quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

O Poder do Perdão

"Então Davi rasgou suas vestes; e os homens que estavam com ele fizeram o mesmo. E lamentaram, chorando e jejuando até o fim da tarde, por Saul e por seu filho Jônatas, pelo exército do Senhor e pelo povo de Israel, porque muitos haviam sido mortos à espada." (2 Samuel 1:11,12)

Se alguém que o incomodou a vida inteira, como um inimigo, finalmente se fosse, qual seria o seu pensamento? Acho bem improvável que seria de lamentar por ele ou de demonstrar carinho para com os seus familiares. Geralmente, queremos dar o troco. Se somos atingidos, queremos atingir de volta - de preferência com mais força. Essa é a natureza humana.

Mas Davi fez uma promessa a Jônatas, filho de Saul. E Davi era um homem de palavra. Ele cuidou dos filhos de Jonathan e demonstrou compaixão e carinho para com os seus descendentes.

Depois que Saul e Jônatas foram mortos em batalha, não havia rei em Israel. Davi seria naturalmente a pessoa, mas a batalha continuou entre a sua casa e a casa de Saul. Este tinha um filho chamado Isboset, e Abner, general de Saul, o fez rei. Ele ignorou o fato que Deus havia escolhido Davi como o sucessor de Saul.

Então Abner e Isboset se desentenderam e Abner foi para o lado de Davi para se defender. Mas havia problemas nisso porque Joab, general de Davi, odiava Abner. Ele não conseguia aceitar o fato de Davi permitir que Abner estivesse por perto. Isso aumentou de tal forma que Joab saiu à caça de Abner e o matou.

Davi estava indignado. Ele estava cansado de toda essa briga e queria que isso acabasse. Ele não queria mais lidar com os seus inimigos da mesma forma que eles lidavam com ele. Ele queria perdoá-los. Ele poderia ter preparado uma enorme vingança, mas fez exatamente o oposto. Muito antes de todos os "especialistas" de hoje em dia, Davi já conhecia o poder do perdão.

Davi era um homem perfeito? Não. Ele teve suas falhas? Sim. Mas Deus amava Davi. E Ele descreveu Davi simplesmente como o homem que buscava o coração de Deus.

Um comentário: