segunda-feira, 26 de outubro de 2020

Um Mundo Invisível

"Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu vinte e um dias. Então Miguel, um dos príncipes supremos, veio em minha ajuda, pois eu fui impedido de prosseguir ali com os reis da Pérsia" (Daniel 10:13)

Muitas vezes não consideramos o fato de que quando oramos, a guerra espiritual pode estar ocorrendo. O profeta Daniel estava na presença de Deus. Em Daniel 10:10-11, lemos: "Em seguida, a mão de alguém tocou em mim e me pôs sobre as minhas mãos e os meus joelhos vacilantes. E ele disse: 'Daniel, você é muito amado. Preste bem atenção ao que vou lhe falar; levante-se, pois eu fui enviado a você'. Quando ele me disse isso, pus-me de pé, tremendo." 

No início dos capítulos 9 e 10 vemos que Daniel estava em oração. Este anjo estava dizendo: "Quando você ofereceu sua oração, foi ouvido no Céu."

Às vezes, nossas orações podem não ser respondidas tão rapidamente quanto gostaríamos devido à guerra espiritual nos bastidores do mundo sobrenatural. Daniel estava orando na terra, e Deus o ouviu no Céu e enviou um anjo com a resposta. No entanto, em algum lugar entre o Céu e a Terra, entre o visível e o invisível, este anjo foi abordado por um anjo maligno, e uma batalha ocorreu. Depois de 21 dias, Deus despachou um anjo de alto escalão, neste caso Miguel, para ajudar o outro anjo.

A partir deste relato, vemos que batalhas sobrenaturais podem impedir que nossas orações sejam atendidas. Isto é especialmente importante lembrar quando estamos orando pela salvação daqueles que não conhecem o Senhor. Uma batalha está acontecendo e o diabo trabalha querendo impedi-los de ouvir o Evangelho e de vir a Cristo.

Quando você ora e não vê a sua oração atendida, você deve simplesmente continuar orando. A resposta pode vir vinte e um dias depois, trinta e um dias depois, ou vinte e um anos depois. Mas não devemos parar de orar.

Um comentário: