quarta-feira, 14 de abril de 2021

Sem Medo

"Pois no dia da adversidade ele me guardará protegido em sua habitação; no seu tabernáculo me esconderá e me porá em segurança sobre um rochedo" (Salmos 27:5)

Às vezes quando terminamos numa certa situação dizemos: "Por que Deus permitiu que isso me acontecesse?" Mais tarde, após alguns anos, quando temos a visão retrospectiva completa, podemos rever certas circunstâncias e ver por que o Senhor fez o que fez — ou por que não fez o que achávamos que devia ter feito.

Para ser franco, fico feliz de nem sempre saber o que está acontecendo em volta. Podemos não saber as coisas que acontecem no plano sobrenatural tão bem como as do plano natural, os planos que podem haver contra nós, ou aqueles que desejam nos destruir. Mas sabemos disto: o Senhor está conosco onde quer que estejamos.

Davi, que sabia como era potencialmente temer pela vida, escreveu estas palavras no Salmo 27:5: "Pois no dia da adversidade ele me guardará protegido em sua habitação; no seu tabernáculo me esconderá e me porá em segurança sobre um rochedo."

Então nos é dito em Isaías 54:17: "'Nenhuma arma forjada contra você prevalecerá, e você refutará toda língua que a acusar. Esta é a herança dos servos do Senhor, e esta é a defesa que faço do nome deles', declara o Senhor."

As pessoas podem mentir e enganar todo mundo por algum tempo, mas no fim tudo será esclarecido. Tudo será declarado tal como é. O bom é que, mesmo se as pessoas estiverem conspirando contra você como filho de Deus, você não precisa temer. O Senhor estará com você. Ele esteve com Paulo na cela da prisão e estará com você onde quer que você esteja.

terça-feira, 13 de abril de 2021

Vasos Escolhidos Por Deus

"Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós" (2 Coríntios 4:7)

Você já tentou fazer com que as crianças fizessem um trabalho? Talvez, pedido que levassem o lixo para fora ou que limpassem uma bagunça. Mas no processo de arrumação, elas acabaram fazendo mais bagunça ainda.

É muito mais fácil dizer: “Deixa pra lá, que eu faço isso sozinho." No entanto, por que você pede para seus filhos lhe ajudarem? É porque você deseja ensiná-los a ter responsabilidade. Você quer que eles se envolvam no processo. Você não pede a crianças para ajudá-lo porque de fato precisa delas. A verdade é que você não precisa delas. Elas é que precisam de você.

Quando você para e pensa sobre todo o processo de evangelismo, pode se perguntar por que Deus escolheu usar as pessoas para alcançá-las. Se eu fosse Deus, rolaria os céus para longe, cutucaria meu rosto e diria: “Olá, humanidade. Eu sou Deus e vocês não. Acreditem em mim agora, ou irão morrer.” (Você não fica feliz por eu não ser Deus?)

Ou, pelo menos, se eu fosse Deus, levantaria um exército de anjos para pregar o evangelho. Não seria poderoso ter um anjo do Senhor vindo até você declarar a verdade de Jesus Cristo? Eu nunca usaria pessoas. Elas são falhas. Cometem erros. Ficam aquém. São inconsistentes. Às vezes, até contradizem o que dizem, pela maneira como vivem.

Mas Deus, em Sua grande sabedoria, escolheu usar pessoas para alcançá-las. Você dificilmente pode encontrar uma história no Novo Testamento onde um indivíduo tenha  chegado à fé sem o envolvimento de uma outra pessoa. Sim, foi feito por meio do Espírito Santo. Mas Deus trabalhou por meio de uma pessoa para trazer alguém à fé. E hoje, da mesma forma, Deus quer nos usar.

segunda-feira, 12 de abril de 2021

O Segredo da Igreja do Primeiro Século

"Contudo, não os achando, arrastaram Jasom e alguns outros irmãos para diante dos oficiais da cidade, gritando: 'Esses homens que têm causado alvoroço por todo o mundo, agora chegaram aqui'" (Atos 17:6)

Por que os cristãos do primeiro século impactaram o mundo de uma maneira tão radical? Afinal, eles não tinham toda a tecnologia que temos hoje. Não tinham grandes bandas cristãs. Muito menos mega igrejas. Ainda assim, um grupo relativamente pequeno de homens e mulheres viraram o mundo de cabeça pra baixo.

Vejo que muitas vezes parecemos viver um cristianismo tipo "água com açúcar". Não acho que estejamos vivendo no mesmo padrão que aqueles cristãos do primeiro século viveram. Parece que hoje os cristãos só querem fazer o que é absolutamente necessário.

Penso que Jesus tenha seguidores "versão light" atualmente. Serão cristãos quando é conveniente, quando for fácil, ou for "bacana" ser. Mas quando o momento se torna difícil, quando chegam as lutas, dificuldades e perseguições, eles caem fora. Não são verdadeiros seguidores. Não são verdadeiros discípulos.

Precisamos voltar ao cristianismo que nos foi dado pela Bíblia, na maneira que Jesus proclamou, na maneira que a primeira igreja viveu e na maneira que a Bíblia ensina. Não a versão "lavada" de hoje, mas a autêntica, a do Novo Testamento. Em resumo, precisamos nos tornar discípulos do Senhor.

Você é um discípulo de Jesus? Jesus ainda continua nos chamando para nos distanciarmos da multidão, dos seguidores superficiais, das pessoas inconstantes, para sermos Seus verdadeiros discípulos.

sexta-feira, 9 de abril de 2021

O Que Está Lhe Prendendo?

"alguém vier a mim, e não aborrecer a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs, e ainda também a sua própria vida, não pode ser meu discípulo" (Lucas 14:26)

As pessoas têm sido impedidas de seguir a Jesus por medo do que os outros pensam. Elas não entregaram suas vidas a Cristo, porque estão preocupadas com a opinião de outra pessoa. Talvez seja um namorado ou namorada, talvez um marido ou esposa. Talvez seja um amigo próximo ou um grupo de amigos com quem andem. Talvez sejam até seus pais.

Elas sabem que se entregassem totalmente suas vidas a Cristo perderiam um monte de supostos amigos. Ou seria o fim de um relacionamento. Ou causaria atrito em casa. É isso que as impede.

Mas Jesus disse: "se alguém vier a mim, e não aborrecer a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs, e ainda também a sua própria vida, não pode ser meu discípulo" (Lucas 14:26).

Uma afirmação como essa parece chocante, especialmente porque inclui a palavra aborrecer, odiar. Mas ao equilibrarmos isso com outras partes das Escrituras, sabemos claramente que não é esse o caso. Certamente a Bíblia não está nos dizendo para odiar as pessoas. Por que Jesus nos diria para honrar nosso pai e nossa mãe e também exigir que os odiemos? Ou por que Paulo diria aos maridos: “Maridos, amem suas mulheres, assim como Cristo amou a igreja e entregou-se a si mesmo por ela” (Efésios 5:25)?

No contexto, Jesus não estava dizendo que devemos odiar as pessoas. Essencialmente, Ele estava dizendo que devemos amar a Deus muito mais do que a qualquer pessoa ou a qualquer outra coisa que nosso amor por essas pessoas ou coisas pareceria ódio, quando comparado.

Isso faz todo o sentido quando você pensa a respeito. Se você deseja vivera  sua vida cristã ao máximo, ame Jesus mais do que qualquer outra coisa. Você O ama assim?

quinta-feira, 8 de abril de 2021

Nossa Responsabilidade Solene

"'Filho do homem', disse ele, 'eu o fiz sentinela para a nação de Israel; por isso ouça a palavra que digo e leve-lhes a minha advertência'" (Ezequiel 3:17)

Embora a vida cristã seja uma jornada alegre, ela também é séria. Não cabe a nós acumular tudo o que Deus nos deu como crentes. Temos a solene responsabilidade de compartilhar a mensagem do evangelho com outras pessoas.

Em Ezequiel 3:17-18, Deus disse: “'Filho do homem', disse ele, 'eu o fiz sentinela para a nação de Israel; por isso ouça a palavra que digo e leve-lhes a minha advertência. Quando eu disser a um ímpio que ele vai morrer, e você não o advertir nem lhe falar para dissuadi-lo dos seus maus caminhos para salvar a vida dele, aquele ímpio morrerá por sua iniquidade; mas para mim você será responsável pela morte dele.'”

Nos dias de Ezequiel, um vigia era alguém que ficava em uma torre ou nas paredes de uma cidade e procurava por um perigo potencial. Que coisa séria era ser vigia. Você tinha que ficar alerta e acordado, pronto para soar o alarme.

Da mesma forma, se vemos alguém em perigo espiritual, somos responsáveis ​​perante Deus por avisá-lo, dizer-lhe a verdade. Você vê isso acontecendo com alguém que você conhece agora? Talvez um de seus amigos esteja tendo problemas. Ele está envolvido em um relacionamento que o destruirá, ou está se envolvendo com drogas ou bebendo. Talvez você esteja pensando: “Não quero ofendê-lo.”

Você se preocupa com ele? Então diga a ele. A Bíblia diz: “Melhor é a repreensão feita abertamente do que o amor oculto. Quem fere por amor mostra lealdade, mas o inimigo multiplica beijos” (Provérbios 27:5-6).

Claro, é um pouco desconfortável. É um pouco estranho. Mas temos que sair e fazer a nossa parte. Existem pessoas que você conhece que não avisou? Existem pessoas que você conhece a quem precisa falar sobre Jesus?

quarta-feira, 7 de abril de 2021

A Nossa Fonte de Coragem

"Na noite seguinte o Senhor, pondo-se ao lado dele, disse: 'Coragem! Assim como você testemunhou a meu respeito em Jerusalém, deverá testemunhar também em Roma'" (Atos 23:11)

Você já ficou desanimado? Já se sentiu como se a sua vida fosse um fracasso? Ou você tem medo do futuro?

Ninguém menos que o apóstolo Paulo experimentou desânimo. Depois de se despedir emocionado dos anciãos de Éfeso, ele foi para Cesaréia, onde ficou com o evangelista Filipe. Filipe tinha um visitante chamado Ágabo, um profeta. Ágabo ficou muito impressionado com o Senhor porque Paulo não deveria ir a Jerusalém. Se o fizesse, seria amarrado e encarcerado.

Para ilustrar seu ponto, Ágabo amarrou suas próprias mãos e pés no cinto de Paulo e disse: "Assim diz o Espírito Santo: 'Desta maneira os judeus amarrarão o dono deste cinto em Jerusalém e o entregarão aos gentios"" (Atos 21:11).

Bem, Paulo fez sua viagem para Jerusalém de qualquer maneira. E, claro, assim como Ágabo havia profetizado, ele foi amarrado e encarcerado.

Lá estava Paulo, sentado em uma prisão - de novo. E pareceria, pelas circunstâncias, que Paulo estava vencido. Ele estava desanimado. Ele estava preocupado com o seu futuro. Mas então somos informados: "Na noite seguinte o Senhor, pondo-se ao lado dele, disse: 'Coragem! Assim como você testemunhou a meu respeito em Jerusalém, deverá testemunhar também em Roma'" (Atos 23:11). Jesus estava dizendo a Paulo: "Tende bom ânimo."

É preciso coragem para seguir Jesus Cristo e compartilhar a nossa fé com os outros. De onde tiramos essa coragem? Deus tem todo o poder de que precisamos para enfrentar qualquer coisa que possa surgir em nosso caminho. Ele não necessariamente nos dará esse poder antes de precisarmos dele. Mas podemos ter certeza de que Ele nos dará todo o poder que precisarmos, quando o precisarmos. Portanto, confie no Senhor. Seu poder dá coragem.

terça-feira, 6 de abril de 2021

Não se Pode Enganar a Deus

"Tenham cuidado, para que os seus corações não fiquem carregados de libertinagem, bebedeira e ansiedades da vida, e aquele dia venha sobre vocês inesperadamente" (Lucas 21:34)

Abraham Lincoln disse: "Você pode enganar todas as pessoas durante algum tempo ou enganar algumas pessoas o tempo todo; mas você não pode enganar todas as pessoas o tempo todo."

Jesus contou uma parábola sobre um homem que semeou trigo no campo, mas durante a noite, o seu inimigo veio e semeou joio no mesmo campo. Os joios inicialmente pareciam trigo, mas foi só mais tarde que o fazendeiro percebeu que não eram trigo.

Deus tem os seus verdadeiros cristãos assim como Satanás tem os seus joios entre o trigo. Eles respiram o mesmo ar. Eles desfrutam do mesmo sol e da mesma chuva. Comem a mesma comida. Frequentam as mesmas escolas, moram nos mesmos bairros e vão para as mesmas igrejas. Eles cantam as mesmas músicas e conversam sobre os mesmos assuntos. Mas um belo dia, Deus separará o trigo do joio e o verdadeiro do falso. Não cabe a nós fazermos isso. Cabe a Ele.

Mas porque há farsantes, hipócritas, ou mesmo alguns cristãos que são como joio, não significa que as alegações de Cristo sejam falsas. Jesus tem sido tudo o que Ele prometeu ser.

Isso não é desculpa para nós cristãos. Devemos tentar ser bons representantes de Jesus Cristo. Deveríamos fazer o nosso melhor. Todavia, por favor, entenda: as pessoas falharão, mas Deus não falhará.

Deus tudo sabe e tudo vê. A desculpa superficial de haver muitos hipócritas na igreja não terá consistência no Dia do Juízo Final. A pergunta de Deus para você será: "O que você fez com meu filho chamado Jesus? O que você fez com Ele? Você terá que responder sobre isso.

segunda-feira, 5 de abril de 2021

A Grande Discussão

"Meu Pai é glorificado pelo fato de vocês darem muito fruto; e assim serão meus discípulos" (João 15:8)

Há centenas de anos, os cristãos discutem predestinação. Como Deus nos escolheu? Por que Deus nos escolheu? Quem Deus escolheu? Entretanto, pomos de lado inteiramente a razão pela qual Ele nos escolheu.

Em vez de discutir como ou por que você foi escolhido, por que não se concentrar naquilo que você foi escolhido para fazer? Se você pôs a sua fé em Jesus Cristo e se considera cristão, então posso dizer, com a autoridade das Escrituras, que você foi escolhido por Deus.

Então deixemos de discussão e, em vez disso, nos concentremos no que fomos escolhidos para fazer. Fomos escolhidos com um propósito. E que propósito é esse? Dar fruto. Jesus disse: "Meu Pai é glorificado pelo fato de vocês darem muito fruto; e assim serão meus discípulos" (João 15:8).

Então a questão que se impõe é: como você está indo nisso? Para dizê-lo de outro modo: o que, pelo amor de Deus, você está fazendo? O que você faz pelo Reino de Deus enquanto está na Terra?

Lamentavelmente, muitos de nós desperdiçamos grande parte de nossas vidas em busca do nada. Uma vez li que, em média, o americano passa 15 anos de sua vida assistindo TV. Acho que hoje as pessoas passam mais tempo na Internet do que vendo TV. Não digo que haja algo intrinsecamente mau em ver TV ou em estar na Internet. Mas digo que é muito fácil perder tempo. Ironicamente, dizemos: "Não tenho tempo para ler a Bíblia. Não tenho tempo para orar. Não tenho tempo esta semana para ir à igreja. Ando tão ocupado."

Usemos as nossas vidas para a glória de Deus.

sexta-feira, 2 de abril de 2021

A Morte da Morte

"E quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente. Você crê nisso?" (João 11:26)

Quando Jesus morreu na cruz, Ele venceu o pecado. Mas quando ressuscitou dos mortos, Ele derrotou a morte. 

A morte não é um assunto sobre o qual queiramos discutir com muita frequência. Mas quando você analisa bem, é sobre isso que a Páscoa diz respeito. A Páscoa é a morte da morte, porque Jesus veio para vencer a morte. 

Não gostamos de discutir o assunto "morte". É um assunto difícil de ser abordado. Muitos nem mesmo querem usar a palavra morte. Usarão outras palavras, como falecimento ou óbito. Vamos nos referir a alguém que morreu como aquele "que se foi". 

Alguns, na tentativa de evitar a seriedade da morte, farão pouco caso com expressões como "bateu as botas" ou "partiu dessa para a melhor." Não queremos lidar com a morte. É um assunto difícil de enfrentar. 

A Páscoa é um dia que marca a morte da morte. A morte morreu quando Cristo ressuscitou. Jesus disse: "Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que morra, viverá; e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente. Você crê nisso?" (João 11: 25–26). 

Você pode estar pensando: “Cara, você tá louco? Do que você tá falando - a morte morreu? Pessoas ainda morrem. Você não acompanha os noticiários? Você não ouviu falar de todas as coisas horríveis que estão acontecendo em nosso mundo agora e da morte de tantas pessoas? Como pode dizer que a morte morreu?” 

Eu entendo que morramos, especialmente neste ano de pandemia. Entendo que nossos corpos vão para um túmulo. Mas, o que eu estou querendo dizer é: a morte não é o fim. Claro que os nossos corpos vão para a terra, mas o nosso espírito vive para sempre. A Bíblia diz que um dia os nossos corpos também serão ressuscitados. 

Essa é a esperança da Páscoa. A morte não é o fim da linha; é apenas uma curva na estrada. Quando Jesus morreu e ressuscitou, Ele tornou a morte impotente.
Link para o texto original

quinta-feira, 1 de abril de 2021

O Que Nos Torna Um Discípulo?

"Disse Jesus aos judeus que haviam crido nele: 'Se vocês permanecerem firmes na minha palavra, verdadeiramente serão meus discípulos'" (João 8:31)

O que é um discípulo? Numa definição técnica, um discípulo é um ouvinte, um aprendiz, alguém que escuta.

Mas há diferença entre um aluno e um discípulo. Por exemplo, digamos que você esteja na educação infantil, no ensino fundamental ou no ensino médio. Você é um aluno. Você está lá porque precisa. Não tem opção.

Aí você fica mais velho e decide ir para a faculdade. Escolhe o curso. Tem muito interesse num assunto e quer aprender tudo o que haja para aprender. Você passa de aluno a discípulo por querer ir para a aula agora. Quer informação. Dedica tempo a ser aluno de quem saiba mais do assunto que você.

Apliquemos isso à vida cristã. Você é discípulo ou é aluno a contragosto? Se você trata o culto como estar em sala de aula e não quer de fato estar lá, então não aproveita muito. Você precisa ir como discípulo, como aprendiz, como alguém que deseje aprender.

Jesus disse: "Se vocês permanecerem firmes na minha palavra, verdadeiramente serão meus discípulos" (João 8:31).

Na Bíblia, a ideia de discípulo é a de alguém que ouça uma pessoa que tenha pleno conhecimento. Esse ouvinte retém cada palavra, nota cada variação da voz, absorve cada detalhe. Não se enfastia. É atenção com intenção.

É por isso que Jesus muitas vezes disse: "Quem tiver ouvidos para ouvir, ouça!" Noutras palavras: "Prestem atenção ao que digo."

Nem se discute que precisamos de pregação e de ensino santificados. Mas também há necessidade de audição santificada.