quarta-feira, 6 de novembro de 2019

Os Cristãos e o Sábado

"Pois todo aquele que entra no descanso de Deus, também descansa das suas obras, como Deus descansou das suas." (Hebreus 4:10)

Dos Dez Mandamentos, há provavelmente mais confusão a respeito deste do que de qualquer outro: "Lembra-te do dia de sábado, para santificá-lo" (Êxodo 20:8). Então vamos entender o que ele significa.

Este mandamento foi dado originalmente para o povo Hebreu para o descanso de Sábado. É o único mandamento que não é repetido no Novo Testamento. Foi dado para o povo Judeu somente e não para qualquer outro.

Jesus nunca ensinou alguém a guardar o sábado. Na verdade, Ele mesmo foi acusado de violar o sábado. Os líderes Judeus abordaram Jesus porque Ele havia curado um homem no sábado. Religião e rituais começaram a tomar o lugar do verdadeiro significado do sábado. Jesus disse aos Fariseus: "O sábado foi feito por causa do homem e não o homem por causa do sábado" (Marcos 2:27).

Os apóstolos nunca disseram a pessoa alguma para guardar o sábado. Os Judeus se reuniam em sua sinagoga no sábado. A Igreja do primeiro século, formada por Judeus e Gentios, se reunia aos domingos. Por que? Porque esse foi o dia em que Jesus ressuscitou. Era a Nova Aliança.

Alguém pegou o sábado e tentou transformá-lo em uma lei que os cristãos deveriam obedecer. Mas a Bíblia aponta em Colossenses 2:16-17: "Portanto, não permitam que ninguém os julgue pelo que vocês comem ou bebem, ou com relação a alguma festividade religiosa ou à celebração das luas novas ou dos dias de sábado. Estas coisas são sombras do que haveria de vir; a realidade, porém, encontra-se em Cristo." O sábado apontava para Cristo e foi cumprido em Cristo. Uma palavra pode sumarizar isso: feito.
Foi feito por nós com Cristo na cruz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário