terça-feira, 30 de abril de 2019

Espinho na Carne

"Para impedir que eu me exaltasse por causa da grandeza dessas revelações, foi-me dado um espinho na carne, um mensageiro de Satanás, para me atormentar." (2 Coríntios 12:7)

O espinho na carne que Paulo mencionou em 2 Coríntios 12, poderia ter sido algum tipo de deficiência, algo com que ele nasceu. Mais provavelmente, foi algo que ele teve mais tarde na vida como resultado de seus muitos espancamentos, naufrágios, ou no tempo em que ele foi apedrejado e deixado para morrer.

Seja lá o que fosse, isso o incomodava muito - a tal ponto que ele pediu ao Senhor em três ocasiões diferentes para retirá-lo. Cada vez, porém, o Senhor disse não, dizendo a Paulo: "Minha graça é suficiente para você" (versículo 9). Efetivamente, Jesus estava dizendo: "Paulo, eu não vou te curar desta vez. Estou te dando Eu. Eu estou dando a você Minha presença, e essa é Minha resposta para você".

Às vezes, quando temos aflições físicas, a cura virá. Por todos os meios, ore por isso e ore mais de uma vez. Peça ao Senhor para tocá-lo, curá-lo, restaurá-lo. Mas há momentos em nossas vidas também quando Ele dirá: "Minha graça é suficiente". E em vez de uma cura, Ele pessoalmente estará presente para você de uma maneira única e suficiente.

Deus está com você, independentemente de quão difícil, sofrimento ou tempestade você esteja suportando agora. Você não está sozinho.

Lembro-me de ensinar a minha neta Stella alguns versículos bíblicos quando ela tinha apenas dois anos e meio. Um deles foi: "Jesus disse: 'Eu nunca te deixarei ou te abandonarei'". Stella lidou muito bem com isso, mesmo que dissesse "bandoná" ao invés de "abandonar". Não acho que ela ainda entenda o que isso significa. Mas está tudo bem; ela está ouvindo a Palavra de Deus e colocando-a em seu pequeno coração.

Que verdade para se agarrar! Que apoio em qualquer tempestade! Ele nunca vai lhe abandonar... mesmo quando a tragédia vier. mesmo quando a sua empresa passar por dificuldades financeiras e você for demitido... mesmo quando o médico ligar e disser: "Os resultados do teste não foram bons e preciso que você venha ao meu consultório imediatamente"... mesmo quando o telefone tocar e alguém disser: "Houve um acidente".

Você não está sozinho. O Senhor está ao seu lado. Ele se importa. Ele estará lá.

segunda-feira, 29 de abril de 2019

Ore e Não Desanime!

"Clame a mim e eu responderei e lhe direi coisas grandiosas e insondáveis que você não conhece" (Jeremias 33:3)

Que versículo incrível! Que convite magnífico! Deus falou essas palavras originalmente ao profeta Jeremias quando ele foi aprisionado por um rei maligno que odiava as suas mensagens proféticas. Então lá estava ele, aprisionado e com um futuro incerto, e Deus lhe disse: "Clame a mim. Ore por mim. Eu responderei a você. Vou lhe mostrar coisas além do que você poderia já ter sonhado." 

E Ele diz a mesma coisa para cada um de nós. Mas Ele não nos mostrará essas "grandiosas e insondáveis coisas" a menos que clamemos. Em Lucas 18:1, lemos que Jesus "contou aos seus discípulos uma parábola, para mostrar-lhes que eles deviam orar sempre e nunca desanimar." Se alguma vez você se perguntou do porquê deveria orar, essa é a melhor resposta. E foi Jesus quem a deu. Aqueles que oram experimentam a alegria e a satisfação de orações respondidas - como a salvação de um ente querido, uma cura divina ou a provisão especial de Deus em nossa vida. 

A oração é o caminho designado por Deus para obtermos as coisas. Tiago 4:2 diz: "[...] Não têm, porque não pedem." Há respostas de orações esperando por você... respostas que você não receberá a menos que peça por elas. Talvez você tenha se perguntado: Por que eu pareço nunca saber qual é a vontade de Deus para minha vida? Mais uma vez: você não tem, porque não pede. Por que nunca tenho a oportunidade de levar as pessoas a Cristo? Você não tem, porque não pede. Por que eu sempre tenho o orçamento apertado e nunca pareço ter o suficiente? Você não tem, porque não pede. Por que tenho essa aflição ou problema que não vai embora? Você não tem, porque não pede. 

Deixe-me esclarecer algo: não estou sugerindo que, se você orar, nunca mais ficará doente, nunca terá uma conta não paga, ou nunca se perguntará qual é a vontade de Deus para sua vida. Mas eu estou dizendo que muitas vezes Deus realmente irá curar, prover e revelar a Sua vontade. Ele está apenas esperando você pedir.

sexta-feira, 26 de abril de 2019

O Que Prosperidade Significa?

"Pois sei que o que me aconteceu resultará em minha libertação, graças às orações de vocês e ao auxílio do Espírito de Jesus Cristo." (Filipenses 1:19)

Às vezes penso que os "pregadores da prosperidade" de hoje se aproveitam deste assunto bíblico. Afinal, Deus quer que Seus filhos e filhas prosperem. Mas o que isso realmente significa? Que você nunca vai ficar doente? Nunca terá problemas? Nunca ficará sem dinheiro? Nunca terá conflitos em seus relacionamentos? Não. Não é isso que a Bíblia quer dizer com "prosperidade".

Cinco anos antes de fazer a sua viagem a Roma, Paulo escreveu aos crentes de lá e disse em Romanos 1:10, "[...] peço que agora, finalmente, pela vontade de Deus, seja-me aberto o caminho para que eu possa visitá-los." Em outras palavras: "Ei, vocês poderiam orar por mim? Estou indo na direção de vocês. E orem para que o Senhor me dê uma jornada próspera pela vontade de Deus."

Deus respondeu a sua oração? Sim. Ele chegou a Roma e teve um incrível ministério de pregar, ensinar, discipular e escrever. Ele só não tinha entendido que chegar a Roma implicaria em falsas acusações, correntes e prisão. Ele não poderia prever que isso envolveria ventos com força de furacão no mar, naufrágio em uma ilha e picada de uma víbora venenosa no caminho.

A realidade é que você pode viver uma vida próspera na vontade de Deus, mas ainda assim enfrentar difíceis conflitos pessoais e adversidades. Paulo passou por um naufrágio a caminho de Roma, mas teve uma jornada próspera pela vontade de Deus.

Se haverá tempestades e naufrágios em nossas vidas, essa não é uma dúvida que devemos ter. É certo que vão haver. Então, ao invés de tentar evitar as tempestades da vida, precisamos aprender como passar por elas, como sobreviver a elas e as lições que só essas situações ensinam.

Sabemos que não podemos controlar o vento, mas podemos ajustar nossas velas. Em outras palavras, não posso controlar todos - nem mesmo a maioria - dos elementos do meu mundo. Mas posso controlar minha reação a eles. Posso ajustar minhas velas e me adaptar.

quinta-feira, 25 de abril de 2019

O Lado Positivo das Dificuldades

"Foi bom para mim ter sido castigado, para que aprendesse os teus decretos. Para mim vale mais a lei que decretaste do que milhares de peças de prata e ouro." (Salmos 119:71-72)

Eis o resumo do problema: a nossa definição do que é bom é aquilo que nos beneficia aqui e agora, não na vida eterna que virá. Em outras palavras: interessa-nos aquilo que nos beneficia temporariamente, mas interessa a Deus aquilo que nos beneficia eternamente. Interessa-nos aquilo que nos deixa felizes por um tempo, mas interessa muito mais a Deus aquilo que nos santifica.

Dificuldades nos igualam e nos mantêm humildes. Sucesso ou prosperidade têm a tendência de deixar as pessoas orgulhosas e egocêntricas. Podemos não sentir muita necessidade de Deus quando temos nosso salário, nossos investimentos, nossa carreira, nossa poupança, nossa saúde e nossa família. Mas quando a economia afunda ou o mercado cai ou a nossa casa pega fogo, temos a oportunidade de voltar para Deus de todo o coração, relembrados do que realmente importa na vida.

A verdade é que você e eu não devíamos ter tanto medo da dor. Há uma coisa pior do que a dor: a prosperidade que nos leva a esquecer de Deus.

Dificuldades ensinam verdades eternas que de outro modo talvez não aprendêssemos. Para a maior parte de nós, o objetivo na vida é evitar a dor a todo custo. No fundo, só queremos fugir da dor sempre que possível. Queremos ficar mais em forma e mais bonitos na roupinha da academia, mas não queremos penar nem suar.

Sem um pouco de dor não há resultado? Ai, ai: é verdade. E o que vale para a academia e para a ginástica também vale na vida. Nossa dor nos lembra de uma necessidade maior: a necessidade de Deus em nossas vidas. E Deus nos dá lições, no fundo desses vales, que não aprenderíamos no alto das montanhas.

quarta-feira, 24 de abril de 2019

Duas Casas, Duas Fundações

"Fortalecendo os discípulos e encorajando-os a permanecer na fé, dizendo: 'É necessário que passemos por muitas tribulações para entrarmos no Reino de Deus'." (Atos 14:22)

Nem sempre gostamos de ler um verso como esse. Preferiríamos a passagem que diz: "Através de muitos dias de felicidade perpétua, entramos no reino de Deus." Mas isso não é a Escritura, nem tampouco a vida. Provações e tribulações virão. Jó disse bem: "O homem nascido de mulher vive pouco tempo e passa por muitas dificuldades" (Jó 14:1).

Jesus contou certa vez uma história sobre dois homens que construíram duas casas. Elas podem ter sido construídas ao mesmo tempo, próximas uma da outra, e até com a mesma planta. Um dos construtores, no entanto, ergueu a sua casa na areia instável, enquanto o outro construiu sobre uma fundação de rocha firme.

Então as tempestades vieram, atingindo ambas as casas - duramente! A casa que havia sido construída na areia desabou e caiu sobre si mesma, enquanto a casa construída sobre a rocha permaneceu firme. A moral óbvia da história é construir sua vida em uma fundação que durará, como a que encontramos nas páginas da Palavra de Deus.

Mas aqui está uma aplicação que às vezes deixamos escapar: A tempestade chegou às duas vidas. O vento batia nas duas casas. A chuva caía em ambos os canteiros de obra. O homem, que era sábio e cuidadoso, que escolheu uma fundação estável, foi atingido pelos mesmos ventos fortes (como de um furacão) que atingiram o homem tolo, que seguiu atalhos e não se preocupou em se preparar com antecedência.

Todos nós vamos experimentar tempestades na vida. Coisas boas nos acontecerão, assim como coisas trágicas e inexplicáveis. Toda vida terá sua parcela de dor. Mesmo assim, temos um Deus que, apesar da pior tragédia, pode trazer o bem do mal. Isso não quer dizer que Deus fará do mal o bem porque o mal é ruim. Mas é para dizer que o bem pode sair do mal. Como Romanos 8:28 afirma: "Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito."

A vida é um processo e, como seres finitos que vivem momento a momento, não podemos enxergar além da curva. Não podemos discernir os propósitos finais de Deus. Mas podemos saber que o resultado final será bom... porque Ele é bom.

terça-feira, 23 de abril de 2019

Para Confortar os Outros

"Pois assim como os sofrimentos de Cristo transbordam sobre nós, também por meio de Cristo transborda a nossa consolação." (2 Coríntios 1:5)

Se alguém acaba de descobrir que está com câncer e se você for um sobrevivente de câncer, você não tem ideia de quanto encorajamento e perspectiva você pode trazer para essa pessoa, que está se sentindo como se condenada à morte.

Se você teve alcoolismo em seu passado e Deus graciosamente livrou-lhe dessa praga e impediu que você caísse nela novamente, sua vida pode trazer uma grande esperança para alguém que ainda está nas garras do vício.

Ou talvez um casal que você conheça tenha perdido uma criança devido a uma doença ou a um terrível acidente e eles estejam à beira do desespero, sentindo que não sobreviverão ao dia de amanhã. Mas, digamos que você também tenha perdido uma criança no passado e Deus lhe trouxe cura. Então você poderá lhes dizer: "Nós também perdemos uma criança e foi a coisa mais difícil pela qual já passamos. Mas, embora ainda choremos por nosso filho e sintamos a sua falta todos os dias, lidando ainda com muita dor, queremos que você saiba que Deus pode ajudá-lo em cada passo do caminho. A Sua Graça realmente será suficiente para você."

Você não tem ideia de quanto conforto isso pode trazer. E seria algo que só você poderia dizer. Ninguém mais poderia dizer essas palavras com tanta credibilidade. Só quem passa sabe realmente como é.

O apóstolo Paulo, que conheceu bem o que é o sofrimento, escreveu: "Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, Pai das misericórdias e Deus de toda a consolação, que nos consola em todas as nossas tribulações, para que, com a consolação que recebemos de Deus, possamos consolar os que estão passando por tribulações. Pois assim como os sofrimentos de Cristo transbordam sobre nós, também por meio de Cristo transborda a nossa consolação" (2 Coríntios 1:3-5).

Deus lhe dará esse conforto - muito além do que você possa imaginar - para que você possa confortar os outros.

segunda-feira, 22 de abril de 2019

Nuvem de Testemunhas

"Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta, tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé [...]" (Hebreus 12:1-2)

O que é essa "grande nuvem de testemunhas" à qual a Bíblia se refere?

Uma boa dica é o fato de que Hebreus 12 vem logo depois de Hebreus 11. E o capítulo 11 é um registro dos grandes homens e mulheres de fé que morreram servindo a Deus. Às vezes nos referimos a este livro como o "Hall da Fé". Ali lemos sobre Abraão, Moisés, José, Gideão, Sansão, Davi, Raabe, Daniel... e a lista continua.

Então, quem são as testemunhas em Hebreus 12:1? Uma interpretação diz que elas são simplesmente pessoas de fé que viveram antes de nós, nos dando um modelo a seguir para que pudéssemos viver e exercer a nossa fé como elas também fizeram. Ler sobre a vida desses homens e mulheres que andaram com Deus, confiaram em Cristo (mesmo antes de sua vinda) e se mantiveram fortes diante das provações e perseguições pode tornar as nossas almas como verdadeiras fortalezas.

Estamos na corrida de nossas vidas na Terra e não sabemos quando ela vai terminar. Eu  só sei, com certeza, é que Jesus está nos observando, passo a passo, momento a momento.

sexta-feira, 19 de abril de 2019

Permeados

"Pois Deus não nos deu espírito de covardia, mas de poder, de amor e de equilíbrio." (2 Timóteo 1:7)

Às vezes, quando ouvimos que uma pessoa é "espiritual", pensamos nela como alguém que está "fora de área", não vivendo no mundo real ou (como posso dizer...) estranha. Mas nada poderia estar mais longe da verdade, porque alguém verdadeiramente espiritual também será uma pessoa muito prática.

Um crente cheio do Espírito viverá uma vida que honra e gloria a Deus. Efésios 5:18-19 nos diz: "[...] mas deixem-se encher pelo Espírito, falando entre si com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando e louvando de coração ao Senhor."

Quando pensamos em ser cheios do Espírito, podemos imaginar uma forte experiência emocional. E embora ser cheio do Espírito possa incluir emoções, não será necessariamente sempre assim. 

O que exatamente o apóstolo Paulo quis dizer quando usou o termo cheio? Uma tradução da palavra retrata um vento constante enchendo as velas de um navio. Então a ideia é que o vento de Deus quer encher as velas do seu navio enquanto você se move pelo mar da vida. Em outro lugar nas Escrituras, a mesma palavra é traduzida como "permeada", retratando a verdade que Deus quer absorver e rechear tudo o que dizemos, pensamos ou fazemos.

Ser cheio do Espírito significa que o Espírito Santo faz parte de tudo o que você está envolvido. Ele faz parte da sua vida de oração. Ele faz parte da sua vida de adoração. Ele faz parte da sua vida comercial. Ele faz parte das suas férias. Ele faz parte de tudo o que toca a sua vida de alguma forma. É isso que é ser um crente cheio do Espírito e liderado pelo Espírito.

Trata-se de uma experiência grande e única, que raramente se repete?
Claro que não. Na linguagem original implica em algo que você deveria receber continuadamente. Seja continuamente cheio do Espírito.

quinta-feira, 18 de abril de 2019

Onde o Poder Está?

"Pois a mensagem da cruz é loucura para os que estão perecendo, mas para nós, que estamos sendo salvos, é o poder de Deus." (1 Coríntios 1:18)

Certa vez perguntei a Billy Graham: "Se você tivesse que fazer tudo de novo, quando era um pregador mais jovem, há coisas que você enfatizaria naquela época e que esteja enfatizando somente agora?"
Sua resposta me surpreendeu. Sem qualquer hesitação, ele disse:
-"A cruz de Cristo e o Seu sangue. É aí que está o poder."

Lembrei-me disso. Tomei nota disso como pregador: a cruz de Cristo e o Seu sangue. Isso é o que ele enfatizaria mais. É aí que está o poder.

Tudo converge para a cruz. Qualquer apresentação eficaz do evangelho irá convergir para a cruz. Você pode falar sobre a solidão, sobre esperança e sobre vida além da morte. Mas tudo se resume à cruz.

Paulo disse: "Irmãos, quero lembrar-lhes o evangelho que lhes preguei, o qual vocês receberam [...] Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras, foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras" (1 Coríntios 15:1,3-4).

Precisamos nos lembrar disso como cristãos. Talvez você não se considere um teólogo ou o maior intelectual de todos os tempos, mas você pode contar a história do que Jesus fez na cruz e como Ele morreu e derramou o Seu sangue por nós. Há poder nessa mensagem simples. Eu observei isso transformar várias vidas porque Deus unge, abençoa e usa isto para penetrar nas defesas que as pessoas podem ter.

Jesus morreu na cruz por nós. É aí que está o poder.

quarta-feira, 17 de abril de 2019

Além do Que os Olhos Podem Ver

"Eles servem num santuário que é cópia e sombra daquele que está nos céus, já que Moisés foi avisado quando estava para construir o tabernáculo: 'Tenha o cuidado de fazer tudo segundo o modelo que lhe foi mostrado no monte'." (Hebreus 8:5)

Frequentemente temos a tendência a pensar sobre o Céu como um lugar surreal e a Terra como real. Em outras palavras, nosso ponto de referência é a Terra. Essa é a Terra. É real. E o céu? Bom, quem sabe ao certo?

Na verdade, é o oposto:  o Céu é que é real e a Terra, temporária. Ela é apenas uma pálida versão do Céu, e não o oposto.

Deus ordenou Moisés a construir um tabernáculo como o que existe no Céu. E, em Hebreus 8:5, lemos que os sacerdotes no tempo do Novo Testamento serviam e adoravam a Deus em um lugar que era apenas uma cópia, uma réplica do verdadeiro local que estava no Céu. De fato, quando Moisés se preparava para construir o tabernáculo, Deus lhe deu um aviso. Ele disse: "Tenha o cuidado de fazer tudo segundo o modelo que lhe foi mostrado no monte" (Hebreus 8:5).

Deus quis deixar claro a Moisés que o original estava no Céu e a cópia estava na Terra. Citando C. S. Lewis: "Os montes e vales do Céu serão, para aqueles que hoje vocês vivenciam na Terra, não como a cópia do original, mas como a raiz para a flor, como o carbono para o diamante."

Como seres terrenos, temos a tendência a refletir sobre o Céu com base na Terra. O que deveríamos fazer é o contrário. A partir do Céu, refletir sobre a Terra. O Céu é o lugar pra valer, o local para a habitação eterna. A terra é a cópia, a habitação temporária.

Quando você vir aquele por do sol ou aquela vista panorâmica, que expressa Deus na natureza, aquela beleza de tirar o fôlego, lembre que isso é apenas uma fração daquilo que lhe aguarda no Céu.

terça-feira, 16 de abril de 2019

O Céu é Um Lugar Real

"Não se perturbe o coração de vocês. Creiam em Deus; creiam também em mim. Na casa de meu Pai há muitos aposentos; se não fosse assim, eu lhes teria dito. Vou preparar-lhes lugar. E se eu for e lhes preparar lugar, voltarei e os levarei para mim, para que vocês estejam onde eu estiver." (João 14:1-3)

Não é uma "ideia" ou um "estado de espírito"; é um local, como Miami, Chicago ou Paris. Muitas vezes pensamos no Céu de uma maneira meio mística e nossas mentes gravitam em direção à versão de Hollywood, onde pessoas vestidas com roupas brancas flutuam em torno de nuvens, com pequenas auréolas acima de suas cabeças, dedilhando harpas.

Que chato! Isso certamente não é o Céu da Bíblia. A Bíblia usa várias palavras para descrever o céu. Uma palavra que usa é paraíso. Nos Evangelhos, nos é dito que Jesus foi crucificado entre dois ladrões. Quando um desses ladrões, nos últimos momentos de vida, colocou a sua fé em Jesus, ele disse: "Jesus, lembra-te de mim quando entrares no teu reino" (Lucas 23:42). E Jesus respondeu: "Eu lhe garanto: Hoje você estará comigo no paraíso" (v. 43).

O céu também é comparado a uma cidade. Em Hebreus 11:10, nos é dito que o arquiteto e construtor dessa cidade é o próprio Deus. E então Hebreus 13:14 diz: "Pois não temos aqui nenhuma cidade permanente, mas buscamos a que há de vir."

Agora, sabemos que as cidades têm edifícios, cultura, arte, música, parques, bens e serviços e eventos. O céu terá todas essas coisas? Nós não sabemos. Mas podemos certamente concluir que o Céu não será, em nenhum sentido, pior do que o que experimentamos aqui na Terra.

O céu também é descrito como um país. Hebreus 11:16 diz: "Em vez disso, esperavam eles uma pátria melhor, isto é, a pátria celestial. Por essa razão Deus não se envergonha de ser chamado o Deus deles, pois preparou-lhes uma cidade."

O céu é um paraíso, uma cidade, um país... e muito mais, que não podemos conceber com as nossas mentes finitas em torno disso. Mas uma coisa eu sei: Jesus está me esperando e Ele preparou um lugar para mim. O que mais eu poderia pedir?

segunda-feira, 15 de abril de 2019

Criados Para Conhecê-lo

"Agora que já se ouviu tudo, aqui está a conclusão: Tema a Deus e guarde os seus mandamentos, pois isso é o essencial para o homem." (Eclesiastes 12:13)

Se você busca realização, propósito ou significado a partir das coisas deste mundo e das realizações humanas, tenho más notícias: você nunca os encontrará. Não há nada no mundo que preencha o vazio mais profundo de sua vida - não será o melhor carro, nem o melhor emprego, nem a garota mais bonita ou o cara mais bonito, nem a melhor educação, nem mesmo ganhar o The Voice ou o Big Brother. Não há nada que possa chegar perto.

O rei Salomão, um dos homens mais ricos que já viveu, tinha tudo o que queria. No entanto, ele se tornou compulsivo, tentando satisfazer os seus desejos com as coisas erradas. Ele foi atrás da paixão. Ele foi atrás de posses, atrás de coisas de beleza, de edificações e de terras. Ele bebeu e festejou. Depois de tudo isso, sua conclusão foi: "Contudo, quando avaliei tudo o que as minhas mãos haviam feito e o trabalho que eu tanto me esforçara para realizar, percebi que tudo foi inútil, foi correr atrás do vento; não há qualquer proveito no que se faz debaixo do sol." (Eclesiastes 2:11).

Você já esteve faminto e tentou satisfazer o seu apetite com petiscos? Isso simplesmente não funciona. Você quer uma refeição de verdade. Da mesma forma, fomos criados com um buraco do tamanho de Deus em nossas vidas e só Deus pode preenchê-lo. Fomos criados para amar a Deus, para conhecer a Deus e para dar frutos. Todo o resto é secundário.

Pense nisso: tudo o mais na vida, todas as outras responsabilidades, não importa o quanto sejam significativas, não devem ser priorizadas em relação ao seu propósito central de existência na Terra - conhecer, amar e servir ao seu Criador. Sim, Deus se preocupa com a sua carreira, o seu casamento, a sua família e o seu ministério. Mas conhecê-lo e colocá-Lo acima de todas as coisas, vem primeiro. E quando você o faz, a Bíblia diz que você jamais será um fracassado por conta disso.

Jesus disse assim: "Pois os pagãos é que correm atrás dessas coisas; mas o Pai celestial sabe que vocês precisam delas. Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça e todas essas coisas lhes serão acrescentadas" (Mateus 6:32-33).

sexta-feira, 12 de abril de 2019

Nossa Propriedade Atual

"Pois foi do agrado de Deus que nele habitasse toda a plenitude, e por meio dele reconciliasse consigo todas as coisas, tanto as que estão na terra quanto as que estão no céu, estabelecendo a paz pelo seu sangue derramado na cruz" (Colossenses 1:19,20)

Muitas das bênçãos que a Bíblia promete ainda estão em nosso futuro. A esperança do Céu e nossos novos e maravilhosos corpos da ressurreição ainda estão à frente. Mas e a paz de Deus? Essa é nossa propriedade atual. Ela nos pertence aqui e agora. Desde o primeiro momento em que colocamos a nossa fé em Cristo, podemos começar a experimentar a paz de Deus.

Filipenses 4:7 promete: “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os seus corações e as suas mentes em Cristo Jesus.” Conheço esta paz na minha vida e, se você pertence a Jesus, tenho certeza que a conhece também. Lembro do dia em que pus a minha fé em Cristo aos dezessete anos. Uma das primeiras coisas que me lembro, é uma sensação de paz enchendo o meu coração. Era como se alguém tivesse tirado uma mochila pesada dos meus ombros. E não demorou muito para eu ler que a Bíblia promete paz.

Muitas pessoas pensam que a paz é simplesmente uma ausência de conflito ou ansiedade. Pensam que, tirando o ponteiro da zona vermelha de um painel de controle e fazendo-o voltar ao "normal", estarão experimentando a paz. Mas a paz bíblica é muito mais do que isso. É algo bem forte e positivo em nossas vidas. Não é apenas uma ausência de ansiedade. É a presença de algo maravilhoso além da nossa compreensão.

A paz nos foi dada como um presente de Deus, porque fomos justificados pela fé. Não é a descrição de um sentimento; é a descrição de um fato. Não vem do que somos, mas do que Ele fez.

É uma causa e efeito em nossas vidas. A causa: ser justificado pela fé em Cristo. O efeito: paz além de qualquer explicação humana. Mas você não pode ter o efeito sem a causa. Em outras palavras, você não pode ter a paz DE Deus, até que primeiro tenha paz COM Deus. Se estamos lutando com Deus e continuamente resistindo ao Seu plano e propósito para nossas vidas, jamais sentiremos a Sua paz.

quinta-feira, 11 de abril de 2019

Graça - Verdadeira, Como Sempre

"Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito." (Romanos 8:28)

Sobrevivi a uma infância alucinada, crescendo em uma casa de alcoólatras, com minha mãe sendo casada e divorciada por sete vezes. Mas encontrei Cristo no ensino médio, aos dezessete anos, e entreguei a minha vida ao Senhor.

Todas as estatísticas mostram que, se você vem de uma casa divorciada, provavelmente acabará se divorciando. Mas pela graça de Deus e contra todas as probabilidades, minha esposa e eu estamos completando nosso trigésimo quinto aniversário de casamento. Assim, apesar de tudo, apesar dos desgostos naqueles primeiros dias, tem sido uma história muito feliz.

Lost Boy (Menino Perdido), o filme que conta a história da minha vida, termina com a Verdadeiranossa família caminhando junto pela rua, e é quase como se você pudesse escrever as palavras na tela: "E eles viveram felizes para sempre."

Tenho mostrado esse filme em várias igrejas em diferentes partes do país, e depois continuo falando, contando a história de José, como ele enfrentou muitas circunstâncias adversas em sua vida e como Deus extraiu bons resultados de circunstâncias ruins. Não que o mau seja bom, mas Deus pode trazer o bem do mal e trazer glória ao Seu grande nome através de tudo isso.

E então chegou aquela manhã em julho de 2008, quando recebemos a terrível e incompreensível notícia de que o nosso filho de 33 anos, Christopher, fora morto em um acidente de carro na estrada.

Trazer o bem do mal? Os melhores resultados das piores circunstâncias? A mensagem de Lost Boy ainda era verdadeira, ou era tudo uma farsa?

Mesmo nas profundezas do nosso luto, tivemos que dizer que a mensagem do filme não havia mudado. A crônica da graça e fidelidade de Deus que contamos em Lost Boy era tão verdadeira como sempre. Nós nos encontramos no meio de um capítulo da vida que nunca, nunca teríamos escolhido. Mas Deus ainda trará o bem do mal. Ele trará glória a Si.

quarta-feira, 10 de abril de 2019

Promessa de Um Novo Corpo

"Assim será com a ressurreição dos mortos. O corpo que é semeado é perecível e ressuscita imperecível; é semeado em desonra e ressuscita em glória; é semeado em fraqueza e ressuscita em poder" (1 Coríntios 15:42-43)

Você terá um novo corpo no céu.

Se você era deficiente na Terra, não será deficiente no Céu. Se o seu corpo na terra foi se destruindo pelos estragos da idade ou da doença, esse não será o caso na casa do Pai Celestial.

A Bíblia diz que os nossos corpos ressurretos se assemelharão ao corpo da ressurreição de Cristo. Pense nisso! Em 1 João 3:2 lemos: "Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que havemos de ser, mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, pois o veremos como ele é." 

Quais eram as diferenças entre o corpo de ressurreição de Jesus e o corpo que foi morto na cruz? Quando Jesus andou entre nós nesta terra, Ele voluntariamente se expôs às limitações da humanidade. Assim como todos nós, Ele ficou com sono, com sede, cansado e com fome. Em seu corpo ressuscitado havia semelhanças com o corpo antigo, mas grandes diferenças também.

Seus discípulos O reconheceram, mas alguma coisa neles perguntava: é realmente você, Senhor?

E, novamente, Ele poderia fazer coisas que nunca havia feito com Seu corpo antigo. Ele de repente poderia aparecer em uma sala sem usar uma porta. E também sabemos que Jesus ascendeu no ar, mais e mais alto, até que desapareceu nas nuvens. Seremos capazes de nos movimentar assim em nossos novos corpos?

Ninguém pode dizer com certeza, mas podemos saber disso: a Bíblia diz que “Olho nenhum viu, ouvido nenhum ouviu, mente nenhuma imaginou o que Deus preparou para aqueles que o amam" (1 Coríntios 2:9).

terça-feira, 9 de abril de 2019

Glória na Adversidade

"[...] Jesus bradou em alta voz: Lázaro, venha para fora! O morto saiu [...]" (João 11:43-44)

A ressurreição de Lázaro foi um grande milagre - um dos maiores do Novo Testamento. E até o dia de hoje, Deus trabalha exatamente assim em certos momentos e em certos lugares. Ele pode entrar em sua vida e dramaticamente, milagrosamente, mudar suas circunstâncias. Você vai ao médico e o ouve dizer: "Sinto muito. Não há nada que possamos fazer por você. É melhor você se preparar porque lhe resta pouco tempo de vida." Mas aí você clama ao Senhor para que Ele faça o que só Ele pode fazer, e Ele faz um milagre e lhe cura. Ele entra nas circunstâncias adversas e intervém. O que fazemos em uma situação como essa? Nós glorificamos o Senhor. E às vezes é assim que Ele ganha glória: removendo completamente a dificuldade de nós.

Mas essa não é a única maneira pela qual Ele é glorificado. Às vezes Deus é glorificado através da adversidade. O apóstolo Paulo tinha uma condição particular que o afligia e o deixava tão angustiado, tão perturbado, que clamou a Deus por alívio:

"[...] foi-me dado um espinho na carne [...] Três vezes roguei ao Senhor que o tirasse de mim. Mas ele me disse: 'Minha graça é suficiente a você: pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza.' Portanto, eu me gloriarei ainda mais alegremente em minhas fraquezas, para que o poder de Cristo repouse em mim" (2 Coríntios 12:7-9).

De fato, Paulo concluiu: "Tudo bem, se Deus diz que eu devo suportar isto, então é o que eu farei. Se é por Jesus e parte do Seu bom plano, eu me contentarei com o que Ele escolher para me dar." O sofrimento pode nos fortalecer, se permitirmos. Pode nos tornar mais parecidos com o Senhor. Quando testemunhamos um cristão sofrendo e dando glória a Deus por tudo, nos tranquilizamos de que nunca haverá um vale tão profundo pelo qual Deus não nos faça atravessar.

segunda-feira, 8 de abril de 2019

A Morte Não é Fim!

"Disse-lhe Jesus: 'Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que morra, viverá; e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente. Você crê nisso?'" (João 11:25-26)

Jesus estava dizendo a sua amiga de luto: "Marta, escute-me. A morte não é o fim! Você está agindo como se tudo tivesse terminado. Mas não acabou." E neste ponto, acho que Ele estava falando de algo maior e mais profundo do que a ressurreição de Lázaro, que ele realizaria pouco tempo depois. Afinal, a ressuscitação de Lázaro - emocionante e alegre como deve ter sido - não foi uma condição permanente, pois Lázaro morreria de novo depois de mais alguns anos.

Acho que a mensagem maior foi esta: "a morte não é o fim, é apenas temporária. Um dia eu vencerei a morte e quem crê em mim, viverá para sempre."

João 11:33 nos diz "Ao ver chorando Maria e os judeus que a acompanhavam, Jesus agitou-se no espírito e perturbou-se."

No grego a palavra "perturbou-se" também poderia ser traduzida por "irou-se". Por que Jesus estava irado? Seria pelo fato de Maria e Marta não acreditarem? Acho que não. Acho que Jesus estava irado com a morte em si, porque ela nunca fez parte do plano de Deus. O plano de Deus era que vivêssemos para sempre, que nunca envelhecêssemos ou experimentássemos doenças ou limitações.

Por isso, Jesus irou-se e chorou. Mas não eram lágrimas de frustração, pois Deus não se frustra. Jesus estava irado, e em seguida, fez algo que já havia sido planejado desde toda a eternidade. Ele entregou a Sua vida numa cruz, morreu pelos pecados do mundo e ressuscitou dos mortos. A Bíblia diz que Ele se tornou as "primícias " dentre aqueles que dormem, o que significa que Ele foi antes de nós.

E porque Ele foi antes de nós para a morte e saiu vitorioso do outro lado, também podemos enfrentar a morte confiantes e sem medo.

sexta-feira, 5 de abril de 2019

A Vida em Duas Dimensões

"Deus nos ressuscitou com Cristo e com Ele nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus" (Efésios 2:6)

Um cristão é alguém que vive em duas dimensões. O apóstolo Paulo explicou-o desta maneira: "Portanto, já que vocês ressuscitaram com Cristo, procurem as coisas que são do alto, onde Cristo está assentado à direita de Deus. Mantenham o pensamento nas coisas do alto, e não nas coisas terrenas" (Colossenses 3:1-2).

Esses versículos estão dizendo que os cristãos realmente vivem em uma dimensão espiritual — na qual caminhamos em Espírito e conhecemos Deus em Espírito. No entanto, como seres humanos, também vivemos e nos movemos em corpos físicos aqui na Terra. Nosso desafio como cristãos, então, é transferir o que temos na dimensão espiritual para os acontecimentos do nosso dia-a-dia, com seus altos e baixos, na dimensão terrestre.

Quando viajo para outro país, ao passar as fronteiras eu ainda mantenho a minha cidadania americana. Há alguns anos eu fui para Israel. Embora o meu passaporte indicasse que sou americano, eu tive que tomar algumas medidas para estar ali e me adaptar à cultura local. Por exemplo, quando precisei usar dinheiro em Israel, tive que comprar Shekels (moeda local). Como eu não sabia qual era a taxa de câmbio, no meu primeiro dia lá eu dei uns 50 dólares de gorjeta para o funcionário do hotel levar minhas malas para o quarto (Ele me tratou bem pelo resto do dia).

Como cristãos, temos riquezas, tesouros e bens reais à nossa espera no céu. No entanto, quando a Bíblia fala dos céus, não está falando somente de algo que nos espera depois da morte. Ela também está falando sobre coisas sobrenaturais. Então, antes de caminharmos efetivamente como cristãos e engajar-nos na batalha espiritual, precisamos aprender sobre os recursos sobrenaturais que Deus nos deu e entender que eles são tesouros que Deus quer que usemos aqui e agora. Eles são provisões disponíveis para qualquer cristão que caminha com Deus.

quinta-feira, 4 de abril de 2019

Há Mais!

"Para mim o viver é Cristo e o morrer é lucro" (Filipenses 1:21)

O apóstolo Paulo escreveu essas palavras numa masmorra em Roma, enquanto aguardava sua iminente execução e os cristãos ao longo dos séculos as têm repetido. Mas nem todo mundo ama essas palavras. Alguns acham que dizer: "o viver é Cristo", é maluquice. Elas pensam: quem diz isso está com a cabeça nas nuvens. Ou então: tal pessoa pensa tanto no céu que não serve para a terra.

Mas isso não é verdade. Longe disso! Aqueles que pensam no outro mundo são os que mais fazem por este mundo. Minha preocupação são as pessoas que pensam tanto na terra que não servem para o céu!

O apóstolo Paulo amava a vida. E a simples verdade é que ninguém ama mais a vida do que o cristão. Podemos aproveitá-la porque sabemos que ela vem das mãos de um Deus amoroso. Aquele lindo pôr-do-sol... essa é a assinatura do meu Pai, que aliás, é o Criador de tudo. Aquela maravilhosa refeição... a alegria do amor e do casamento... o conforto de ter família e amigos... a satisfação de um dia de trabalho duro. Todos esses lindos dons vêm das mãos de nosso Pai.

Mas, por mais abençoados que sejamos nesta vida, existe ainda mais — mais do que vivemos nesta terra. Todas as coisas ótimas que fazemos e vivemos aqui e agora são só indícios do Céu, indícios de algo melhor que virá para aquele que puser a sua fé em Jesus Cristo.

C. S. Lewis fez esta declaração: "Todas as coisas que já tomaram profundamente a sua alma foram só indícios [do céu] — vislumbres provocantes, promessas que nunca se cumprem por inteiro, ecos que se calam assim que chegam ao ouvido." Ele disse depois: "Se encontro em mim um desejo que nenhuma vivência deste mundo possa satisfazer, a explicação mais provável é que eu tenha sido feito para outro mundo."

Há outro lugar, outro tempo, outra vida. E a vida na terra, dure ela nove anos ou cem, é um nanossegundo comparada à eternidade. Ainda assim, é aqui nesta terra que vamos decidir onde passaremos a eternidade. Confiar em Jesus Cristo como Senhor e Salvador é a única chave que nos abrirá as portas do Céu depois que deixarmos esta vida.

quarta-feira, 3 de abril de 2019

Senhor: Onde Você Estava?

"Disse Marta a Jesus: 'Senhor, se estiveste aqui meu irmão não teria morrido.'" (João 11:21)

Marta era uma mulher que não se continha para falar. Você iria facilmente perceber se ela estivesse por perto. "Senhor", ela dizia, "se Você estivesse aqui, meu irmão não teria morrido." Seria algo como: "onde é que Você estava mesmo, Jesus?"

Talvez você já tenha falado algo similar durante ou depois de uma crise em sua vida.

Senhor, onde Você estava quando meus pais se divorciaram?
Senhor, onde Você estava quando recebemos o dignóstico de câncer?
Senhor, onde Você estava quando o nosso casamento acabou?
Senhor, onde Você estava quando perdi o meu emprego?
Senhor, onde Você estava quando meus filhos tiveram problemas?
Senhor, onde Você estava quando meu ente querido morreu?

Por favor, perceba que Jesus não reprovou Marta pelo que ela falou. Não é errado dizer a Deus exatamente como nos sentimos. Às vezes parece que temos a ideia que é irrelevante ou pecaminoso expressar nossos verdadeiros medos ou dúvidas de nossos corações, até mesmo a Deus. Quando lemos Salmos, aprendemos que houve muitas vezes que Davi e os outros salmistas realmente se abriram com Deus. Eles clamaram a Deus e esvaziaram seus corações, entregando todo o conteúdo à Sua presença.

Tenho feito isso muitas vezes. Em minhas dores, clamo a Deus. Às vezes a realidade de que meu filho faleceu atinge o meu coração como uma marreta, e eu digo: "Ó Senhor, não consigo acreditar nisso! Não consigo lidar com essa dor!" Mas então eu irei pregar a mim mesmo e dizer: "Agora, Greg, escute-me. O seu filho está vivo - mais vivo do que nunca esteve antes. Ele está na presença do Senhor e você o verá de novo em apenas mais alguns anos." E eu irei me lembrar das promessas de Deus.

Minhas orações, porém, são muito abertas e honestas. Eu derramo meu coração a Deus, descrevendo minha dor a Ele. Mas também me lembro a respeito da verdade de Deus. Orar significa isso.

Deus quer que clamemos a Ele. Ele nos convida a derramarmos os nossos corações na Sua presença. Davi escreve: "Confiem nele em todos os momentos, ó povo; derramem diante dele o coração, pois ele é o nosso refúgio" (Salmos 62:8).

terça-feira, 2 de abril de 2019

Reabastecimentos Regulares

"Os discípulos continuavam cheios de alegria e do Espírito Santo." (Atos 13:52)

Imagine que você comprou um carro novo, dirigiu pela cidade por alguns dias e gostou muito da maneira como ele se comportou. Mas de repente, começou a tossir e não andar mais tão bem quanto no começo. Finalmente, parou e não andou mais.

"Qual é o problema aqui?" você pergunta. "Eu acabei de comprar esse carro. Nem sequer rodei algumas centenas de quilômetros."

Você tem aquele carro novo parado, rebocado de volta para o revendedor, exigindo uma explicação. "Humm", diz o revendedor, colocando a chave na ignição e tentando ligá-la algumas vezes. "Humm ... senhor... você vê essa pequena luz no seu medidor de combustível? Algumas pessoas chamam isso de uma luz idiota. Ela significa que você está sem gasolina. Você precisa encher seu carro com gasolina de vez em quando."

"Oh", você diz. "Nunca pensei nisso."

"Sim, senhor. Veja, você tem que continuar enchendo seu carro repetidamente se quiser seguir adiante."

O mesmo acontece na vida. Você está navegando, aproveitando a vida e a paisagem, experimentando paz e sucesso em sua família, seu casamento, seu negócio e seu ministério. De repente, porém, problemas seguidos de problemas começam a aparecer, e a vida de repente parece não fluir bem.

Talvez você precise de um reabastecimento. Talvez você precise pedir ao Senhor que lhe dê o poder do Espírito Santo para ser melhor - um marido melhor, ou um pai melhor, uma avó melhor, uma testemunha melhor, um aluno melhor, um empregado melhor - seja no que for que Ele tenha chamado você para ser.

Podemos pedir e receber a graça do Espírito Santo pela manhã, mas quando chega o fim da tarde, permitimos que esta graça seja drenada de nós.

O apóstolo Paulo escreveu: "Que o Deus da esperança vos encha de alegria e de paz, confiando nele, para que transbordeis de esperança pelo poder do Espírito Santo" (Romanos 15:13). Deus quer que venhamos a Ele repetidamente para reabastecer e reabastecer. O fato é que temos uma necessidade interminável e Ele tem um suprimento inesgotável.

segunda-feira, 1 de abril de 2019

Mais!

"Ele fez tudo apropriado a seu tempo. Também pôs no coração do homem o anseio pela eternidade [...]" (Eclesiastes 3:11)

Quando minha neta Stella era pequena, ela aplicava bem a palavra "mais" para expressar que realmente gostava de algo. Sua comida favorita era quesadillas. Não importava a hora do dia - café da manhã, almoço ou jantar - ela queria quesadillas. Apenas dizia "dilla".

"Stella, o que você gostaria de comer?"

"Dilla."

E geralmente quando eu lhe dava uma, ela dizia: "Mais".

Era a mesma coisa quando eu lia para ela uma história bíblica antes de dormir. Assim que eu terminava a história, ela dizia: "Mais". Então eu lia outra história para ela, e em seguida ela dizia "Mais". Então eu lia outra: "Mais." E outra: "Mais." E assim por diante...

Quesadillas e histórias sobre Jesus são coisas boas e até hoje ficamos sempre felizes em dar a Stella qualquer uma dessas coisas. Às vezes, no entanto, esse desejo de "mais" pode criar problemas para nós - especialmente se estivermos almejando mais coisas erradas (como sorvete ou bolinhos com recheio e cobertura).

No fundo, somos todos como a pequena Stella, dizendo "Mais". Sempre queremos um pouco mais da vida: o mais novo, o mais recente, o mais legal. Queremos mais. É assim que Deus nos fez. Mas eis o problema: por mais que vejamos, provemos e vivamos a vida, parece que isso não é suficiente.

Sabe por que isso acontece? Conforme lemos no versículo de abertura de hoje, Deus colocou uma semente da eternidade no íntimo do nosso ser. No fundo do nosso coração, há um reconhecimento de que este mundo não será capaz de cumprir suas promessas. Não importa o que este mundo nos dê, nós nos encontramos querendo mais: mais vida. Mais esperança. Mais alegria. Mais paz. Mais satisfação. E, finalmente, mais da presença do próprio Deus.

No Céu, esses desejos serão realizados de uma maneira além do que podemos imaginar. Mas até o dia em que passarmos para o outro lado, Ele de bom coração nos dá mais e mais de si mesmo. E essa é a coisa mais próxima que temos do céu na terra.