sexta-feira, 17 de julho de 2020

Confiando ou Testando Deus?

"Aquele que habita no abrigo do Altíssimo e descansa à sombra do Todo-poderoso pode dizer ao Senhor: Tu és o meu refúgio e a minha fortaleza, o meu Deus, em quem confio" (Salmos 91:1-2)

Quando Satanás tentou Jesus no deserto, ele citou as Escrituras — mas deixou algo de fora. Ele disse: "Se você é o Filho de Deus, jogue-se daqui para baixo. Pois está escrito: 'Ele dará ordens a seus anjos a seu respeito, e com as mãos eles o segurarão, para que você não tropece em alguma pedra'" (Mateus 4:6).

Ele estava citando o Salmo 91:11-12, que diz: "Porque a seus anjos ele dará ordens a seu respeito, para que o protejam em todos os seus caminhos; com as mãos eles o segurarão, para que você não tropece em alguma pedra." Note que Satanás deixou de fora as palavras "para que o protejam em todos os seus caminhos." Por que? Se você olhar esses versículos no seu contexto, verá que eles na verdade dizem que, quando se está na vontade de Deus, não há razão para temer. Pode-se confiar no Senhor.

Satanás estava essencialmente dizendo: "Pode pular que os anjos segurarão você".

Mas Jesus pôs aquilo no contexto, dizendo: "Também está escrito: 'Não ponha à prova o Senhor, o seu Deus'" (Mateus 4:7).

Não é preciso dizer toda manhã, ao levantar: "Hoje pode ser que eu morra." Sim, pode ser — mas não se Deus não quiser. O Senhor sabe a data de seu nascimento e da sua morte. Você pode confiar n'Ele. Eu creio que os cristãos sejam indestrutíveis enquanto Deus não tenha terminado de lidar com eles.

Isso não quer dizer que vamos beber estricnina ou brincar com cobras venenosas. Mas quer dizer que, se não for a hora de um cristão, ele não vai a lugar algum. É diferente confiar em Deus e testar a Deus sujeitando-se a riscos desnecessários.

Não devemos viver com medo, pois a nossa hora está nas mãos d'Ele.

2 comentários: