segunda-feira, 9 de setembro de 2019

Tome Posição

"Se alguém vem a mim e ama o seu pai, sua mãe, sua mulher, seus filhos, seus irmãos e irmãs, e até sua própria vida mais do que a mim, não pode ser meu discípulo" (Lucas 14:26)

Quando eu me tornei cristão, todos os meus amigos deixaram de ser meus amigos. Todos se voltaram contra mim, zombaram de mim e fizeram piada com a decisão que eu tinha tomado.

Algumas vezes os relacionamentos impedem as pessoas de se tornarem cristãs. Elas pensam: Se eu me tornar cristão, o que o meu namorado(a) vai dizer? Se você tiver um namorado que não quer que você seja cristã, você precisa trocar de namorado. E o mesmo vale para a namorada, rapazes. Se você tem amigos que se oporiam ao fato de você se tornar cristão, você precisa de novos amigos. Você precisa tomar posição.

Em Lucas 9 encontramos a história de um homem que Jesus chamou para segui-Lo. Mas o homem disse a Jesus: "Senhor, deixa-me ir primeiro sepultar meu pai" (versículo 59).

Jesus respondeu dizendo: "Deixe que os mortos sepultem os seus próprios mortos; você, porém, vá e proclame o Reino de Deus" (versículo 60). Podemos ler isso e pensar: Poxa, Jesus foi meio insensível, né? Mas o sujeito estava usando uma expressão da época que significava: "espere até meus pais falecerem." Não significava que o pai já estivesse morto. O que ele queria dizer era: "Dê-me algum tempo. Mais tarde, quando meus pais tiverem morrido, aí eu sigo Você."

Mas Jesus estava dizendo: "Não. É agora. Chamei você. Se você quer vir, venha. Ou então, não venha. Você é que sabe. Mas é agora."

O discípulo deve amar a Jesus mais do que a tudo e a todos. Ou, para dizer de outro modo: o seu amor por Deus deve ser tão forte e tão intenso que, comparados a este, todos os outros amores pareçam ódios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário