segunda-feira, 7 de setembro de 2020

Um Conceito Distorcido de Deus

"Por isso, tive medo, saí e escondi o seu talento no chão. Veja, aqui está o que lhe pertence" (Mateus 25:25)

Penso que em algum lugar de nossas mentes, como crentes, esperamos que servir ao Senhor ou usar o que Deus nos deu possa ser uma labuta... Difícil... difícil... desagradável... nada divertido.

Na parábola dos talentos, foi o que o terceiro servo pensou. Ele tinha um conceito distorcido de seu mestre. Ele disse-lhe: "'Por isso, tive medo, saí e escondi o seu talento no chão. Veja, aqui está o que lhe pertence’. O senhor respondeu: ‘Servo mau e negligente! Você sabia que eu colho onde não plantei e junto onde não semeei?'" (Mateus 25:25,26).

Então, essencialmente, o mestre disse: "Tudo bem. Você diz que sou um homem duro, colhendo culturas que não me pertencem. Se é assim, então por que você não investiu o meu dinheiro?"

Veja bem, o conceito deste homem sobre seu mestre estava errado. Ele pensou que seu mestre era algo que ele não era. Do mesmo modo, algumas pessoas têm um conceito distorcido de Deus. Eles têm medo de dizer a Ele: "Aqui está a minha vida, Senhor. Aqui está o meu futuro. Aqui estão os meus recursos. Aqui está o meu tempo. Agora está dedicado à Sua glória."

Eles nunca diriam isso porque pensam que Deus tornaria suas vidas ruins. Esse foi o problema com aquele terceiro servo. Ele tinha um conceito falso do seu mestre.

Muitos de nós têm medo de Deus, mas esse medo não é uma reverência divina por Ele. Temos medo do que Ele fará conosco, com medo de que Ele arruíne as nossas vidas. É hora de percebermos que a maior alegria da vida é servir ao Senhor. Não é uma labuta; é uma alegria. É a vida como ela deve ser vivida.

Um comentário: