sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020

Um Segundo Olhar Para o Sofrimento

"Ele fez tudo apropriado a seu tempo. Também pôs no coração do homem o anseio pela eternidade; mesmo assim este não consegue compreender inteiramente o que Deus fez" (Eclesiastes 3:11)

Por vezes pensamos que certas coisas na vida são boas, enquanto outras são ruins. Mas, a medida em que vivemos um pouco mais, temos a vantagem de poder olhar para trás e ver a vida de uma maneira diferente. Começamos a perceber que certas coisas que julgávamos boas eram ruins, e outras que pensávamos ser ruins, eram realmente boas.

Essa é uma das razões pelas quais Davi foi descrito como um homem segundo o coração de Deus (ver 1 Samuel 13:14). Ele sabia que Deus estava no controle de sua vida. Davi argumentou que as coisas pelas quais estava passando, mesmo nos tempos difíceis, estavam preparando-no para o que viria a seguir. E ele estava certo. Davi fora preparado para as grandes responsabilidades que acabariam por cair sobre os seus ombros.

Eclesiastes 3:11 diz: "Ele fez tudo apropriado a seu tempo. Também pôs no coração do homem o anseio pela eternidade; mesmo assim este não consegue compreender inteiramente o que Deus fez." Estou convencido de que, quando chegarmos ao céu, teremos uma perspectiva completamente diferente sobre o que aconteceu conosco nessa vida. Analisaremos alguns dos momentos mais difíceis de nossas vidas e perceberemos que Deus estava trabalhando, desenvolvendo em nós caráter, perseverança e, o mais importante, semelhança com Cristo.

Os crentes adoram citar Romanos 8:28, que diz: "Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito." Mas muito poucas pessoas citam o versículo que se segue imediatamente: "Pois aqueles que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos" (Romanos 8:29).

O jogo final de Deus é nos tornar santos. O objetivo de Deus é nos tornar como Jesus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário