sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

A Importância de Como Vemos Deus

"Declarem o que deve ser, apresentem provas. Que eles juntamente se aconselhem. Quem há muito predisse isto, quem o declarou desde o passado distante? Não fui eu, o Senhor? E não há outro Deus além de mim, um Deus justo e salvador; não há outro além de mim." (Isaías 45:21)

Há um tempo, li um artigo interessante sobre um estudo realizado pela Universidade Baylor sobre as várias perspectivas das pessoas sobre Deus. Tirando conclusões das respostas dos participantes da pesquisa com 77 perguntas, os pesquisadores descobriram que quatro pontos de vista distintos de Deus haviam surgido: autoritário, benevolente, crítico e distante.

Acho que existem certos aspectos da verdade em algumas dessas descrições. Mas, pessoalmente, eu não gosto de nenhuma delas. Então, estou propondo uma quinta categoria: o Deus bíblico.

Sim, Deus está zangado com os pecados da humanidade, como diriam aqueles que acreditam no chamado Deus autoritário. Mas, Ele não está pronto para lançar raios do céu. Caso contrário, ninguém estaria vivo agora. Sim, Deus é gentil e cheio de misericórdia, como afirmam aqueles que acreditam no chamado Deus benevolente. Ele se preocupa com os doentes e necessitados. Ele está interessado no que está acontecendo no mundo. Ele não é meramente uma força cósmica desconexa.

A Bíblia nos diz como é Deus. E Deus nos fala sobre Si mesmo em uma bênção que Ele instruiu os sacerdotes a pronunciarem sobre o Seu povo: "O Senhor te abençoe e te guarde; o Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti e te conceda graça; o Senhor volte para ti o seu rosto e te dê paz" (Números 6:24-26). Deus gosta de nos abençoar. Ele gosta de sorrir para nós. Ele gosta de nos ouvir, nos proteger e nos dar paz.

A forma como vemos Deus é importante, porque ela determinará como vemos a vida. Deixe-me dar um passo adiante: nossa visão de Deus ditará como vivemos. Ela determinará as decisões que tomarmos. De fato, não existem áreas de nossas vidas que não sejam impactadas pela maneira como vemos Deus.

2 comentários:

  1. Concordo plenamente. Desde o dia que Ele me recebeu de volta pra casa, tenho-o conhecido mais como ele é, não por eventos bíblicos, mas num todo. Também não segundo o que recebi das pessoas, como dos meus pais por exemplo, mas como Deus.
    Ele é a origem e o fim. Ele é o modelo, o exemplo a ser seguido. Precisamos ver o mundo, as pessoas, as coisas, a partir dele, não a partir do que vemos. Pela fé.

    Jusemar Camelo.

    ResponderExcluir
  2. MUITO BOA MENSAGEM !!! AMÉN.
    DEUS O ABENÇOE.

    ResponderExcluir