terça-feira, 30 de junho de 2020

Esperando a Vulnerabilidade

"Sejam sóbrios e vigiem. O diabo, o inimigo de vocês, anda ao redor como leão, rugindo e procurando a quem possa devorar" (1 Pedro 5:8)

Quando Hitler invadiu as nações europeias durante os primeiros anos da Segunda Guerra Mundial, ele atacou em um fim de semana em quase todas as situações. Hitler sabia que os vários parlamentos não estariam em sessão, tornando mais difícil para os líderes de uma nação reagir rapidamente a uma invasão.

O mesmo aconteceu com Israel em 1973 no Yom Kipur, o Dia da Expiação, que é o dia mais santo do ano no calendário judaico. Apoiados pela União Soviética, o Egito e a Síria atacaram Israel. Mas porque Deus tinha graça sobre os israelenses, eles foram capazes de contra atacar os seus inimigos. E não é só isso, eles acabaram ainda ganhando território.

É isso que o diabo faz na vida dos cristãos. Ele espera por uma vulnerabilidade. Ele espera um momento em que a nossa guarda esteja baixa, quando achamos que não vai acontecer, e então ele nos acerta com tudo o que tem.

A tentação ocorrerá em momentos inoportunos, geralmente após momentos de grandes bênçãos. Depois que Jesus foi batizado no rio Jordão, o Espírito de Deus veio sobre Ele na forma de uma pomba. Foi um momento glorioso. E então veio o ataque, quando Jesus foi tentado pelo diabo no deserto.

Não se surpreenda quando, depois de passar algum tempo na igreja estudando a Bíblia e adorando, você for atingido por uma tentação pesada. É assim que funciona. Ou às vezes, você pode baixar a guarda e pensar: eu não cederia a nenhuma tentação agora, depois de passar um tempo na Palavra de Deus.

Sim, você pode. Você pode ser muito vulnerável. Muitas vezes, tentações e ataques surgem após experiências no topo das montanhas. Sempre que Deus fala, o diabo estará lá para se opor.

Seja cuidadoso. Mesmo que tenha alcançado grandes alturas em sua vida espiritual, saiba disso: a tentação sempre existirá.

segunda-feira, 29 de junho de 2020

"Frenemy" do Mundo

"Não amem o mundo nem o que nele há. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele" (1 João 2:15)

A palavra ‘frenemy’ é um termo relativamente novo na língua inglesa. É uma mistura de "friend"’ (amigo) com "enemy" (inimigo). Um "frenemy" (algo como "Inamigo", em português) não é nem um amigo verdadeiro e nem um inimigo declarado. Minha preocupação ultimamente tem sido de que alguns cristãos estão se tornando "frenemies" ou "inamigos" do mundo.

Quando uso a palavra “mundo”, refiro-me a um modo mental, um sistema, um jeito de pensar. A Bíblia define o mundo da seguinte forma: “Pois tudo o que há no mundo — a cobiça da carne, a cobiça dos olhos e a ostentação dos bens — não provém do Pai, mas do mundo” (1 João 2:16). Assim, o "mundo" é: a cobiça da carne, a cobiça dos olhos e a ostentação dos bens..

Acredito que, às vezes, os cristãos se confundem sobre isso. Alguns acham que qualquer coisa que for legal ou que traga alegria é mundano. Mas as Escrituras dizem que Deus nos provê ricamente, para a nossa satisfação (1 Timóteo 6:17). É ótimo curtir as coisas que são saudáveis e edificantes. Não é a isto que a Bíblia se refere quando fala do mundo.

A mensagem na realidade quer dizer o seguinte: “Não ame os caminhos do mundo. Não ame os bens do mundo. O amor ao mundo ocupa um lugar que deveria ser de amor ao Pai. Praticamente tudo o que acontece no mundo – isto é, querer do seu próprio jeito, querer tudo para si mesmo, querer parecer importante – não tem nada a ver com o Pai.”

Pequenas tentações podem parecer inofensivas, como filhotinhos de gatos, fofinhos e peludos. Mas estes se tornarão gatos adultos. Uma pequena tentação pode se tornar um pecado de grandes proporções. Como cristãos, temos três inimigos que enfrentamos diariamente: o mundo, a carne e o diabo. O mundo com toda a sua fascinação é um inimigo externo. A carne com seus desejos pecaminosos é um inimigo interno. E o diabo com a sua sedução é um inimigo interno e externo.

sexta-feira, 26 de junho de 2020

A Recompensa Por Resistir

"Feliz é o homem que persevera na provação, porque depois de aprovado receberá a coroa da vida que Deus prometeu aos que o amam." (Tiago 1:12)

Certa vez, ouvi sobre um pastor que estava fazendo uma visita em um hospital e estacionou em local proibido por não ter achado uma vaga. Ele ficou um bom tempo procurando um lugar pra parar e finalmente teve que estacionar onde não era permitido, para poder encontrar a pessoa que o havia convidado. Ele decidiu escrever uma nota e colocar no limpador de pára-brisa, caso um policial passasse por ali. A nota dizia: "Dei várias voltas, umas dez vezes. Tenho um compromisso." Então, pensando em um versículo, o pastor escreveu: "Perdoai as nossas ofensas."

Quando ele voltou, ficou surpreso ao encontrar uma multa no mesmo lugar onde havia deixado o bilhete. Ao final, estava escrito: "Tenho circulado este quarteirão por cerca de dez anos. Se eu não lhe multar, perco meu emprego." A nota terminava com um versículo que dizia: "Não nos deixe cair em tentação."

Todo mundo é tentado, inclusive pregadores. Ninguém gosta de ser tentado. De fato, nós possivelmente preferiríamos que a tentação nem sequer existisse. Mas a Bíblia diz que há bênçãos por passarmos por tentações. Tiago 1:12 diz: "Feliz é o homem que persevera na provação, porque depois de aprovado receberá a coroa da vida que Deus prometeu aos que o amam."

Este versículo diz que a tentação pode ser suportada: "Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele lhes providenciará um escape, para que o possam suportar" (1 Coríntios 10:13).

É difícil ser tentado. Mas quando você resiste e vence a tentação, é uma grande vitória. Na verdade, há uma recompensa aguardando. Há bênçãos decorrentes de períodos de tentação.

quinta-feira, 25 de junho de 2020

A Dura Verdade

"Portanto, eu lhes declaro hoje que estou inocente do sangue de todos. Pois não deixei de proclamar-lhes toda a vontade de Deus" (Atos 20:26-27)

Às vezes é difícil contar a verdade. Eu penso nos médicos que realizam uma bateria de testes e encontram uma mancha, um nódulo ou qualquer outra coisa. Eles queriam dizer aos pacientes que está tudo bem. Mas precisam contar a verdade, para que possam prescrever então um tratamento.

No livro de Daniel, no Velho Testamento, lemos acerca de uma ocasião em que Daniel teve de revelar a dura verdade ao rei Nabucodonosor. Ele disse: "ó rei, aceita o meu conselho: Renuncia aos teus pecados e à tua maldade, pratique a justiça e tenha compaixão dos necessitados. Talvez, então, continues a viver em paz" (Daniel 4:27). Noutras palavras: "Vem aí o juízo, mas ainda há esperança se você se arrepender."

Do mesmo modo, como cristãos temos de declarar toda a orientação de Deus. Paulo disse aos anciãos da igreja de Éfeso: "Portanto, eu lhes declaro hoje que estou inocente do sangue de todos. Pois não deixei de proclamar-lhes toda a vontade de Deus" (Atos 20:26-27). No entanto, às vezes omitimos coisas que nos deixam pouco à vontade, como o Inferno ou o juízo. Dizemos coisas como: "Creia em Jesus e Ele fará de você uma pessoa mais feliz e lhe trará realização. Haverá alegria e satisfação em sua vida."

"Não quero acreditar em Jesus", responde outra pessoa. "O que acontece se eu não crer em Jesus?"

Precisamos dar a elas toda a verdade. Contudo, não a dizemos com sorrisos no rosto; dizemos com lágrimas nos olhos. Não é fácil dizer a alguém: "A Bíblia diz que acontece um juízo e que, se não cremos em Jesus Cristo, há perdição." Temos que contar a verdade.

quarta-feira, 24 de junho de 2020

Pesos Leves

"Pelo contrário, tu te exaltaste acima do Senhor dos céus. Mandaste trazer as taças do templo do Senhor para que nelas bebessem tu, os teus nobres, as tuas mulheres e as tuas concubinas. Louvaste os deuses de prata, de ouro, de bronze, de ferro, de madeira e de pedra, que não podem ver nem ouvir nem entender. Mas não glorificaste o Deus que sustenta em suas mãos a tua vida e todos os teus caminhos." (Daniel 5:23)

Quando subo na balança eu nunca gosto do que vejo. Sempre peso mais do que gostaria. De fato, não consigo pensar em uma época recente em que pesasse menos do que pensava. Em nossas balanças, normalmente queremos pesar menos. Mas as balanças de Deus são diferentes. Nas balanças de Deus, queremos pesar mais, porque as Suas balanças são sobre o peso de uma vida, a profundidade de uma vida e a substância de uma vida inteira. 

Daniel 5 conta a história de Belsazar, neto do rei Nabucodonosor, que saiu do seu caminho para blasfemar e insultar o Deus vivo e verdadeiro. Enquanto ele e seus amigos festejavam, de repente viram uma escrita no gesso da parede do palácio. Foi uma mensagem do próprio Deus. 

Belsazar ordenou que o profeta Daniel interpretasse a escrita, e Daniel lhe disse: "E este é o significado dessas palavras: Mene: Deus contou os dias do teu reinado e determinou o seu fim. Tequel: Foste pesado na balança e achado em falta. Parsim: Teu reino foi dividido e entregue aos medos e persas" (versículos 5:26–28).

Daniel estava dizendo a Belsazar: "Você foi colocado na balança divina de Deus e, meu amigo, você é um peso leve. Não há nada de substância em sua vida. E agora o seu tempo acabou."

Naquela noite, as forças medo-persas estavam reunidas sob a liderança de Ciro, e Belsazar foi morto.

Deus nos deu avisos nas Escrituras, assim como Ele deu a Belsazar. Há uma última noite para todas as pessoas. Haverá uma última refeição... uma última declaração... um último suspiro... e então a eternidade.

terça-feira, 23 de junho de 2020

Deus Sempre Tem a Palavra Final

"O nosso Deus está nos céus, e pode fazer tudo o que lhe agrada" (Salmos 115:3)

A história nos conta que na manhã da Batalha de Waterloo, Napoleão ficou olhando para o campo de batalha e descreveu ao seu comandante a estratégia para o combate. E declarou que no final daquele dia, a Inglaterra estaria aos pés da França, e o Duque de Wellington, que liderava as forças britânicas, seria prisioneiro de Napoleão.

Depois de uma pausa, o comandante de Napoleão corajosamente falou: "Não devemos esquecer que o homem faz planos, mas Deus tem a última palavra."

Com orgulho arrogante, Napoleão revidou: "Quero que entenda que Napoleão faz planos e Napoleão tem a última palavra."

Comentando essa declaração, Victor Hugo disse: "Nesse momento Waterloo foi perdida, pois Deus enviou chuva e granizo para que as tropas não pudessem ser posicionadas como planejado. E a batalha terminou com Napoleão prisioneiro de Wellington, e a França aos pés da Inglaterra."

Qualquer coisa que homens e mulheres tenham realizado na vida, foi dado a eles como um presente de Deus. Não importa o que possam ter descoberto ou inventado, ou quanta riqueza tenham acumulado ou quão bem sucedidos possam ter sido, suas vidas foram dadas a eles por Deus. Suas capacidades intelectuais foram dadas a eles por Deus. A batida de seu coração foi dada a eles por Deus.

É bom lembrar que tudo o que temos é do Senhor. Como Deuteronômio 8:18 nos diz: "Mas, lembrem-se do Senhor, do seu Deus, pois é Ele que lhes dá a capacidade de produzir riqueza, confirmando a aliança que jurou aos seus antepassados, conforme hoje se vê."

Teme a Deus. Reverencie a Deus. E lembre-se: Ele tem a palavra final sobre cada assunto, não importa qual. Deus terá sempre a última palavra.

segunda-feira, 22 de junho de 2020

A Importância de Um Propósito

"Conservem-se livres do amor ao dinheiro e contentem-se com o que vocês têm, porque Deus mesmo disse: 'Nunca o deixarei, nunca o abandonarei"" (Hebreus 13:5)

Para o que você vive? O que faz o seu coração bater? O que lhe anima? Todo mundo vive para alguma coisa.

O apóstolo Paulo escreveu a Timóteo: "Mas você tem seguido de perto o meu ensino, a minha conduta, o meu propósito [...]" (2 Timóteo 3:10). Ele também disse: "Para mim o viver é Cristo e o morrer é lucro" (Filipenses 1:21). Para a igreja em Corinto, ele escreveu: "Pois decidi nada saber entre vocês, a não ser Jesus Cristo, e este, crucificado" (1 Coríntios 2:2).

Paulo tinha um propósito bem determinado na vida. Qual é o seu? Divertir-se? Para algumas pessoas, divertir-se é tudo na vida. "Não tô nem aí", dizem eles. "Vamos nos divertir". Ou talvez estejam perseguindo o prazer. Ou então, a vida tenha tudo a ver com sucesso. Quem sabe vivam somente para ganhar dinheiro. Outros vivem por esportes. Alguns vivem por experiências emocionais. Outros ainda vivem para um relacionamento. Mas todo mundo vive para alguma coisa.

Como cristãos, não devemos buscar a felicidade, mas a santidade. As pessoas mais infelizes são as que vivem para ser felizes. Se buscarmos a felicidade, acabaremos sendo pessoas fracassadas. Mas se procurarmos ser santos - e com isso quero dizer procurarmos ser homens ou mulheres de Deus - descobriremos que a felicidade entra em nossas vidas como um subproduto. Não busque prazer; busque um propósito. Não busque o sucesso; busque significado.

Aquilo pelo que você vive, aquilo que acaba se tornando um deus para você, irá auxiliá-lo na hora em que você precisar? Se for algum deus, qualquer ídolo, coisa ou alguém além de Deus, não estará com você na hora da necessidade. Mas o Senhor estará. Onde quer que você vá, Deus vai com você. Isso é garantido pela palavra Dele.

sexta-feira, 19 de junho de 2020

A Morte do Progresso

"Mas, se nós nos examinássemos a nós mesmos, não receberíamos juízo" (1 Coríntios 11:31)

Já foi dito que a satisfação pessoal é a morte do progresso. Qualquer cristão que realmente saiba o que significa seguir a Jesus, sempre saberá que há um longo caminho pela frente. Queremos seguir adiante espiritualmente. Temos que continuar crescendo e aprendendo.

E se quisermos ver reavivamento, precisamos nos humilhar e orar. Em 2 Crônicas 7:14, Deus diz: "se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar, buscar a minha face e se afastar dos seus maus caminhos, dos céus o ouvirei, perdoarei o seu pecado e curarei a sua terra."

Das doze palavras hebraicas empregadas nas Escrituras para expressar o verbo orar, a usada aqui em 2 Crônicas 7:14 significa "julgar a si mesmo habitualmente." Somos muito rápidos em julgar e criticar os outros habitualmente, quando a Bíblia diz que deveríamos realmente nos julgar.

Simplificando, se julgarmos a nós mesmos vamos perceber que temos um longo caminho pela frente. Você está satisfeito com o seu estado espiritual? Depois de anos caminhando com o Senhor, o apóstolo Paulo disse o seguinte:

"Não que eu já tenha obtido tudo isso ou tenha sido aperfeiçoado, mas prossigo para alcançá-lo, pois para isso também fui alcançado por Cristo Jesus. Irmãos, não penso que eu já o tenha alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus" (Filipenses 3:12–14).

Se gastássemos menos tempo criticando os outros e mais tempo examinando a nós mesmos, talvez tivéssemos reavivamento.

quinta-feira, 18 de junho de 2020

A Pergunta Certa

"[...] tudo que não provém da fé é pecado" (Romanos 14:23)

Uma pergunta que os cristãos nunca devem fazer é: "Posso fazer isso e ainda ser cristão?" Isso é algo muito perigoso de se perguntar. Em vez disso, a pergunta deveria ser: "Como cristão, o que posso fazer para estar mais perto de Deus?"

Paulo disse: "Tudo me é permitido, mas nem tudo convém. Tudo me é permitido, mas eu não deixarei que nada me domine" (1 Coríntios 6:12). Este versículo nos faz refletir sobre as seguintes questões: "Se eu fizer tal coisa, é possível que isso me domine? Ou é possível que eu seja uma má testemunha para os outros? Ou ainda: Fazendo isso, estou glorificando a Deus?"

Se você tiver discernimento e entendimento das Escrituras, saberá das coisas que um cristão deve ou não fazer.

Pode acontecer de um cristão ter uma convicção que outro cristão não necessariamente tenha. A Bíblia diz em Romanos 14:23 que "tudo que não provém da fé é pecado." Ou seja, se você acredita que algo é errado, não o faça. Caso contrário, estará pecando.

Sempre haverá a tentação de baixar os nossos padrões, mas fique atento, pois isso pode trazer arrependimentos futuros.

quarta-feira, 17 de junho de 2020

Graça Não é Leniência

"Mas, se vocês não fizerem isso, estarão pecando contra o Senhor; e estejam certos de que vocês não escaparão do pecado que cometeram" (Números 32:23)

Às vezes confundimos a graça de Deus com indulgência ou talvez até ignorância. Como não enfrentamos as consequências imediatas de nossas ações, podemos pensar que estamos escapando delas.

Mas a Bíblia diz: "vocês não escaparão do pecado que cometeram" (Números 32:23). Se voltássemos e traduzíssemos isso do hebraico original, ele diria: "Seu pecado o encontrará." E o que isso significa é que o seu pecado o descobrirá.

Quando Jonas foi e pregou aos ninivitas, ele os advertiu: "Daqui a quarenta dias Nínive será destruída" (Jonas 3:4). Na verdade, havia esperança nessa mensagem, porque o fato de estarem sendo advertidos por Deus implicava que poderia haver perdão, se eles abandonassem o pecado. Quando Deus trouxe o Seu julgamento sobre Sodoma e Gomorra, não houve aviso. Não havia um profeta Jonas andando pelas ruas, pregando para eles. Veio sobre eles inesperadamente. No caso de Nínive, ao contrário: Deus lhes deu uma chance. 

Deus dá muitas chances. Podemos pecar e dizer a nós mesmos: "Nada aconteceu. Talvez Deus não tenha prestado atenção. Talvez Deus não se importe." Ou pior, nos enganaremos a pensar que Deus está bem com isso. Deus não está bem com isso. Deus nunca contradiz a Sua Palavra. Vamos enfrentar as consequências do nosso pecado, mas Deus pode nos dar a oportunidade de nos arrependermos. Como diz Eclesiastes 8:11: "Quando os crimes não são castigados logo, o coração do homem se enche de planos para fazer o mal." 

Colheremos o que plantarmos, seja lá o que for. Pode demorar dez anos. Pode demorar um ano. Pode demorar um mês. Pode demorar uma semana. Pode demorar dez minutos, mas isso vai acontecer. As rodas da justiça de Deus podem moer lentamente, mas certamente moem.

terça-feira, 16 de junho de 2020

A Escolha Que Todo Cristão Tem Que Fazer

"Filhinhos, guardai-vos dos ídolos. Amém" (1 João 5:21)

Um relato das páginas da história da igreja fala de um cristão corajoso que viveu nos dias do Império Romano. Preso por ser um seguidor de Cristo e um pregador do evangelho, o homem foi levado perante o imperador de Roma, que lhe disse para desistir de Cristo ou ser banido.

O cristão respondeu: "Você não pode me banir de Cristo, pois Deus diz: 'Eu nunca te deixarei ou te abandonarei.'"

O governante disse: "Confiscarei sua propriedade".

"Meus tesouros estão guardados no céu", respondeu o cristão. "Você não pode tocá-los."

"Então eu vou te matar."

"Estou morto para o mundo em Cristo há quarenta anos", disse o cristão. "Minha vida está escondida com Cristo em Deus. Você não pode tocá-la."

Voltando-se para outros membros de sua corte, o imperador disse com desgosto: "O que vocês podem fazer com um fanático?"

Chegará um momento na vida de todo cristão em que ele terá que optar por se curvar ou não diante de alguém ou de alguma coisa. A Bíblia diz: "Filhinhos, guardai-vos dos ídolos. Amém" (1 João 5:21). Um ídolo é alguém ou qualquer coisa que substitua Deus em sua vida. Um ídolo pode ser uma pessoa. Pode ser um relacionamento. Pode ser o seu carro ou a sua casa. Pode ser a sua carreira. Pode ser o seu físico. Um ídolo é algo que é mais importante para você do que o próprio Deus. É algo diante do qual você efetivamente se curve e faça com que você comprometa a sua fé.

Hoje precisamos de cristãos que se posicionem. Muitas vezes nos comprometemos. Nós nos curvaremos. Vamos ceder porque não é politicamente correto ou popular. Mas vamos lembrar que um pouco com Deus é melhor do que muito sem Ele.

segunda-feira, 15 de junho de 2020

Decida Antes do Momento

"Daniel, contudo, decidiu não se tornar impuro com a comida e com o vinho do rei, e pediu ao chefe dos oficiais permissão para se abster deles" (Daniel 1:8)

Phillips Brooks disse: "O caráter pode se manifestar em grandes momentos, mas é formado nos pequenos."

Desenvolveremos hábitos na vida que poderão ser bons ou maus, dependendo do seu tipo. Se forem maus hábitos, teremos problemas. Se forem bons hábitos, teremos benefícios. Enquanto jovem cristão, criei o hábito de ler a Bíblia todos os dias, começando o dia com a Palavra de Deus. Isto é um bom hábito. Também desenvolvi o hábito de roer as unhas. Isso é um mau hábito.

Desenvolvemos esses hábitos e padrões os quais carregamos por toda a vida. Lançamos os dados nos primeiros anos. Um curso é traçado. O caminho será seguido.

Sadraque, Mesaque, Abede-Nego e Daniel foram quatro jovens que estavam prontos para encarar grandes momentos mais adiante por causa de decisões (compromissos) que fizeram no início de suas vidas. Esses adolescentes judeus se tornaram cativos na Babilônia e acabaram encarando tentações pesadas.

De repente, o mundo se abriu para eles, com o rei Nabucodonosor tentando persuadi-los com ofertas de luxúrias. Entretanto, eles tinham um Deus a quem serviam e um compromisso que queriam respeitar. A Bíblia nos diz que “Daniel, contudo, decidiu não se tornar impuro com a comida e com o vinho do rei e pediu ao chefe dos oficiais permissão para se abster deles” (Daniel 1:8). Eles fizeram um compromisso em uma área relativamente pequena e não cederam.

Se você ceder agora, irá se arrepender mais tarde. Você decide como será o anoitecer da sua vida de acordo com o que faz pela manhã. Não é algo místico. Você decide.

Então decida agora o tipo de compromisso que você quer fazer.

sexta-feira, 12 de junho de 2020

A Verdade Sobre as Provações

"Amados, não se surpreendam com o fogo que surge entre vocês para os provar, como se algo estranho lhes estivesse acontecendo. Mas alegrem-se à medida que participam dos sofrimentos de Cristo, para que também, quando a sua glória for revelada, vocês exultem com grande alegria" (1 Pedro 4:12-13)

Costuma-se dizer que cristãos são como saquinhos de chá: você não sabe do que eles são feitos até que sejam colocados em água fervente. Talvez você esteja em águas bem quentes agora. Talvez você esteja passando por algo que se poderia descrever como uma "prova de fogo". A boa notícia é que você não é a primeira pessoa a passar por algo assim... e nem será a última. Você não está sozinho nisso.

E aqui está algo mais a ser considerado: passar por uma provação ou tentação é uma confirmação de que você está no caminho certo, na qualidade de cristão. Se você fosse falar: "Sabe Greg, como cristão, não me lembro da última vez que fui tentado", eu iria dizer: "O que há de errado com você?" O Diabo mira justamente naqueles que fazem parte da construção do Reino de Deus.

Você não deveria ficar surpreso ou chocado se for tentado ou provado. Em 1 Pedro 4:12-13 nos é dito: "Amados, não se surpreendam com o fogo que surge entre vocês para os provar, como se algo estranho lhes estivesse acontecendo. Mas alegrem-se à medida que participam dos sofrimentos de Cristo, para que também, quando a sua glória for revelada, vocês exultem com grande alegria."

Dificuldades, tentações, tragédias, perda de entes queridos, chegarão à nossa vida um dia. Desafios e tentações também. Tome atitudes hoje e esteja preparado para isso. Não diga: "isso nunca vai acontecer comigo."

Sim, irá acontecer. A vida é cheia de dores. De fato, alguns passam por mais dores do que outros, mas todos experimentarão isso em algum grau. Devemos nos apegar a essa verdade em nossos corações, para estarmos preparados quando as provações e tentações cruzarem o nosso caminho.

quinta-feira, 11 de junho de 2020

Tudo Começa e Termina Com Deus

“'Pois os meus pensamentos não são os pensamentos de vocês, nem os seus caminhos são os meus caminhos', declara o Senhor. 'Assim como os céus são mais altos do que a terra, também os meus caminhos são mais altos do que os seus caminhos e os meus pensamentos mais altos do que os seus pensamentos'.” (Isaías 55:8-9)

Por que Deus permite que tragédias aconteçam? Já escutei esta questão de diversas formas, inclusive assim: Por que Deus permite que guerras ocorram, matando pessoas inocentes? E injustiças pelo mundo afora? Por que existem pandemias? Por que coisas horríveis acontecem? Indo direto ao ponto: se Deus pode prevenir tragédias terríveis, por que as permite que aconteçam?

Vamos antes analisar então a questão central: Se Deus é bom e amoroso, por que então Ele permite o mal? Entretanto, o fundamento dessa questão se baseia em uma falsa premissa. Está essencialmente ancorada na afirmação de que Deus não atende necessariamente o nosso critério de bondade. Em essência, estamos nos elegendo o centro da moral do universo.

Deus não se torna bom porque pensamos que Ele é bom ou se a nossa opinião sobre Ele é boa. Deus é bom porque Ele próprio diz que é bom. Jesus disse: "[...] Não há ninguém que seja bom, a não ser somente Deus” (Lucas 18:19). Deus é bom, quer acreditemos ou não. Deus – apenas Ele – é a corte final do veredito. A Bíblia diz: “[...] Seja Deus verdadeiro, e todo homem mentiroso [...]" (Romanos 3:4).

Isso nos remete à questão do que significa ser bom. Bom é qualquer coisa que Deus aprove. Não é o que você ou eu achamos que seja bom. Não é o que nós definimos como sendo bom. Se Deus diz que Ele é bom, então Ele é. E se Deus diz que é mal, então é mal. Tudo começa e termina com Deus.

Como descrito em Isaías 55:8-9, os pensamentos de Deus são mais altos do que nossos pensamentos. Os caminhos dele são mais altos do que os nossos caminhos. Não há padrão de bondade mais elevado do que o próprio caráter de Deus e sua aprovação para o que quer que Ele considere consistente com o seu caráter. Deus é bom. Ponto final.

quarta-feira, 10 de junho de 2020

Como Deus Pode Usar o Sofrimento

"(Deus) que nos consola em todas as nossas tribulações, para que, com a consolação que recebemos de Deus, possamos consolar os que estão passando por tribulações" (2 Coríntios 1:4)

Meu amigo tenente-coronel aposentado, Brian Birdwell, estava trabalhando no Pentágono em 11 de Setembro, quando o vôo 77 da American Airlines colidiu com o prédio. Ele foi gravemente queimado e passou por inúmeras cirurgias e enxertos de pele dolorosos. Um tempo atrás, como visitante na nossa igreja, eu o convidei para almoçar comigo. 

"Eu não posso", ele disse. "Estou indo para uma enfermaria de queimados." Ele combinara de visitar pacientes em uma enfermaria local de queimados para encorajá-los e dizer-lhes que poderiam superar essa situação. Pensei logo em como Brian Birdwell, poderia fazer isso como ninguém mais.

Ou veja Nick Vujicic, que nasceu sem braços ou pernas. Quando ele fala do conforto que Cristo lhe deu, isso ressoa enormemente.

Quando uma pessoa acaba de descobrir que está com câncer, um sobrevivente de câncer pode trazer um grau de conforto que eu nunca poderia trazer. 

Quando estamos sofrendo, podemos trazer uma medida especial de conforto a alguém que também sofre. Paulo disse que Deus "nos consola em todas as nossas tribulações, para que, com a consolação que recebemos de Deus, possamos consolar os que estão passando por tribulações" (2 Coríntios 1:4).

Tudo na vida é uma preparação para outra coisa mais à frente. Este certamente foi o caso de José e de todas as calamidades que ele sofreu depois que seus irmãos o venderam como escravo. Anos depois, quando os seus irmãos imploraram por perdão, ele lhes disse: "Vocês planejaram o mal contra mim, mas Deus o tornou em bem, para que hoje fosse preservada a vida de muitos" (Gênesis 50:20).

Deus pode usar o sofrimento em nossas vidas, para nos preparar para algo especial. Talvez as dificuldades de hoje, estejam preparando você para grandes oportunidades amanhã.

terça-feira, 9 de junho de 2020

Da Teoria à Prática

"Mas Ele conhece o caminho por onde ando; se me puser à prova, aparecerei como o ouro" (Jó 23:10)

Quando você passar por uma dificuldade, isso irá torná-lo uma pessoa melhor ou uma pessoa mais amarga. Geralmente é uma coisa ou outra. E adivinhe quem decide isso? Você mesmo! Você é quem decide se será melhor confiar no Senhor, ou ficar amargurado e se voltar contra Ele.

Muitas pessoas que já passaram por uma tragédia em suas vidas dizem: "Perdi minha fé por causa disso." Isso porque a fé delas não era real. Se você for um verdadeiro cristão, a sua fé não desaparecerá quando as dificuldades chegarem. Ela será fortalecida. A fé que não pode ser testada é uma fé frágil. A tragédia revela quem são os verdadeiros cristãos.

O sofrimento nos ajuda a crescer espiritualmente e nos fortalece na fé. Leva a nossa fé do mundo da teoria para a realidade. Isso me lembra daqueles que andam por aí em seus carros turbinados. Eles modificaram os seus veículos, adicionando pneus e rodas maciças, bem como todo tipo de acessórios. Mas pergunte a eles se levariam os seus carros para uma trilha de "off road" e eles dirão: "Você tá brincando? Sabe o que gastei com isso? Estou indo para o lava-car." Eles nunca considerariam dirigir os seus potentes carros num terreno mais exigente, mesmo que tenham sido projetados para isso.

Da mesma forma, é fácil falar sobre a nossa fé. Outra coisa bem diferente, é viver por fé. Muitos de nós cristãos, nos orgulhamos de quanto tempo faz que conhecemos o Senhor e quantos versículos já memorizamos. Isso é ótimo. Mas quando a nossa fé for testada, as pessoas ao redor verão quem realmente somos.

O sofrimento não forma caráter. Ele o revela.

segunda-feira, 8 de junho de 2020

Os Mistérios de Deus

"Então o Senhor respondeu a Jó do meio da tempestade. Disse ele: 'Quem é esse que obscurece o meu conselho com palavras sem conhecimento?'" (Jó 38:1-2)

Sempre que posto em minha página do Facebook alguma coisa sobre o fato de nosso filho Christopher estar com o Senhor, fico impressionado com o número de respostas que recebo. Toda vez que falo sobre isso, sou lembrado de que há uma enorme comunidade de pessoas com dores, no mundo todo.

Uma pessoa me escreveu e disse: "Meu filho faria dezesseis anos este ano. Faz quinze anos desde a sua morte, mas ele foi a pessoa que me trouxe ao Senhor. Por causa de sua morte, recebi a minha salvação. (...) Encontrei a salvação através do Filho de Deus por causa da minha perda." Eu achei isso muito poderoso.

Basicamente, uma tragédia horrível levou essa pessoa a Cristo, mas não estou dizendo que foi por isso que aconteceu. Acho que cometemos um grande erro quando conectamos pontos assim. Pensar que Deus não poderia alcançar uma pessoa sem a morte de outra? Eis o que quero dizer: Esta morte aconteceu. É trágico. É difícil. Mas, apesar dessa tragédia, Deus trabalhou e trouxe alguém para o Seu reino.

Não vamos tentar explicar os mistérios de Deus. Simplesmente não sabemos nada sobre isso. Estou convencido de que, quando eu estiver no céu, as coisas que eu achava boas nesta vida poderão ser consideradas ruins. Coisas que eu percebia como ruins nesta vida, poderão ser consideradas boas.

Podemos achar que o bem nesta vida é lutar para que tudo corra do nosso jeito. Mas, e se tudo estiver indo do nosso jeito e não tivermos tempo para Deus? E se aquelas coisas ruins que aconteceram em nossas vidas nos levarem a um relacionamento com Deus? Nós realmente olharíamos para elas e diríamos que eram boas. Nós simplesmente precisamos confiar em Deus.

sexta-feira, 5 de junho de 2020

Como Reconfortar os Que Sofrem

"Disse-lhes então: 'A minha alma está profundamente triste, numa tristeza mortal. Fiquem aqui e vigiem comigo'" (Mateus 26:38)

Queria que vocês tivessem me conhecido quando eu tinha vinte e um anos, pois nessa época eu sabia tudo. Eu tinha resposta para qualquer pergunta que se fizesse. Mas agora que uns anos se passaram eu já não sei tanto assim.

O fato é que eu não sabia tanto quanto, na época, eu pensava saber. E depois de mais quarenta anos de apostolado, eu descobri que uma das melhores coisas que se pode fazer por quem esteja sofrendo é apenas estar com a pessoa. Às vezes, quando não sabemos o que dizer, simplesmente não aparecemos. Isso está errado. Estar por perto significa muito quando alguém está sofrendo.

Quando a hora da crucificação de Jesus se aproximava, Ele foi ao Jardim do Getsêmani para orar. Ele sabia exatamente o que o aguardava. Ele sabia que iam crucificá-lo. O pior de tudo: sendo Deus, Ele sabia que ia ter que carregar todos os pecados do mundo. Então Jesus foi ao Getsêmani e levou consigo Pedro, Tiago e João. Ele lhes disse: "A minha alma está profundamente triste, numa tristeza mortal. Fiquem aqui e vigiem comigo" (Mateus 26:38). Sim, Jesus é Deus. Mas mesmo assim Ele pediu que Seus três amigos ficassem com Ele e vigiassem com Ele naquela hora.

Ao falar com uma pessoa que esteja passando por uma tristeza, muitas vezes é bom dizer apenas algo como "Eu te amo" ou "Estou aqui" ou "Estou orando por você." Se a pessoa não quiser conversar, não converse. Não tente explicar nada, pois explicações jamais curam o coração quebrantado. Só fique ao seu lado.

Temos que evitar as respostas prontas e fáceis quando reconfortamos os que sofrem, pois se não tivermos cuidado, podemos até aumentar a sua dor.

quinta-feira, 4 de junho de 2020

O Benefício Adicional da Santidade

"Bem-aventurados os que tem fome e sede de justiça, pois serão satisfeitos." (Mateus 5:6)

Com frequência usamos a expressão "tenha um bom dia", mas o que seria um "bom dia"? Suponho que um bom dia seria um dia livre de doenças, conflitos e dificuldades.

Às vezes podemos pensar em Deus nos dizendo "tenham um bom dia" e com isso imaginar que Ele está sempre desejando que sejamos felizes, saudáveis ​​e ricos.

Não estou sugerindo que Deus não possa ou não vá nos abençoar com saúde e riqueza. Também não estou sugerindo que Deus não quer que sejamos felizes. Mas esse não é o objetivo principal de Deus para nós. O que realmente interessa a Deus é como Ele pode nos tornar mais santos. Ele quer que sejamos santos mais do que quer que sejamos felizes.

O mais notável é que, se você realmente for uma pessoa santa, será, por sua vez, uma pessoa feliz. A felicidade é o benefício adicional da santidade. E para sermos santos precisamos verdadeiramente assumir este compromisso.

Se você quer ser santo, seja totalmente comprometido com Deus. Como resultado, você será feliz!

quarta-feira, 3 de junho de 2020

Um Testemunho Poderoso Para um Mundo Que Observa

"Por volta da meia-noite, Paulo e Silas estavam orando e cantando hinos a Deus; os outros presos os ouviam" (Atos 16:25)

Penso que a pior coisa que já aconteceu na história, a maior farsa, a maior injustiça, foi quando o próprio Jesus Cristo foi crucificado. O que poderia ter sido pior que isso? O que poderia ter sido pior do que Deus, o Pai, olhar do céu e ver o Seu Filho, que Ele amava com todo o coração, sofrendo e morrendo pelos pecados do mundo? Como Deus poderia permitir isso? Foi tão horrível.

No entanto, a Bíblia diz: "[...] foi da vontade do Senhor esmagá-lo e fazê-lo sofrer [...]" (Isaías 53:10). Isso significa que ver o Seu Filho sofrer agradou a Deus? Absolutamente, não. Mas agradou ao Deus Pai saber que esse sofrimento produziria algo maravilhoso chamado salvação, para você e para mim. Por mais terrível que tenha sido, ele cumpriu o propósito de Deus. Do maior mal veio o maior bem. Foi assim que Deus mostrou o Seu amor por nós. Como João nos diz: "Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna" (João 3:16).

Da mesma forma, quando as dificuldades chegam e você ainda assim louva ao Senhor, isso é um testemunho para o não-crente. Lembra-se da história de Paulo e Silas quando eles foram jogados na prisão por pregar o evangelho? Lemos em Atos 16:25 que "por volta da meia-noite, Paulo e Silas estavam orando e cantando hinos a Deus; os outros presos os ouviam."

Talvez você esteja passando por um momento difícil no momento. Talvez você esteja perguntando: "Por que, Deus?"

Deus tem um propósito. Ele permitiu. Ou Deus enviou essa situação para você ou Ele permitiu que ela acontecesse. Lide com isso da melhor maneira possível e procure glorificar a Deus nisso. Esse é um testemunho poderoso para um mundo que não conhece a Deus.

terça-feira, 2 de junho de 2020

Sentindo-se Tentado? Peça Ajuda a Deus!

"E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal [...]" (Mateus 6:13)

É incrível como somos rápidos em condenar o que os outros fazem, mas sempre temos boas justificativas para o nosso próprio mau comportamento. O interessante da tentação é que ela é bem tentadora!

Jesus disse que devemos orar: "E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal" (Mateus 6:13). Nesta oração, pedimos a Deus que nos guie para que não saiamos da Sua vontade e nos coloquemos desnecessariamente no caminho da tentação. Em outras palavras estamos dizendo: "Senhor, não permita que sejamos tentados acima da nossa capacidade de resistir."

É claro que Ele não vai, porque a Bíblia diz: "[...] Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele lhes providenciará um escape, para que o possam suportar" (1 Coríntios 10:13).

No entanto, às vezes, entramos naquelas chamadas "áreas cinzentas" e nos perguntamos se não há problema em um cristão fazer certas coisas. Aqui está um pequeno teste decisivo para aplicar quando isso acontecer.

Primeiro, ore e traga à luz clara da presença de Deus. Se você não pode orar por algo que está prestes a fazer e dizer "santificado seja o seu nome", então não o faça.

Segundo, pergunte-se: "Como isso se pareceria se outro cristão o estivesse fazendo?" Pareceria errado? Teria o que a Bíblia descreve como a aparência do mal? Se sim, então não o faça.

Terceiro, ore para que você não caia em tentação. Você não pode passar pela vida sem tentação, mas pode orar: "Senhor, não deixe que eu me coloque tolamente no caminho errado."

Você pode apelar a Deus para colocar uma proteção sobre os seus olhos, ouvidos, bocas, pés e mãos, e sobre o que você diz, ouve e faz.

segunda-feira, 1 de junho de 2020

O Alarme de Deus

"Antes de ser castigado, eu andava desviado, mas agora obedeço à tua palavra" (Salmos 119:67)

Às vezes, Deus permitirá sofrimentos e doenças em nossa vida como forma de nos chamar a atenção. Uma espécie de alarme anti-rebeldia! Podemos estar nos rebelando contra Ele, e Ele quer que mudemos de direção. Ele quer que paremos de fazer o que estávamos fazendo.

Vemos um exemplo disso na vida de Jonas. Deus disse a Jonas que fosse pregar aos ninivitas, mas Jonas foi para a direção oposta (Jonas 1:2-3). Ele estava desobedecendo ao Senhor. E porque o Senhor amava Jonas, foi atrás dele. Deus não deixará Seus filhos correrem para muito longe. Ele chamou a atenção de Jonas, mudou as coisas ao seu redor e fez o profeta dar meia-volta.

Como o salmista disse: "Antes de ser castigado, eu andava desviado, mas agora obedeço à tua palavra" (Salmo 119:67). Às vezes Deus permite que uma situação em nossas vidas nos desperte para a nossa real necessidade.

Talvez um desses alarmes tenha soado para você recentemente. Talvez tenha sido a ligação de um médico que disse: "Estou preocupado com os seus exames. Quero que você volte. Quero fazer mais alguns."

Imediatamente você se vê em pânico! E já começa a barganhar com Deus, dizendo: "Deus, eu te amo. Vou orar mais e ler mais a Bíblia. Vou frequentar mais a igreja e até me envolver em algum trabalho de caridade. Farei qualquer coisa"! 

Mas, então, você faz a nova bateria de exames que o médico pediu e tudo parece bem. Você está bem, oras! E você está de volta aos seus velhos hábitos novamente. O que aconteceu com todos aqueles votos?

Se um alarme desses tocou para você recentemente, corra para saber para o que é que Deus quer chamar a sua atenção!

Talvez Deus esteja permitindo que você passe por algo que não faz sentido no momento. Mas um dia fará.

O diabo não pode fazer nada na vida do crente sem a permissão de Deus. O Senhor está no controle de tudo. Ele está no controle de todas as circunstâncias que cercam a vida do crente.