sendo acusado exatamente daquilo que Sambalate e os outros inimigos de Neemias eram culpados. Neemias não estava querendo se tornar rei; ele estava servindo ao rei. Neemias foi encarregado desse projeto pelo rei. Ele era amigo próximo do rei, que mandou inclusive guarda costas para o proteger durante o projeto.

Mas os inimigos de Neemias estavam dizendo: "Não, você quer se tornar rei. Você é o centro. Você está querendo aparecer e mostrar o seu ego." Eles estavam, de fato, projetando seus pecados e suas ambições em Neemias.

Isso é o que Jesus estava falando no Sermão da Montanha quando disse: "Por que você repara no cisco que está no olho do seu irmão, e não se dá conta da viga que está em seu próprio olho?" (Mateus 7:3).

Você não pode julgar as motivações de uma outra pessoa. Você pode julgar as suas ações e fazer análises sobre elas, mas não pode julgar o coração humano. É exatamente isso que Jesus disse: "Não julguem, para que vocês não sejam julgados" (Mateus 7:1).

Pare de julgar as razões de outros e olhe para si mesmo. Cuide de seu próprio caráter e integridade pessoal e Deus cuidará da sua reputação.