quarta-feira, 14 de agosto de 2019

Por Hoje Basta

"Não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã se preocupará consigo mesmo. Basta a cada dia o seu próprio mal" (Mateus 6:34)

Você já foi tomado pelo medo? Você sabe o que acontece? Seu sangue fica frio. Você sente aquele arrepio na espinha. Seus fios de cabelo ficam em pé. Seu estômago fica embrulhado. Sua boca fica seca.

Depois vem outra emoção, frequentemente associada ao medo: a preocupação. Há muitas coisas com as quais as pessoas podem se preocupar hoje. O estado do nosso país. Nossa economia. A ameaça de uma epidemia. Somos uma nação cheia de preocupações.

Mas não há nada de produtivo nisso. Em inglês, a palavra preocupação (worry) vem de uma antiga palavra alemã que significa "sufocar" ou "estrangular." E é exatamente isso que a preocupação faz. Ela engasga você espiritualmente. Isso cria um estrangulamento emocional e mental em sua vida. E não melhora nada. Na verdade, ela piora as coisas. É por isso que Jesus disse no Sermão da Montanha: "Não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã se preocupará consigo mesmo. Basta a cada dia o seu próprio mal" (Mateus 6:34).

Paulo lidou com esse problema em Filipenses 4:6 quando escreveu: "Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus." Onde estava Paulo quando ele escreveu essas palavras? Ele estava encarcerado em Roma. Ele não sabia o que iria acontecer com ele. Então, Paulo estava em uma situação difícil e o que ele disse? "Não se preocupe com nada; em vez disso, ore sobre tudo."

A questão envolvendo a preocupação é que as nossas esperanças nos puxam para uma direção, enquanto os nossos medos nos puxam para outra. Quando você se preocupa com o futuro, você se enfraquece no presente. A preocupação não esvazia a tristeza do amanhã; ela esvazia a força do hoje.

Nenhum comentário:

Postar um comentário