quinta-feira, 30 de abril de 2020

A Verdade Surpreendente Sobre os Ídolos

"Os ídolos deles, de prata e ouro, são feitos por mãos humanas" (Salmo 115:4)

O segundo mandamento, descrito em Êxodo 20:4-5, diz: "Não farás para ti nenhum ídolo, nenhuma imagem de qualquer coisa no céu, na terra, ou nas águas debaixo da terra. Não te prostrarás diante deles nem lhes prestarás culto [...]".

A ideia de se adorar um ídolo parece estranha para nós hoje. Mas não deveria. Podemos tornar ídolos pessoas a quem admiramos. Já ouviu falar em algum herói do esporte? E no programa de TV Ídolos? Podemos até usar uma frase inocente: “Aquele cara é um deus do esporte” ou “Ele é um ídolo, um deus da guitarra.” O jeito que alguns olham para certas pessoas parece que os faz um deus. 

Você pode até dizer: “Com certeza não sou desse jeito!”

Mas podemos criar ídolos na igreja também. Podemos tornar ídolo alguém a quem o Senhor tem usado para nos abençoar. E advinha só: eles são humanos como você. Todos irão falhar com você, desapontá-lo de um jeito ou de outro, mais cedo ou mais tarde.

Este é o problema: as pessoas se tornam como os deuses que adoram. O Salmo 115:4-8 adverte: “Os ídolos deles, de prata e ouro, são feitos por mãos humanas. Têm boca, mas não podem falar, olhos, mas não podem ver; têm ouvidos, mas não podem ouvir, nariz, mas não podem sentir cheiro; têm mãos, mas nada podem apalpar, pés, mas não podem andar; nem emitem som algum com a garganta. Tornem-se como eles aqueles que os fazem e todos os que neles confiam.”

Não precisamos de ídolos. Não façamos ídolos de coisas existentes. E nem façamos pessoas de ídolos.

quarta-feira, 29 de abril de 2020

Outros Planos

"Depois disso a palavra do Senhor veio a Elias: 'Saia daqui, vá para o leste e esconda-se perto do riacho de Querite, a leste do Jordão. Você beberá do riacho, e dei ordens aos corvos para o alimentarem lá'" (1 Reis 17:2-4)

Depois de um momento dramático entregando sua mensagem ao rei Acabe, de que uma grande seca estava próxima de ocorrer naquela terra, Elias poderia ter dito: "Senhor, vamos já fazer isso acontecer! Vamos enfrentar os profetas de Baal no Monte Carmelo. Vamos agora!"

Mas houve uma reviravolta interessante nessa história em que, em resumo, Deus disse: "Tenho um plano diferente para você, Elias. Quero que você desapareça de cena por um tempo. Quero que você vá até esse pequeno riacho chamado Querite e fique por lá."

Então Elias, um homem de fé e obediência, foi para esse lugar de total isolamento. Não parece fazer sentido, mas faz. Às vezes, Deus nos usa e então diz: "Agora tenho que trabalhar você por um tempo. Você ainda não está pronto para o que virá pela frente. Tenho que prepará-lo um pouco mais." Era isso o que Ele estava fazendo com Elias.

Talvez algo assim tenha acontecido com você recentemente. Talvez, por causa de cortes na empresa onde trabalha, você tenha sido dispensado. Talvez você tenha um ministério que estava florescendo e, de repente, não está indo bem como antes. Talvez uma doença o esteja impedindo de continuar com seus planos. Você teve que fazer mudanças e parece que é o fim. Você não entende. Mas talvez não seja o fim. Talvez seja apenas um novo começo.

Deus pode ter fechado uma porta para você porque Ele tem outra porta pronta para abrir a qualquer momento. O que você precisa fazer é: Esperar no Senhor e ser fiel a Ele. Tudo o que passamos na vida é a preparação para uma outra coisa. Saiba que Deus está preparando você hoje, para algo maior no futuro.

terça-feira, 28 de abril de 2020

Conforte e Seja Confortado

"Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, Pai das misericórdias e Deus de toda consolação, que nos consola em todas as nossas tribulações, para que, com a consolação que recebemos de Deus, possamos consolar os que estão passando por tribulações." (2 Coríntios 1:3,4)

Os homens e mulheres de Deus que encontramos nas Escrituras, parecem ser peritos em qualquer situação em que estejam envolvidos. Paulo e Silas, por exemplo, estavam em uma prisão romana pregando o Evangelho, e cantavam hinos à meia noite. As paredes cederam, e o Senhor os libertou. O carcereiro estava pra cometer suicídio, mas Paulo disse para ele não fazer mal a si mesmo porque todos os outros prisioneiros ainda estavam ali. O que vem depois você já sabe. Paulo estava na casa do carcereiro, jantando. O carcereiro lavou os ferimentos nas costas de Paulo, que levou a família toda daquele homem a Deus (veja Atos 16:25-34). Paulo entrou em um local como prisioneiro e saiu como o homem que estava no comando.

Também José, que foi vendido como escravo por seus irmãos. Não havia nenhuma esperança. Mas após uma improvável combinação de eventos, ele se tornou o segundo homem mais poderoso em todo o Egito. Na prática, era ele que fazia o país funcionar.

No meio da adversidade, Paulo e José ajudaram outras pessoas. Eles sempre pareciam estar acima das circunstâncias e ser aqueles que lideravam. E os cristãos hoje podem fazer a mesma coisa.

Uma das melhores coisas que podemos fazer quando estamos sofrendo é ajudar alguém. Talvez isso não pareça fazer sentido. Mas na verdade faz todo o sentido do mundo. Pode ser fácil ficarmos com pena de nós mesmos, nos fecharmos em nossos quadrados e nos isolarmos de todo o restante. Mas se sairmos e ajudarmos outras pessoas, acharemos conforto ao mesmo tempo em que distribuímos conforto. Iremos nos beneficiar daquilo que estamos dando aos outros. Você conhece alguém que precise do conforto de Deus hoje?

segunda-feira, 27 de abril de 2020

Uma Consciência Que Está Morrendo

"Porque Herodes temia a João e o protegia, sabendo que ele era um homem justo e santo; e quando o ouvia, ficava perplexo. Mesmo assim gostava de ouvi-lo" (Marcos 6:20)

Foi dito que a consciência nem sempre impede que você cometa erros, mas impede que você os aprecie. A Bíblia conta a história de um homem com uma consciência muito culpada, uma consciência que finalmente morreu. Ele sabia o que era certo, mas simplesmente se recusou a fazê-lo. Sua consciência estava cativa aos seus próprios caprichos e humores.

Ele não tinha desculpa, no entanto, tinha como pregador pessoal o maior dos profetas do Antigo Testamento, João Batista. Apesar de ouvir inúmeras mensagens de João, esse homem fez o que era errado. Seu nome era Herodes, conhecido como Herodes Antipas.

Herodes Antipas estava no poder no momento em que João Batista entrou em cena, pedindo às pessoas que se arrependessem. Precursor direto de Jesus, João era tudo o que Herodes não era. Enquanto Herodes estava inseguro, confuso, orgulhoso e tão preocupado com a opinião dos outros, João era seguro, humilde e preocupado apenas com a opinião de Deus. Herodes era um homem que vivia em fraqueza covarde, mas João era um homem de imensa coragem moral.

Herodes prendeu João e o manteve sob guarda porque o via como uma ameaça. Ao mesmo tempo, ele admirava esse homem de Deus e passava um tempo considerável em sua presença, ouvindo-o. Isso é surpreendente quando você considera o fato de que João bradou Herodes por seu pecado de ser casado com Herodias, a esposa de seu irmão, Filipe.

No entanto, Herodes estava mais preocupado em agradar as pessoas do que em fazer o que era certo. Então ele finalmente tomou a cabeça de João e perdeu a própria consciência. E embora João tenha perdido a cabeça, ele manteve a consciência.

Se sua consciência o está incomodando hoje, isso é bom. É um sinal de que ela está funcionando.

sexta-feira, 24 de abril de 2020

Deus Usa as Pessoas

"Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, Pai das misericórdias e Deus de toda consolação, que nos consola em todas as nossas tribulações, para que, com a consolação que recebemos de Deus, possamos consolar os que estão passando por tribulações" (2 Coríntios 1:3-4)

Homens e mulheres de Deus, onde quer que os encontremos nas Escrituras, parecem ser donos de qualquer situação em que se encontravam. Por exemplo, quando Paulo e Silas foram jogados em uma prisão romana por pregar o evangelho, eles cantaram louvores à meia-noite. As paredes tremeram e o Senhor os libertou. O carcereiro estava prestes a cometer suicídio, mas Paulo disse-lhe para não se machucar, porque todos os presos ainda estavam lá. A próxima coisa que você sabe é que Paulo estava na casa do carcereiro, jantando. O carcereiro lavou as feridas das costas de Paulo, e Paulo levou a casa do homem ao Senhor (ver Atos 16:25–34). Paulo entrou no local como prisioneiro e deixou o local no comando.

Depois, havia José, que foi vendido como escravo por seus irmãos. Não havia nenhuma esperança para ele. Mas, através de uma série de eventos, ele se tornou o segundo homem mais poderoso em todo o reino do Egito. Efetivamente ele estava dirigindo o país.

No meio da adversidade, Paulo e José ajudaram outras pessoas. Eles sempre pareciam estar acima das circunstâncias e lideravam. E os crentes hoje podem fazer a mesma coisa.

Uma das melhores coisas que podemos fazer quando estamos sofrendo é ajudar alguém. Talvez isso não pareça fazer sentido. Mas na verdade, faz todo o sentido do mundo. Pode ser muito fácil recuar em nossos casulos e nos isolar de todos os outros. Mas se sairmos e ajudarmos outras pessoas, encontraremos conforto. Seremos os beneficiários do que estamos dando aos outros. Você conhece alguém que precisa do conforto de Deus hoje?

quinta-feira, 23 de abril de 2020

Batalha dos Deuses

"E Eliseu orou: 'Senhor, abre os olhos dele para que veja.' Então o Senhor abriu os olhos do rapaz, que olhou e viu as colinas cheias de cavalos e carros de fogo ao redor de Eliseu" (2 Reis 6:17)

Acho que todos concordaríamos que há uma batalha em andamento no país hoje. É uma batalha por nossas próprias almas, uma batalha pelo certo e errado, uma batalha em favor da Bíblia, uma batalha em favor da família. Na verdade, é uma batalha por visões de mundo. E se quisermos simplificar ainda mais: é uma batalha de deuses.

Na Bíblia só há um único Deus; não é de múltipla escolha. Deus diz: "Eu sou o Senhor, e não há nenhum outro [...]" (Isaías 45:5). Há o Deus vivo e verdadeiro que é o Deus das Escrituras e Deus de Abraão, Isaque e Jacó. Ele é o Deus que nos amou tanto que enviou o Seu Filho Jesus Cristo para morrer na cruz.

Do outro lado há todos os outros deuses. Então a batalha é travada hoje — a batalha dos deuses e a batalha das visões de mundo.

Às vezes, como seguidores de Jesus Cristo e fiéis à Bíblia, sentimos que estamos perdendo terreno em todas as frentes. De certo modo, é possível até sentir que não haja esperança.

Isso me lembra a história de Eliseu e seu servo quando foram cercados por forças inimigas. Eliseu estava tão confiante no Senhor que tirou um cochilo. Mas o servo dele o acordou alarmado quando as forças inimigas estavam apertando. Então Eliseu orou: "Senhor, abre os olhos dele." A Bíblia nos conta que "Então o Senhor abriu os olhos do rapaz, que olhou e viu as colinas cheias de cavalos e carros de fogo ao redor de Eliseu" (2 Reis 6:17).

Do mesmo modo, existem mais ao nosso lado do que ao lado do inimigo. E precisamos nos lembrar disso enquanto a batalha está sendo travada todos os dias.

quarta-feira, 22 de abril de 2020

Um Mensageiro Fiel

"Ora, Elias, o tesbita da Tisbe de Gileade, disse a Acabe: 'Juro pelo nome do Senhor, o Deus de Israel, a quem sirvo, que não cairá orvalho nem chuva nos anos seguintes, exceto mediante a minha palavra'." (1 Reis 17:1)

Elias tinha uma mensagem que não era fácil de transmitir: Diga a Acabe que não vai chover por muito tempo. Diga a Acabe que haverá uma seca. Contudo, Elias passou fielmente a mensagem que Deus havia lhe dado.

Da mesma forma, Deus nos deu uma mensagem que não é a mais fácil de entregar. O fato de nós, cristãos, acreditarmos que Jesus Cristo é o Filho de Deus e que Ele é o único caminho para Deus, não é algo popular a ser dito em nossa atual sociedade. Mas somos apenas os mensageiros. E é nosso trabalho anunciar toda a mensagem de Deus.

Agora, devemos transmitir a mensagem com o máximo de compaixão e graça possível. Colossenses 4:6 diz: "O seu falar seja sempre agradável e temperado com sal, para que saibam como responder a cada um." Mas a verdade é que "todos os que desejam viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos" (2 Timóteo 3:12). As pessoas vão repudiar o mensageiro.

Muitas pessoas dizem que querem tolerância, mas o que realmente querem é aceitação e aprovação. Acho que os cristãos são pessoas muito tolerantes. Posso não concordar com alguém, mas não tentarei censurá-lo ou silenciá-lo. No entanto, há pessoas que diriam aos cristãos: "Você não pode ter essa posição. Você não pode expressar essa perspectiva." Elas não apenas querem nos silenciar, mas também querem que digamos que toleramos o que elas acreditam e que as aceitemos e aprovemos.

Essa luta chegará à porta de todo cristão, de uma forma ou de outra. A questão é: vamos permanecer na Palavra de Deus ou nas areias movediças da sociedade?

terça-feira, 21 de abril de 2020

A Força Para Continuar

"Que mais direi? Não tenho tempo para falar de Gideão, Baraque, Sansão, Jefté, Davi, Samuel e os profetas, os quais pela fé conquistaram reinos, praticaram a justiça, alcançaram o cumprimento de promessas, fecharam a boca de leões, apagaram o poder do fogo e escaparam do fio da espada; da fraqueza tiraram força, tornaram-se poderosos na batalha e puseram em fuga exércitos estrangeiros" (Hebreus 11:32-34)

Você já teve um lapso de fé? Eu tenho. Não quero dizer que já duvidei da minha salvação ou da Bíblia. Mas há situações pelas quais passei, que me levaram a pensar em como as superaria.

Um desses momentos foi quando o Senhor chamou o nosso filho Christopher para junto de si. Sei que ele está no céu. Sei que vou vê-lo no céu um dia. Mas, depois vem a vida cotidiana. Às vezes penso: Ele se foi e nunca mais o verei. Quando isso acontece, eu prego o evangelho para mim mesmo, poids eu preciso ouvir o evangelho tanto quanto pregá-lo. Às vezes, eu prego para mim mesmo quando estou no meu carro. Eu digo: "Greg Laurie, escute: Jesus Cristo morreu na cruz e ressuscitou dos mortos. Ele disse: 'Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que acredita em Mim, embora morrendo, viverá.' Você verá o seu filho novamente." Eu digo isso para mim mesmo. Nisso eu acredito. A minha esperança está na Palavra de Deus e no Senhor que me sustentará. E espero que a sua esperança esteja Nele também.

Todos nós teremos lapsos de fé. E quando isso acontecer, eu lhe encorajo a acreditar em suas crenças e duvidar de suas dúvidas. Acredite no que você acredita, porque é a verdade.

Não devemos colocar nossa esperança nas pessoas. Não devemos colocar nossa esperança nas coisas. Precisamos colocar nossa esperança em Deus. É isso que a Bíblia ensina. O Salmo 42:11 diz: "Por que você está assim tão triste, ó minha alma? Por que está assim tão perturbada dentro de mim? Ponha a sua esperança em Deus! Pois ainda o louvarei; ele é o meu Salvador e o meu Deus." Isso nos dará a força para continuar nessa vida.

segunda-feira, 20 de abril de 2020

A Fé Que Não Pode Falhar

"'Venha', respondeu ele. Então Pedro saiu do barco, andou sobre a água e foi na direção de Jesus" (Mateus 14:29)

Pedro é frequentemente usado como um exemplo do que não fazer e do que não dizer. Mas Pedro também nos forneceu uma demonstração exemplar e surpreendente de fé.

Encontramos a história em Mateus 14, quando os discípulos estavam no mar da Galileia e uma tempestade surgiu. Eles entraram em pânico e pensaram que estavam prestes a se afogar, mas então Jesus apareceu, caminhando em direção a eles na água. Os discípulos pensaram que Ele era um fantasma, mas Jesus disse: "Tende bom ânimo, sou eu, não temais" (Mateus 14:27).

Então Pedro disse: "'Senhor, se és tu, manda-me ir ao teu encontro por sobre as águas" (Mateus 14:28). Então Jesus disse: venha! E Pedro foi. Ele andou sobre a água.

Se a gente já não gosta de molhar os pés - Pedro estava disposto a molhar todo o corpo para caminhar na água até Jesus. Era uma fé real, ativa, muscular, arriscada. Eu adoro isso. Parece que essa era a coisa mais irracional que uma pessoa poderia fazer. Mas fé é a recusa de entrar em pânico. A fé não tem porta dos fundos. Não havia rede de segurança. Pedro não estava usando boias de braço para o caso de não dar certo. Ou ele ia andar sobre a água ou afundaria. Como Pedro conseguiu sair daquele barco e andar sobre a água? Ele olhou para Jesus.

Mas o versículo 30 nos diz que quando Pedro "reparou no vento, ficou com medo e, começou a afundar." No momento em que Pedro tirou os olhos de Jesus, ele começou a afundar. Foi um lapso de falta de fé.

Enquanto você olhar para Jesus, coisas incríveis poderão acontecer. Quando você se concentra em Jesus e busca a Sua glória, Deus pode fazer coisas milagrosas.

sexta-feira, 17 de abril de 2020

Ponha a Sua Fé em Ação

"Consequentemente, a fé vem por ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo" (Romanos 10:17)

Fé é crer com ação. Fé é algo vivo e que não descansa. Fé é algo que se move e simplesmente não pode ficar inoperante. Temos que usar a nossa fé – colocá-la em ação.

De fato, fé é como um músculo e o jeito de se fortalecer um músculo é através de seu uso. Você o rompe e o reconstrói. E, se não usá-lo, ele atrofia.

Da mesma forma, se você não usar a sua fé, ela poderá se tornar apática. Fé deve ser usada para continuar ativa em sua vida. De onde vem a fé? Vem da Palavra de Deus. Vem do estudar e crer na Sua Palavra. Vemos em Romanos 10:17 que “Consequentemente, a fé vem por ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo.” Assim, ao ouvirmos a Palavra de Deus, a nossa fé cresce.

Ao mesmo tempo, se não usamos a nossa fé, nós a veremos ficar mais fraca. Quando analisamos a fundo, notamos que a fé pode fazer a diferença entre o acontecer e o não acontecer. Deus é quem faz o trabalho, mas Ele trabalha através de pessoas. E Ele está a procura de pessoas que andem pela fé.

Quando os Israelitas estavam cruzando o Rio Jordão, entrando na Terra Prometida, Deus poderia ter separado as águas para que eles o atravessassem, da mesma forma que fez no Mar Vermelho. Ao invés disso, “Assim que os sacerdotes que carregavam a arca da aliança chegaram ao Jordão e seus pés tocaram as águas, a correnteza que descia parou de correr [...] escoaram totalmente. E assim o povo atravessou o rio em frente de Jericó” (Josué 3:15-16).  Deus quis que primeiro molhassem os pés. Deus quis que eles colocassem sua fé em ação.

quinta-feira, 16 de abril de 2020

O SEGREDO DA ALEGRIA CRISTÃ

"Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas." (Filipenses 4:8)

Há algo melhor do que buscar a felicidade: é buscar ter alegria.

Alegria é o tema do livro de Filipenses. E, ao escrever essa epístola, Paulo não estava sentado em uma praia do Mediterrâneo, se bronzeando e tomando um chá gelado. Paulo estava preso em Roma quando escreveu esta carta aos crentes em Filipos. E, apesar disso, ele escreveu uma carta que ressoa alegria.

Então, como Paulo poderia ser tão alegre e jubilante em circunstâncias tão adversas? Essa alegria é algo que podemos experimentar no século XXI? A resposta é sim. Essa alegria não é somente para Paulo; ela está disponível para qualquer seguidor de Jesus Cristo.

Além de alegria, a palavra mente é encontrada com frequência no livro de Filipenses. Mas não está relacionada à pensamento positivo ou mero otimismo. A Bíblia não é um livro de autoajuda que nos deixa um pouco mais entusiasmados e felizes. Paulo estava pensando biblicamente. E em Filipenses, ele nos fala sobre sua mente, sua atitude e sua perspectiva.

Como Paulo, precisamos pensar de acordo com as Escrituras. O segredo da alegria cristã não é encontrado em um mundo sem problemas, porque esse mundo não existe. Ao contrário, é encontrado na maneira como pensamos.

quarta-feira, 15 de abril de 2020

A Falta de Perdão Vai Lhe Machucar

"Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo" (Efésios 4:32)

Se você é alguém que guarda rancor e ressentimentos, registra tudo e não consegue esquecer, saiba de uma coisa: você vai sofrer na vida. E verá a sua vida de oração ter uma parada repentina.

O perdão é a chave para todos os relacionamentos saudáveis, fortes e duradouros. É por isso que é tão importante perdoar. Jesus disse: "Portanto, se você estiver apresentando sua oferta diante do altar e ali se lembrar de que seu irmão tem algo contra você, deixe sua oferta ali, diante do altar, e vá primeiro reconciliar-se com seu irmão; depois volte e apresente a sua oferta" (Mateus 5:23-24).

Talvez você tenha decidido que não perdoará alguém que lhe enganou ou causou dano. Adivinhe quem irá sofrer mais com essa decisão? Infelizmente a resposta é: você. Guardar ressentimento e não perdoar, vai machucá-lo mais do que a pessoa a quem você está se recusando a perdoar. Se você quer ser saudável e forte espiritualmente, então deve aprender a perdoar.

Jesus nos ensinou a orar: "Perdoa as nossas dívidas, assim como perdoamos aos nossos devedores" (Mateus 6:12).

Você pode pensar que eles não merecem perdão. Mas será que você ou eu merecemos? Não, não merecemos. Nosso perdão não depende de perdoar os outros, mas perdoar os outros deve depender do perdão gracioso e generoso de Deus em relação a nós. 

O perdão que vem de Cristo é baseado no Seu mérito, em Sua morte na cruz e em Seu amor por nós. Se soubermos o que Cristo fez por nós, então perdoaremos os outros.

A Bíblia diz: "Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo" (Efésios 4:32).

Pessoas que já experimentaram o perdão deveriam perdoar os outros. E se você quer ser saudável e forte espiritualmente, então deve aprender a perdoar.

terça-feira, 14 de abril de 2020

Uma Conversa Contínua

"Viveu ao todo 365 anos. Enoque andou com Deus; e já não foi encontrado, pois Deus o havia arrebatado." (Gênesis 5:23-24)

Você sabia que é possível fazer a oração mais bonita e eloquente já feita e ela não passar sequer do teto?

Às vezes estamos cheios de pecado. Talvez seja falta de perdão, ou talvez seja um pecado que jamais confessamos a Deus. Mas esse pecado é como uma barreira entre Deus e nós. É como estar em um telefonema com Deus e ter a bateria descarregada.

Talvez você tenha permitido que algum pecado penetrasse em sua vida e isso trouxe à sua vida de oração um impasse. Se você deseja se reconectar com Deus novamente, então precisará confessar o seu pecado a Deus. A Bíblia nos diz que "Se confessarmos os nossos pecados [a Deus], ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça." (1 João 1:9).

Amo a história de Enoque, que "andou com Deus; e já não foi encontrado, pois Deus o havia arrebatado" (Gênesis 5:24). Isso significa simplesmente que todos os dias Enoque se levantava e passeava com Deus. Aparentemente, ele fez isso por muitos anos. Mas um dia Deus efetivamente disse: "Enoque, estamos mais perto da Minha casa do que da sua. Por que você não vem comigo?"

Deus quer um relacionamento com você e a oração é se comunicar com Ele. É uma conversa contínua que você pode ter com Ele o dia todo, a tarde toda, a noite toda - e a vida toda. Como Enoque, você pode andar com Deus dia após dia, ano após ano, década após década. Você pode andar com Deus em sua juventude, na meia-idade e na velhice.

E, então, um dia o Senhor dirá: "Vamos. Estamos mais perto da Minha casa do que da sua. Por que você não vem comigo?"

segunda-feira, 13 de abril de 2020

Orar é Se Render

"Esta é a confiança que temos ao nos aproximarmos de Deus: se pedirmos alguma coisa de acordo com a sua vontade, ele nos ouve" (1 João 5:14)

Nada está fora do alcance da oração, a não ser aquilo que não é da vontade de Deus. Deus apenas responderá ao pedido que Ele inspira em você. Entenda: oração é rendição - rendição à vontade de Deus. É cooperação com a vontade Dele.

Você pode estar pensando: Então por que orar? Porque Deus quer que façamos parte do processo. A coisa funciona assim: Deus coloca um desejo em seu coração. Pode ser para a salvação de alguém, ou pode ser para outra coisa. Mas quando Deus coloca um desejo em seu coração, você ora. E então você vê Deus responder a essa oração e fazer o que era impossível na sua visão.

"Cara, sou uma pessoa poderosa na oração", você pode dizer.

Não, você serve a um Deus poderoso. E você entrou em sintonia com Ele.

É por isso que devemos orar, por exemplo, por um despertar espiritual em nossa nação. Quando oramos para que o evangelho se espalhe e para que as pessoas acreditem em Jesus, creio que estamos orando de acordo com a vontade de Deus e que Ele a ouvirá. Por quê? Porque a Bíblia diz que Deus "não quer que ninguém pereça, mas que todos cheguem ao arrependimento" (2 Pedro 3:9). E nós queremos acompanhar a vontade de Deus.

Dito isso, também há um lugar na oração para as nossas necessidades pessoais e Jesus nos ensinou a orar por elas: "Dá-nos hoje o nosso pão de cada dia" (Mateus 6:11). Se eu já experimentei a grandiosidade de Deus e refleti sobre a Sua vontade e propósito, se eu já entreguei a minha vontade a Ele, pedindo o Seu propósito acima do meu, isso vai influenciar a minha oração pessoal.

Ao perceber como Deus é grande, eu vou descobrir que as minhas necessidades são muito pequenas.

sexta-feira, 10 de abril de 2020

A Páscoa é Uma Segunda Chance

"Não tenham medo", disse ele. "Vocês estão procurando Jesus, o Nazareno, que foi crucificado. Ele ressuscitou! Não está aqui. Vejam o lugar onde o haviam posto. Vão e digam aos discípulos dele e a Pedro: ‘Ele está indo adiante de vocês para a Galiléia. Lá vocês o verão, como ele lhes disse’" (Marcos 16:6-7)

Você precisa de uma segunda chance hoje? Na primeira manhã da Páscoa, Pedro precisava de uma. Lá no Cenáculo, ele insistiu que nunca negaria a Cristo. Mas, como Jesus havia predito, Pedro não apenas negou o Senhor, mas negou-O três vezes. O último vislumbre que Pedro teve de Jesus antes de Sua crucificação foi no brilho do fogo no pátio do sumo sacerdote, onde fez contato visual com Jesus. E então ele saiu e chorou amargamente.

Que tipo de olhar você acha que Jesus deu a Pedro quando os olhos deles se encontraram? Você acha que foi um daqueles olhares do tipo "eu te avisei"? Você acha que foi um escárnio, como se dissesse: "Como você pôde me trair?" Não creio que tenha sido nenhum dos dois. Creio que foi um olhar de amor, um olhar de compaixão que disse: "Eu ainda te amo, Pedro." E acredito que é por isso que Pedro saiu e chorou amargamente. Ele falhou com o Senhor de um modo muito infeliz. Ele provavelmente pensou que não havia mais esperança para si.

Mas então, uma mensagem saiu da tumba vazia que Jesus havia ressuscitado, seguida por estas instruções: “Vá, conte a Seus discípulos - e a Pedro...” Não foi: “Diga aos discípulos, incluindo Pedro, Tiago e João...” Era apenas Pedro, porque Pedro precisava de uma palavra especial de encorajamento.

Você precisa de incentivo hoje? Talvez tenha ficado aquém. Você não planejou, mas aconteceu. E, como Pedro, talvez você tenha terminado com as pessoas erradas no lugar errado e na hora errada, fazendo a coisa errada.

Deus deu a Pedro uma segunda chance. E Ele também lhe dará uma - porque a Páscoa é para as pessoas que precisam de uma segunda chance.

quinta-feira, 9 de abril de 2020

Um Modelo de Oração

"Então Jesus contou aos seus discípulos uma parábola, para mostrar-lhes que eles deviam orar sempre e nunca desanimar" (Lucas 18:1)

Por que devemos orar? A resposta é simples: porque Jesus mandou. O próprio Jesus era um modelo disso. Estava sempre orando.

No Jardim do Getsêmani, enquanto tinha em vista os horrores da cruz, Ele orou: "Meu Pai, se for possível, afasta de mim este cálice; contudo, não seja como eu quero, mas sim como tu queres" (Mateus 26:39).

Na cruz, Jesus orou por seus inimigos: "Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que estão fazendo" (Lucas 23:34).

Antes que Jesus ressuscitasse Lázaro dentre os mortos, lemos que Ele ergueu Seus olhos ao Céu e orou (ver João 11:41-42).

E antes de Jesus alimentar aquelas 5.000 pessoas: "Tomando os cinco pães e os dois peixes e, olhando para o céu, deu graças e partiu os pães. Em seguida, deu-os aos discípulos, e estes à multidão" (Mateus 14:19).

A Bíblia também nos conta que as mães traziam seus filhos a Jesus para que Ele lhes impusesse as mãos e orasse por eles (ver Mateus 19:13).

Se Jesus sentia necessidade de orar, quanto mais nós não devíamos fazê-lo? Jesus era Deus, e ainda assim Ele orava o tempo todo, mesmo noite adentro.

Foi-nos ordenado orar. Devemos orar. Temos de orar porque Jesus mandou. Mas, só para argumentar, digamos que orar fosse a coisa mais dolorosa que você pudesse fazer, como um tratamento de canal. Se você já fez um, sabe que é horrível. Mas por causa do que resulta dele, você acha que vale a pena. Do mesmo modo, se orar doesse, você provavelmente oraria ainda assim, pois sabe que vale a pena.

Felizmente, orar não é como um tratamento de canal. Não é difícil e nem dói. Então oremos sem nunca desistir.

quarta-feira, 8 de abril de 2020

Onde e Quando Deus nos Ouve

"Orem continuamente" (1 Tessalonissenses 5:17)

Quando Cathe e eu passamos um tempo com nossos netos, às vezes pedimos a um deles que ore antes da refeição. É ótimo fazer as crianças orarem, porque elas são muito honestas. E quando fazem uma linda oração, tocam nossos corações.

Outro dia, quando estavam conosco, abri os olhos enquanto estávamos orando antes da refeição e vi uma das minhas netas comendo batata frita com os olhos fechados. Creio que ela achou que estava tudo bem, desde que não abrisse os olhos.

Podemos orar com os olhos abertos ou fechados. Podemos orar em qualquer lugar, em qualquer posição, a qualquer momento. O importante é orar.

Podemos sentir como se Deus ouvisse mais nossas orações em um altar da igreja. Mas Deus não está apenas no local de adoração. Deus está presente em toda parte, pois Ele é onipresente.

Ao mesmo tempo, não há dúvida de que quando o povo de Deus se reúne para adoração e oração, Deus manifesta Sua presença de uma maneira especial. A Bíblia diz que Deus habita entre os louvores do Seu povo (ver Salmo 22:3). Jesus disse: "Porque onde se reunirem dois ou três em meu nome, ali eu estou no meio deles" (Mateus 18:20). Quando oramos juntos como um corpo, há poder nessa oração.

Dito isto, Deus ouvirá você em qualquer lugar. Daniel orou na cova dos leões, Davi orou em um campo, Pedro orou na água e debaixo d'água, e Jonas orou na barriga de um grande peixe.

O principal, como Paulo escreveu, é "orar continuamente" (1 Tessalonicenses 5:17). Deus ouvirá sua oração, onde quer que você esteja.

terça-feira, 7 de abril de 2020

O Que Fazer Quando Estiver Preocupado

"Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os seus corações e as suas mentes em Cristo Jesus" (Filipenses 4:6-7)

Martinho Lutero escreveu certa vez em uma carta para sua esposa: "Ore e deixe Deus se preocupar."

Deus não vai se preocupar, é claro. Mas ainda assim precisamos orar, porque nos preocupamos com muitas coisas. E, às vezes, até elevamos a preocupação como uma virtude, dizendo coisas como "preocupo-me porque me importo."

Mas a preocupação é realmente uma virtude? Acho que não. Na verdade, acho que a preocupação pode ser um pecado. Não estou dizendo que toda preocupação é pecado, mas estou dizendo que pode ser. E admito que a preocupação é um pecado que eu cometi.

Estou desnecessariamente preocupado com muitas coisas. Eu me preocupo e fico cheio de ansiedade. Então, por que é potencialmente um pecado? Porque é falta de confiança em Deus. Quando nos preocupamos, estamos dizendo essencialmente: "Deus não está no controle. Ele não está cuidando de mim nessa situação. Não confio na providência de Deus."

Mas se você for um cristão de verdade e acreditar na Bíblia, saberá que Deus está no controle de todas as coisas que cercam sua vida e que não há os chamados acidentes na vida de um cristão.

É uma coisa importante a lembrar, porque a preocupação não acaba com suas tristezas de amanhã; ela acaba com suas forças hoje.

Filipenses 4:6 nos diz: "Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus".

Transforme suas preocupações em orações. Na próxima vez que você for dominado pelo medo e pela preocupação, transforme-os em uma oração como esta: "Senhor, eu não sei o que fazer, mas confio em você. Você está no controle e eu confio isso a você agora." Olhe para o Senhor e deixe que Ele lhe dê a Sua paz.

segunda-feira, 6 de abril de 2020

A Ousadia Cristã

"O ímpio foge, embora ninguém o persiga, mas os justos são corajosos como o leão" (Provérbios 28:1)

Embora ela tenha sido escolhida pelo rei Xerxes para se tornar a rainha, Ester não era uma garota vaidosa que gostava de se olhar no espelho. Ester decidiu defender a salvação de seu povo, os judeus. Temos que admirar sua coragem quando ela se aproximou do rei, sem ser convidada - correndo o risco de perder a vida.

De certa forma, todos nós temos nosso próprio rei, com quem devemos lidar. Pode ser um chefe. Pode ser um marido que não conhece o Senhor. Talvez seja um amigo cristão que esteja se comprometendo. Talvez alguém que precise ouvir o evangelho...

Ore e peça a Deus Sua sabedoria. Peça a Ele para lhe dar força. Peça aos seus amigos para orarem por você. Foi o que Ester fez. Ela disse: "Vá reunir todos os judeus que estão em Susã, e jejuem em meu favor. Não comam nem bebam durante três dias e três noites. Eu e minhas criadas jejuaremos como vocês. Depois disso irei ao rei, ainda que seja contra a lei. Se eu tiver que morrer, morrerei" (Ester 4:16). Ester era tão ousada quanto um leão. Ela não se encolheu nem se acovardou.

Ela me lembra Elias, que disse: "Juro pelo nome do Senhor dos Exércitos, a quem eu sirvo, que hoje eu me apresentarei a Acabe" (1 Reis 18:15).

Lembre-se, se você se ajoelhar diante de Deus, poderá ficar de pé diante de qualquer homem. Deus não é intimidado por nenhuma figura de autoridade. Deus não é intimidado por reis ou rainhas. Ele não é intimidado por primeiros-ministros ou presidentes. Ele não se sente intimidado por altos executivos, generais, astros de cinema, astros do rock ou bilionários. Deus realizará o que Ele quiser. Deus seguirá o Seu caminho.

sexta-feira, 3 de abril de 2020

Um Grande Final

“O fim das coisas é melhor do que o seu início, e o paciente é melhor que o orgulhoso” (Eclesiastes 7:8)

A Bíblia está cheia de histórias de pessoas que começaram bem, mas terminaram muito mal, como o rei Saul e Sansão, por exemplo. Também há aqueles que começaram mais ou menos, mas terminaram muito bem.

