sexta-feira, 31 de maio de 2019

Um Olhar Firme

"Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta, tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé. Ele, pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se à direita do trono de Deus." (Hebreus 12:1-2)

A sobrevivente do Holocausto, Corrie Ten Boom, disse certa vez: "Olhe para fora e fique angustiado. Olhe para dentro e fique deprimido. Olhe para Jesus e fique em repouso." Olhando para fora, ou seja, para o seu contexto externo, ela tinha boas razões para estar angustiada. Ela morava em um campo de concentração. Ela viu a sua irmã e o seu pai - e muitos outros - morrerem nas mãos dos nazistas. Olhando para dentro, ela se sentiu deprimida ao ver a escuridão de seu próprio coração. Mas, vendo o exemplo de sua irmã piedosa, Betsy, que via o lado positivo de tudo e sempre confiava em Deus, concluiu: "Olhe para Jesus e fique em repouso."

A Bíblia diz que Abraão "não duvidou nem foi incrédulo em relação à promessa de Deus, mas foi fortalecido em sua fé e deu glória a Deus, estando plenamente convencido de que ele era poderoso para cumprir o que havia prometido" (Romanos 4:20-21). A palavra duvidar usada neste verso também pode ser traduzida como "vacilar." Isso implicaria que essa caminhada inabalável de Abraão ocorreu com os olhos fixos na promessa de Deus.

Ao andarmos com Deus, as pessoas nos decepcionarão e nos desapontarão. As circunstâncias serão difíceis. O Inimigo nos incomodará. É quando precisaremos nos lembrar por que começamos a andar com Deus. Foi por causa de Jesus. Então mantenha seus olhos fixos Nele. Isso fará você seguir em frente, porque a única maneira de fazê-lo como cristãos é manter os nossos olhos em Jesus Cristo.

quinta-feira, 30 de maio de 2019

Entre No Carrinho de Mão!

"De que adianta, meus irmãos, alguém dizer que tem fé, se não tem obras? Acaso a fé pode salvá-lo? Se um irmão ou irmã estiver necessitando de roupas e do alimento de cada dia e um de vocês lhe disser: 'Vá em paz, aqueça-se e alimente-se até satisfazer-se', sem porém lhe dar nada, de que adianta isso? Assim também a fé, por si só, se não for acompanhada de obras, está morta." (Tiago 2:14-17)

Charles Blondin era conhecido por seus atos de extrema coragem em situações super desafiadoras. Em uma ocasião, ele esticou uma corda de uma ponta à outra nas cataratas do Niágara. Então, quando a multidão se juntou para ver, e olhou e disse: "Quantos de vocês acreditam que eu, o grande Charles Blondin, consigo ir até o outro lado caminhando na corda?"

Eles responderam: "Nós acreditamos! Nós acreditamos!" Então ele caminhou sobre a corda, foi até o outro lado e voltou. As pessoas aplaudiam, extasiadas por seu ato desafiador.

Então ele disse: "Quantos de vocês acreditam que eu, o grande Charles Blondin, consigo não só ir até o outro lado caminhando na corda, mas fazer isso empurrando um carrinho de mão?"

"Nós acreditamos!" O povo gritava alto, querendo vê-lo tentar fazer isso.

Então ele disse: "Quantos de vocês realmente acreditam?"

"Nós realmente acreditamos!", respondeu o povo. Um homem gritava ainda mais alto que o restante, então Blondin apontou para ele e disse: "Então entre no carrinho!" O homem logo desapareceu.

Assim é como muitas pessoas são hoje. Nós dizemos "eu acredito! eu acredito!" Mas quantos de fato estão com a intensão de entrar no carrinho de Deus? Algumas pessoas têm uma pseudo-fé, não a fé real que a Bíblia prega. Por isso, é de grande importância que saibamos o que realmente é a fé verdadeira. O livro de Tiago aponta que existe algo como uma fé morta. E que qualquer declaração de fé que não resulte em uma vida transformada e em boas obras é uma declaração falsa. É a fé, somente, que nos justifica e salva, mas a fé que justifica nunca pode estar desacompanhada de boas obras.

quarta-feira, 29 de maio de 2019

Uma Palavra Para os Solitários

"O próprio Senhor irá à sua frente e estará com você; ele nunca o deixará, nunca o abandonará. Não tenha medo! Não se desanime!" (Deuteronômio 31:8)

Anos atrás, Roy Orbison gravou um dos grandes clássicos do rock, intitulado "Only the Lonely." Alguns trechos da música eram: "Só os solitários sabem o que sinto hoje à noite... Só os solitários conhecem as dores que passei." Essa música ressoou para muitas pessoas solitárias que sabiam o que era estar isolado, rejeitado ou abandonado.

Talvez você tenha sido abandonado - talvez por seus pais, seu cônjuge ou seus filhos. Ou talvez você sinta que já foi abandonado pelo próprio Deus. Há muitas pessoas que se sentem estranhas e distantes de Deus. Mesmo que tenham tudo o que querem na vida, ainda podem enfrentar uma profunda solidão interior.

Lemos em João 5 sobre um homem no tanque de Betesda que estava em uma situação aparentemente sem esperança. Ele havia sido abandonado. Ele não tinha companhia e era incapaz de se ajudar. E ele estava nessa condição havia muitos anos. Ele devia estar desesperadamente solitário.

Neste relato, aprendemos que Jesus mudou a vida do homem para sempre. É uma história que diz a você e a mim como mudar também. Antes de Jesus trazer a transformação e a cura para a vida desse homem, no entanto, ele primeiro fez uma pergunta bastante objetiva: "Você quer ser curado?"

E se Jesus lhe fizesse a mesma pergunta? Há algo que precise de cura ou mudança em sua vida? Você quer ser curado? Talvez seja de um certo vício ou de um estilo de vida no qual você esteja preso. Talvez seja de algo que você tenha tentado mexer uma vez. Ou talvez seja de um velho ódio ou ressentimento, nutrido ao longo de meses ou anos que se tornou cada vez mais nocivo com o tempo.

Jesus mudou o curso da vida dauqele homem para sempre, dando-lhe a capacidade de viver uma vida livre da solidão e do poder do pecado. Podemos viver essa vida também - ter capacidade de quebrar velhos hábitos e perdoar velhas mágoas e ressentimentos. Ele tem todo o poder transformador de que precisamos, mas devemos "querer ser curados."

terça-feira, 28 de maio de 2019

O Que Realmente Importa

"E, também, ninguém acende uma candeia e a coloca debaixo de uma vasilha. Pelo contrário, coloca-a no lugar apropriado, e assim ilumina a todos os que estão na casa." (Mateus 5:15)

Como devo viver a minha vida nessa Terra? Que propósito Deus tem em mente para mim, agora que recebi o Seu Filho, Jesus Cristo, em meu coração?

Essas são perguntas que todo cristão deve se perguntar, porque se você não tem metas nem propósito, você pode desperdiçar a sua vida. Como eu já disse muitas vezes, se você mirar para o nada, você está fadado a atingi-lo.

Muitas pessoas simplesmente querem prolongar suas vidas ao invés de tentar encontrar o seu propósito nela. Certamente, a ciência médica está nos ajudando a viver vidas mais longas. Podemos adicionar anos às nossas vidas, mas não podemos adicionar vida aos nossos anos. Nosso primeiro objetivo deveria ser prolongar as nossas vidas, ou viver a vida na sua plenitude?

Jim Elliot era recém-saído da faculdade quando sentiu o chamado de Deus para o trabalho missionário. Tragicamente, Jim e outros quatro jovens missionários perderam a vida nas selvas do Equador, na tentativa de alcançar outros com o evangelho. Pode parecer um terrível desperdício de vida para um jovem tão promissor. Mas depois de sua morte, este registro foi encontrado em um de seus diários: "Eu não busco uma vida longa, mas plena, como você, Senhor Jesus."

Esse é um bom objetivo: Viver uma vida plena, uma vida com significado e propósito. Não sabemos quanto tempo viveremos: isso é com Deus. Mas a vida não é apenas uma questão de anos. É uma questão de como viver. Não são os anos que importam, mas o que você faz com esses anos.

Às vezes, tristezas, provações e tragédias podem ameaçar extrair todo o sentido da vida. Em nossos momentos mais sombrios, podemos até nos perguntar por que Deus nos deixa aqui neste planeta. Mas se o nosso Pai Celestial escolheu nos dar a vida por mais um dia, podemos ter a certeza de que Ele tem um propósito. Precisamos esperar por Ele, manter os olhos abertos para todas as oportunidades, e confiar n'Ele diariamente para que a Sua graça nos mantenha perseverantes.

segunda-feira, 27 de maio de 2019

A Ceia

"E o anjo me disse: 'Escreva: Felizes os convidados para o banquete do casamento do Cordeiro!' E acrescentou: 'Estas são as palavras verdadeiras de Deus'" (Apocalipse 19:9)

Gosto da palavra banquete. É o que eles chamam de jantar no sul dos EUA. Nós dizemos: "Vamos jantar". Mas no sul dos EUA eles dizem: "Vamos ao banquete." Minha avó (que chamamos de "Mama Stella") era uma ótima cozinheira que sabia como usar todas as iguarias do sul: frango frito, feijão de corda, couve e purê de batatas caseiro. E, claro, a sua maior conquista foram os seus biscoitos (parece-me perfeitamente razoável que Deus usaria as habilidades de minha avó no banquete de casamento do Cordeiro!)

Não só vamos comer juntos no banquete de casamento do Cordeiro, como também estaremos em boa companhia. Em Mateus 8:11, lemos que "muitos virão do Oriente e do Ocidente, e se sentarão à mesa com Abraão, Isaque e Jacó no Reino dos céus."

Você consegue imaginar isso? Consegue se imaginar sentado para almoçar com Abraão e Isaque - ou com o apóstolo Paulo, ou com C. S. Lewis?

O céu será mais do que podemos descrever. E é por isso que a Bíblia nos diz que todos devemos ser muito mais celestiais. Em Colossenses 3:1-2, Paulo escreveu: "Portanto, já que vocês ressuscitaram com Cristo, procurem as coisas que são do alto, onde Cristo está assentado à direita de Deus. Mantenham o pensamento nas coisas do alto, e não nas coisas terrenas."

Leia a última frase novamente: mantenham o pensamento nas coisas do alto, e não nas coisas terrenas. No entanto, é exatamente isso que passamos a maior parte do nosso tempo fazendo! Pensamos em coisas que nos preocupam ou estressam. A Bíblia não está dizendo: "Não pense sobre essas coisas." Mas diz: "Não se estresse nem se preocupe com essas coisas." Deixe o Céu preencher os seus pensamentos. Porque quando você faz isso, tudo na terra é colocado em sua devida perspectiva.

sexta-feira, 24 de maio de 2019

Um Presente de Paz

"Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os seus corações e as suas mentes em Cristo Jesus." (Filipenses 4:6-7)

Uma das primeiras coisas que me lembro do dia em que coloquei minha fé em Cristo foi a sensação de paz que enchia meu coração. Era como se alguém tivesse tirado um fardo pesado de mim. Foi só algum tempo depois, lendo a Bíblia, que aprendi sobre a promessa da paz de Deus a todo crente. Ele nos deu isso como um presente.

Essa paz, no entanto, não vem do que ou de quem somos, mas do que Deus fez - como Ele nos justificou em resposta à nossa fé. Um belo subproduto dessa realidade é uma profunda paz interior que inunda as nossas almas.

Mas não podemos ter esse efeito de transformação sem a causa inicial. Se estamos lutando com Deus, resistindo ao Seu plano e propósito para as nossas vidas, então não vamos experimentar essa paz sobrenatural.

Acho que muitas pessoas gostariam de ter os resultados e benefícios ​​da vida cristã sem ter que pagar o preço. Em outras palavras, elas gostariam de saber que estão perdoadas e que vão para o céu quando morrerem, mas ainda querem viver como bem desejarem. Elas não querem colocar sua fé e confiança completamente em Jesus.

Esse tipo de atitude simplesmente não funciona. Não podemos ter os privilégios agradáveis ​​e transformadores da paz de Deus sem primeiro atender aos Seus requisitos. Colossenses 1:20 diz que através de Jesus Cristo, Deus reconciliou "consigo todas as coisas, tanto as que estão na terra quanto as que estão no céu, estabelecendo a paz pelo seu sangue derramado na cruz." A única maneira de experimentarmos a paz de Deus que ultrapassa todo o entendimento humano é através do sangue da cruz, o sangue que Jesus derramou. Você não pode ter a paz de Deus até que primeiro esteja em paz com Ele.

quinta-feira, 23 de maio de 2019

Tenha Coragem!

"Estou convencido de que aquele que começou boa obra em vocês, vai completá-la até o dia de Cristo Jesus." (Filipenses 1:6)

Você está se sentindo desencorajado hoje? Com medo de um futuro incerto? A Bíblia conta que, certa vez, os discípulos de Jesus estavam desencorajados e até aterrorizados pelas suas próprias vidas.

Jesus lhes disse para entrar em um barco e ir para o outro lado do mar da Galileia, e eles obedeceram. Mas quando estavam a uma distância considerável da costa, surgiu uma forte tempestade que os encheu de medo. Jesus, que estava em uma montanha orando, foi ao encontro dos discípulos andando sobre o mar. Pensando que ele fosse um fantasma, os discípulos gritaram apavorados. "Mas Jesus imediatamente lhes disse: 'Coragem! Sou eu. Não tenham medo!'" (Mateus 14:27)

Há duas razões simples pelas quais os discípulos não precisavam temer: Jesus iria ajudá-los a resistir à tempestade e Ele tinha dito a eles para irem para o outro lado do mar, o que significava que eles iriam chegar ao outro lado. Quando Deus orienta, Deus provê!

Jesus sabe onde você está neste exato momento. Por mais complicada e confusa que pareça a sua situação, tudo é perfeitamente claro para Ele. Jesus sabe o que você está passando, sentindo e pensando. Ele está lhe dizendo para ser corajoso porque Ele está com você. Mesmo se você falhou ou cometeu um erro, não é o fim! Você ainda pode aprender com o erro e sair dessa situação em que se encontra.

Deus tem um futuro para cada um de nós. Jeremias 29:11 diz: "'Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês', diz o Senhor, planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro." Deus completará a obra que começou em sua vida. Tenha coragem!

quarta-feira, 22 de maio de 2019

Manter a Concentração

"Não que eu já tenha obtido tudo isso ou tenha sido aperfeiçoado, mas prossigo para alcançá-lo, pois para isso também fui alcançado por Cristo Jesus. Irmãos, não penso que eu mesmo já o tenha alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus." (Filipenses 3:12-14)

Todo mundo que já correu uma corrida, sabe que pode perder o passo olhando para trás para ver os concorrentes. Muitas corridas já foram perdidas quando o primeiro colocado olhou para trás. Quando se vê a linha de chegada, é hora de dar tudo... pois às vezes são poucos centímetros que separam um corredor do outro. É preciso manter a concentração.

Essa é a ideia por trás de Filipenses 3:13. O apóstolo estava dizendo: "Não olhe para trás. Não se volte para trás." Quando Deus promete: "Sou eu, eu mesmo, aquele que apaga as suas transgressões, por amor de mim, e que não se lembra mais de seus pecados" (Isaías 43:25), Ele não está prevendo que vai perder a memória. Deus está dizendo: "Não levarei mais em conta o seu pecado, pois o meu Filho já o pagou na cruz."

Do mesmo modo, então, precisamos fazer o que Deus faz: esquecer o nosso passado. Sim, certamente precisamos aprender com os nossos erros e lembrar algumas das lições amargas que aprendemos. Mas não precisamos ser governados pelo nosso passado.

Foi o que Paulo quis dizer com "esquecer-se das coisas que ficaram para trás." Pense nas coisas horrendas que Paulo tinha feito. Ele tinha parte da culpa pela morte de Estêvão e tinha de levar isso na consciência até o último dia. Ele sabia que era responsável por atos terríveis. Mas foi capaz de deixá-los no passado.
E nós também precisamos fazer o mesmo.

terça-feira, 21 de maio de 2019

Deus Termina o Que Começa

"Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito." (Romanos 8:28)

Há momentos em nossas vidas como cristãos, em que Deus fará ou deixará de fazer coisas que gostaríamos que Ele fizesse. E isso não fará sentido para nós. E como não enxergamos o panorama geral, podemos concluir falsamente que Deus nos abandonou. Mas precisamos confiar n'Ele durante esses momentos, lembrando que Jesus Cristo é o autor e consumador da nossa fé. Em outras palavras, o que Deus começa, Ele termina.

Você se lembra daquelas palavras maravilhosas do primeiro capítulo de Filipenses? "Estou convencido de que aquele que começou boa obra em vocês, vai completá-la até o dia de Cristo Jesus" (Filipenses 1:6).

Parece que à medida que envelheço, eu me distraio e esqueço as coisas o tempo todo. Mas e se Deus se esqueceu de nós? Que pensamento assustador. Imagine estar no meio de uma provação de fogo enquanto Deus nos observa e espera por aquele momento em que vai nos tirar dela. Então o telefone toca, e Ele se vai por uma década! Felizmente, Deus nunca se esquece de nós. Ele permanece - para todo o sempre - em total controle. Ele sabe exatamente o que está fazendo. Ele vai terminar aquilo que começou.

Às vezes, no meio desse processo, podemos pensar que o Senhor está ausente, perdendo o controle. Mas Ele não está. Nós é que estamos. Do nosso limitado ponto de vista humano, pensamos de forma temporal, mas Deus vive no eterno. Estamos pensando no hoje, mas Deus considera o amanhã... Ele, na verdade, já esteve lá. Pensamos em conforto, mas Deus pensa em caráter. Pensamos em como ter uma vida fácil, mas Deus pensa em como nos tornar pessoas melhores.

Então vamos confiar Nele. Quaisquer que sejam as circunstâncias ou dificuldades, acreditemos na promessa Dele aos Seus filhos: Deus age em todas as coisas.

segunda-feira, 20 de maio de 2019

O Privilégio da Oração

"Vocês cobiçam coisas, e não as têm; matam e invejam, mas não conseguem obter o que desejam. Vocês vivem a lutar e a fazer guerras. Não têm, porque não pedem." (Tiago 4:2)

Creio firmemente que alguns cristãos hoje não têm a provisão, a cura ou bênção de Deus em suas vidas simplesmente porque eles não pedem por isso.

Não estou dizendo que Deus nos dará tudo o que pedirmos. Quero dizer que muitos de nós estão perdendo muitas das coisas que Deus tem para nós. A Bíblia diz: "Vocês não tem porque não pedem" (Tiago 4:2).

Alguns cristãos rezam apenas como último recurso, quando tudo o mais falha, depois de terem chamado todos os amigos e parentes. Quando ninguém pode ajudá-los, eles dizem: "O que mais eu posso fazer? Tudo o que posso fazer agora é orar." Mas a oração não deve ser o nosso último recurso. Deve ser o primeiro, a primeira coisa a ser feita.

O velho hino de William Cowper diz: "Satanás treme quando vê o santo mais fraco de joelhos." O diabo não quer que você ore. Ele fará tudo o que puder para distraí-lo, desviá-lo ou desencorajá-lo a voltar-se para o Senhor em oração. Por quê? Porque ele tem medo do poder que pode ser exercido através da oração. Ele sussurra: "Não ore. Tente isso. Tente aquilo. Você não é digno de orar. Deus não vai ouvir você. A oração é chata e você não é bom nisso." Ele fará de tudo para evitar que você se aproxime do trono de Deus.

O Senhor nos deu este convite no livro de Jeremias: "Clame a mim e eu responderei e lhe direi coisas grandiosas e insondáveis que você não conhece" (Jeremias 33:3).

A oração é um privilégio dado aos filhos de Deus. Deus ouvirá a oração de um incrédulo que clama a Ele por perdão, mas somente uma pessoa que colocou a sua fé em Cristo pode ter uma vida de oração. Então ore com fervor. Ore com energia. Ore continuamente. Não desista, porque você nunca sabe o que Deus fará.

sexta-feira, 17 de maio de 2019

Desfiladeiro Sem Saída

"Pedro, então, ficou detido na prisão, mas a igreja orava intensamente a Deus por ele." (Atos 12:5)

Em alguns dos antigos faroestes da TV dos anos 1950, os "Desperados" (sempre de chapéu preto) escapavam com o dinheiro roubado da carroça. De repente, alguém da legião que os perseguia (geralmente de chapéu branco) gritava: "Agora vamos conseguir pegá-los! Eles entraram em um desfiladeiro!" E todo mundo sabe que não há por onde sair de um desfiladeiro.

Há desfiladeiros na vida também: situações aparentemente impossíveis onde parece não haver saída nem lugar algum para o qual se desviar. Cercado por obstáculos intransponíveis, você se encontra temporariamente paralisado, sem saber o que fazer. Esses são os momentos em que Deus nos convida a orar.

Em Atos 12, encontramos a história de como Deus assumiu uma situação trágica, até mesmo sem esperança, e deu a volta por cima. Isso aconteceu pelo poder da oração, o tipo de oração que invade o trono de Deus e obtém uma resposta.

Tanto Tiago como Pedro estavam na prisão. Tragicamente, Tiago foi morto. Mas Pedro ainda estava encarcerado, aguardando o seu destino. Embora todas as portas estivessem fechadas, uma permanecia aberta: a porta da oração. A igreja reconheceu que "As armas com as quais lutamos não são humanas; pelo contrário, são poderosas em Deus para destruir fortalezas" (2 Coríntios 10:4).

A oração era e é a arma secreta da igreja. Embora o Diabo tenha dado um golpe contra a igreja, a igreja obteve a vitória através da oração quando Pedro foi milagrosamente libertado.

Infelizmente, não oramos com frequência suficiente. No entanto, é essencial que os cristãos aprendam mais sobre a oração eficaz, porque todos nós certamente enfrentaremos dificuldades, problemas e mais do que alguns desfiladeiros sem saída. Por isso, precisamos descobrir o que Deus pode fazer através do poder da oração.

A oração para o cristão deve ser sua segunda natureza, como respirar. Devemos orar automaticamente, levantando nossas necessidades e pedidos diante do Senhor. Jesus disse que devemos orar sempre e nunca desanimar (ver Lucas 18:1). A oração é algo que nunca devemos evitar e que nunca deve nos cansar. A oração deve ser tecida no nosso dia como um fio de ouro brilhante tecido através de um pedaço de tecido. Quanto mais orarmos, mais veremos o reino de Deus rompendo a escuridão de situações aparentemente impossíveis.

quinta-feira, 16 de maio de 2019

Olhos Fitos em Jesus

"Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta, tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé [...]" (Hebreus 12:1-2)

Nos jogos gregos antigos, um juiz ficava na linha de chegada segurando, de forma muito visível, a coroa de louros que seria entregue ao vencedor. À medida que os corredores se aproximavam da linha de chegada, eles ficavam exaustos, possivelmente em agonia, e sentindo que não poderiam dar mais nenhum passo. Mas de repente, com o prêmio em vista, uma injeção de energia aparecia para o impulso final.

Essa é a cena por trás da frase "tendo os olhos fitos em Jesus" de Hebreus 12:2. Precisamos manter os nossos olhos em Jesus. E nosso prêmio é o privilégio de estar diante Dele e receber a coroa da justiça que Ele nos entregará.

É por isso que buscamos viver vidas santas e tentamos levar pessoas a Ele. Não é para sermos aplaudidos. Não é para sermos famosos ou termos notoriedade. É para somente podermos ouvir Jesus dizer, naquele último dia: "Muito bem, servo bom e fiel." Não, nós não podemos conquistar por nós mesmos a salvação, pois Ele já a conquistou. Mas podemos agradar Àquele que deu a Sua vida por nós. Queremos poder dizer: "Senhor, eu peguei a vida que Tu me deste e tentei fazer a diferença. Aqui está. Eu a ofereço a ti."

Olhos fitos em Jesus... isso o faz continuar, não? Porque, como sabemos, podemos nos sentir desencorajados, às vezes. Pessoas irão lhe decepcionar. Não irão apreciar o seu árduo trabalho ou notar os seus esforços. Não se darão ao trabalho de entender os seus verdadeiros motivos, irão criticar aqueles que não consigam ou não queiram entender. E é aí que você precisa se lembrar: não estou correndo essa corrida por essa ou aquela pessoa. Estou correndo para Ti, Senhor. E eu continuarei correndo... com os olhos fixos em Ti.

quarta-feira, 15 de maio de 2019

Quando Deus Fala

"Aquele que entra pela porta é o pastor das ovelhas. O porteiro abre-lhe a porta, e as ovelhas ouvem a sua voz. Ele chama as suas ovelhas pelo nome e as leva para fora. Depois de conduzir para fora todas as suas ovelhas, vai adiante delas, e estas o seguem, porque conhecem a sua voz. Mas nunca seguirão um estranho; na verdade, fugirão dele, porque não reconhecem a voz de estranhos." (João 10:2-5)

Deus ainda fala com as pessoas hoje? Ele está interessado no que acontece com cada um de nós? Ele realmente tem um plano para as nossas vidas?

Deus realmente está interessado em cada um de nós. Ele tem um plano mestre para as nossas vidas e quer falar conosco. Jesus descreveu a si mesmo como o nosso bom pastor. E, como Suas ovelhas, podemos ouvir e reconhecer a Sua voz.

Então, como podemos saber quando é Deus falando? Primeiro, precisamos nos lembrar de que Deus nos fala principalmente através de Sua Palavra, e Ele nunca nos conduzirá de uma maneira que contradiga essa Palavra. Não precisamos ir além da Bíblia para conhecer a vontade de Deus para as nossas vidas.

Deus também fala através de circunstâncias que podem incluir fracassos ou mesmo dificuldades. Nós não gostamos quando Deus fala conosco através de tragédias e dificuldades, mas como C.S. Lewis disse, "Deus sussurra para nós em nossos prazeres, fala em nossa consciência, mas grita em nossas dores: é o seu megafone para despertar um mundo surdo."

Muitas vezes descobri que se algo é a vontade de Deus, então será confirmado. Há momentos em que sinto que o Senhor tem falado comigo através das circunstâncias, como uma oportunidade que se abriu. Mas eu nunca tomo decisões olhando apenas as circunstâncias.

Por fim, Deus nos fala através de sua paz. Colossenses 3:15 nos diz: "Que a paz de Cristo seja o juiz em seus corações [...]" Deus é o autor da paz, não da confusão.

Talvez ouçamos a voz de Deus com mais frequência do que pensamos. E talvez não estejamos dando a Ele a oportunidade de falar. Hoje seria um bom dia para levar a sua Bíblia, ficar sozinho com Ele, longe do barulho e da confusão, e perguntar: "Senhor, o que você tem a dizer para mim hoje? Estou ouvindo!"

terça-feira, 14 de maio de 2019

Paz Entre os Leões

"Daniel respondeu: 'Ó rei, vive para sempre! O meu Deus enviou o seu anjo, que fechou a boca dos leões. Eles não me fizeram mal algum, pois fui considerado inocente à vista de Deus. Também contra ti não cometi mal algum, ó rei'." (Daniel 6:21-22)

Daniel estava na cova dos leões, mas os leões não o atacaram. Não foi porque eram leões piedosos. Eles eram leões muito normais. E estavam famintos. Mas nenhum deles queria mexer com o anjo do Senhor. E Daniel provavelmente conseguiu dormir sete horas inteiras naquela noite.

A verdadeira paz é poder deitar a cabeça no travesseiro à noite, em paz com Deus, entregando a sua vida e cada detalhe dela ao Senhor. E não mais viver atormentado pela culpa. Dormir dizendo as palavras "Senhor, confio em ti".

Davi, que tinha boas razões para muitas noites sem dormir em sua vida, escreveu: "Em paz eu me deitarei e dormirei, pois só Tu, ó Senhor, me fazes habitar em segurança" (Salmos 4:8). Acho que Daniel poderia fazer isso durante a maior parte de sua longa vida.

Você se encontra em uma "toca de leões" hoje? Como Daniel, você pode ter alguns inimigos por aí planejando a sua destruição. E você certamente tem um adversário que "anda ao redor como um leão rugindo à procura de alguém para devorar" (1 Pedro 5:8). Você sente como se o perigo estivesse perto, e você se pergunta se pode manter a sua sanidade - e a sua fé - neste tempo de dor e perplexidade.

Daniel se recusou a se distrair do propósito em seu coração. Ele manteve as suas prioridades e manteve a calma diante da oposição e das circunstâncias intimidadoras. Assim fizeram Sadraque, Mesaque e Abede-Nego quando ordenados a trair o Senhor ou morrer. E assim fez Jó quando Satanás roubou tudo dele, exceto o que ele mais apreciava - o seu relacionamento com o Deus vivo.

Essas pessoas reais das páginas das Escrituras nos ensinam a manter os nossos olhos da fé presos em nosso Deus fiel, não importando o que aconteça. Continue orando... continue vivendo uma vida piedosa... continue reivindicando as promessas da Palavra de Deus... continue confiando em que o Senhor venha para você e continue trabalhando para a Sua glória.

segunda-feira, 13 de maio de 2019

Chamando a Nossa Atenção

"Porque o Senhor não o desprezará para sempre. Embora ele traga tristeza, mostrará compaixão, tão grande é o seu amor infalível. Porque não é do seu agrado trazer aflição e tristeza aos filhos dos homens" (Lamentações 3:31-33)

No Salmo 23, Davi escreveu: "A tua vara e o teu cajado me protegem." A vara e o cajado eram ferramentas de um pastor de ovelhas. O cajado era um instrumento longo e torto que o pastor usava quando uma ovelha se desgarrava. Mas a vara era simplesmente um taco que era usado quando o rebanho estava se desviando.

Podemos pensar que um taco é extremamente cruel para se usar em uma pobre ovelha, mas é melhor ser golpeado por um porrete do que comido por um lobo! E as ovelhas são incrivelmente estúpidas, pois se uma ovelha se aproxima do penhasco, as outras ovelhas também se alinham para morrer. Então às vezes o pastor tem que usar medidas corretivas em uma ovelha rebelde que está levando todas as outras a se desviarem.

Já vi o Senhor usar a vara do sofrimento ou da doença para chamar a atenção de algumas pessoas. Ele diz: "Você realmente não deveria fazer isso" e, em seguida, as convence pelo Espírito. Mas elas podem ignorá-lo. Então Ele diz a elas: "Não faça isso. Não quero que você faça isso." E se elas continuam a ignorá-lo, BAM! Deus usará a sua vara: "Eu lhe disse... não faça isso." Eu conheci muitas pessoas que conheceram a Cristo enquanto estavam hospitalizadas. Infelizmente, muitas delas não seguem com Cristo, mas outras continuaram a andar com o Senhor desde então.

Talvez Deus recentemente tenha usado a vara em você para chamar a sua atenção. Talvez Ele tenha lhe dado um alerta na forma de sofrimento ou doença, e você esteja se perguntando por quê.

O livro de Hebreus (12:5-6) nos diz: "[...] Meu filho, não despreze a disciplina do Senhor, nem se magoe com a sua repreensão, pois o Senhor disciplina a quem ama, e castiga a todo aquele a quem aceita como filho."

Jamais duvide disso: se Deus permitiu dificuldades ou sofrimento em sua vida por um período, é porque Ele lhe ama.

sexta-feira, 10 de maio de 2019

Equipado Para Estradas Difíceis

"Meus irmãos, considerem motivo de grande alegria o fato de passarem por diversas provações, pois vocês sabem que a prova da sua fé produz perseverança. E a perseverança deve ter ação completa, a fim de que vocês sejam maduros e íntegros, sem lhes faltar coisa alguma."(Tiago 1:2-4)

O sofrimento nos faz fortes. Deus permite dificuldades em nossas vidas, de modo que a nossa fé se torne cada vez mais real e menos teórica para nós. Podemos começar a viver a nossa vida de fé no mundo real.

Fico pensando nas pessoas que vemos pelas estradas hoje em dia dirigindo SUV's. A maioria tem tração 4x4. Em outras palavras, poderíamos andar com SUV's na lama ou em uma trilha rochosa na encosta de uma montanha.

Mas quantas pessoas realmente fazem isso? Algumas se gabam para seus amigos e dizem: "É, olhe só para isso. Veja o que ele pode fazer. Com esse meu xodó eu poderia até escalar um prédio."
Mas, se alguém perguntar, - "E você leva essa belezura realmente para a sujeira?"

- "Você tá brincando?
Sabe quanto eu paguei por essa coisa?
De jeito nenhum vou colocá-lo na lama. Na verdade, eu tava mesmo é a caminho de um lava-jato."

As pessoas nunca querem realmente usar esse veículo para o propósito para o qual ele foi projetado - para o que ele realmente foi concebido para fazer.

Podemos ser assim com a nossa fé. Falamos sobre acreditar nisso ou naquilo e sobre as verdades às quais nos apegamos. Mas posso ouvir Deus nos dizendo: "Sabe, você tem muitas crenças realmente boas. Você fala sobre elas o tempo todo. Você fala sobre como você acredita que eu posso suprir todas as suas necessidades.
Ok. Deixe-me então colocá-lo numa situação onde você não tenha outros recursos e realmente tenha que confiar só em mim para a provisão."

Veja, Deus pode permitir essas dificuldades, provações e deficiências em nossas vidas, de modo que exercitemos a nossa fé e andemos só na confiança. Precisamos transferir a nossa fé do campo da teoria para a realidade das trincheiras.

quinta-feira, 9 de maio de 2019

Um Amigo Sincero e Leal

"De fato, no devido tempo, quando ainda éramos fracos, Cristo morreu pelos ímpios. Dificilmente haverá alguém que morra por um justo; pelo homem bom talvez alguém tenha coragem de morrer. Mas Deus demonstra seu amor por nós: Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores." (Romanos 5:6-8)

Dois homens acampando na floresta saboreavam seu café matinal quando, de repente, viram um enorme urso pardo faminto caminhando em sua direção. Um dos homens rapidamente calçou os tênis de corrida. "Você acha mesmo que consegue correr mais do que aquele urso pardo?", perguntou-lhe o amigo.

"Não preciso", respondeu ele. "Só preciso correr mais que você."

Todos já tivemos amigos assim, não é? Ao primeiro sinal de perigo, de encrenca ou de dificuldade, eles saem pela porta dos fundos. Então, o que torna verdadeira uma amizade? Já se disse que um amigo verdadeiro é o que entra em cena quando os outros saem. Felizmente, na minha vida houve pessoas que permaneceram comigo e foram amigos de verdade. Mas numa coisa tenho confiança: um amigo sincero e leal que encontrei foi Jesus Cristo.

Jesus nos oferece Sua amizade. Na verdade, o Novo Testamento chega a dizer que fomos chamados por Deus Pai à comunhão com Seu Filho (ver 1 Coríntios 1:9). Mas isso é de mão única? Esperamos mesmo uma amizade sem resposta do nosso lado? Um relacionamento genuíno, obviamente, se faz com duas pessoas comprometendo-se uma com a outra. Posso oferecer a você a minha amizade, mas enquanto você não me oferecer a sua, eu não posso dizer que somos realmente amigos.

Jesus demonstrou a Sua disposição de manter amizade conosco por meio do que fez por nós. Ele disse: "Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos" (João 15:13). Ao fazer exatamente isso, Jesus comprovou para sempre a Sua dedicação a nós.

quarta-feira, 8 de maio de 2019

Deus é Bom ... e Ponto Final!

"'Por que você me chama bom?', respondeu Jesus. 'Não há ninguém que seja bom, a não ser somente Deus'" (Lucas 18:19)

Por que Deus permite a tragédia? Por que Ele permite que bebês nasçam com deficiências? Por que as guerras? Se Deus pode impedir tal sofrimento e aflição, por que Ele não o faz?

Aqui está a afirmação clássica dos descrentes sobre o problema: Ou Deus é todo-poderoso, mas Ele não é todo bom. E por isso, Ele não para o mal. Ou, Ele é todo bom, mas Ele não é todo-poderoso. Por isso, Ele não pode parar o mal. E a tendência geral é jogar a culpar de todos os problemas do mundo em Deus, e dizer que Deus de alguma forma é o responsável.

"Se Deus é tão bom e amoroso", as pessoas dirão: "Por que ele permite o mal?" Mesmo afirmando dessa forma, no entanto, o que elas estão realmente dizendo é que não acreditam que Deus seja bom e amoroso.

Ao questionar a bondade e o amor de Deus, estamos essencialmente dizendo que sabemos mais sobre isso do que Ele próprio. O fato é que Deus não se torna bom porque essa é a nossa opinião sobre Ele ou porque concordamos pessoalmente com as Suas ações ou as Suas palavras. Ele também não se torna bom porque nós votamos e todos concordam que isto é assim.

Deus é bom porque Ele diz que é bom. E isso não está aberto para votação.

Veja, Deus é bom quer eu acredite nisso ou não, e somente Ele é o supremo tribunal. Como o apóstolo Paulo disse: "[...] Seja Deus verdadeiro, e todo homem mentiroso [...]" (Romanos 3:4).

O que, então, é "bom"? Bom é tudo o que Deus aprova. E da mesma forma, ruim é exatamente o que Deus diz que é ruim. Alguns podem dizer: "Isso é um raciocínio redundante", mas eu descreveria isso como um raciocínio bíblico. A Palavra de Deus é a nossa fonte de verdade, definindo o certo e o errado e quais devem ser os nossos valores.

Em Isaías 1:18, lemos: "'Venham, vamos refletir juntos', diz o Senhor [...]". Deus está dizendo: "Aqui está a forma como Eu vejo as coisas. Você precisa ver do jeito que Eu vejo." E Ele continua nos dizendo que os Seus pensamentos estão acima dos nossos pensamentos e os Seus caminhos estão acima dos nossos caminhos.

Ele é bom. Se você não entender e aceitar isso, jamais chegará a lugar algum.

terça-feira, 7 de maio de 2019

Naufrágios

"Três vezes fui golpeado com varas, uma vez apedrejado, três vezes sofri naufrágio, passei uma noite e um dia exposto à fúria do mar." (2 Coríntios 11:25)

Escrevendo à igreja em Corinto, o apóstolo Paulo disse: "Confie em mim. Eu já passei por isso. Eu sei mais do que jamais quis saber sobre naufrágios."

Nunca naufraguei literalmente, mas passei por mares muito agitados. Lembro-me de estar em um desses cruzeiros de estudos bíblicos há alguns anos com um grupo de pessoas da nossa igreja. Estávamos tentando fazer um culto durante a noite enquanto o navio balançava nas ondas agitadas. As pessoas estavam ficando enjoadas e cambaleando para fora do local do culto. Digamos que o pastor deu uma bênção antecipada e terminou o culto antes mesmo de começar. Mas isso não foi um naufrágio; foi apenas um mar agitado.

Todos nós já tivemos nossa quota de mar agitado, não é mesmo? Eu tive minha parcela de dificuldades na vida. Muitas? Possivelmente. Mas não tantas dificuldades quantas as de outras pessoas. Sei que sempre existiram algumas dificuldades, desafios e provações na vida cristã, mas eu esperava poder de alguma forma escapar de grandes eventos traumáticos durante os anos que me restam. Navegação relativamente tranquila pelo resto do caminho até o céu, sabe? Mas é claro que não foi assim, com a morte inesperada do nosso filho mais velho, Christopher, em julho de 2008.

Qualquer um que já tenha velejado pode dizer como o tempo pode mudar rapidamente. Mas com que rapidez você pode se ver enfrentando ventos fortes e o mar engrossando? O fato é que não podemos saber o que temos pela frente na vida. Não podemos ver as tempestades que podem estar se agitando no horizonte... Deus pode!

E o que era verdade para o salmista em um tempo de incerteza e grandes tempestades é verdade para você e para mim também: "Deus é o nosso refúgio e a nossa fortaleza, auxílio sempre presente na adversidade. [...] embora a terra trema e os montes afundem no coração do mar, embora estrondem as suas águas turbulentas e os montes sejam sacudidos pela sua fúria. [...] O Senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é a nossa torre segura" (Salmo 46: 1-3,7).

segunda-feira, 6 de maio de 2019

Confiando em Tempos Sombrios

"Por essa razão, ajoelho-me diante do Pai, do qual recebe o nome toda a família nos céus e na terra" (Efésios 3:14-15)

Por que Deus ainda permite que Satanás exista? Você já se perguntou isso? Como o maligno mesmo diz em Jó 1:7, ele está perambulando e andando pela terra. Ele procura por problemas e vidas para arruinar. Tenta fazer os santos tropeçar. Por que Deus permite que ele continue? Por que o Senhor simplesmente não o expulsa, como Ele poderia fazer em um nanosegundo?

Você pode se surpreender ao saber que Satanás, em seu próprio caminho distorcido, serve aos propósitos de Deus. Você pode perguntar: como assim?

Considere o seguinte: Satanás involuntariamente desempenhou um papel importante na cruz de Cristo. Em seu profundo ódio pelo Filho de Deus, o diabo achava que seria uma grande ideia ter Jesus traído, preso, espancado e depois crucificado.

Tudo correu de acordo com o plano de Satanás. Como Jesus disse à multidão que veio para prendê-lo, "Mas esta é a hora de vocês — quando as trevas reinam" (Lucas 22:53).

O poder das trevas realmente reinou naquele dia, e o plano de Satanás foi executado. Mas o plano de Deus também foi executado. O que o maligno não sabia era que o plano do Pai sempre foi que o Messias morreria pelos pecados do mundo. Na profecia de Isaías lemos que "contudo foi da vontade do Senhor esmagá-lo e fazê-lo sofrer" (Isaías 53:10). Sem saber que ele estava cometendo seu maior erro desde a sua rebelião contra Deus, Satanás participou no plano e propósito de Deus quando, em sua raiva e ódio, inspirou Judas Iscariotes a trair Jesus por trinta moedas de prata (Zacarias 11:12-13).

A melhor tentativa de Satanás contra Deus e o Seu povo foi a crucificação de Jesus Cristo. E nesse ato ele não só involuntariamente selou a sua própria desgraça, mas também abriu a porta para que Jesus oferecesse redenção e salvação a todo o mundo.

Lembre-se, então: se você se segurar em Deus e confiar Nele nos tempos sombrios, as tentativas de Satanás contra você também acabarão trabalhando para o seu bem e para a glória de Deus.

sexta-feira, 3 de maio de 2019

Partir Para Navegar

"[...] E já não sei o que escolher! Estou pressionado dos dois lados: desejo partir e estar com Cristo, o que é muito melhor" (Filipenses 1:22-23)

A palavra que o apóstolo Paulo usou para partir, no versículo acima, poderia ser traduzida de várias maneiras diferentes. Uma definição significa "desmontar a tenda." Em outras palavras: levantar acampamento. Para ser honesto com você, minha parte favorita de toda a experiência de acampar é quando estamos nos preparando para levantar acampamento e ir embora. Mal posso esperar para chegar em casa e tomar um banho quente. Nesta passagem, Paulo está dizendo: "Estou pronto para levantar acampamento, deixar este lugar e seguir em frente. Amigos, eu mal posso esperar."

A palavra partir também poderia ser usada para descrever um prisioneiro sendo libertado dos grilhões. Ironicamente, quando Paulo fez essa afirmação, ele foi realmente acorrentado em uma masmorra em Roma. Suas correntes eram feitas de ferro, mas talvez você esteja lidando com correntes de um tipo diferente: Um vício em drogas, álcool ou pornografia. Seja o que for, Paulo estava dizendo que está chegando o dia em que seremos libertados desses grilhões.

Há ainda uma outra maneira de se traduzir a palavra partir. Ela também foi usada para descrever o desatar de um barco de suas amarras, antes de sair para navegar. 

Compreensivelmente sentimos uma grande tristeza quando um ente querido nos deixa, e às vezes sentimos muito por aquela pessoa. Mas pare e pense sobre isso. Pense no porto que eles deixaram e no porto para o qual irão. Se você estivesse no cais e dissesse adeus a alguém que partisse em um velho cargueiro enferrujado e com vazamento com destino à Sibéria, bem, isso seria bem triste. Mas se você foi até o cais e viu que eles estavam embarcando em um navio de cruzeiro lindo e novo com destino ao Taiti, você pode estar mais inclinado a sentir pena de si mesmo. Afinal, você seria aquele deixado em terra, e seu amado ou amada estaria a caminho de uma grande aventura e um belo destino.

E o Paraíso, na presença de Jesus Cristo, é exatamente como Paulo descreveu: "é muito melhor" - infinitamente melhor que a vida na terra.

quinta-feira, 2 de maio de 2019

A Verdade Sobre a Felicidade

"Mesmo não florescendo a figueira, não havendo uvas nas videiras; mesmo falhando a safra de azeitonas, não havendo produção de alimento nas lavouras, nem ovelhas no curral nem bois nos estábulos, ainda assim eu exultarei no Senhor e me alegrarei no Deus da minha salvação." (Habacuque 3:17-18)

O livro de Habacuque na Bíblia é uma magnífica descrição de um coração que se apega à alegria pela fé. O profeta olhou a sua volta e soube que estava em uma época de grandes problemas e necessidades, mas apesar de todas as circunstâncias negativas, ele disse: "Eu exultarei no Senhor e me alegrarei no Deus da minha salvação."

Salomão disse: "[...] o coração bem disposto está sempre em festa." (Provérbios 15:15). O salmista escreveu que na presença de Deus há alegria plena e em Sua mão direita eterno prazer (veja Salmos 16:11). Jesus disse: "O ladrão vem apenas para furtar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham plenamente" (João 10:10). Deus quer que experimentemos alegria como crentes - não uma felicidade inconstante que depende de circunstâncias ou muda com a direção do vento; mas uma alegria que permanece apesar do que possa estar acontecendo ao seu redor.

Qualquer um pode ser feliz enquanto as coisas vão bem. Mas quando você enfrenta adversidades, doenças ou dificuldades e mesmo assim permanece alegre, mostra que algo sobrenatural ocorreu em sua vida. Na verdade, você mostra ser um verdadeiro cristão. Este é um traço único dos crentes: podemos nos regozijar quando as coisas dão errado.

Como fazemos isso? Encontramos a chave em Filipenses 4:4: "Alegrem-se sempre no Senhor. Novamente direi: alegrem-se!" Paulo não disse para se alegrar nas circunstâncias. Em vez disso, ele disse para se alegrar no Senhor. Em outras palavras: Deus ainda está no trono. Você ainda vai para o céu. Você ainda está perdoado. Deus ainda tem um plano para a sua vida; Ele não te abandonou. Precisamos ter alegria no Senhor sempre. Essa é a chave. Reconheço que, apesar do que eu possa estar passando agora, Seus planos para mim ainda são bons. E Ele nunca vai me abandonar.

quarta-feira, 1 de maio de 2019

Coração Calmo em Meio à Tempestade

"O Senhor me livrará de toda obra maligna e me levará a salvo para o seu Reino celestial. A ele seja a glória para todo o sempre. Amém." (2 Timóteo 4:18)

Paulo tinha o coração calmo em meio às tempestades porque sabia que estava no centro da vontade de Deus para a sua vida. Ele estava a serviço de Deus.

Na cela da prisão em Cesareia, o próprio Jesus apareceu a Paulo e disse: "Coragem! Assim como você testemunhou a meu respeito em Jerusalém, deverá testemunhar também em Roma" (Atos 23:11). Então, no meio de uma tempestade no mar, um anjo apareceu perante Paulo com esta mensagem de Deus: "Paulo, não tenha medo. É preciso que você compareça perante César; Deus, por sua graça, deu-lhe as vidas de todos os que estão navegando com você" (Atos 27:24).

Testemunhar em Roma... Comparecer perante César...

Paulo sabia que Deus o levaria aonde seria necessário estar - no momento certo, no lugar certo, e com o que quer que fosse necessário para cumprir a missão. Com essas coisas em mente, Paulo conseguia relaxar mesmo dentro de um furacão... logo antes de um naufrágio. Ele sabia que tinha tarefas celestiais para executar em Roma, e sabia que Deus estaria com ele durante qualquer dificuldade que pudesse aparecer ao longo do caminho. Ele estava andando no plano de Deus, e podia descansar no fato que era responsabilidade de Deus ter sucesso - com mares bravos ou não.

O mesmo se aplica ao nosso serviço ao Rei. Não, não nos são garantidos somente momentos calmos e tranquilos, e não nos é prometida a imunidade a naufrágios (ou picadas de cobra!). Mas definitivamente nos é garantido o desfecho tranquilo. Saiba disso: enquanto Deus nos colocar obras a cumprir na terra, aqui estaremos para cumpri-las. Deus nos preservará para isso. E quando esse trabalho estiver concluído, pronto. Ele nos levará para a casa no Céu no momento certo - nem antes, nem depois.