terça-feira, 11 de setembro de 2018

O Antídoto Para a Dispersão

"Que nenhum estrangeiro que se disponha a unir-se ao Senhor venha a dizer: 'É certo que o Senhor me excluirá do seu povo'. E que nenhum eunuco se queixe: 'Não passo de uma árvore seca'." (Isaías 56:3)

O Rei Davi aparece como o primeiro exemplo de alguém que perdeu o seu primeiro amor. Nos lembramos dele como o homem que buscava ter o coração de Deus - mas também lembramos de Davi como adúltero e assassino.

Podemos nos perguntar: como alguém conhecido por sua devoção a Deus pode ter caído tão horrivelmente? Quais passos o levaram a isso?

Os passos de Davi para perder o seu primeiro amor foram sutis - mas muito reais. Quando parou no terraço para olhar Bateseba tomando banho naquela noite, Davi não estava andando com Deus como costumava andar.

Lemos antes em Salmos que Davi possuía grande devoção e paixão por Deus. Mas nesse ponto específico de sua vida, não o vemos adorando ou cantando músicas de amor a Deus. Davi estava espiritualmente morto.

A Bíblia diz que na "época em que os reis saíam para a guerra" (2 Samuel 11:1), o Rei Davi apenas descansava em sua habitação. Ele estava simplesmente relaxado.

Quando você para de progredir espiritualmente, você se transforma em um trem descarrilhado pronto para colidir. Devemos reconhecer que, no fundo de nossa natureza, temos uma tendência a nos dispersar.

Não é por acaso que Deus nos compare a um rebanho de ovelhas. Essa é nossa tendência natural. Somos propensos a perambular e a nos dispersar.

As primeiras obras sobre as quais Jesus fala em Apocalipse 2:5, são as que vão combater a nossa dispersão. Nosso primeiro amor é o antídoto para o espírito que temos de perambular. Essa paixão é o que nos mantém engajados em nosso relacionamento com Deus.

Se você fizer de Jesus o seu primeiro amor, todas as outras coisas vão entrar em equilíbrio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário