quarta-feira, 28 de agosto de 2019

O Melhor Motivo Para Orarmos

"Então Jesus contou aos seus discípulos uma parábola, para mostrar-lhes que eles deviam orar sempre e nunca desanimar." (Lucas 18:1)

Por que devemos orar? A resposta é simples e curta: porque Jesus mandou. Em Lucas 18:1, lemos: "Então Jesus contou aos seus discípulos uma parábola, para mostrar-lhes que eles deviam orar sempre e nunca desanimar."

Claro, o próprio Jesus nos deu o exemplo. Embora fosse Deus em forma humana, Jesus tinha uma vida muito profunda de oração. No jardim de Getsêmani, Jesus orou: "Meu Pai, se for possível, afasta de mim este cálice; contudo, não seja como eu quero, mas sim como tu queres" (Mateus 26:39). Na cruz, Jesus começou com uma oração: "Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que estão fazendo [...]" (Lucas 23:34).

Antes de ressuscitar Lázaro dos mortos, Jesus primeiro falou a Deus Pai. Olhando para os Céus, disse: "Eu sabia que sempre me ouves, mas disse isso por causa do povo que está aqui, para que creia que tu me enviaste." Depois de dizer isso, Jesus bradou em alta voz: "Lázaro, venha para fora!" (João 11:42-43).

Antes de Jesus alimentar os cinco mil, lemos que Ele olhou acima, para os Céus, e deu graças (ver Mateus 14:19). E por que razão as mães traziam os seus filhinhos até Jesus? Para que lhes impusesse as mãos e orasse por eles (ver Mateus 19:13).

Se Jesus sentia a necessidade de orar, quanto mais não deveríamos nós sentir tal necessidade? Ele nos deu um exemplo a seguir.

E eis outra coisa a considerar: mesmo que orar fosse extremamente difícil, o que não é; e mesmo que fosse muito desagradável de fazer, o que não é; e mesmo que não fôssemos atendidos, o que não é o caso — ainda assim deveríamos orar. Por quê? Porque as Escrituras mandam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário