quarta-feira, 8 de setembro de 2021

A Principal Aula Sobre Oração

"E quando orarem, não fiquem sempre repetindo a mesma coisa, como fazem os pagãos. Eles pensam que por muito falarem serão ouvidos" (Mateus 6:7)

Imagine se você pudesse ir para uma universidade e ter aulas com os maiores estudiosos de todos os tempos! Estudar música com Beethoven, ciência política com Thomas Jefferson, drama com Shakespeare, ou filosofia com C. S. Lewis! Que tal isso: uma aula sobre oração ensinada por Jesus Cristo?

É isso que é a Oração do Pai Nosso. E quem mais qualificado para nos ensinar sobre falar com Deus do que o próprio Deus? Esta é a principal aula de oração (Mateus 6:9-13). A propósito, a Bíblia nunca chama essa oração de Oração do Pai Nosso. Nós nos referimos a ela como tal porque é conhecida dessa forma. No entanto, essa é uma oração que o próprio Jesus nunca faria, porque uma das petições é "perdoa as nossas dividas" (versículo 12).

Embora não tenha nada errado em orar a Oração do Pai Nosso literalmente palavra por palavra, ela também serve de exemplo para nós. Devemos olhar para ela com atenção porque ela é modelo para qualquer oração. Jesus está basicamente dizendo: "Se você quer orar efetivamente para que Deus te ouça, ore assim."

O problema da Oração do Pai Nosso está em nós. Talvez seja o conjunto de palavras mais faladas na história do mundo. A dificuldade é que já repetimos essas palavras tantas vezes e elas nos soam tão familiares, que já não as ouvimos mais.

Cada palavra e cada frase que Jesus usou foi intencional. A ordem da oração é significativa. Precisamos analisá-la cuidadosamente e separá-la em partes, porque a partir dela podemos aprender a orar.

8 comentários: