segunda-feira, 20 de janeiro de 2020

Ações Valem Mais do Que Palavras

"Samuel, porém, respondeu: 'Acaso tem o Senhor tanto prazer em holocaustos e em sacrifícios quanto em que se obedeça à sua palavra? A obediência é melhor do que o sacrifício, e a submissão é melhor do que a gordura de carneiros'" (1 Samuel 15:22)

Quando Deus ordenou que Saul resolvesse contas com alguns inimigos antigos, os amalequitas, Saul obedeceu parcialmente. Como resultado, Deus o rejeitou como rei. O pecado de Saul pode parecer insignificante para nós, mas quem somos nós para dizer que algo é pequeno se for um grande problema para Deus? Quem somos nós para dizer que isso não importa? Se Deus diz que importa, então importa.

Deus olha para o coração. Deus vê coisas que não vemos. E Deus já podia ver que o coração de Saul se afastava.

Algumas pessoas dizem: "O que há de errado em me divertir um pouco? Eu sei quando parar."

Mas pecado é pecado, e pecados "pequenos" sempre levam a pecados "grandes". É aí que começa.

Li sobre um homem da Malásia que detém o recorde mundial de beijar cobras venenosas. Ele beijou uma cobra rei 51 vezes. Podemos ter essa atitude em relação ao pecado: posso lidar com ele. Ele nunca vai me morder. Nunca vai me pegar. Então, um dia, esse beijinho será a sua ruína. Vai se tornar o beijo da morte.

Como o profeta Samuel disse a Saul: "Pois a rebeldia é como o pecado da feitiçaria, e a arrogância como o mal da idolatria. Assim como você rejeitou a palavra do Senhor, ele o rejeitou como rei" (1 Samuel 15:23).

Às vezes, as pessoas que pecam descaradamente pensam que podem compensar a Deus. Elas acham que vão dar mais na oferta... Vão cantar mais alto na igreja... Vão para um estudo bíblico no meio da semana. Mas a obediência é melhor que o sacrifício. Não se trata de obedecer a Deus sempre que acharmos fácil, conveniente ou popular. Jesus disse: "Vocês serão meus amigos, se fizerem o que eu lhes ordeno" (João 15:14).

Deus quer que lhe obedeçamos. Ele está mais interessado em nossas ações do que em nossas palavras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário