terça-feira, 26 de novembro de 2019

A Verdade Sobre a Mentira

"Não darás falso testemunho contra o teu próximo." (Êxodo 20:16)

Há ocasiões em que é difícil dizer a verdade. Não estou falando de contar mentira na cara de pau. Estou falando das situações em que é difícil contar a verdade porque não se quer magoar alguém.

Há muitos modos de mentir. Por exemplo, pense nas vezes em que alguém lhe pede opinião sobre alguma coisa. A pessoa diz: "O que você achou?"

Aí pode ser que você diga uma mentirinha. "Olha, nunca vi nada parecido!" ou "Essa foi uma das apresentações mais legais que já vi!"

Além disso há ocasiões em que alguém telefona e você não quer atender. Aí você fala: "Diga que eu não estou." E há ainda aquelas vezes em que a gente diz: "Esqueci", mas não tinha esquecido, ou: "Foi ótimo", mas não foi nada ótimo, ou: "Que bom que você ligou. Eu já ia mesmo te ligar", só que não ia.

Há outros modos ainda de mentir, como pela fofoca. Boatos derrubam governos, destroçam casamentos, arruínam carreiras, destroem reputações e causam pesadelos. Fofocas suscitam suspeita e trazem tristeza. Até o som da palavra não soa bem: fofoca. É mesmo coisa da serpente. Provérbios 20:19 diz: "Quem vive contando casos não guarda segredo; por isso, evite quem fala demais."

Conselhos úteis a seguir antes de repetir algo que você ouviu dizer, que podem ser resumidos nas seguintes perguntas:
É verdade? Você tem certeza?
É útil?
É inspirador?
É necessário?
É bondoso?

Se não passar por essas perguntas, é melhor não dizer nada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário