segunda-feira, 4 de janeiro de 2021

Esperando Por Filhos Pródigos

"Eles saíram do nosso meio, mas na realidade não eram dos nossos, pois, se fossem dos nossos, teriam permanecido conosco; o fato de terem saído mostra que nenhum deles era dos nossos" (1 João 2:19)

Eu me lembro de quando os porcos gordinhos eram bem populares e eu conhecia alguém que tinha um como animal de estimação. Ele me dizia que levava o seu porco para a praia, mas tinha que passar protetor solar nele, porque porcos podem se queimar.

Você pode até dar banho num destes porcos, colocar um pouco de perfume nele e até mesmo fazer uma pequena roupa para ele. Você poderia sentar com ele à sua mesa e fazer uma refeição juntos. Mas na primeira chance que o porco tiver, ele vai buscar o caminho mais curto da mesa da sua sala de jantar para o chiqueiro, porque é lá que ele realmente quer estar. Por quê? Porque ele é um porco e quer sair com os seus amigos porcos e fazer coisas de porco.

Da mesma forma, um filho pródigo sempre voltará para casa, porque um filho pródigo é um filho de Deus que se perdeu. Mas um porco sempre voltará à sua natureza.

Todos conhecemos pessoas que supostamente se afastaram do Senhor. Talvez as tenhamos visto tomar uma decisão por Cristo e até mesmo notado algumas mudanças imediatas em suas vidas - ou aparentes mudanças. Então, algumas semanas depois, elas desistiram. Jogaram a toalha, caíram. E nós dissemos: “É tão triste. Elas tropeçaram.”

Pode ser que muitas dessas pessoas nunca tenham sido verdadeiras crentes. Um verdadeiro crente sempre voltará para casa. Mas uma pessoa que não é um verdadeiro crente nunca o fará. Se nunca voltaram, eles nunca foram verdadeiros crentes. Se sim, provavelmente eram.

Há uma diferença entre a pessoa que tropeça espiritualmente e quer se levantar e a pessoa que realmente não dá a mínima. Qual delas você é?

2 comentários: