sexta-feira, 24 de julho de 2020

Promessas, Não Explicações

“Pois os meus pensamentos não são os pensamentos de vocês, nem os seus caminhos são os meus caminhos', declara o Senhor. Assim como os céus são mais altos do que a terra, também os meus caminhos são mais altos do que os seus caminhos e os meus pensamentos mais altos do que os seus pensamentos.” (Isaías 55:8-9)

Quando a calamidade atingiu Jó, ele perguntou o por quê a Deus inúmeras vezes. Não há nada de errado em perguntar a Deus o por quê, desde que não achemos que Ele nos deve uma explicação. Penso que se Deus precisasse realmente nos dar uma resposta, ainda não ficaríamos satisfeitos.

Se você disser: “Senhor, por que isto aconteceu?” e se Deus responder: “Vou te dizer agora mesmo. Estás preparado? Então sente-se para ouvir. Isto aconteceu porque...” Você acha que isto realmente te satisfaria? Creio que não. Se o Senhor te disser o por quê das coisas acontecerem do jeito que acontecem, você acha que isto te traria alívio, tiraria a sua dor ou curaria o seu coração quebrantado? Acho que não. Acredito que suscitaria ainda mais perguntas.

Quando seu irmão, Lázaro, morreu, Marta chorou muito a Jesus. Ela provavelmente pensou: Isto não é justo! Ou não está certo! “[...] se estivesses aqui o meu irmão não teria morrido”, disse ela (João 11:21).  Ao invés de corrigi-la, Jesus tentou lhe passar uma outra perspectiva, muito maior, eterna: “O seu irmão vai ressuscitar” (João 11:23). 

"Marta respondeu: 'Eu sei que ele vai ressuscitar na ressurreição, no último dia'. Disse-lhe Jesus: 'Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que morra, viverá; e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente. Você crê nisso?'" (João 11:24-26)

Em outras palavras, “Não Marta, você está olhando para o foco errado. Eu sou a ressurreição e a vida...”

Isso é exatamente o que Marta não sabia. Jesus iria trazer o seu irmão da morte. Ela queria uma cura; Jesus queria uma ressurreição. Deus estava para fazer muito mais e melhor do que ela poderia pedir ou imaginar.

O Senhor diz, “Pois os meus pensamentos não são os pensamentos de vocês, nem os seus caminhos são os meus caminhos" (Isaías 55:8). Vivemos de promessas, não de explicações. Não deveríamos gastar muito tempo perguntando o por quê.

3 comentários:

  1. EXCELENTE MENSAGEM DE EXPLICAÇÃO !!! AMÉN.
    DEUS VOS ABENÇOE.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Jackson , meu filho amado pelas mensagens postada para a nossa meditação. Continue sempre assim. Deus vai ele recompensar. Amém

    ResponderExcluir