segunda-feira, 7 de junho de 2021

A Escolha Bem Diante de Nós

"Tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé. Ele, pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se à direita do trono de Deus" (Hebreus 12:2)

Eu nem sempre termino o que começo. Há a algum tempo comecei a limpar o meu escritório em casa, mas não consegui terminar. Foi totalmente organizado, mas algumas pequenas pilhas de papel permaneceram. Não demorou muito para que eu percebesse, aquelas pequenas pilhas começando a crescer novamente. Limpei o meu escritório da maneira errada. Eu precisava limpá-lo completamente. Não terminei o que comecei.

O apóstolo Paulo, descrevendo como é a conversão, disse que abrimos os olhos e nos convertemos “[...] das trevas para a luz, e do poder de Satanás para Deus [...]” (Atos 26:18). No entanto, algumas pessoas trilham apenas uma parte do caminho, mais ou menos como eu limpei o meu escritório. Elas dizem: "Vou seguir Jesus, mas há algumas pequenas pilhas que estou guardando para mim." Essas pequenas pilhas se transformam em grandes pilhas, e logo elas descobrem que não mudaram tanto quanto deveriam.

O que Deus disse aos israelitas é, em princípio, verdadeiro para nós também: “Prestem atenção! Hoje estou pondo diante de vocês a bênção e a maldição. Vocês terão bênção, se obedecerem aos mandamentos do Senhor, o seu Deus, que hoje lhes estou dando; mas terão maldição, se desobedecerem aos mandamentos do Senhor, o seu Deus, e se afastarem do caminho que hoje lhes ordeno, para seguir deuses desconhecidos” (Deuteronômio 11:26-28).

Temos essa escolha diante de nós todos os dias. Podemos escolher a bênção ao seguir a Deus, ou podemos a maldição ao não segui-Lo.

Talvez você esteja em um ponto de sua vida em que as coisas não façam sentido. Parece haver muitas pontas soltas, muitas perguntas sem resposta. Deus sempre tem um plano. Ele tem um começo, um meio e um fim. E Ele sempre termina o que começa.

7 comentários: