terça-feira, 23 de março de 2021

Cruz Não é Enfeite

"Enquanto o levavam, agarraram Simão de Cirene, que estava chegando do campo, e lhe colocaram a cruz às costas, fazendo-o carregá-la atrás de Jesus" (Lucas 23:26)

Para muitos, a cruz nada mais é do que um ornamento da moda - um acessório, se preferir. Podemos comprá-la em ouro ou prata, cravejada de pérolas ou diamantes. Mas a cruz na qual Jesus morreu não era um acessório da moda. Era um dispositivo de madeira bruta desenvolvido pelos romanos que funcionava literalmente como uma ferramenta de tortura para aqueles que morriam nele.

A Bíblia nos diz que Simão, um cireneu, foi escolhido para carregar a cruz de Jesus. Ele era um visitante de Jerusalém. Não sabemos por que estava lá naquele dia. Talvez ele estivesse na cidade para a Páscoa, ou talvez tenha visto a comoção entre o povo e foi ver o que estava acontecendo. Qualquer que seja o motivo de estar lá, Simão recebeu um dos maiores privilégios concedidos a qualquer pessoa na história da humanidade.

Também temos esse privilégio hoje. Jesus dizia a todos: "Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome diariamente a sua cruz e siga-me" (Lucas 9:23). Jesus ainda está procurando pessoas como Simão para pegar a cruz e carregá-la.

Às vezes, as pessoas dizem: “Minha cruz na vida são meus filhos. Eles são a cruz para eu carregar” ou “Minha cruz na vida é a minha deficiência.” No entanto, a cruz não pode ser comparada com os diferentes problemas da vida de qualquer pessoa. A cruz é a mesma para todas as pessoas. E na Jerusalém do primeiro século, as pessoas que carregavam cruzes estavam certas sobre uma coisa: elas morreriam naquele dia.

Então, quando Jesus disse: “Tome diariamente a sua cruz”, o que Ele estava dizendo? Levar sua cruz é colocar a vontade de Deus acima da sua. É morrer para as suas ambições, os seus planos e as suas escolhas. Pegar a sua cruz é amar a Deus mais do que qualquer pessoa ou qualquer outra coisa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário