sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021

O Maior Privilégio

"Então ouvi a voz do Senhor, conclamando: 'Quem enviarei? Quem irá por nós?' E eu respondi: 'Eis-me aqui. Envia-me!'" (Isaías 6:8)

O maior momento da minha vida foi o dia em que aceitei Jesus Cristo como o meu Senhor e Salvador. Esse dia mudou o curso da minha vida.

Quando comecei a ir à igreja, era um mundo totalmente novo para mim. Eu não tinha conhecimento da Bíblia nem da igreja em geral. Não estava familiarizado com a forma como os cristãos pensavam e argumentavam. Mas eu queria aprender mais e mais sobre o Senhor. E o mais importante, queria ter essa relação com Deus.

Eu tinha um amigo chamado Greg. Nós nos conhecíamos desde o primário. Depois que me tornei cristão, lembro-me de dizer a ele: "Greg, sei que está preocupado que eu venha a me tornar um fanático. Mas quero que saiba que eu nunca serei um daqueles cristãos que carrega uma Bíblia embaixo do braço, usa uma cruz pendurada no pescoço e sai às ruas falando com as pessoas sobre Deus e dizendo coisas como: "Louvado seja o Senhor." Não serei assim, prometo a você. Acho que então ele se tranquilizou.

Duas semanas depois, encontrei-o novamente. Naquele curto período de tempo, eu já estava saindo para as ruas e contando às pessoas sobre o Senhor. Na minha mão havia uma Bíblia, pendurada no pescoço havia uma cruz, e antes que eu pudesse perceber, eu disse: "Louvado seja o Senhor!" Greg olhou para mim, eu olhei para ele, e começamos a rir.

Deus estava me transformando, e eu queria alcançar outras pessoas com a mensagem do Evangelho. Eu queria ser usado por Deus. Impressionava-me pensar que o Criador do universo, o Deus todo-poderoso, teria vontade de trabalhar na minha vida.

É o maior privilégio concebível.  Deus querer usar as nossas vidas.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021

O Nosso Destino Final

"Pois não temos aqui nenhuma cidade permanente, mas buscamos a que há de vir" (Hebreus 13:14)

Temos a tendência de pensar na vida na Terra como algo real e no Céu como algo surreal. Mas é o contrário. O céu é a coisa real. Tudo o que o precede é apenas um vislumbre do que está por vir. A Terra é uma "versão sem cor" do Céu, e não o contrário. 

Quaisquer grandes alegrias que você tenha na Terra, por mais maravilhosas que sejam, serão ainda melhores no céu. Talvez você tenha todas as coisas que esperava e muito mais. Mas, novamente: as coisas no céu podem superar os seus maiores sonhos. 

O céu é a coisa real e a Terra é efetivamente a sombra. Lemos em Hebreus 8:5: “Eles servem num santuário que é cópia e sombra daquele que está nos céus [...]” 

C. S. Lewis escreveu: “As colinas e vales do Céu, comparadas com as que vemos hoje, não serão como uma cópia está para um original, nem como um substituto para o artigo genuíno, mas como a flor para a raiz, ou o diamante para o carvão." Como o meu amigo Randy Alcorn apontou, o problema é que “tendemos a começar com a Terra e raciocinar em direção ao Céu, quando, em vez disso, deveríamos começar com o Céu e raciocinar em direção à Terra.” 

O céu é a coisa verdadeira, a morada eterna. A Terra é a cópia, a morada temporária. O céu é o destino final e a esperança do cristão. Não estou sugerindo, entretanto, que a vida seja desgraçada. A vida pode ser maravilhosa. Você pode estar passando por um momento ruim hoje que se tornará em algo bom amanhã. Haverá muitos momentos alegres na Terra também. Mas a alegria final virá quando encontrarmos o Senhor no Paraíso. Não podemos perder isto de vista.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021

Não Exagere o Seu Passado

"Mas o que para mim era lucro, passei a considerar perda, por causa de Cristo" (Filipenses 3:7)

Alguns cristãos mudam o seu testemunho pessoal com o passar do tempo, deixando-o um pouco mais dramático, cada vez que o repetem. Acho que fazem isso para que soe mais cativante.

Quando você compartilha o seu testemunho, não glorifique nem exagere o seu passado. Exatidão é importante. Veracidade também. Você precisa ser totalmente honesto e contar a verdade.

Cuidado para não fazer com que o seu passado soe mais cativante que o seu presente. Já ouvi fiéis fazerem isso. Compartilham o testemunho de todas as coisas que faziam, e quando falam de seus velhos dias, esses parecem melhores que os novos. É deprimente ouvi-los. Fazem seu passado parecer melhor que o presente. E isso me faz pensar se eles entendem mesmo o que é ser cristão. Será que entendem mesmo o que o seu passado era?

Gosto de como Paulo coloca isso: "Mas o que para mim era lucro, passei a considerar perda, por causa de Cristo. Mais do que isso, considero tudo como perda, comparado com a suprema grandeza do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor, por cuja causa perdi todas as coisas. Eu as considero como esterco para poder ganhar a Cristo" (Filipenses 3:7-8).

Para expor o seu argumento, Paulo usa intencionalmente uma palavra: esterco. O que pode ser mais ofensivo do que isso? Esterco qualquer um quer longe de si. Você não o guarda em casa e certamente não conversa sobre ele com outras pessoas. Você o enxerga tal como ele é: porcaria.

Isso é o seu passado antes de Cristo. Você estava caminhando para um julgamento certo. Mas Deus, em Sua graça, invadiu o seu mundo e o trouxe para a fé.

Glorifique o Senhor e fale de tudo o que Ele fez por você.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2021

Chamado a Fazer Discípulos

"Nós o proclamamos, advertindo e ensinando a cada um com toda a sabedoria, a fim de que apresentemos todo homem perfeito em Cristo" (Colossenses 1:28)

Como cristãos, ouvimos o que é conhecido como a Grande Comissão: "Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei" (Mateus 28:19–20). 

Mas, às vezes, esquecemos a parte sobre fazer discípulos. E caso você não entenda o que significa fazer discípulos, Jesus o definiu em Seu desafio e nos chamou: "ensinando-os a observar todas as coisas que eu vos ordenei." 

Deixe-me perguntar uma coisa: e se toda a igreja fosse igual a você? E se todo cristão se comportasse exatamente como você? Que tipo de culto de adoração teríamos? Que tipo de reuniões de oração teríamos? Quantas pessoas seriam alcançadas com o evangelho de Jesus Cristo? Haveria recursos para divulgar o evangelho? Se toda a igreja fosse igual a você, seríamos uma igreja biblicamente analfabeta ou uma igreja fundamentada e bem ensinada? 

Trago este assunto porque você foi chamado para se multiplicar como cristão. Você deve fazer discípulos de Jesus, e eles aprenderão seguindo o seu exemplo. Talvez você sinta às vezes, que isso realmente não importa. Você tenta transmitir as verdades que Deus deu a você para outros crentes, mas não sabe aonde isso vai dar. Você tem que ser paciente, porque pode não perceber o impacto total do que teve, mesmo nesta vida. 

Você pode alcançar uma pessoa hoje. Ela pode alcançar o seu mundo amanhã. A pessoa que você toma sob sua proteção pode ser o próximo homem ou mulher que abale o mundo. Só seja diligente no que Deus colocar diante de você.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021

Da Sua História Para a História de Jesus

"Pela fé Enoque foi arrebatado, de modo que não experimentou a morte; 'ele já não foi encontrado porque Deus o havia arrebatado', pois antes de ser arrebatado recebeu testemunho de que tinha agradado a Deus" (Hebreus 11:5)

Enoque foi um dos dois homens mencionados na Bíblia que não experimentou a morte. A Bíblia nos diz que Enoque andou com Deus (ver Gênesis 5:22,24) e também que ele foi uma testemunha de Deus (ver Hebreus 11:5). 

Enoque tinha um testemunho, assim como todo cristão também tem um. Nossa reputação pode ser boa ou ruim. Também pode ser medíocre. Mas todos temos um testemunho. E antes que possamos testemunhar de Deus com eficácia, devemos primeiro andar com Deus. Acho que se a sua vida estiver cheia de Jesus Cristo, compartilhar o evangelho será então muito fácil. Não é algo que você tenha que se preparar psicologicamente para fazer. Em vez disso, é algo que você simplesmente fará porque o Senhor é muito bom para você. 

Quando você caminha com o Senhor como deve, você descobrirá que isso permeia a sua vida e influencia a sua maneira de viver, as decisões que toma, os amigos que escolhe e as coisas que diz. E as pessoas comentarão, admiradas: “Tenho observado e vejo que há algo diferente em você. O que lhe motiva? Por que você é do jeito que é?" 

Você poderá dizer: “Deixe-me falar sobre o meu relacionamento com Jesus Cristo.” Em vez de pregar para as pessoas, conte-lhes sua história. E ao contar a elas o que lhe aconteceu, você pode construir uma ponte entre a sua história e a história Dele. Comece compartilhando o que aconteceu com você e em seguida, conte-lhes sobre a maior história já contada: Jesus nasceu, viveu uma vida perfeita, morreu na cruz e ressuscitou dos mortos. 

Você tem uma história para contar.

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021

Para o Outro Lado

"Naquele dia, ao anoitecer, disse ele aos seus discípulos: 'Vamos atravessar para o outro lado'" (Marcos 4:35)

Um dia Jesus disse a Seus discípulos: "Vamos atravessar para o outro lado". Então embarcaram em seus barcos e foram cruzando o Mar da Galileia, um grande lago de água doce conhecido por suas tempestades imprevistas. E, como era de se esperar, veio uma. Essa era das feias, pois até pescadores experientes temeram por suas vidas.

Enquanto isso, o que fazia Jesus? Dormia no barco. Os discípulos O acordaram e disseram: "Mestre, não te importas que morramos?" (Marcos 4:38). Em outras palavras: "Ei, Senhor, não estás prestando atenção? Não Te importa que estejamos passando por isto? Acorda e faz alguma coisa!"

Então Jesus repreendeu a tempestade e os discípulos. Voltou-Se para a tempestade e disse: "Aquiete-se! Acalme-se!" (versículo 39). Mas então Se voltou para os Seus próprios discípulos e disse: "Por que vocês estão com tanto medo? Ainda não têm fé?" (versículo 40). Jesus estava na prática dizendo: "Rapazes, vocês não aprenderam nada. Eu não disse: 'Vamos para o meio do Mar da Galileia nos afogar'." Jesus não prometeu travessia fácil, mas prometeu chegada segura.

É melhor estar numa tempestade com Jesus do que estar em qualquer outro lugar sem Ele. Eu preferia estar numa fornalha acesa com Jesus a estar num palácio sem Ele — ou na toca do leão com Jesus, ou na cadeia, ou até naufragado. Desde que eu saiba que o Senhor esteja lá, posso aguentar.

Lembre-se: Deus está com você, independentemente de qual tempestade, de qual naufrágio você esteja enfrentando agora. Você não está só. Ele Se importa. E Ele nunca vai lhe deixar ou abandonar.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021

Sobrevivendo aos Contratempos

"De todos os lados somos pressionados, mas não desanimados; ficamos perplexos, mas não desesperados" (2 Coríntios 4:8)

Às vezes as pessoas pensam que, por estarem sob a vontade de Deus, terão uma vida tranquila. No entanto, isso não era verdade para o apóstolo Paulo. Ele parecia enfrentar todo tipo de adversidade imaginável. Ele tinha tantos inimigos com inveja de seu sucesso que eles o seguiam e minavam com a intenção de realmente destruí-lo. Ele teve tantos contratempos na vida, que envolveram até espancamentos e danos físicos. E tinha uma deficiência física da qual queria ser curado, mas o Senhor disse que não. 

Paulo escreveu em 2 Coríntios 4:8-9: “De todos os lados somos pressionados, mas não desanimados; ficamos perplexos, mas não desesperados; somos perseguidos, mas não abandonados; abatidos, mas não destruídos.” Hoje, muitos pregadores adoram focar na prosperidade, e alguns até são classificados como pregadores da prosperidade. Acho que, infelizmente, eles sequestraram uma palavra bíblica. Para muitos, prosperidade significa que você nunca ficará doente. Você nunca terá problemas e a vida será sempre ótima. 

A realidade é que você pode viver uma vida próspera segundo a vontade de Deus e ainda assim enfrentar conflitos. Paulo sofreu um naufrágio a caminho de Roma, mas teve uma viagem próspera pela vontade de Deus, por causa no que ela redundou, no final das contas. 

Todos enfrentaremos tempestades, dificuldades e, sim, naufrágios, de alguma forma. Não podemos controlar as circunstâncias que surgem em nosso caminho, mas podemos controlar a nossa reação a elas. 

Quando as tempestades vêm em nosso caminho, quando as adversidades acontecem, o que fazemos é de nossa escolha. Podemos ficar com raiva de Deus. Podemos ficar amargos. Ou podemos nos render completamente e dizer: "Senhor, confio em Ti, não importa o que aconteça."

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021

Onde Está a Prova?

"Mas Zaqueu levantou-se e disse ao Senhor: 'Olha, Senhor! Estou dando a metade dos meus bens aos pobres; e se de alguém extorqui alguma coisa, devolverei quatro vezes mais'" (Lucas 19:8)

Parece-me que há pessoas por aí hoje que afirmam ser cristãs, mas suas vidas nunca mostraram qualquer evidência disso. Não estou sugerindo que sou eu quem determine quem é ou não é salvo. Mas, como já disse muitas vezes, haverá três surpresas quando chegarmos ao Céu: muitas das pessoas que pensávamos que estariam lá e que não estarão, muitas das pessoas que nunca pensamos que estariam lá e que estarão, e nós, que estaremos lá.

Digo isso com um pouco de humor, é claro, mas acredito que haverá sim, surpresas no céu. 

Também acredito que se você realmente for um cristão, haverá evidências em sua vida para confirmar isso. Há pessoas que dizem: “Eu sou cristão. Estou salvo. Creio em Jesus." Enquanto isso, festejam e se embebedam com o pior de si. Roubam outras pessoas. Mentem. Daí, olhamos para elas e pensamos: "O que há de errado com este quadro?" 

Se você for realmente um cristão, deve haver então evidências para apoiá-lo. Por exemplo, quando Zaqueu aceitou a fé, ele era um homem desonesto. Ele tirou proveito das pessoas financeiramente. Mas depois de sua conversão, o que ele fez? Ele fez uma restituição e pagou de volta o que havia tirado de outros injustamente, até acrescentando juros. 

Muitas pessoas dizem que são cristãs, mas nunca fizeram qualquer tentativa de consertar os seus erros, fazer restituições ou mesmo dar evidência a um mundo vigilante de que Cristo está realmente vivendo dentro delas.

As pessoas poderiam olhar para você e dizer: “Onde posso ver algo em você que me diga que você é um seguidor de Jesus”? Existe tal evidência em sua vida?

terça-feira, 16 de fevereiro de 2021

O Poder Está na História Dele

"Pois decidi nada saber entre vocês, a não ser Jesus Cristo, e este, crucificado" (1 Coríntios 2:2)

O que é um testemunho pessoal? É simplesmente a história de como você chegou a Cristo.

Paulo era um grande orador e comunicador, sem mencionar que ele era o apóstolo Paulo. Mas em quase todos os momentos nas Escrituras em que ele se encontrava diante de um não-cristão, Paulo começou compartilhando o seu testemunho pessoal.

Toda história é válida. Já ouvi os mais variados testemunhos e tenho certeza que você também. Mas posso adivinhar o seu testemunho sem sequer conhecê-lo: Você estava perdido. E agora foi encontrado. Você ia morrer, mas agora vai para o céu. Esse é o seu testemunho. Talvez você tenha trabalhado duro para viver uma vida ética. Mas um dia você percebeu que precisava de Jesus. Isso é um testemunho.

No entanto, o poder não está em sua história; o poder está na história de Jesus Cristo, crucificado e ressuscitado dos mortos. É por isso que Paulo disse: "Pois decidi nada saber entre vocês, a não ser Jesus Cristo, e este, crucificado" (1 Coríntios 2:2). Às vezes, na tentativa de construir uma ponte para as pessoas atravessarem, nos esquecemos da Cruz. A Cruz de Cristo é o que importa. 

Certa vez tive a oportunidade de fazer uma pergunta a Billy Graham: "Depois de todos esses anos de pregação, o que você diria que deveria pregar mais?"

Sem hesitar, ele respondeu: "Eu pregaria mais sobre a Cruz de Cristo e Seu sangue, porque é aí que está o poder." Nunca me esqueci disso.

Quando compartilhar o seu testemunho, compartilhe-o de forma que honre ao Senhor. Quando você contar a sua história, nunca se vanglorie de tudo que desistiu para seguir a Cristo; em vez disso, vanglorie-se do que Ele desistiu por você. Lembre-se que o poder está na história Dele... e não na sua.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

Você Irá Preencher o Vazio?

"Disse o Senhor a Moisés: 'Tenho visto que este povo é um povo obstinado. Deixe-me agora, para que a minha ira se acenda contra eles, e eu os destrua. Depois farei de você uma grande nação'" (Êxodo 32:9,10)

No alto do monte Sinai, Deus disse a Moisés: "Já é o bastante. Vou destruir essas pessoas."

Os israelitas tinham visto os milagres de Deus, e ainda assim praticavam idolatria. Eu diria que Moisés foi o primeiro ídolo deles, e depois o bezerro de ouro, evidenciado pelo fato que eles praticaram adoração falsa enquanto Moisés subiu o monte.

Moisés suplicou ao Senhor: "Ó Senhor, por que se acenderia a tua ira contra o teu povo, que tiraste do Egito com grande poder e forte mão? Por que diriam os egípcios: ‘Foi com intenção maligna que ele os libertou, para matá-los nos montes e bani-los da face da terra’? Arrepende-te do fogo da tua ira! Tem piedade, e não tragas este mal sobre o teu povo!" (Êxodo 32:11,12)

Então Deus cedeu. O que houve? Moisés conseguiu convencer Deus? De forma alguma. Ele estava testando Moisés. Penso que Deus estava basicamente dizendo: "Moisés, você entende que quero alguém que preencha o vazio e interceda pelo meu povo? Você vai estar à frente desse povo?"

Isso foi um teste para Moisés e ele passou. Ele orou. Ele intercedeu. É isso que precisamos fazer como cristãos. Precisamos orar pelas pessoas e precisamos nos importar com elas.

Quando foi a última vez que você orou por seus amigos e vizinhos descrentes? Ou por familiares descrentes? Quando foi a última vez que você suplicou a Deus pela salvação de suas almas?

Deus continua buscando por intercessores hoje. Ele ainda busca pessoas que orem pelos outros. Deus ainda está buscando pessoas que preencham o vazio e falem por Ele.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021

Divina Providência

"Eu sei, Senhor, que a vida do homem não lhe pertence; não compete ao homem dirigir os seus passos" (Jeremias 10:23)

Às vezes, nós entendemos as circunstâncias de nossas vidas; às vezes, elas nos confundem. Fazemos nossos planos, mas Quem prevalece é Deus... sempre.

Não há nada de errado em fazer planos para amanhã, para o mês que vem ou para o ano que vem. Mas lembre-se de que o Senhor pode mudar os nossos planos. Ele, e não você, é quem está no controle de sua vida. O profeta Jeremias escreveu: "Eu sei, Senhor, que a vida do homem não lhe pertence; não compete ao homem dirigir os seus passos" (Jeremias 10:23). É-nos dito em Provérbios 16:9: "Em seu coração o homem planeja o seu caminho, mas o Senhor determina os seus passos." E Provérbios 20:24 diz: "Os passos do homem são dirigidos pelo Senhor. Como poderia alguém discernir o seu próprio caminho?" A isso chamamos divina providência.

Isso não significa que nada de ruim acontecerá aos bons, e até mesmo aos santos. Mas significa que mesmo quando coisas ruins aconteçam, Deus pode trazer o bem a partir do mal. Romanos 8:28 nos recorda que "Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito". Contudo, o bem que Deus promete não se realiza plenamente até que estejamos no Céu.

Há coisas na vida que podemos ver e dizer: "Isso foi ruim, mas olhando para trás vejo que resultou em algo bom." Mas há, por outro lado, coisas pelas quais passamos na vida sem tirar nada de bom delas. Ou, pelo menos, não visivelmente. E só quando passarmos para o outro lado e virmos o Senhor face a face, é que as entenderemos.

Devemos perceber que Deus está no controle de todas as circunstâncias que cercam as nossas vidas. Deus nos ama e está sempre zelando pelo nosso benefício eterno.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2021

Enviados Para Dar Testemunho

"Ele próprio não era a luz, mas veio como testemunha da luz" (João 1:8)

João Batista foi o último dos profetas do Antigo Testamento. Não apenas isso, ele foi o maior profeta que já viveu. Sua vida e ministério não foram apenas significativos. Foram extremamente significativos. 

Em sua época, João era uma figura de destaque nacional. É importante notar que o antigo historiador Josefo escreveu mais sobre a vida de João Batista do que sobre Jesus Cristo. João era tão conhecido, tão popular e revolucionário, que alguns até pensaram que ele fosse o próprio Messias.

A Bíblia diz a respeito de João: "Ele veio como testemunha, para testificar acerca da luz, a fim de que por meio dele todos os homens cressem. Ele próprio não era a luz, mas veio como testemunha da luz" (João 1:7–8).

A fim de que por meio dele todos os homens cressem... A palavra dele não se refere a Jesus, mas a João. Diz que João não era a luz, ele estava apenas dando testemunho da luz. E também está dizendo que por meio dele as pessoas podiam acreditar. Em outras palavras, Deus estava trabalhando por meio de João.

João era um homem popular. Muitas pessoas o admiravam. Se João quisesse, ele poderia ter sido um grande líder. Ele poderia ter ganhado muito dinheiro. Mas João sabia que não era essa a questão. Ele estava lá para apontar Jesus às pessoas. Ele usou a sua popularidade e o impulso que Deus lhe deu, para apontar a direção certa às pessoas.

Você tem um certo grupo de pessoas sobre as quais exerce influência. Você tem pessoas em sua família. Você tem pessoas em sua vizinhança. Você tem pessoas em seu local de trabalho que lhe admiram. Elas respeitam a sua opinião. Você pode aproveitar a influência que Deus lhe deu e usá-la para a Sua glória.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2021

O Que É Mais Importante

"Pois o que primeiramente lhes transmiti foi o que recebi: que Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras" (1 Coríntios 15:3)

Alguém certa vez perguntou ao grande pregador britânico C. H. Spurgeon, se ele poderia expressar sua fé cristã em poucas palavras. Ele disse: "Sim, posso dizer isto em apenas quatro palavras: Jesus morreu por mim.”

Nisso se resume tudo. Você pode não ser um teólogo ou o maior intelecto de todos os tempos. Mas você pode contar a história do que Jesus fez na cruz, como ele morreu na cruz e derramou o Seu sangue por nós. Há poder nessa mensagem. Seguidas vezes vi isso transformar pessoas, porque Deus unge essa mensagem. Ele a abençoa. E Ele a usa para penetrar nas defesas que as pessoas colocam.

O apóstolo Paulo em poucas palavras nos diz: “[...] Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras, foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras” (1 Coríntios 15:3-4).

O evangelho, puro e simples, é que Cristo morreu por nossos pecados, foi sepultado e ressuscitou no terceiro dia.

Paulo era conhecido por suas grandes habilidades oratórias e seu domínio da cultura e das línguas. Se alguém poderia ter convencido intelectualmente uma pessoa da validade de algo, esse alguém era o apóstolo Paulo.

No entanto, aqui está o que ele disse quando passou a pregar o evangelho: "Eu mesmo, irmãos, quando estive entre vocês, não fui com discurso eloquente nem com muita sabedoria para lhes proclamar o mistério de Deus. Pois decidi nada saber entre vocês, a não ser Jesus Cristo, e este, crucificado" (1 Coríntios 2:1,2).

Quando queremos explicar muito, podemos realmente atrapalhar a mensagem do evangelho, complicando-o. E só essa mensagem poderosa, simples, mas profunda, pode mudar vidas. 
Mudou a sua vida e mudou a minha.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2021

Perfeito na Fraqueza

"Quero conhecer a Cristo, ao poder da sua ressurreição e à participação em seus sofrimentos, tornando-me como ele em sua morte" (Filipenses 3:10)

Nick Vujicic cresceu em um amoroso lar cristão. Mas ele nasceu sem braços e sem pernas. Os colegas na escola eram muito cruéis com ele. Em alguns momentos, Nick entrou em desespero. Mas então ele descobriu que Deus podia usá-lo para a Sua glória, e agora ele viaja pelo mundo compartilhando a sua história. A vida de Nick mostra como Deus pode trabalhar através da fraqueza e do sofrimento humanos.

Parte de conhecer o Senhor está em se associar ao Seu sofrimento. O apóstolo Paulo sofreu. Ele escreveu em 2 Coríntios 12 sobre uma experiência em que foi levado ao céu e viu coisas que ele não conseguia descrever. Ele disse, então: "Para impedir que eu me exaltasse por causa da grandeza dessas revelações, foi-me dado um espinho na carne, um mensageiro de Satanás, para me atormentar. Três vezes roguei ao Senhor que o tirasse de mim. Mas ele me disse: 'Minha graça é suficiente para você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza'. Portanto, eu me gloriarei ainda mais alegremente em minhas fraquezas, para que o poder de Cristo repouse em mim" (2 Coríntios 12:7-9).

Deus pode trabalhar incrivelmente através de "deficiências" - às vezes com mais eficiência do que em alguém que não tenha deficiência alguma. Se você vivenciou calamidade, se perdeu alguém que amava de forma repentina, se lida com alguma enfermidade física ou desafio e ainda assim consegue se alegrar e glorificar a Deus... isso é um testemunho muito poderoso. E de algumas formas pode ser mais poderoso que o testemunho de alguém que não tenha enfermidade alguma.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2021

Verdadeiros Servos

"Acaso não sabem que o corpo de vocês é santuário do Espírito Santo que habita em vocês, que lhes foi dado por Deus, e que vocês não são de si mesmos?" (1 Coríntios 6:19)

De vez em quando vejo um daqueles adesivos que dizem: Deus é meu copiloto. Parece bom, mas a verdade é que Deus não quer ser o seu ou o meu copiloto. Ele nem nos quer na cabine. Deus quer estar no controle.

Ele é o pastor e nós as ovelhas. Ele é o Oleiro e nós somos o barro. Ele é o mestre e nós os servos. Somos propriedade de Jesus Cristo e nos tornamos isso quando colocamos a nossa fé Nele. Como nos diz 1 Coríntios 6:20: “Vocês foram comprados por alto preço. Portanto, glorifiquem a Deus com o corpo de vocês.”

Um servo possui muito pouco ou quase nada. Como servos de Deus, precisamos perceber que tudo o que temos foi emprestado por Ele: as nossas vidas, a nossa saúde, a nossa carreira, o nosso ministério, as nossas posses, os nossos filhos, o nosso futuro... tudo pertence a Deus.

Nosso objetivo não é descobrir como Deus pode abençoar os nossos sonhos, ambições e metas. Em vez disso, é encontrar o Seu objetivo, o Seu propósito e nos alinhar com isso. Por quê? Porque somos Seus servos.

Gostamos dos benefícios extras por ser seguidores de Jesus. Mas e quanto ao fato de sermos Seus servos?

Jesus contou uma parábola em Lucas 17 sobre servos que receberam uma tarefa a cumprir. No final da história, Ele disse: “Assim também vocês, quando tiverem feito tudo o que lhes for ordenado, devem dizer: ‘Somos servos inúteis; apenas cumprimos o nosso dever’" (versículo 10).

Os verdadeiros servos de Jesus querem fazer o que Deus deseja que eles façam. Estão apenas cumprindo o seu dever como servos do Senhor.

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2021

Como a Dor Constrói Pontes

"[Deus] que nos consola em todas as nossas tribulações, para que, com a consolação que recebemos de Deus, possamos consolar os que estão passando por tribulações" (2 Coríntios 1:4)

"O sucesso constrói paredes, mas o fracasso constrói pontes". Às vezes, quando dizemos a alguém como nos está tudo indo bem, isso não os ajuda em nada. Dizemos: “Cara, as coisas estão indo muito bem para mim. Acabei de receber uma promoção, vamos comprar uma casa maior e as crianças foram aprovadas nas melhores universidades.” Se apenas umas dessas coisas tiver acontecido de forma inversa para esse amigo, uma parede acabou de ser levantada entre vocês.

Mas quando alguém diz: “Ore por mim. Estou sofrendo agora. Tenho um problema. Acabei de receber más notícias do médico”, o seu coração está com ele. Você se importa. Você quer ajudá-lo. E você deve. Vivemos em um mundo de dor e mágoa. Todo mundo tem alguma dor ou mágoa. E devemos estender a mão para outras pessoas que estão sofrendo.

Quando passamos por adversidades, podemos ajudar outras pessoas que também estão passando por elas. O apóstolo Paulo escreveu: “[Deus] que nos consola em todas as nossas tribulações, para que, com a consolação que recebemos de Deus, possamos consolar os que estão passando por tribulações” (2 Coríntios 1:4). Deus permite que passemos pela adversidade, para que tenhamos uma nova compaixão pelos que sofrem.

Desde que nosso filho Christopher foi para o Céu, Deus me deu uma base para trazer conforto aos outros que Ele trouxe para mim. Tantas pessoas magoadas me escreveram e conversaram comigo. E há alguns que dizem que não teriam me ouvido antes. Agradeço a Deus por isso. Mas estou feliz por tudo isso ter acontecido para que eu possa ter este novo ministério? Não. Estou feliz, entretanto, que Deus possa tirar algum bem e algum conforto dessa dor.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2021

No Controle de Nossas Almas Rebeldes

"Pois vocês sabem que a prova da sua fé produz perseverança" (Tiago 1:3)

Nosso objetivo básico na vida é evitar a dor a todo custo. Queremos estar confortáveis. Queremos ficar em melhor forma, mas não queremos suar. Não queremos sentir qualquer fadiga muscular ou fazer qualquer tipo de esforço. Mas, como diz o ditado: "no pain no gain" (sem dor, não há ganho). E o que é verdade para a academia de ginástica também é verdade para a vida. A dor nos lembra de uma necessidade mais profunda. 

Por exemplo, temos a sensação da fome, que nos lembra de uma necessidade mais profunda: a necessidade de comer. Da mesma forma, quando passamos pela dor, lembramos de uma necessidade mais profunda: a necessidade de Deus em nossas vidas. E Deus nos ensinará lições nesses vales que nunca teríamos aprendido no topo das montanhas. Ele vai nos ensinar coisas que precisamos saber e coisas que precisamos compartilhar com outras pessoas... um lembrete de que todos passamos rapidamente por essa vida e que outra vida está chegando.

C. S. Lewis escreveu que a dor “remove o véu, planta a bandeira da verdade na fortaleza de uma alma rebelde.” Deus quer cravar a Sua bandeira em nossas almas rebeldes. Ele quer obter o controle de nossas vidas. 

Agora não me entenda mal. Como eu disse antes, a vida cristã é a melhor vida. Você terá muitos momentos e tempo de alegria e felicidade. Mas saiba que tempos difíceis mais cedo ou mais tarde chegarão. E a adversidade nos ensina verdades eternas que não aprenderíamos de outra forma.

Jesus nos ama e deseja ser glorificado em nossas vidas. Mas, Ele nem sempre removerá o sofrimento, porque isso pode nos tornar mais fortes. E, sendo mais fortes, teremos uma base sobre a qual podemos glorificar a Deus e encaminhar outros para Ele.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2021

À Meia-Noite

"Conceda-me o Senhor o seu fiel amor de dia; de noite esteja comigo a sua canção. É a minha oração ao Deus que me dá vida" (Salmos 42:8)

Os arqueólogos acreditam que descobriram a masmorra em Filipos onde Paulo e Silas foram presos. Nesse caso, saberíamos que era basicamente uma sala pequena e sem janelas, de modo que não havia como escapar. Nem é preciso dizer que não havia instalações sanitárias.

O que você faria se acabasse em um lugar assim? O que Paulo e Silas fizeram? Lemos que “Por volta da meia-noite, Paulo e Silas estavam orando e cantando hinos a Deus; os outros presos os ouviam" (Atos 16:25).

Este foi um sacrifício de louvor. Não havia nada circunstancialmente para se alegrar. Com que facilidade poderíamos ter lido que Paulo e Silas gemeram à meia-noite. Nós os entenderíamos. Ou poderíamos ter lido que eles amaldiçoaram os homens que os espancaram, ou amaldiçoaram o carcereiro. Mas, em vez disso, lemos que eles cantaram louvores a Deus.

Quando você está com dor, a meia-noite não é o momento mais fácil para um culto de adoração. Mas a Bíblia promete que Deus pode dar canções durante a noite. Lemos no Salmo 42:8: “Conceda-me o Senhor o seu fiel amor de dia; de noite esteja comigo a sua canção. É a minha oração ao Deus que me dá vida.”

Há algo na noite que pode ampliar nossos problemas. Quando você está se preparando para dormir, seus problemas podem repentinamente confundir você e parecerem piores do que realmente são. É um grande fardo para carregar. Devemos orar e entregar essas coisas ao Senhor. A Bíblia nos diz: “Lancem sobre ele toda a sua ansiedade, porque ele tem cuidado de vocês" (1 Pedro 5:7).

Precisamos perceber que Deus está no controle durante o dia e a noite. E precisamos oferecer a nossa ação de graças a Ele.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2021

Uma Audiência Inesperada

"Por volta da meia-noite, Paulo e Silas estavam orando e cantando hinos a Deus; os outros presos os ouviam" (Atos 16:25)

Outro dia eu estava assistindo a um comercial de TV sobre um aparelho auditivo que amplifica o som em torno da pessoa que o está usando. Pensei que talvez algumas pessoas usam este discreto aparelho para ouvir as conversas dos outros sem serem percebidas.

A Bíblia nos diz que no calabouço em Filipos, enquanto Paulo e Silas cantavam seus louvores a Deus à meia-noite, os outros prisioneiros estavam ouvindo. A palavra ouvir aqui pode ser traduzida como "ouvir por prazer." Há algo em sua música favorita que lhe atrai. Quando ouço uma música que gosto muito, vou sintonizá-la. Estou ouvindo por prazer.

Lá na masmorra, todos estavam ouvindo porque nunca tinham ouvido nada parecido. Eu me pergunto se Paulo e Silas estavam cantando algumas melodias legais. Talvez não, mas acho que só a ideia de eles cantarem louvores a Deus em um lugar tão escuro, opressor e horrível, tenha chamado a atenção dos outros prisioneiros.

Você pode ser um grande adorador e não cantar bem. Isso tem a ver com a atitude do seu coração e a disposição de glorificar e honrar a Deus, independentemente das circunstâncias.

Temos um mundo perdido lá fora e eles estão nos observando como cristãos. Estão nos observando quando as coisas vão bem para nós e também quando as coisas não vão tão bem. Quando as pessoas nos vêem louvando a Deus em circunstâncias difíceis, eis um testemunho poderoso. Isso abre uma porta para o ministério. E de repente, há uma audiência que vai ouvir o que temos a dizer, quando, de outra forma, não teria nos ouvido.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2021

O Grande Reconciliador

"Pois quem é a nossa esperança, alegria ou coroa em que nos gloriamos perante o Senhor Jesus na sua vinda? Não são vocês?" (1 Tessalonicenses 2:19)

A morte é o grande separador, mas Jesus Cristo é o grande reconciliador. Os crentes que foram separados pela morte serão reunidos novamente por Jesus. No arrebatamento da igreja, não apenas os cristãos encontrarão o Senhor nas alturas, mas nos reuniremos com amigos e entes queridos que já partiram para estar com o Senhor. Não é maravilhoso saber disso?

Se você perdeu um ente querido que era crente, você o verá novamente. Isso é um grande conforto para quem já perdeu alguém que amava na vida. Em um momento, você pode viver sua vida na Terra e, no momento seguinte, pode ser lançado na presença do próprio Jesus Cristo e de seus entes queridos que partiram.

Na sua primeira carta aos Tessalonicenses, o apóstolo Paulo revela que não apenas nos reuniremos com os nossos entes queridos e amigos cristãos, mas também com as pessoas que confiaram em Jesus por meio de nosso testemunho. Ele escreveu: "Pois quem é a nossa esperança, alegria ou coroa em que nos gloriamos perante o Senhor Jesus na sua vinda? Não são vocês?" (1 Tessalonicenses 2:19).

A partir disso, parece que cada um de nós teria em torno de si no Céu aqueles que foram auxiliados a acreditar em Jesus. Entenda, Deus dá o crescimento no evangelismo (veja 1 Coríntios 3:7). Por Sua graça, Ele nos permite participar do processo maravilhoso de ver as pessoas chegarem à fé. E quando chegarmos ao céu, seremos capazes de ver o tipo de impacto que nossas vidas tiveram.

Isso não faz você querer redobrar os seus esforços no evangelismo pessoal? Isso não faz você querer fazer algo por Ele?