quinta-feira, 21 de novembro de 2019

Amigos de Deus

"Já não os chamo servos, porque o servo não sabe o que o seu senhor faz. Em vez disso, eu os tenho chamado amigos, porque tudo o que ouvi de meu Pai eu lhes tornei conhecido." (João 15:15)

Podemos olhar para a vida de Moisés nas Escrituras e dizer: "Eu queria ter sido Moisés. Gostaria de ter uma amizade com Deus como ele teve."

Mas a amizade que um cristão pode ter com Deus é realmente mais próxima que a de Moisés.

Embora Moisés fosse amigo de Deus e fosse usado por Ele de muitas maneiras, Moisés viveu sob a antiga aliança. Nela, Deus manifestava a Sua presença no tabernáculo (e mais tarde no templo) e o sumo sacerdote representava o povo.

Deus estava distante, mesmo para aqueles que eram seus amigos, como Abraão e Moisés. Deus revelou certos aspectos de si mesmo para eles, mas Ele não viveu dentro deles.

Na nova aliança é diferente. Jesus morreu na cruz por nós porque Ele é o mediador entre nós e o Pai. Não precisamos passar por um sumo sacerdote ou qualquer outra pessoa. Através de Jesus Cristo temos acesso direto ao Pai.

Hebreus 10:19-20 coloca desta maneira: "Portanto, irmãos, temos plena confiança para entrar no Santo dos Santos pelo sangue de Jesus, por um novo e vivo caminho que ele nos abriu por meio do véu, isto é, do seu corpo."

Jesus disse: "Já não os chamo servos, porque o servo não sabe o que o seu senhor faz. Em vez disso, eu os tenho chamado amigos, porque tudo o que ouvi de meu Pai eu lhes tornei conhecido" (João 15:15). Você é um amigo de Deus.

Nem sempre o entendemos, mas Ele nos diz para segui-lo e obedecê-lo porque ama a todos nós. Esse Deus mostrou o Seu amor de maneira tangível, enviando o Seu Filho Jesus para morrer na cruz pelos nossos pecados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário