sexta-feira, 11 de dezembro de 2020

Quando Falhar é Bom

"Contudo, quando avaliei tudo o que as minhas mãos haviam feito e o trabalho que eu tanto me esforçara para realizar, percebi que tudo foi inútil, foi correr atrás do vento; não há qualquer proveito no que se faz debaixo do sol" (Eclesiastes 2:11)

O sucesso é a coisa mais importante na vida? Depende de como definamos sucesso. Muitas pessoas alcançam os seus objetivos, mas a que custo? Foi por meio de engano e traição? O que significa abandonar os seus princípios e sacrificar a sua integridade? Foi preciso negligenciar a sua família e amigos e até mesmo esquecer e, em alguns casos, abandonar completamente a Deus? Pode até parecer sucesso. Mas, em última análise, é fracasso. O sucesso pode ser uma forma de fracasso.

O rei Salomão, que estava em uma espécie de farra do pecado, disse: “Não me neguei nada que os meus olhos desejaram; não me recusei a dar prazer algum ao meu coração. Na verdade, eu me alegrei em todo o meu trabalho; essa foi a recompensa de todo o meu esforço. Contudo, quando avaliei tudo o que as minhas mãos haviam feito e o trabalho que eu tanto me esforçara para realizar, percebi que tudo foi inútil, foi correr atrás do vento; não há qualquer proveito no que se faz debaixo do sol” (Eclesiastes 2:10-11). Ele tinha visto e feito de tudo, e isso não o satisfez.

Podemos fazer pior do que falhar. Podemos ter sucesso e estar pessoalmente orgulhosos de nossos sucessos. Podemos ter sucesso e adorar a realização, em vez de adorar Aquele que nos ajudou a alcançá-lo.

Às vezes, o fracasso pode ser bom porque podemos aprender com os nossos erros. E o fracasso pode ser bom mesmo quando fazemos algo que é errado, se aprendermos com isso.

Isso significa que depois de fazermos algo errado e saborearmos os resultados amargos, dizemos: "Eu realmente não quero fazer isso de novo." Assim, colocamos proteções em torno de nossas vidas, tomando medidas de precaução para nunca mais cair na mesma armadilha. Se for esse o caso, teremos aprendido algo com nossos fracassos.

3 comentários: