terça-feira, 9 de outubro de 2018

Moldados Pelo Sofrimento

"Por isso, por amor de Cristo, regozijo-me nas fraquezas, nos insultos, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias. Pois, quando sou fraco é que sou forte." (2 Coríntios 12:10)

Numa recente visita à Carolina do Norte - EUA, dirigi por uma cidade chamada Vila da Zombaria. Eu deveria ter nascido lá. Antes de me tornar cristão, sempre gostei de zombar de outras pessoas. Então, quando me tornei um seguidor de Jesus, fiquei chocado ao descobrir que era eu o sujeito que passara a ser ridicularizado. As pessoas riam de mim por causa da minha fé em Cristo.

E foi exatamente isso o que aconteceu com Paulo - só que de uma maneira muito mais intensa. Logo após a sua conversão, Paulo começou a pregar o evangelho em Damasco. Só que ele era tão poderoso e persuasivo, que os líderes religiosos o queriam morto.

Os cristãos, sabendo disso, articularam um plano para ajudar Paulo a escapar. Eles o colocaram em uma cesta e a abaixaram pela muralha da cidade à noite. Pense na ironia! Pouco tempo antes, ele era Saulo de Tarso, o notório perseguidor de cristãos. Mas então o caçador tornou-se a caça. Ele estava sentindo o gosto de seu próprio veneno.

A mudança de nome de Saulo para Paulo dá uma ideia da verdadeira transformação que ocorreu. O primeiro rei de Israel foi chamado Saul(o). Em contraste, Paulo significa "pequeno". Obviamente, Deus havia transformado Paulo em um homem humilde.

Às vezes, queremos que Deus tire certas coisas de nossas vidas que nos causam dor. Oramos repetidas vezes para que essas coisas sejam removidas. Mas, será que paramos para pensar que Deus está usando essas coisas em nossas vidas para nos transformar e nos tornar mais semelhantes a Ele?

Nenhum comentário:

Postar um comentário