sexta-feira, 18 de outubro de 2019

Como a Espera nos Prepara

"Mas o Senhor estava com ele [José] e o tratou com bondade, concedendo-lhe a simpatia do carcereiro." (Gênesis 39:21)

José tinha sido paparicado por seu pai, vendido ao cativeiro pelos irmãos, comprado por Potifar e, enfim, promovido à gerência de toda a casa de Potifar. Estava fazendo um excelente trabalho. Aí foi injustamente acusado de estupro e jogado na prisão.

Mas Gênesis 39:21 nos diz: "O Senhor estava com ele [José]".

Bem à maneira de José, ele foi tão diligente e esforçado que logo já estava administrando o lugar. Eis que entram em cena o copeiro e o padeiro. Eles vinham trabalhando para o faraó, mas agora estavam presos. José os viu um dia e disse, essencialmente: "Ei, gente, por que estão assim tristes? Por que essas caras?" Era uma coisa espantosa para uma pessoa dizer a outras pessoas nas masmorras. Mas José tinha esse jeito alegre. Estava sempre pensando nos outros.

Então o copeiro e o padeiro falaram a José a respeito dos sonhos que tiveram. José lhes disse: "[...] Não são de Deus as interpretações? Contem-me os sonhos" (Gênesis 40:8).

O copeiro foi o primeiro a expor seu sonho a José. Aí José lhe disse: "Dentro de três dias o faraó vai exaltá-lo e restaurá-lo à sua posição; e você servirá a taça na mão dele, como costumava fazer quando era seu copeiro. Quando tudo estiver indo bem com você, lembre-se de mim e seja bondoso comigo; fale de mim ao faraó e tire-me desta prisão" (versículos 13-14). Mas dois anos se passaram antes que o copeiro se lembrasse de José.

Já lhe pareceu alguma vez que você estivesse correndo atrás do vento, sem ir a lugar nenhum? Facilmente José podia ter se sentido assim. Mas não lemos que ele tenha reclamado, nem por um instante.

A vida de José serve de lembrete de que tudo pelo que passamos é preparação para alguma outra coisa. Deus tem preparado cada um de nós para alguma coisa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário