quarta-feira, 1 de abril de 2020

Semeando o Vento

"Eles semeiam vento e colhem tempestade" [...] (Oséias 8:7)

No início do século XX, G. K. Chesterton escreveu, quase profeticamente: "Você pode falar de Deus como uma metáfora ou uma mistificação [...] e ninguém protesta. Mas se você falar de Deus como um fato, um fato como um tigre, como uma razão para mudar a conduta de alguém, o mundo moderno o impedirá de alguma forma, se puder."

Quando as pessoas estão zangadas com Deus, geralmente ficam zangadas com o povo de Deus. Isso é porque elas estão sendo convencidas pelo Espírito Santo como fruto de seu pecado. Jesus disse: "Bem-aventurados serão vocês quando, por minha causa os insultarem, perseguirem e levantarem todo tipo de calúnia contra vocês" (Mateus 5:11).

Se somos verdadeiros seguidores de Jesus, temos que defender o que é verdadeiro e não sermos intimidados pelo que os outros dizem. Grandes homens e mulheres de Deus que foram usados ​​ao longo da história para mudar o curso dos eventos humanos defenderam o que é verdadeiro. William Wilberforce era uma dessas pessoas. Ele era um parlamentar que teria tido uma carreira muito bem-sucedida na política, se a tivesse buscado. Em vez disso, após sua conversão, ele dedicou sua vida à erradicação da escravidão na Inglaterra. Ele conseguiu, resultando na sua abolição em 1807.

O governo não é capaz de resolver os problemas que estamos enfrentando em nosso país. Há um lugar para o governo. Mas temos que invocar o nome do Senhor. Fizemos o possível para removê-lo de nossas salas de aula, de nossa cultura e de nossos tribunais. Semeamos o vento. A Bíblia diz que aqueles que fizerem isso colherão a tormenta. Como o filósofo George Santayana apontou, aqueles que não conseguem se lembrar do passado são condenados a repeti-lo.

3 comentários: