terça-feira, 9 de abril de 2019

Glória na Adversidade

"[...] Jesus bradou em alta voz: Lázaro, venha para fora! O morto saiu [...]" (João 11:43-44)

A ressurreição de Lázaro foi um grande milagre - um dos maiores do Novo Testamento. E até o dia de hoje, Deus trabalha exatamente assim em certos momentos e em certos lugares. Ele pode entrar em sua vida e dramaticamente, milagrosamente, mudar suas circunstâncias. Você vai ao médico e o ouve dizer: "Sinto muito. Não há nada que possamos fazer por você. É melhor você se preparar porque lhe resta pouco tempo de vida." Mas aí você clama ao Senhor para que Ele faça o que só Ele pode fazer, e Ele faz um milagre e lhe cura. Ele entra nas circunstâncias adversas e intervém. O que fazemos em uma situação como essa? Nós glorificamos o Senhor. E às vezes é assim que Ele ganha glória: removendo completamente a dificuldade de nós.

Mas essa não é a única maneira pela qual Ele é glorificado. Às vezes Deus é glorificado através da adversidade. O apóstolo Paulo tinha uma condição particular que o afligia e o deixava tão angustiado, tão perturbado, que clamou a Deus por alívio:

"[...] foi-me dado um espinho na carne [...] Três vezes roguei ao Senhor que o tirasse de mim. Mas ele me disse: 'Minha graça é suficiente a você: pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza.' Portanto, eu me gloriarei ainda mais alegremente em minhas fraquezas, para que o poder de Cristo repouse em mim" (2 Coríntios 12:7-9).

De fato, Paulo concluiu: "Tudo bem, se Deus diz que eu devo suportar isto, então é o que eu farei. Se é por Jesus e parte do Seu bom plano, eu me contentarei com o que Ele escolher para me dar." O sofrimento pode nos fortalecer, se permitirmos. Pode nos tornar mais parecidos com o Senhor. Quando testemunhamos um cristão sofrendo e dando glória a Deus por tudo, nos tranquilizamos de que nunca haverá um vale tão profundo pelo qual Deus não nos faça atravessar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário