sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

Desqualificado

"Venho em breve! Retenha o que você tem, para que ninguém tome a sua coroa." (Apocalipse 3:11)

Quando o assunto é contrastes, a vida de Saul, o primeiro rei de Israel, dá um estudo e tanto. Em alguns momentos ele era majestoso e em outros, pequenino. Era ao mesmo tempo um herói e um renegado. Ele começou a sua vida em vitória e terminou em uma completa derrota. Ele perdeu o seu caráter, o seu poder, a sua coroa e a sua vida.

Saul nos serve de aviso de que é impossível se rebelar contra Deus, sem sofrer as consequências. Talvez não hoje, não mês que vem ou mesmo nem no próximo ano. Mas, mais cedo ou mais tarde, todavia, teremos que encarar as consequências.

Como Chuck Swindoll uma vez citou: "Lembrem-se que o fim da vida revela muito mais do que o início."

Aqui está o que Saul disse a respeito de si mesmo: "Tenho agido como um tolo e cometido um grande erro" (1 Samuel 26:21). Saul tinha um grande potencial, mas ele jogou tudo fora.

Apocalipse 3:11 nos lembra para retermos o que temos para que ninguém tome a nossa coroa. Saul não reteve o que tinha e sua coroa foi tomada. Ele tomou um série de decisões erradas.

O apóstolo Paulo disse: "Mas esmurro o meu corpo e faço dele meu escravo, para que, depois de ter pregado aos outros, eu mesmo não venha a ser reprovado" (1 Coríntios 9:27). Paulo quis viver conforme as regras de Deus.

Todos os dias, ao acordar, temos que lidar com escolhas - fazer o certo ou o errado. Ninguém está livre dessas escolhas. Cada uma delas trará consequências, e algumas dessas consequências têm um efeito mais profundo que outras. Precisamos pensar com muito cuidado sobre as escolhas que fazemos, porque essas mesmas escolhas irão moldar o que somos.

Um comentário: