segunda-feira, 31 de maio de 2021

Obstáculos Muito Pesados

"Jericó estava completamente fechada por causa dos israelitas. Ninguém saía nem entrava. Então o Senhor disse a Josué: 'Saiba que entreguei nas suas mãos Jericó, seu rei e seus homens de guerra'" (Josué 6:1,2)

Alguma vez você já esteve diante daquilo que parecia ser um obstáculo intransponível, algo tão grande e pesado que você gostaria simplesmente de sair correndo? Talvez você esteja enfrentando algo assim agora: uma doença incurável, um filho rebelde, um casamento que está se desfazendo. Talvez você pense que isso nunca irá se resolver.

Se alguma vez você já se viu nessa situação, pode ter uma ideia de como a nação de Israel se sentiu quando estiveram frente à enorme e antiga cidade de Jericó, a cidade que Deus disse que eles deveriam conquistar. Seu plano de batalha era o mais improvável que a humanidade já tinha visto. Eles deveriam marchar ao redor da cidade uma vez por dia durante seis dias e, no sétimo dia, deveriam marchar sete vezes ao redor, tocar trombetas e gritar. Era um plano criado por Deus para mostrar o Seu poder.

Algumas vezes Deus irá permitir uma Jericó em nossas vidas, algo grande e assustador. Pode ser um problema. Pode ser um desafio. Pode ser  inclusive, uma oportunidade. Mas tudo que você sabe é que é algo colossal, gigante, e que não há condições de você lidar com ele com suas próprias forças. Para muitos, a maior das dificuldades os levará a um ponto em que irão admitir que precisam de Deus. É aquele lugar em que irão admitir estar passando por algo tão grande e difícil que se Deus não intervir, eles não conseguirão.

Não é um lugar ruim para estar. Deus tem um plano para você, mas Ele não irá forçar o Seu plano na sua vida. Você pode estragar ou sabotar o plano, ou pode cooperar com o plano. É uma decisão sua. Deus não irá forçar o propósito Dele em sua vida.
Link para o texto original

sexta-feira, 28 de maio de 2021

Cartas Ambulantes

"Vocês demonstram que são uma carta de Cristo, resultado do nosso ministério, escrita não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas em tábuas de corações humanos" (2 Coríntios 3:3)

Sammy Mason era um piloto de acrobacias e um seguidor comprometido de Jesus Cristo. Ele também foi instrutor de vôo no Aeroporto de Santa Paula, na Califórnia. Um dia, um homem veio vê-lo procurando por treinamento de vôo, porque havia recentemente comprado um biplano Stearman antigo. O nome do homem era Steve McQueen. Tendo conquistado o automobilismo e o motocross, o ator mundialmente famoso queria aprender a voar.

McQueen foi criado por uma mãe alcoólatra que tinha pouco ou nenhum tempo para ele, e passou por um período num reformatório para meninos. Ele havia chagado ao topo em Hollywood e estava ganhando milhões de dólares, mas tinha um grande vazio em seu coração.

McQueen passava horas no cockpit com Sammy Mason e o admirava. Um dia ele perguntou ao seu instrutor qual era o seu segredo e Mason contou-lhe sobre sua fé em Jesus Cristo. Então McQueen perguntou se ele poderia ir à Igreja com ele. Eles foram para a Igreja Missionária de Ventura, onde o pastor Leonard DeWitt pregava o evangelho e convidava pessoas para virem a Cristo em cada culto. Depois de algumas semanas, McQueen teve uma longa conversa com o pastor, que acabou com McQueen entregando a sua vida a Jesus Cristo.

Muitos já ouvimos falar de Steve McQueen, mas provavelmente não ouvimos falar de Sammy Mason. Uma pessoa pode fazer toda a diferença. Todos nós temos algo a fazer. Todos temos uma zona de influência. Queremos fazer o que pudermos enquanto pudermos.

Se você for cristão, então será um representante de Cristo. Você pode ser o único cristão que algumas pessoas um dia conhecerão. Diz-se que os cristãos são cartas ambulantes, escritas por Deus e lidas por homens. Você pode ser a única Bíblia que algumas pessoas um dia lerão.

quinta-feira, 27 de maio de 2021

A Evidência do Discipulado

"Meu Pai é glorificado pelo fato de vocês darem muito fruto; e assim serão meus discípulos" (João 15:8)

Fruto espiritual não aparece da noite para o dia. Você não entra no seu quintal, puxa uma cadeira e senta em frente a sua goiabeira, esperando as goiabas crescerem. Você até poderia fazer isso, mas não iria ver nada. Se, todavia, você configurasse uma câmera com fotografia em "time-lapse", veria um crescimento dramático ao longo de um período de tempo.

Jesus disse: "Meu Pai é glorificado pelo fato de vocês darem muito fruto; e assim serão meus discípulos" (João 15:8). Se você for realmente um discípulo de Jesus, terá fruto espiritual em sua vida. Isso significa resultados. Significa evidência. Uma das primeiras coisas que fazemos enquanto cristãos é produzir o que Jesus chamou de "fruto que mostre arrependimento" (Mateus 3:8).

Por exemplo, talvez seu colega de trabalho diga: "Vamos fazer tal coisa."

"Não faço mais isso."

"O quê? Você não faz mais isso? O que há de errado com você?

"Não é o que há de errado comigo; é o que há de certo em mim", você diz. "Cristo entrou na minha vida."

As pessoas lhe conhecem pelo fruto do seu arrependimento. Você para de ter certos hábitos e começa a ter atitudes piedosas e tementes a Deus. Isso as intriga e também as deixa perplexas. Como discípulos de Jesus, devemos ser conhecidos pelo nosso arrependimento.

Uma mudança em sua conduta é o fruto espiritual. Gálatas 5:22-23 diz: "Mas o Fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei."

Louvar e agradecer a Deus é uma forma de produzir fruto. Como lemos em Hebreus 13:15: "Por meio de Jesus, portanto, ofereçamos continuamente a Deus um sacrifício de louvor, que é fruto de lábios que confessam o seu nome."

As pessoas podem ver fruto espiritual em sua vida?

quarta-feira, 26 de maio de 2021

A Verdadeira Marca da Conversão

"Caso semelhante é o de Raabe, a prostituta: não foi ela justificada pelas obras, quando acolheu os espias e os fez sair por outro caminho?" (Tiago 2:25)

Raabe tinha tudo contra ela - incluindo o seu nome, que era associado à uma deusa egípcia. Raabe era uma mulher imoral, uma prostituta. Mas ela era uma perfeita candidata para a graça de Deus.

O Evangelho é para todos, em todos os lugares. Sem exceção. Ninguém está fora do alcance de Deus. Durante o Seu ministério na terra, Jesus parecia pegar outros caminhos para alcançar pessoas como essa. Vemos em João 4 que Ele encontra uma mulher no poço. Ela tirava água durante o calor do dia, pois a sua vila a tinha condenado ao isolamento. Ela havia se casado e divorciado 5 vezes e estava vivendo com um homem. Então Jesus foi ao seu encontro. E ela creu.

Quando espiões de Israel foram conferir a cidade de Jericó, Raabe os escondeu em seu telhado porque ela havia crido no Senhor, seu Deus. Ela disse: "[...] pois o Senhor, o seu Deus, é Deus em cima nos céus e embaixo na terra" (Josué 2:11). A Bíblia diz: "Assim como o corpo sem espírito está morto, também a fé sem obras está morta" (Tiago 2:26). Raabe evidenciou a sua fé através das suas ações.

Outra indicação que Raabe cria verdadeiramente, era o fato de que ela se importava com a sua família. Ela acreditava que o julgamento estava chegando. Ela disse aos espiões: "Jurem-me pelo Senhor que, assim como eu fui bondosa com vocês, vocês também serão bondosos com a minha família. Deem-me um sinal seguro de que pouparão a vida de meu pai e de minha mãe, de meus irmãos e minhas irmãs, e de tudo o que lhes pertence. Livrem-nos da morte" (Josué 2:12,13).

A verdadeira marca da conversão é quando você quer atingir sua família com o evangelho. Você já atingiu a sua família? Sua família sabe que você crê?

terça-feira, 25 de maio de 2021

Entregando o Nosso Direito

"Da mesma forma, qualquer de vocês que não renunciar a tudo o que possui não pode ser meu discípulo" (Lucas 14:33)

Minha neta Allie adora colecionar bichos de pelúcia. Sempre que estou viajando, ela diz: "Vovô, traga-me um bichinho de pelúcia." Um tempo atrás eu estava viajando e fiz um vídeo de alguns bichinhos de pelúcia para Allie. Então liguei para perguntar qual ela gostaria.

“Vovô, não sou mais obcecada por bichos de pelúcia”, disse ela.

"Oh! Sério?"

"Só sou obcecada em falar com você."

Isso encheu meu coração. Acho que todos devemos dizer a Deus: "Senhor, estou obcecado em falar contigo, em andar contigo, em te ouvir e em te conhecer."

Os discípulos de Jesus devem entregar o título de propriedade de suas vidas a Cristo. Jesus disse: “qualquer de vocês que não renunciar a tudo o que possui não pode ser meu discípulo” (Lucas 14:33). É um lembrete de que, na verdade, não somos proprietários, mas gestores. Tudo o que temos será um dia passado para outrem.

Isso significa que é pecado ter um carro, uma casa, roupas, ou algum dinheiro no banco? Claro que não. Este versículo poderia ser traduzido: “Se você quer ser meu discípulo, renuncie a tudo na vida.” É um reconhecimento de que Deus é o dono. Deus está no controle disso. Reconhecemos que somos apenas administradores dele por um certo tempo.

Não é errado ter uma carreira, mas é errado sua carreira ter você. Não é errado ter posses, mas pode ser errado se suas posses forem donas de você. Sua única verdadeira paixão e obsessão na vida deve ser Cristo. Todas essas outras coisas têm o seu lugar - mas não o lugar mais importante.

segunda-feira, 24 de maio de 2021

O Verdadeiro Cristianismo

"Portanto, sejam imitadores de Deus, como filhos amados" (Efésios 5:1)

Você se considera um discípulo de Jesus Cristo? Todo cristão deve ser capaz de dizer que é um discípulo - não um discípulo perfeito, mas um discípulo em crescimento. Discipulado é viver a vida cristã como Jesus ensinou e como a igreja primitiva a entendeu. É o verdadeiro Cristianismo.

Penso que algumas pessoas relutam em viver assim porque o discipulado é um caminho cheio de desafios. É o caminho menos percorrido porque as pessoas não querem dificuldades.

Sim, o discipulado é um desafio, mas é gratificante. É difícil, mas vale a pena, porque significa viver a vida cristã como deve ser vivida.

Todo cristão deve ser um discípulo e isso implica em ser discipulado por alguém mais maduro do que nós, ou em discipular alguém menos maduro do que nós. Logo depois que aceitei Cristo, eu poderia ter "me perdido na vida" facilmente. Mas alguém que eu nunca havia visto antes se aproximou de mim e se apresentou. O nome dele era Mark e ele disse: "Greg, vou levá-lo à igreja." Ele me ajudou a passar por aquele ponto difícil. E logo me vi fazendo a mesma coisa por outros.

Você está disposto a ajudar outras pessoas? Quando você coloca um cristão novo sob sua proteção, você está ajudando essa pessoa a crescer espiritualmente ao dar o exemplo de como um cristão se parece.

Você está disposto a sair da multidão e ser um verdadeiro discípulo? Você está disposto a ser um seguidor de Jesus em todas as situações?

sexta-feira, 21 de maio de 2021

Curioso, Convencido ou Comprometido?

"Este sinal miraculoso, em Caná da Galileia, foi o primeiro que Jesus realizou. Revelou assim a sua glória, e os seus discípulos creram nele" (João 2:11)

Quando Cristo andou em nosso planeta, Ele passou muito tempo com doze discípulos escolhidos a dedo. Em Mateus 5:1-2, lemos: “E vendo as multidões, subiu a um monte e, estando sentado, os seus discípulos aproximaram-se dele. Então, Ele abriu a boca e os ensinou.” Depois disso, veio o Sermão da Montanha, que foi dado aos Seus discípulos, que se reuniram ao Seu redor. Jesus reservou tempo para os seus discípulos. Ele passou um bom tempo com eles.

A palavra discípulo significa "aprendiz". Se você for um discípulo de Jesus, então será um aprendiz. Você será alguém que ouve e processa. Esses discípulos ouviram Jesus e O seguiram.

Dwight Pentecost usou três palavras para descrever as diferentes fases em que as pessoas estão espiritualmente: curioso, convencido e comprometido.

Durante o ministério terreno de Jesus, Ele teve muitas pessoas curiosas reunidas ao Seu redor, especialmente quando realizou um milagre como a multiplicação dos pães e peixes. Um almoço grátis, por assim dizer. Jesus iria aparecer e as multidões iriam aparecer. Eles O ouviram, mas não foram impactados, na maior parte.

Depois, há os convencidos. Essas pessoas não são afetadas pessoalmente pelo que ouvem, mas dão consentimento intelectual a isso, o que é um passo importante. Por exemplo, lemos que o primeiro milagre que Jesus fez foi transformar água em vinho em Caná da Galileia. João 2:11 nos diz: “Este sinal miraculoso, em Caná da Galileia, foi o primeiro que Jesus realizou. Revelou assim a sua glória, e os seus discípulos creram nele.” Os discípulos passaram de curiosos a convencidos. Eles estavam tão convencidos que passaram a segui-Lo. Mas a partir daquele ponto, após aquele milagre, eles passaram de convencidos a comprometidos.

Qual dessas categorias melhor descreve você? Você passou de curioso a comprometido?

quinta-feira, 20 de maio de 2021

Esperança Para o Futuro

"Mas Jesus imediatamente lhes disse: 'Coragem! Sou eu. Não tenham medo!'" (Mateus 14:27)

Você tem medo de um futuro incerto? Você está desanimado, sentindo-se como se tivesse falhado? Jesus sabe onde você está neste exato momento. Ele sabe o que você está vivendo.

Depois que Jesus acabou de alimentar 5.000 pessoas com um punhado de pães e peixes, Ele disse aos Seus discípulos para entrarem no barco e irem para o outro lado. Então eles O obedeceram. Enquanto isso, Jesus subiu a uma montanha para orar.

Então, quando os discípulos estavam cruzando o mar da Galileia, veio uma grande tempestade. Foi pior do que a maioria das tempestades que os discípulos haviam visto. E foi ficando cada vez pior. Havia ondas altas e eles começaram a se desesperar por suas vidas.

A Bíblia conta que quando o barco já estava a uma distância considerável da terra, açoitado pelas ondas, Jesus foi até eles na quarta vigília da noite, caminhando sobre as águas. Quando os discípulos O viram, no entanto, ficaram apavorados. Eles pensaram que Ele era um fantasma. Então Jesus disse-lhes imediatamente: “Coragem! Sou eu. Não tenha medo!” (Mateus 14:27).

Há um motivo simples para que eles não precisassem ter medo: Jesus os ajudaria a resistir à tempestade. Talvez você esteja se sentindo desanimado agora. Talvez esteja pensando: “Não sei o que vai acontecer comigo.” Jesus está a bordo da vida que Ele o convidou a entrar. Se você pediu a Ele para ser o seu Salvador e Senhor, então Ele estará lá com você.

Isso significa que Deus completará a obra que começou em sua vida - mesmo que você tenha falhado, mesmo que tenha cometido um erro. Deus tem um futuro para cada um de nós. Portanto, seja corajoso. Ele está com você e há um amanhã mais brilhante para você.

quarta-feira, 19 de maio de 2021

Perdendo a Vida Para Salvá-la

"Então Jesus disse aos seus discípulos: 'Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida, a perderá, mas quem perder a vida por minha causa, a encontrará'" (Mateus 16:24-25)

O que lhe vem à mente quando você vê uma cruz? Talvez você pense nela como o símbolo da igreja ou do cristianismo. Para muitos, a cruz é um acessório de moda ou mesmo uma tatuagem. A igreja primitiva, porém, não usava a cruz como símbolo: ela usava um peixe. A igreja primitiva não vestia cruzes; ela morria em cruzes. A cruz era uma imagem chocante e perturbadora.

No primeiro século, quem vivia em qualquer área ocupada pelos romanos sabia das cruzes, pois os romanos tinham uma preferência por crucificar pessoas. A crucificação não era um modo eficiente de executar alguém. Havia modos mais eficazes. Os romanos usavam a cruz como instrumento de tortura. Eles a usavam para infligir o máximo de dor. Crucificavam pessoas e punham-nas em exibição pública para servir de alerta a qualquer um que se atrevesse a desafiar o poder de Roma.