Lembremos de Nicodemos, sobre o qual podemos ler em João 3. Era apenas um homem vindo falar com Jesus numa certa noite, trazendo algumas perguntas. Não há indicação de que ele fosse crente naquele momento. Mas, no final da narrativa do Evangelho, depois que Cristo foi crucificado, ele se manifestou publicamente, junto com José de Arimateia, e pediu pelo corpo de Jesus, para lhe dar um funeral adequado. Sim, Nicodemos, o Fariseu. Talvez não tenha começado bem, mas terminou muito bem.

O mesmo pode ser dito sobre Ester. Podemos questionar se Ester deveria ter ocultado o fato de ser Judia, quando foi escolhida para ser a nova rainha do Rei Xerxes. Mas se o rei soubesse que ela era Judia, talvez nunca tivesse se casado com ela. E se não tivesse se casado com Ester, talvez ela não alcançasse uma posição que lhe permitisse ser usada por Deus para salvar Israel. Assim, mesmo que Ester tenha cometido um erro no início, mesmo que tenha posto em risco a salvação dos Judeus e não tenha começado tão bem, ela terminou muito bem.

Talvez você tenha cometido alguns erros na vida. Talvez tenha comprometido algumas decisões e tenha feito algumas coisas que não deveriam ter sido feitas. Talvez acredite que a sorte esteja lançada e o resultado esteja definido, mas isso não é verdade. Você ainda pode mudar. Se você cometeu um erro – ou melhor, se você pecou, você pode se arrepender.

Salomão, o homem mais sábio que já existiu (fora Jesus, Filho de Deus), escreveu: “O fim das coisas é melhor do que o seu início, e o paciente é melhor que o orgulhoso” (Eclesiastes 7:8).

Não é como se começa que importa. É como se termina!

quinta-feira, 2 de abril de 2020

Plantar e Colher

"Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear, isso também colherá." (Gálatas 6:7)

Há leis que governam tudo o que fazemos na vida. Há a lei da gravidade, descoberta por Newton, que basicamente diz que as coisas tendem a cair. Ou, colocando de outra forma, que o que sobe tem que descer. Há também a lei da termodinâmica,  que descreve o movimento da energia e como a energia cria movimento. E, claro, a lei de Murphy, que diz que qualquer coisa que pode dar errado dará, geralmente no pior momento.

E então há a lei Bíblica do plantar e colher, que encontramos em Gálatas 6:7-8: "Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear, isso também colherá. Quem semeia para a sua carne, da carne colherá destruição; mas quem semeia para o Espírito, do Espírito colherá a vida eterna."

Há um lado negativo e um lado positivo nessa lei. Se você semear para a carne, vai colher corrupção. Você pode pensar que consegue escapar disso, mas não. Uma hora ela chegará.

Mas você também colherá do que plantou para os propósitos de Deus. À medida em que o tempo passar, você vai olhar para os amigos com os quais costumava conviver e fazer coisas junto, e então  vai olhar para a sua própria vida e dirá: "Obrigado Senhor, realmente não perdi nada."

Enquanto os outros semearam ervas selvagens, você semeou sementes espirituais. Enquanto os outros buscaram somente diversão, você buscou a fé. Enquanto outros buscaram festas, você buscou a oração. Enquanto outros buscaram puro prazer sexual, você buscou pureza sexual. Enquanto outros buscaram este mundo, você buscou o próximo mundo. Enquanto outros colherão corrupção, você colherá vida.

Semeie no Espírito e você colherá vida que durará para sempre. Nós colheremos o que plantarmos, enquanto seguidores de Jesus.

quarta-feira, 1 de abril de 2020

Semeando o Vento

"Eles semeiam vento e colhem tempestade" [...] (Oséias 8:7)

No início do século XX, G. K. Chesterton escreveu, quase profeticamente: "Você pode falar de Deus como uma metáfora ou uma mistificação [...] e ninguém protesta. Mas se você falar de Deus como um fato, um fato como um tigre, como uma razão para mudar a conduta de alguém, o mundo moderno o impedirá de alguma forma, se puder."

Quando as pessoas estão zangadas com Deus, geralmente ficam zangadas com o povo de Deus. Isso é porque elas estão sendo convencidas pelo Espírito Santo como fruto de seu pecado. Jesus disse: "Bem-aventurados serão vocês quando, por minha causa os insultarem, perseguirem e levantarem todo tipo de calúnia contra vocês" (Mateus 5:11).

Se somos verdadeiros seguidores de Jesus, temos que defender o que é verdadeiro e não sermos intimidados pelo que os outros dizem. Grandes homens e mulheres de Deus que foram usados ​​ao longo da história para mudar o curso dos eventos humanos defenderam o que é verdadeiro. William Wilberforce era uma dessas pessoas. Ele era um parlamentar que teria tido uma carreira muito bem-sucedida na política, se a tivesse buscado. Em vez disso, após sua conversão, ele dedicou sua vida à erradicação da escravidão na Inglaterra. Ele conseguiu, resultando na sua abolição em 1807.

O governo não é capaz de resolver os problemas que estamos enfrentando em nosso país. Há um lugar para o governo. Mas temos que invocar o nome do Senhor. Fizemos o possível para removê-lo de nossas salas de aula, de nossa cultura e de nossos tribunais. Semeamos o vento. A Bíblia diz que aqueles que fizerem isso colherão a tormenta. Como o filósofo George Santayana apontou, aqueles que não conseguem se lembrar do passado são condenados a repeti-lo.