sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Através da Tempestade

"Naquele dia, ao anoitecer, disse ele aos seus discípulos: 'Vamos atravessar para o outro lado'"

No evangelho de Marcos, encontramos uma história interessante em que Jesus convidou os discípulos, alguns dos quais eram pescadores experientes, para se juntarem a Ele em uma pequena viagem de barco pelo Mar da Galileia. Mas no caminho, eles encontraram uma tempestade súbita e violenta.

Podemos nos perguntar se Jesus sabia que viria uma tempestade. A resposta é sim. Na verdade, podemos até dizer que isso fazia parte do plano dele para aquele dia. Tudo era uma questão de ensinar os discípulos a acreditar no que eles alegavam acreditar.

Não queremos amenizar o que esses discípulos experimentaram, porque tenho certeza que foi uma tempestade muito dura e uma experiência aterrorizante. Vários a bordo tinham visto muitas tempestades no Mar da Galileia, por isso tinha que ter sido uma tempestade muito incomum para os discípulos sentirem tanto medo. De acordo com o evangelho de Marcos, as ondas estavam quebrando o barco e enchendo-o de água. Os discípulos estavam com muito medo, mas não precisavam estar.

Antes de partirem, Jesus fez uma declaração significativa que eles aparentemente haviam esquecido: "Vamos atravessar para o outro lado". E quando Deus diz: "Vamos atravessar para o outro lado", significa que você chegará ao outro lado. Ele não disse que seria bom velejar. Ele não disse que seria uma viagem fácil. Mas Ele disse: "Vamos atravessar para o outro lado".

Muitas vezes somos tomados pelo medo e deixamos de pensar logicamente, quando nos esquecemos da Palavra de Deus para nós. Isso é exatamente o que aconteceu com os discípulos. Mas Jesus estava a bordo com eles.

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Um Convite Para Descansar

"O Espírito e a noiva dizem: 'Vem!' E todo aquele que ouvir diga: 'Vem!' Quem tiver sede, venha; e quem quiser, beba de graça da água da vida." (Apocalipse 22:17)

Em dezembro, eu estava a caminho de Nova York e tive uma conexão em Chicago. Estava muito frio e, enquanto caminhava pelo terminal do aeroporto, notei um grande anúncio. Apresentava uma praia tropical ensolarada com água azul turquesa, areia branca e uma cadeira de praia vazia. Aquela foto era tão sedutora e atraente, talvez por causa de onde eu estava naquele momento em particular.

Acho que a fotografia representou algo que todos nós realmente queremos: descanso, relaxamento e tempo livre. Jesus tem algo a dizer para a pessoa que está exausta, esgotada. Ele tem algo a dizer para as pessoas que foram mastigadas e cuspidas pela vida - pessoas que estão frustradas, que estão sofrendo. Aqui está a Sua oferta pessoal de descanso para aqueles que a responderem: "Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve." (Mateus 11:28-30).

Essa passagem nos dá a vida cristã em poucas palavras. Aqui vemos o que é vir, conhecer e andar com Jesus Cristo. Este convite está disponível hoje, mas não será assim para sempre. Qual é o convite? Jesus diz: "Venham a mim".

Então é isso? Sim, é isso.

É muito simples, mas ao mesmo tempo muito profundo. E vemos esse mesmo convite ecoando em toda a Escritura. Tudo começa com vir a Deus... aproximar-se Dele... buscar... abrir os nossos corações para Ele. Nunca duvide disso. Ele vai responder.

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Mudança Verdadeira

"Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas!" (2 Coríntios 5:17)

Durante uma visita à região do Noroeste do Pacífico há alguns anos, conheci um homem que me disse ter estado afundado em álcool e drogas e seu casamento, segundo suas próprias palavras, estava em ruínas. Um dia, ele pegou uma arma, colocou munição e planejou se matar. Então ele ligou a TV. O que estava na tela era o evento missionário estadunidense Harvest Crusade, no qual eu compartilhava uma mensagem chamada "Como se acertar com Deus".

Ele disse, "Deus começou a falar comigo. Quando você chamou todas aquelas pessoas a orar, eu orei e pedi a Jesus Cristo que entrasse em minha vida". Após conhecer Cristo, ele percebeu que precisava se reconciliar com seu pai. Então ele pegou a sua moto e cruzou os Estados Unidos. Essa é uma viagem muito longa. Isso só me mostra que ele realmente conheceu a Deus e de fato houve uma mudança em sua vida.

Quando Deus curou Naamã de sua lepra, o general Sírio quis mostrar a sua gratidão com um presente. Saulo, em sua conversão, disse: "Senhor, que queres que eu faça?" (Atos 9:6). O carcereiro de Filipos, após tornar-se Cristão, lavou as costas daqueles que antes havia açoitado. E Zaqueu, da mesma forma, quis devolver o que havia roubado de outras pessoas.

Se você de fato estiver num relacionamento com Deus através de Jesus Cristo, você irá mudar. Isso não significa que você tenha que mudar a sua vida antes de ir a Cristo. Mas significa que quando você entregar  a sua vida a Ele, você e suas prioridades irão mudar.

terça-feira, 16 de outubro de 2018

No Foco

"Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta, tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé. Ele, pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se à direita do trono de Deus." (Hebreus 12:1-2)

Quando eu estava no ensino médio, iniciei a prática do atletismo. Eu era um corredor razoavelmente bom em curta distância, mas eu era péssimo em corridas de longa distância. Além do mais, eu odiava treinar. Mas se por acaso via uma garota bonita nas arquibancadas, encontrava uma nova motivação para dar o melhor de mim.

Enquanto corremos esta corrida da vida, temos uma motivação melhor do que eu tinha no ensino médio. Corremos para uma plateia de um só: Jesus Cristo. Ele está nos observando. Ele ora por nós. De fato, a Bíblia nos diz que Ele vive para sempre para interceder por nós (ver Hebreus 7:25).

Foi isso o que deu coragem ao jovem Estevão quando ele ficou diante de seus acusadores que estavam prontos para matá-lo. Cheio do Espírito Santo, foi-lhe dado um vislumbre de Jesus no Céu e ele disse: "Veja, vejo os céus abertos e o Filho do Homem em pé no lugar de honra à direita de Deus!" (Atos 7:56). A visão de Jesus, deu a Estevão a habilidade de correr a corrida e terminá-la.

Ver Jesus também deu a Simão Pedro a capacidade de andar sobre a água. Ao manter o Senhor à vista, Ele fez o impossível.

É muito importante mantermos os nossos olhos em Jesus. Por quê? Porque as circunstâncias irão desapontar e, às vezes, nos devastar. As pessoas nos decepcionarão e ficarão aquém das nossas expectativas. Sentimentos vão e vêm. Mas Jesus sempre estará lá para nos animar.

Ele correu antes de você, Ele é o vencedor final e Ele mostrará a você como correr. Mas você tem que continuar olhando para Ele.

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Guardadas no Depósito Celestial

"Ao recebê-lo, os quatro seres viventes e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro. Cada um deles tinha uma harpa e taças de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos" (Apocalipse 5:8)

Há momentos em que a vida simplesmente não parece justa. Acontecem coisas que não fazem sentido e nos perguntamos por que Deus não respondeu à nossa oração.

Mas Ele responderá a sua oração - do Seu jeito, para a Sua glória, no Seu tempo.

Apocalipse 5:8 nos dá este detalhe interessante sobre o Céu: "[...] os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro, cada um com uma harpa e taças de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos." Quando estivermos no Céu diante do trono de Deus, e quando aquelas taças de ouro, cheias de orações, forem trazidas diante de nós, perceberemos que Deus ouviu cada pequena oração que fizemos. E acho que também entenderemos que Sua resposta foi muito melhor do que pedimos naquele momento.

Vamos perceber que Deus rejeitou algo que pedimos porque aquela não era a melhor oração. O que não percebemos hoje é que a dificuldade ou a tragédia ou um determinado evento inexplicável acabará levando àquela circunstância que tocará uma pessoa, que afetará o problema em jogo.

Será como uma longa reação em cadeia que produzirá isso, isso e aquilo, tudo para a glória de Deus. Então, a coisa que você queria tinha que ir embora, ou aquela circunstância tinha que surgir para produzir essas outras coisas e, finalmente, você daria a glória a Deus. Enquanto isso, você terá que confiar n'Ele, sabendo que tudo será revelado no Céu quando estivermos diante do Senhor.

Algumas orações são respondidas imediatamente, enquanto outras estão sendo mantidas num depósito celestial para uma resposta futura.

Deus não apenas mantém as nossas lágrimas em um odre (veja Salmos 56:8). Ele também mantém as nossas orações em uma taça. Deus nunca despreza as nossas orações. Ele as guarda para nós.

sexta-feira, 12 de outubro de 2018

Louvores na Madrugada

“Conceda-me o Senhor o seu fiel amor de dia; de noite esteja comigo a sua canção. É a minha oração ao Deus que me dá vida.” (Salmos 42:8)

Alguma vez você já acordou no meio da noite e uma música de louvor estava na sua cabeça? Se sim, isso me diz que você busca as coisas de Deus no seu coração. Ao invés de acordar com o último lançamento de música pop na sua cabeça, você pensa em uma música cristã, ou mesmo em algum verso das Escrituras. Essa é uma música que Deus lhe deu. 

Quando Paulo e Silas foram jogados na prisão em Filipos, Atos 16:25 nos diz que: “Por volta da meia-noite, Paulo e Silas estavam orando e cantando hinos a Deus; os outros presos os ouviam.” 

A palavra “ouviam” aqui é bem significativa. No original, significa ouvir com muito, muito cuidado. Outra forma de traduzir o trecho seria “E eles ouviam com prazer.” Há algumas coisas que não são prazerosas quando ouvimos – são dolorosas, como arranhões em um quadro negro. Mas aquelas foram coisas prazerosas, como quando sua música preferida toca no rádio e você aumenta o som. “Nossa, adoro essa música. Aumenta aí.” Foi assim que os prisioneiros ouviram quando Paulo e Silas oraram e cantaram. 

Duvido que eles já tivessem ouvido alguém cantar naquela masmorra antes. E acredito que apenas pelo fato de estarem cantando e orando em um lugar como aqueles, isso já era por si só um grande testemunho. Era uma ferramenta para evangelizar. Sabe, você pode falar sobre confiar em Deus na adversidade, mas quando alguém realmente vê isso em sua vida, há uma autenticidade inegável nisso. É um testemunho poderoso. O louvor pode ser uma ferramenta poderosa quando alguém que não é cristão o experimenta. 

Quando você não estiver bem, a meia-noite pode não ser o horário mais fácil para encontrar uma igreja aberta com louvores, mas Deus pode lhe dar canções em seu coração nessa hora. E nunca duvide: as pessoas estarão ouvindo.

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

Ônus ou Bônus?

"[...] uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve [...]" (Hebreus 12:1)

Certa vez ouvi falar de uma grande violinista de concertos, a quem foi perguntado qual o segredo de suas grandes apresentações. Ela respondeu: "Desinteresse planejado! Qualquer coisa que possa me impedir de treinar e tocar bem deve ser rejeitada."

Acho que faria bem a alguns de nós um pouco de desinteresse planejado na vida, pois temos mais besteira nela do que conseguimos perceber. Se você não acredita, experimente mudar de casa. Não é impressionante quantas besteiras a gente junta? É a mesma coisa em nossas vidas. Juntamos um monte de coisas das quais não precisamos. Periodicamente temos de descarregar o excesso de peso e largar mão de algumas delas.

Quando a corrida da vida fica difícil, gostamos de culpar a situação, as outras pessoas ou, às vezes, até Deus. Mas precisamos nos lembrar que a culpa é somente nossa, se tropeçarmos ou cairmos. A Bíblia diz que Deus com "Seu divino poder nos deu todas as coisas de que necessitamos para a vida e para a piedade, por meio do pleno conhecimento daquele que nos chamou para a sua própria glória e virtude" (2 Pedro 1:3).

A Bíblia também manda nos livrarmos de tudo que nos atrapalhe e impeça nosso avanço (ver Hebreus 12:1). Note a diferença: não é só para nos livrarmos do pecado; é para nos livrarmos também do peso. Sugeri antes que você se perguntasse: "Esta preocupação ou atividade na minha vida é um bônus ou um ônus? Em outras palavras: ela me acelera nesta corrida que estou correndo? Ou é só um ônus — algo que me atrasa?"

Davi teve a noção certa quando orou assim: "Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece as minhas inquietações. Vê se em minha conduta algo que te ofende, e dirige-me pelo caminho eterno" (Salmo 139:23-24).

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

Pela Fé

“Visto que andamos por fé e não pelo que vemos.” (2 Coríntios 5:7

Os autores inspirados das escrituras não usaram os termos “andamos por fé” aleatoriamente. Essas três palavras estão lá por um motivo. Perceba que a Bíblia não nos diz para correr por fé; mas sim para andar por fé. “Andar” refere-se a algo contínuo e regular. A Bíblia diz que Enoque andou com Deus. Muitos crentes têm suas explosões de energia e, por alguns meses, eles correm. E depois desanimam por um tempo. Eles precisam aprender o que é andar com Deus.

É claro que a maioria de nós gosta que as coisas aconteçam rapidamente. Preparamos o jantar no microondas, usamos e-mails, celulares e mensagens instantâneas. Temos muita tecnologia para facilitar as nossas vidas e, o mais importante, para tornar as coisas mais rápidas. Portanto, quando analisamos nossa vida com Cristo, dizemos: “Certo, qual é o caminho mais curto? Qual é o atalho?”

Mas, aqui está o que devemos fazer: “O justo viverá pela fé” (Romanos 1:17). É um processo diário. Estamos sempre procurando um caminho mais curto por dentro da trilha, mas o segredo é muito simples. A Bíblia declara que devemos viver pela fé – não pelo que sentimos, não pelas nossas emoções, por medo ou preocupações – mas pela fé.

Sei que, às vezes, pode parecer que nada está acontecendo em nossas vidas no quesito crescimento espiritual. Há momentos em que realmente não percebemos que estamos mudando, uma vez que, como convivemos com nós mesmos todos os dias, não necessariamente vemos tal mudança. Porém, na medida em que estamos andando pela fé dia após dia, mês após mês, e ano após ano, estamos sendo transformados.

Colossenses 2:6-7 nos diz: “Portanto, assim como vocês receberam a Cristo Jesus, o Senhor, continuem a viver nele, enraizados e edificados nele, firmados na fé, como foram ensinados, transbordando de gratidão.”

terça-feira, 9 de outubro de 2018

Moldados Pelo Sofrimento

"Por isso, por amor de Cristo, regozijo-me nas fraquezas, nos insultos, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias. Pois, quando sou fraco é que sou forte." (2 Coríntios 12:10)

Numa recente visita à Carolina do Norte - EUA, dirigi por uma cidade chamada Vila da Zombaria. Eu deveria ter nascido lá. Antes de me tornar cristão, sempre gostei de zombar de outras pessoas. Então, quando me tornei um seguidor de Jesus, fiquei chocado ao descobrir que era eu o sujeito que passara a ser ridicularizado. As pessoas riam de mim por causa da minha fé em Cristo.

E foi exatamente isso o que aconteceu com Paulo - só que de uma maneira muito mais intensa. Logo após a sua conversão, Paulo começou a pregar o evangelho em Damasco. Só que ele era tão poderoso e persuasivo, que os líderes religiosos o queriam morto.

Os cristãos, sabendo disso, articularam um plano para ajudar Paulo a escapar. Eles o colocaram em uma cesta e a abaixaram pela muralha da cidade à noite. Pense na ironia! Pouco tempo antes, ele era Saulo de Tarso, o notório perseguidor de cristãos. Mas então o caçador tornou-se a caça. Ele estava sentindo o gosto de seu próprio veneno.

A mudança de nome de Saulo para Paulo dá uma ideia da verdadeira transformação que ocorreu. O primeiro rei de Israel foi chamado Saul(o). Em contraste, Paulo significa "pequeno". Obviamente, Deus havia transformado Paulo em um homem humilde.

Às vezes, queremos que Deus tire certas coisas de nossas vidas que nos causam dor. Oramos repetidas vezes para que essas coisas sejam removidas. Mas, será que paramos para pensar que Deus está usando essas coisas em nossas vidas para nos transformar e nos tornar mais semelhantes a Ele?

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

A Mãe Que Orou

"Jesus respondeu: 'Mulher, grande é a sua fé! Seja conforme você deseja'. E naquele mesmo instante a sua filha foi curada" (Mateus 15:28)

Quando oramos por algo que acreditamos ser a vontade de Deus, não devemos desistir. Continue perguntando, continue procurando e continue batendo à porta - foi o que Jesus nos disse para fazer. De fato, quando Jesus viu a grande fé de uma mãe de Canaã, que fazia exatamente isso, Ele lhe deu carta branca, por assim dizer: "Seja conforme você deseja".

Aquela mãe acreditava que o que ela estava pedindo era a vontade de Deus e ela não desistiria. Talvez você, como aquela mãe, tenha um filho que está sob a influência do diabo hoje. Ele ou ela rejeitou a sua influência, pelo menos por enquanto. É difícil porque você criou essa criança nos caminhos do Senhor. E a mesma coisa para a qual você preparou o seu filho - para se tornar independente - acabou acontecendo. Meu conselho é: espere. Você vai passar também por isso.

Aquilo em que você pode acreditar ser o pior cenário possível, pode ser o passo para levar o seu filho a uma verdadeira e sincera fé. A revolta pode ser difícil de suportar agora, mas também pode ser de curta duração. E, pode ser necessária para levar o seu filho ao ponto de perceber a sua necessidade de Jesus Cristo. Nossos filhos precisam ter essas convicções em seus corações como suas e não apenas como convicções de sua mãe ou pai. Isso pode até significar um desvio para a terra dos pródigos ou chegar ao fundo do poço, mas não desista.

sexta-feira, 5 de outubro de 2018

Deus de Pele e Osso

"Aquele que é a Palavra tornou-se carne e viveu entre nós. Vimos a sua glória, glória como do Unigênito vindo do Pai, cheio de graça e de verdade." (João 1:14)

Certa vez ouvi a história de um garoto que estava com medo numa noite, durante uma grande tempestade. Aterrorizado, ele gritou do seu quarto: "Papai, estou com medo!"

Seu pai, não querendo sair da cama, gritou "Não se preocupe, meu filho. Deus ama você e vai cuidar de você".

Houve um momento de silêncio. E o menino respondeu "Eu sei que Deus me ama, mas neste momento preciso de alguém de pele e osso".

Às vezes nosso grande e maravilhoso Deus parece intocável. Mas é aí que entra a pessoa de Jesus. Ele é Deus em pele e osso, caminhando entre nós e demonstrando como Deus é. Creio que C. S. Lewis fez uma ótima colocação: "O Filho de Deus se tornou um homem, para que os homens pudessem se tornar filhos de Deus".

Deus se tornou humano, para que você pudesse se tornar um filho Dele. Você não nasceu na condição de filho de Deus; a Bíblia diz que você precisa nascer de novo (veja João 3:3). Precisa haver um momento em sua vida no qual você rejeita o seu pecado e convida Jesus Cristo para ser o seu Salvador e Senhor.

Você já fez isso? Gostaria de ter certeza de que, se morresse hoje, você iria para o Paraíso? Você pode. Ele caminhou entre nós por um curto período nesta terra. Mas você pode caminhar com Ele para sempre. A escolha é sua.

quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Perseguindo Sardinhas

"Respondeu Jesus: 'Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento'Este é o primeiro e maior mandamento. E o segundo é semelhante a ele: 'Ame o seu próximo como a si mesmo'." (Mateus 22:37-39)

Há alguns anos, trezentas baleias foram encontradas abandonadas em uma praia. Cientistas especularam que as baleias estavam perseguindo sardinhas e ficaram presas em águas rasas quando a maré abaixou. Olha que coisa incrível. Ao perseguir pequenas sardinhas, essas criaturas gigantescas acabaram sendo levadas à morte.

Muitas pessoas perdem a vida perseguindo sardinhas, por assim dizer. Elas não têm foco ou objetivo claro em mente. Mas Deus nos diz qual deve ser o objetivo principal de todo cristão. Se conseguirmos estabelecer nossas prioridades nesta área, todo o resto se resolverá. De fato, se pudermos colocar esses dois princípios em ação em nossas vidas, todos os mandamentos de Deus se tornarão um fluxo natural de nosso compromisso com Ele. Quais são esses princípios? Um: "Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento" e dois: "Ame o seu próximo como a si mesmo".

Quando Jesus falou estas palavras, Ele estava identificando o que deveria ser o foco de cada pessoa. Essencialmente, Ele estava dizendo que o amor é a base para toda a obediência. Se você realmente ama a Deus, então você naturalmente quer fazer as coisas que Lhe agradam.

Já foi dito que se você mirar em nada, estará fadado a atingi-lo. Qual é a sua maior prioridade na vida? Quais são os seus objetivos? Todos nós canalizamos nossas energias, paixões e pensamentos para algo na vida. Esse algo é o que para você?

quarta-feira, 3 de outubro de 2018

O Que Há de Bom na Culpa?

"Pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus, sendo justificados gratuitamente por sua graça, por meio da redenção que há em Cristo Jesus" (Romanos 3:23-24)

Quando Sir Arthur Conan Doyle, autor das estórias de Sherlock Holmes, quis fazer uma brincadeira com doze de seus amigos, ele enviou um bilhete para cada um deles que dizia apenas: "Fuja imediatamente. Descobriram tudo." Em vinte e quatro horas, todos os doze amigos haviam deixado o país. Isso é o que se pode chamar de consciência pesada.

Se você quer saber a minha opinião, acho que poderíamos usar um pouco mais da culpa em nossa sociedade. A culpa serve a um propósito. O que de bom pode vir da culpa? O mesmo bem que vem daquele sistema de alerta em nossos corpos chamado dor. Se você pisa em um pedaço de vidro, seu corpo envia um sinal de alerta: "Pare! Não vá adiante!" Da mesma forma, Deus instalou um sistema de advertência chamado culpa em nossas almas e nós o experimentamos sempre que fazemos algo errado. Assim como a dor nos diz que há um problema físico que deve ser enfrentado ou que o corpo sofrerá, a culpa nos diz que algo está errado espiritualmente e precisa ser confrontado e purificado.

Veja: a culpa não é necessariamente uma coisa ruim. O sentimento de culpa que experimentamos é o sintoma do verdadeiro problema, que é o pecado. Todo aconselhamento psicológico do mundo não pode aliviar uma pessoa de sua culpa. Podemos fingir que ela não está lá ou tentar encontrar alguém para nele pôr a culpa pelos nossos problemas, mas a única maneira real e eficaz de remover a nossa culpa é chegar à raiz do problema, que é o pecado.

Jesus Cristo perdoa os nossos pecados. Para isso, precisamos reconhecê-los, arrepender-nos verdadeiramente e pedir esse perdão a Ele.

terça-feira, 2 de outubro de 2018

Grato em Tudo

"Dêem graças em todas as circunstâncias, pois esta é a vontade de Deus para vocês em Cristo Jesus." (1 Tessalonicenses 5:18)

Em seu grande livro "O Refúgio Secreto", Corrie Ten Boom relata uma incrível história sobre a importância da gratidão. Corrie e sua irmã Betsie ficaram presas em um campo de concentração conhecido como Ravensbück, onde moraram em barracas infestadas por pulgas. Pulgas estavam em todo lugar - em seus cabelos e em seus corpos. Um dia Betsie disse a Corrie que elas precisavam agradecer pelas pulgas.

Corrie disse a Betsie que ela havia ido longe demais. Ela não podia imaginar-se agradecendo a Deus pelas pulgas. Mas Betsie insistiu, lembrando sua irmã que a Bíblia diz: "Dêem graças em todas as circunstâncias". Ainda assim, Corrie não queria agradecer a Deus por aquilo. Ao longo dos dias, Corrie e Betsie tentavam passar a mensagem do Evangelho a outras mulheres, enquanto tinham em suas mãos estudos Bíblicos. Elas descobriram depois que, por causa das pulgas, os guardas não iam àquelas barracas e, devido a isso, as mulheres podiam receber a mensagem. Como resultado, elas tiveram a liberdade de ministrar a muitas mulheres. Então Deus pode usar até mesmo pulgas.

Se a Bíblia dissesse: "Para algumas coisas dê graças", eu diria: "Sem problemas!". Mas ela diz: "Dêem graças em todas as circunstâncias". Isso não é uma coisa fácil.

Esse versículo não diz que devemos dar graça por todas as coisas, mas sim em todas as circunstâncias. Há coisas que aconteceram comigo que não fico feliz por terem acontecido. Mas fico feliz que, mesmo com tragédias, Deus continua em seu trono e continua no controle de todas as circunstâncias que cercam a minha vida.

segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Promessas...Com Um Pré-Requisito

"Aquele que habita no abrigo do Altíssimo e descansa à sombra do Todo-poderoso" (Salmo 91:1)

Sem dúvida, o Salmo 91 é uma verdadeira joia entre os salmos. Junto ao Salmo 23, provavelmente trouxe mais encorajamento e conforto ao longo dos séculos do que qualquer outro salmo.

Mas vale a pena notar que as bençãos prometidas no Salmo 91 não são para qualquer um. Elas são especificamente dadas aos crentes - mas não aos crentes em geral. Os benefícios são direcionados aos crentes que atendem especificamente aos requisitos contidos no salmo. O Salmo 91 está cheio do que chamamos de promessas condicionais. Em outras palavras, Deus promete fazer certas coisas para nós se fizermos o que nos é requerido. 

O versículo 1 começa com: "Aquele que habita no abrigo do Altíssimo [...]" A palavra habitar poderia ser traduzida como "aquietar-se e descansar, persistir e permanecer constantemente". É muito semelhante à palavra permanecer que frequentemente vemos no Novo Testamento. Jesus disse: "Se alguém permanecer em mim e eu nele, esse dará muito fruto" (João 15:5). A palavra permanecer significa "ficar em um determinado lugar, manter comunhão constante e comunhão com os outros."

É como se Deus dissesse: "Se quiser experimentar as promessas do Salmo 91 - Minha proteção, Minha provisão e Minhas bençãos - você deve habitar no abrigo do Altíssimo, você deve permanecer em constante comunhão comigo."

Temos um relacionamento com Deus porque temos fé em Jesus Cristo e fomos salvos do pecado. Mas nós vivemos em constante comunhão com Deus? Muitos crentes não vivem.

Deus está interessado em um relacionamento com você - não somente aos domingos, mas durante toda a semana. Ele quer que você habite no abrigo do Altíssimo.