segunda-feira, 16 de março de 2020

O Deus Único e Verdadeiro

"Reconheçam isso hoje, e ponham no coração que o Senhor é Deus em cima nos céus e embaixo na terra. Não há nenhum outro" (Deuteronômio 4:39)

Não se vê muita adoração de ídolos na nossa sociedade — pelo menos, não por fora. Mas acho que ela existe sim, e de muitos modos diferentes.

As pessoas têm seus deuses, mesmo que não os chamem de deuses. Seus deuses são aquilo em que elas confiam. Talvez numa pessoa. Talvez numa conta bancária. Talvez numa carreira. Talvez em sua aparência. Talvez em qualquer outra coisa.

Acontece que um dia elas perdem o dinheiro da conta bancária. Perdem a posição profissional, perdem a aparência de antes. É um chamado de despertar e elas percebem que, fosse qual fosse o deus delas, ele não era bom fundamento para as suas vidas.

Qualquer um e qualquer coisa que tome o lugar do Deus vivo e verdadeiro em sua vida pode vir a tornar-se um ídolo. Mas eis a conclusão final: quando chegar uma crise, esse deus vai salvar você? Não vai.
Mas o Senhor vai.

Às vezes, Deus nos permite ver a futilidade daquilo em que depositamos a nossa confiança. Foi isso o que ele fez ao Faraó e ao povo do Egito. Os egípcios adoravam praticamente tudo, inclusive aves, o rio Nilo e plantas. Não importa o que fosse, eles adoravam. Então o Senhor, ao mandar as pragas, afligiu-os com aquilo que eles adoravam.

Deus estava dizendo, em suma: "Querem idolatrar? Aí vão uns sapos para vocês. Idolatrem à vontade." Havia sapo por todo lado — sapos nas camas, nos fornos, no chão das casas. Deus estava lhes mostrando a futilidade daquilo em que tinham confiado.

Seus supostos deuses já desapontaram você? Vão desapontá-lo quando chegar a hora, pois não são reais. Nesta batalha de deuses, só há um Deus verdadeiro: o Deus que vencerá.
Link para o texto original

Nenhum comentário:

Postar um comentário