Foi por isso que Jesus disse: "Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me" (Mateus 16:24). Era um jeito alarmante de falar. E significava uma coisa: morte. Isso não soa nada atraente. Você logo se imagina vivendo uma vida desgraçada e de sacrifício — uma vida infeliz.

Mas Jesus prosseguiu dizendo: "Pois quem quiser salvar a sua vida, a perderá, mas quem perder a vida por minha causa, a encontrará" (versículo 25). O fato é que quando você realmente toma a sua cruz, você experimenta vida.

O objetivo não é aprender a amar a si mesmo; é negar a si mesmo. Se você realmente quer se encontrar, tem de perder a si mesmo. E como perder a si mesmo? Tomando a cruz e seguindo-O.

terça-feira, 18 de maio de 2021

Primeiro Molhe os Seus Pés

"Portanto, você é quem dará a seguinte ordem aos sacerdotes que carregam a arca da aliança: 'Quando chegarem às margens das águas do Jordão, parem junto ao rio'" (Josué 3:8)

Uma barreira formidável estava entre a nova geração de israelitas e a Terra Prometida. Era chamada de Rio Jordão. Certo, não era tão grande quanto o Mar Vermelho, mas ainda era poderoso o suficiente - o suficiente para mantê-los sem passagem. Assim, o Senhor fez um milagre especial apenas para eles: Ele abriu as águas.

Acho interessante que Deus instruiu os sacerdotes a entrar no rio enquanto ele ainda estava se movendo. As águas não se abriram até eles molharem os pés.

Às vezes, Deus dirá: “Dê este pequeno passo de fé. Você tem que primeiro molhar os pés.” Isso não acontece repentinamente na sua frente; você deve estar disposto a correr o risco.

O que Deus deseja fazer em nossas vidas muitas vezes parece o contrário do que esperamos que Ele faça. Mas Deus nos diz em Isaías: "Pois os meus pensamentos não são os pensamentos de vocês, nem os seus caminhos são os meus caminhos" (Isaías 55:8). Deus muda intencionalmente os Seus métodos para que olhemos continuamente para Ele.

Se você quiser ter sucesso em seu casamento, seu ministério, seus negócios ou em qualquer coisa que esteja fazendo, aqui está o que Deus diz que você deverá fazer: "Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas" (Mateus 6:33).

Conheço pessoas que buscaram o sucesso a vida inteira e nunca o encontraram. Elas estão sempre procurando uma maneira que as impulsione para o topo. Também conheço pessoas que simplesmente seguiram o Senhor, viveram uma vida honesta e piedosa e trabalharam arduamente com integridade, e Deus as abençoou de muitas maneiras. Busque a Deus primeiro e Ele lhe dará tudo de que você precisa.

segunda-feira, 17 de maio de 2021

Superando o Insuperável

"No décimo dia do primeiro mês o povo subiu do Jordão e acampou em Gilgal, na fronteira leste de Jericó" (Josué 4:19)

O dia do acerto de contas havia chegado para Jericó. Os habitantes da cidade eram pessoas muito perversas e mereciam julgamento. A história nos conta que os cananeus usaram suas filhas como prostitutas para falsos deuses e até mesmo sacrificaram seus filhos em altares pagãos. Eles estavam em todo tipo de idolatria, perversão e pecado.

Esse mal durou anos e anos e Deus o suportou pacientemente, desde a época de Abraão até Moisés - um período de quatrocentos anos. O povo de Jericó teve muito tempo para se arrepender, porque sabia que os israelitas estavam chegando. Quando os espiões encontraram Raabe, ela disse: "Pois temos ouvido como o Senhor secou as águas do mar Vermelho diante de vocês, quando saíram do Egito e o que vocês fizeram a leste do Jordão com Seom e Ogue, os dois reis amorreus que aniquilaram. Quando soubemos disso, o povo desanimou-se completamente e por causa de vocês todos perderam a coragem, pois o Senhor, o seu Deus, é Deus em cima nos céus e embaixo na terra" (Josué 2:10-11).

Essas pessoas sabiam dos milagres que Deus havia feito por Israel, mas continuaram em sua dureza de coração. Então vieram os israelitas, marchando ao redor de sua cidade dia após dia. Os cananeus facilmente poderiam ter dito: “O dia do julgamento está aqui! Nos arrependemos! Venha para a nossa cidade - queremos servir ao seu Deus!” Em vez disso, eles provavelmente riram dos israelitas. Provavelmente jogaram lixo sobre eles. Mas quando chegou o último dia, Israel soprou seus chifres de carneiro e deu seus gritos. E as muralhas de Jericó ruíram.

Como o povo de Israel, você pode superar o insuperável. Apenas faça o que Deus lhe diz para fazer e confie Nele. Não há doença que Ele não possa curar. Não há necessidade que Ele não possa atender. Não há problema que Ele não consiga resolver. E não há pessoa que Ele não possa salvar. 
Apenas confie Nele.

sexta-feira, 14 de maio de 2021

Oportunidade Para o Crescimento

"Feliz é o homem que persevera na provação, porque depois de aprovado receberá a coroa da vida que Deus prometeu aos que o amam" (Tiago 1:12)

Já aconteceu com você de ter aqueles tempos em que está andando com o Senhor, tentando fazer todas as coisas que lhe encorajam para sua fé cristã e, do nada, você é atingido por tentações pesadas? Na verdade, elas aparecem nos momentos mais inesperados, como quando você está na igreja. Você então tenta entender o que lhe está acontecendo.

Sem dúvida, nenhum de nós gosta de ser tentado, mas há lições valiosas que vêm dessas ocasiões que Deus permite que ocorram em nossas vidas.

Alguns dizem que cristãos se parecem muito com saquinhos de chá: você não sabe do que são feitos até que os ponha em água quente. Às vezes pensamos que estamos indo muito bem espiritualmente. Então o Senhor nos joga na água quente. Ele nos permite passar por um período de provação e tentação em nossas vidas. Isso ajuda a nos fortalecer espiritualmente.

Tiago escreveu: "Meus irmãos, considerem motivo de grande alegria o fato de passarem por diversas provações" (Tiago 1:2). Ele não está dizendo que necessariamente nós devemos sentir ou experimentar uma emoção de alegria sem precedentes em momentos de dificuldade. Tampouco está demandando que apreciemos esses períodos. Tiago não está dizendo que situações difíceis são alegres. De fato, Hebreus 12:11 diz: "Nenhuma disciplina parece ser motivo de alegria no momento, mas sim de tristeza [...]."

Tiago estava dizendo: "Considere uma alegria. Tome uma decisão deliberada de experimentar alegria em seus problemas." Por que? Esses problemas estão construindo algo em sua vida. Eles podem machucar agora, mas o que virá como resultado será muito melhor. Você poderá olhar pra trás e dizer: "Não foi fácil, mas valeu a pena."

Na vida cristã, Deus permitirá dificuldades. Procure experimentar alegria enquanto elas acontecem.

quinta-feira, 13 de maio de 2021

Um Assunto Delicado

"O meu Deus suprirá todas as necessidades de vocês, de acordo com as suas gloriosas riquezas em Cristo Jesus" (Filipenses 4:19)

Talvez não haja evidência mais clara de maturidade espiritual do que a generosidade financeira. Martinho Lutero disse: "Há três conversões necessárias: a conversão do coração, a da mente e a do bolso."

Essa é muitas vezes a última área que entregamos a Deus. Queremos manter o controle total. Ficamos desconfortáveis quando o assunto é trazido à tona. Pode ser que o nosso desconforto seja uma indicação de que esta área ainda não está na ordem correta em nossas vidas como cristãos.

A Bíblia aborda o assunto com bastante frequência. Vale ressaltar que o dinheiro é um tema tão importante na Bíblia que chega a ser o principal de quase metade das parábolas que Jesus contou. Além disso, um em cada sete versículos do Novo Testamento trata desse assunto.

Para se ter uma ideia, se comparado com outros temas, a Bíblia possui cerca de 500 versículos sobre oração, menos de 500 sobre fé e 2.000 versículos sobre dinheiro. Deus quer que essa área esteja em equilíbrio em nossas vidas.

Escrevendo para os cristãos em Filipos, Paulo disse: "Recebi tudo, e o que tenho é mais que suficiente. Estou amplamente suprido, agora que recebi de Epafrodito os donativos que vocês enviaram. Elas são uma oferta de aroma suave, um sacrifício aceitável e agradável a Deus" (Filipenses 4:18).

Epafrodito trouxe uma oferta especial desses cristãos. Isso tocou profundamente o apóstolo, porque era um presente de sacrifício. Havia outros que poderiam tê-lo ajudado, mas não o fizeram. Paulo estava dizendo: "Deus os abençoe por isso. É um aroma suave para Deus a oferta de vocês."

A maioria das igrejas é apoiada financeiramente por uma porcentagem relativamente pequena de pessoas que descobriram a alegria de dar. Eu até me arriscaria a dizer que, como resultado, essas pessoas também descobriram o segredo do contentamento.

quarta-feira, 12 de maio de 2021

Aprendendo o Conteúdo

“Pois vocês sabem que a prova da sua fé produz perseverança. E a perseverança deve ter ação completa, a fim de que vocês sejam maduros e íntegros, sem lhes faltar coisa alguma” (Tiago 1:3-4)

Existem dois tipos de provações e problemas que podem entrar na vida de um crente: aqueles que nós mesmos produzimos e aqueles que nos sobrevêm sem culpa alguma de nossa parte.

Algumas vezes nós mesmos vamos em direção às provações e problemas. Esses são resultado direto do nosso próprio egoísmo, orgulho, ganância ou desejo. Criamos nossos próprios problemas. Tiago escreveu: "Quando alguém for tentado, jamais deverá dizer: 'Estou sendo tentado por Deus'. Pois Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta. Cada um, porém, é tentado pela própria cobiça, sendo por esta arrastado e seduzido" (Tiago 1:13,14).

Muitas vezes, quando desobedecemos os mandamentos de Deus e colhemos os frutos do nosso pecado, ficamos bravos com o Senhor. Queremos saber por que Ele está fazendo isso conosco. Ao mesmo tempo, Deus diz: “Escute, amigo, você está apenas colhendo o que plantou. Você trouxe isso a você mesmo.”

Existem também as provas que nos sobrevêm sem culpa alguma da nossa parte. De repente, o mundo desaba. Sem avisos, começamos a ter um problema atrás do outro. Uma das primeiras coisas que perguntamos quando provações nos sobrevêm é: “Por que, Senhor? Por que estás permitindo que isto aconteça comigo? O que fiz para merecer tal coisa?”

Qual é o propósito das provações? Tiago 1:3-4 nos responde: “pois vocês sabem que a prova da sua fé produz perseverança. E a perseverança deve ter ação completa, a fim de que vocês sejam maduros e íntegros, sem lhes faltar coisa alguma.”

É importante sabermos que Deus tem lições que deseja que aprendamos em tempos de provas. Muitas vezes é simplesmente para ver se aprendemos o conteúdo.

terça-feira, 11 de maio de 2021

Vivendo no Marasmo e na Depressão

"Nada façam por ambição egoísta ou por vaidade, mas humildemente considerem os outros superiores a si mesmos" (Filipenses 2:3)

Talvez você se encontre um pouco deprimido hoje. Entendo que existe depressão clínica, mas não é desta que estou falando. Falo daqueles que podem estar se sentindo no fundo do poço. Você pode estar vivendo num marasmo mesmo estando bem de saúde, tendo o que comer e o que vestir e um teto pra morar. Talvez você esteja deprimido por saber que outra pessoa está melhor — ou talvez muito melhor — que você. Se assim for, tenho uma solução de 10 passos para a sua depressão.

Passo 1: Faça algo para alguém que tenha necessidades maiores que as suas.

Passo 2: Repita o passo número 1 nove vezes.

Não só Deus nos disse que "há maior felicidade em dar do que em receber" (Atos 20:35). Também  há pesquisas científicas que mostram isso. Sabe-se que o trabalho voluntário eleva o humor para a maioria das pessoas. Este fenômeno foi apelidado de "barato do doador". Foi avaliado biologicamente em estudos de imagem cerebral e examinado em pesquisas sobre endorfinas.

Nunca experimentei o "barato da corrida", mas conheço bem o "barato da doação". Se alguém perguntar o que você faz nos fins de semana, pode dizer: "Fico 'chapado'!" O quê? "Sim, na igreja, servindo ao Senhor e servindo aos outros!" Provérbios 11:25 diz que "o generoso prosperará; quem dá alívio aos outros, alívio receberá."

Quando tiramos os olhos de nós mesmos, colocamos as coisas em perspectiva. Como pastor, faço visitas em hospitais. Posso ter um resfriado e pensar: "pobre de mim", e então ir visitar alguém que está numa condição bem crítica. Saio do hospital agradecendo a Deus por poder caminhar com as minhas próprias pernas.

A Bíblia nos diz "nada façam por ambição egoísta ou por vaidade, mas humildemente considerem os outros superiores a si mesmos" (Filipenses 2:3). Em outras palavras, nunca deixe o egoísmo ou a arrogância se tornarem a sua motivação.

A maioria das brigas e conflitos que temos na vida ocorre porque o nosso ego está sendo ameaçado, desafiado ou ignorado. Tudo gira em torno de nós mesmos. Como Tiago 4:1 pergunta: "De onde vêm as guerras e contendas que há entre vocês? Não vêm das paixões que guerreiam dentro de vocês?" Não é verdade? Queremos tudo do nosso jeito, desde que nascemos. A Bíblia diz: "pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus" (Romanos 3:23). Não há como contornar isso: somos todos naturalmente egoístas.

Você conhece alguém que está passando necessidade agora? Alguém que você possa contatar? Alguém que esteja sofrendo? Se você esperar para sentir amor pelas pessoas, você nunca vai fazer nada por elas. Se esperar até que sinta vontade de reatar um relacionamento, isso nunca vai acontecer. Você vai fazer isso por fé e por obediência? Se quiser, então pode viver uma vida de contentamento. Mas se você andar por aí vivendo para se auto realizar, então terá uma vida desgraçada. Se você se lembrar que seu propósito na Terra é glorificar a Deus e amar os outros, você encontrará a realização pessoal que sempre quis. E encontrará também a felicidade.

segunda-feira, 10 de maio de 2021

Quem Foi Perdoado Deve Perdoar

"Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça" (1 João 1:9)

Uma professora de escola dominical falava à turma dela sobre o perdão. Questionou aos alunos o que a pessoa tem que fazer para receber o perdão de Deus. Houve um instante de silêncio e aí um menininho ergueu a mão e disse: "Tem que pecar".

É verdade. Tem que pecar. E todos nós cumprimos esse requisito. Pecamos com mais frequência do que imaginamos. Então, bem, temos que pedir a Deus que nos perdoe. A maioria dos cristãos compreende que Deus nos dá por graça o Seu perdão, embora não o mereçamos. Ele nos diz que "Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça" (1 João 1:9).

Isso é fantástico. Entendemos na maior parte. Mas aí é que complica para alguns. Quem foi perdoado deve perdoar. Recebemos o perdão de Deus, portanto devemos estender o mesmo perdão aos outros — especialmente aos que nos fizerem mal.

Como C. S. Lewis escreveu: "todo mundo acha o perdão uma ideia linda enquanto não tem nada para perdoar." Não é verdade? Perdoar é ótimo na teoria, porém muito mais difícil na prática.

Li a respeito de um estudo sobre o perdão. Mostrou que 75% dos entrevistados acreditavam que Deus tinha perdoado os seus pecados, mas que só 52% deles tinham perdoado os outros. Eis um problema.

As Escrituras dizem que, se Deus nos perdoou, então devemos perdoar os outros. A vida é cheia de mágoa e decepção. Há pessoas que nos magoam, mas também há pessoas que nós magoamos. Precisamos aprender a pedir perdão e precisamos aprender a perdoar.

Alguém dirá: "Espere aí, Greg. Você não sabe o que me fizeram. Você não sabe o que passei na vida. Foi imperdoável."

Não, não sei. Mas é o que diz a Bíblia. E eis o principal motivo pelo qual devemos perdoar quem nos magoou: Deus mandou. Não acho que precisemos de nenhum outro motivo, embora haja alguns outros.

A Bíblia nos diz: "Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo" (Efésios 4:32) e "Suportem-se uns aos outros e perdoem as queixas que tiverem uns contra os outros. Perdoem como o Senhor lhes perdoou" (Colossenses 3:13).

Deixar de perdoar os outros também pode levar a sua vida de oração a uma súbita parada. Jesus disse: "E quando estiverem orando, se tiverem alguma coisa contra alguém, perdoem-no, para que também o Pai celestial lhes perdoe os seus pecados" (Marcos 11:25).

O resumo é que quem foi perdoado deve perdoar.

sexta-feira, 7 de maio de 2021

Uma Razão Pela Qual Deus Permite o Sofrimento

"Antes de ser castigado, eu andava desviado, mas agora obedeço à tua palavra" (Salmos 119:67)

Deus, às vezes, permite que o sofrimento e a doença chamem a nossa atenção!

Por exemplo: podemos estar nos rebelando contra Ele e Ele pode querer que isso pare. Foi o que aconteceu com o relutante profeta Jonas. O Salmo 119:67 diz: “Antes de ser afligido, eu me perdia, mas agora obedeço à tua palavra.” Portanto, o Senhor pode permitir que uma situação difícil nos desperte para nossa necessidade real - até mesmo algo tão trágico como a morte de um filho.

Uma pessoa cujo filho morreu me escreveu dizendo:
“Uma pessoa espera perder um dos pais, talvez até um irmão, irmã, tia ou tio; mas nunca um filho pequeno. Meu filho teria feito 16 anos este ano. Já se passaram 15 anos desde a sua morte. Ele foi a pessoa que me levou ao Senhor. Por causa de sua morte, recebi a minha salvação. O conforto que encontrei quando caí nas mãos de Deus... Deus conhece a minha dor; Ele também perdeu um filho!”

“Quinze anos depois... eu ainda choro no Natal. É quando eu me lembro de sua vida e da minha perda. Ainda choro na Páscoa. É quando tenho a certeza de que o verei novamente. Sei que nunca vou superar isso, porque não quero superar. A intensidade é menor; mas, como a alegria da vida tira a dor do nascimento, eu encontrei a salvação através do Filho de Deus por causa da perda do meu filho!"

Deus usou uma tragédia inimaginável para levar essa pessoa ao Senhor. Talvez algo radical ou trágico tenha acontecido com você recentemente: a morte de um ente querido, más notícias de um médico, um encontro próximo com a morte. Ou talvez outra coisa tenha chamado a sua atenção e você esteja magoado! Talvez o seu casamento tenha fracassado; seus pais se divorciaram; você foi despedido; sua namorada ou namorado lhe deu o fora.

É possível que o Senhor esteja tentando chamar a sua atenção em todas essas dificuldades. Lembre-se de que Deus está no controle de todas as circunstâncias que cercam o crente. Conforme mostrado na história de Jó, o diabo nada pode fazer na vida do crente sem a permissão expressa de Deus.

Mas por que Deus daria a Satanás essa permissão? Porque os ataques de Satanás mostrarão do que você é capaz. Isso separará o real do falso, o trigo do joio. Quando atacado, um verdadeiro crente se voltará para Deus. Um descrente se voltará contra Ele.

As pessoas reagem de maneiras diferentes às crises. Parece que você se volta para o Senhor ou contra Ele. E o resultado é que você fica melhor ou mais amargo. O sofrimento não cria caráter; ele o revela.

quinta-feira, 6 de maio de 2021

Mantenha Distância

"Cada um, porém, é tentado pela própria cobiça, sendo por esta arrastado e seduzido" (Tiago 1:14)

Vivemos em uma época em que ninguém quer aceitar a responsabilidade por seus atos. Somos uma nação de vítimas. Ninguém mais usa a frase “pequei”. Agora dizemos: “Estou doente”. E colocamos a culpa nisso ou naquilo.

No entanto, a Bíblia diz: "Cada um, porém, é tentado pela própria cobiça, sendo por esta arrastado e seduzido. Então a cobiça, tendo engravidado, dá à luz o pecado; e o pecado, após ter-se consumado, gera a morte" (Tiago 1:14-15).

Orar contra a tentação e depois correr para um lugar de vulnerabilidade é como colocar as mãos no fogo e torcer para que não se queimem. Trazemos as repercussões sobre nós mesmos. As pessoas, às vezes, caem em tentação pensando: “Isso não é problema. Eu dou conta disso. Sou forte."

Isso era o que Sansão costumava pensar. Repetidas vezes os filisteus tentaram matá-lo, mas ele sempre saía ganhando. Ele os sacudia como bonecos de pano. Ninguém podia detê-lo. Mas o diabo o avaliou e o derrubou. Sansão descobriu o que acontece quando você brinca com o pecado: o pecado brinca com você. Como resultado, a vida de Sansão acabou.

Precisamos perceber que o diabo é um inimigo poderoso. A Bíblia nos diz que ele “anda ao redor como leão, rugindo e procurando a quem possa devorar” (1 Pedro 5:8). Você pode pensar que ele é inofensivo, mas ele é poderoso. Ele não é mais poderoso do que Deus, é claro. Ele não está nem perto de ser igual a Deus. No entanto, ele é um ser espiritual poderoso, e queremos nos manter o mais longe possível dele.

quarta-feira, 5 de maio de 2021

A Confiança Sagrada no Evangelho

“[...] como homens aprovados por Deus, a ponto de nos ter sido confiado por ele o evangelho, não falamos para agradar a pessoas, mas a Deus, que prova os nossos corações” (1 Tessalonicenses 2:4).

Ao que foram todos os crentes chamados? Fomos chamados a espalhar o evangelho por todo o mundo. Foi-nos dada a confiança sagrada de levar o evangelho. Essa grande ordem foi dada a todos. Ninguém está liberado disso. Certamente, alguns são chamados para serem evangelistas, mas todos são chamados para evangelizar.

Na sua carta à Timóteo, o apóstolo Paulo diz: “Essa sã doutrina se vê no glorioso evangelho que me foi confiado, o evangelho do Deus bendito” (1 Timóteo 1:11). Novamente, enfatizando esta confiança sagrada do evangelho, Paulo escreve em 1 Tessalonicenses 2:4: “como homens aprovados por Deus, a ponto de nos ter sido confiado por ele o evangelho, não falamos para agradar a pessoas, mas a Deus, que prova os nossos corações.”

Não se sinta como se fosse um fracassado nesta área. Lembre-se de Noé. Ele não tinha um único convertido. Após todos aqueles anos de pregação, ninguém acreditou. Mas Noé foi fiel naquilo que Deus o havia chamado a fazer.

Seja fiel naquilo que o Senhor lhe tem passado. Seja fiel para ser um bom marido ou uma boa esposa. Seja fiel para educar os seus filhos no caminho do Senhor e ensiná-los a Palavra do Senhor. Seja fiel para ser uma testemunha para Cristo, onde quer que vá, lembrando-se da sagrada confiança de levar o evangelho para o máximo possível de pessoas.

Você nem imagina de que forma está impactando pessoas. Talvez só venha a compreender isso anos mais tarde. Deus não lhe pedirá contas sobre coisas que Ele lhe chamou a fazer, nem sobre coisas que pediu para você fazer. Mas Ele lhe pedirá contas das coisas que lhe chamou a fazer.

terça-feira, 4 de maio de 2021

Laços de Família

"Tiago, servo de Deus e do Senhor Jesus Cristo, às doze tribos dispersas entre as nações: Saudações" (Tiago 1:1)
 
Acho interessante que, enquanto Tiago estava escrevendo sua epístola, ele nunca nos lembrou que era o meio-irmão do Senhor. Em vez disso, ele começou se apresentando como “Tiago, um servo de Deus e do Senhor Jesus Cristo” (Tiago 1:1). Essa é uma descrição interessante para um homem que era meio-irmão de Jesus.

Se eu estivesse escrevendo uma carta e tivesse algum parentesco com Jesus, certamente mencionaria isso, você não? Gabar-se de conhecer alguém importante: vivemos em uma época em que só se fala sobre pessoas famosas e celebridades. Qualquer pessoa que esteja remotamente conectada a alguém famoso tem uma ou duas histórias para contar.

Nem é preciso dizer que o pai de Jesus não era José. Deus é o pai de Jesus, que foi concebido de forma sobrenatural no ventre de Maria. Mesmo assim, Jesus nasceu fisicamente e viveu na casa de Maria e José durante Seus anos de formação. A Bíblia ensina claramente que Ele tinha outros irmãos e irmãs (Marcos 6:3).

Na verdade, é interessante notar que nem Tiago nem qualquer outro irmão de Jesus acreditava Nele antes de Sua ressurreição. A certa altura de Seu ministério, eles vieram para levá-lo para casa, pensando que Ele havia perdido o juízo (Marcos 3:21). João nos diz: “Pois nem os seus irmãos criam nele” (João 7:5). Seus próprios irmãos não aceitaram realmente que Jesus fosse o Messias.

Isso nos mostra que mesmo o viver uma vida perfeita e sem falhas não é necessariamente suficiente para convencer alguém da verdade do evangelho. Afinal, quem viveu uma vida mais perfeita do que Jesus? Ele nunca pecou em qualquer condição. Isso nos lembra que às vezes, as pessoas mais difíceis de alcançar são aquelas que estão mais próximas de nós, especialmente os de nossa família.

segunda-feira, 3 de maio de 2021

A Parte de Deus e a Nossa

"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipenses 4:13)

Davi disse: “O Senhor é o meu pastor; de nada terei falta” (Salmo 23:1). Se você está sempre passando necessidade, talvez o Senhor ainda não seja o seu pastor. Se Ele realmente for o seu pastor, você encontrará satisfação e realização Nele.

O contentamento do apóstolo Paulo veio como resultado de sua comunhão íntima e próxima com Jesus, o que permitiu que ele fosse elevado acima de suas circunstâncias. Isso lhe deu força para lidar com o que quer que surgisse em seu caminho. Ele escreveu: “Tudo posso naquele que me fortalece” (Filipenses 4:13).

Paulo estava essencialmente dizendo: "Não importa o que aconteça em meu caminho, posso fazê-lo por meio de Cristo." Este é um grande equilíbrio, porque nos mostra a nossa parte e a parte de Deus. Paulo não estava dizendo que o cristão deve fazer tudo por si mesmo. Nem estava dizendo que Deus fará tudo por um cristão. Deus fará certas coisas e devemos responder às coisas que Ele fizer.

O poder e os recursos estão aí, mas devemos nos apropriar deles. Deus nos deu a força para sermos os homens e mulheres que Ele nos chamou para ser, mas devemos nos apropriar dela.

Somente Deus pode capacitar, mas somente nós podemos ceder. Só Deus pode guiar, mas só nós podemos seguir. Somente Deus pode nos convencer de nossos pecados, mas somente nós podemos nos arrepender deles. Deus não vai ultrapassar os limites do nosso livre arbítrio e nos obrigar a fazer o que Ele quer que façamos. Se o fizesse, não seríamos nada mais que robôs. Mas porque Ele deseja que ajamos por nossa própria vontade, Ele inicia e devemos responder ao que Ele está fazendo.

É Deus quem está trabalhando, mas devemos nos submeter a Ele.