quarta-feira, 22 de agosto de 2018

Uma Visão Celestial

"Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão produzindo para nós uma glória eterna que pesa mais do que todos eles" (2 Coríntios 4:16-17).

Em suas últimas palavras aos anciãos da igreja em Éfeso, Paulo basicaa mente estabeleceu os princípios que realmente importavam para ele e disse que o desejo de seu coração era terminar sua "corrida" com alegria (veja Atos 20:24). Foi um adeus emocional e Paulo saiu, navegando para Cesareia. Quando ele chegou lá, ficou com o evangelista Filipe, onde encontrou o profeta Ágabo. Ágabo, indo ao encontro deles, tomou o cinto de Paulo e, amarrando as suas próprias mãos e pés, disse: "Assim diz o Espírito Santo: ‘Desta maneira os judeus amarrarão o dono deste cinto em Jerusalém e o entregarão aos gentios’" (Atos 21:11). Em outras palavras, "não vá, o perigo está lhe esperando."

Paulo respondeu e disse: "Por que vocês estão chorando e partindo o meu coração? Estou pronto não apenas para ser amarrado, mas também para morrer em Jerusalém pelo nome do Senhor Jesus" (Atos 21:13).

Agora, convenhamos: que tipo de declaração é esta? Esta é a declaração de um homem que esteve no céu (ver 2 Coríntios 12:2). Paulo deixou a terra, entrou na presença de Deus e foi chamado de volta à terra. É por isso que Paulo pôde dizer: "desejo partir e estar com Cristo, o que é muito melhor" (Filipenses 1:23).

Se você tivesse ido ao céu, isso mudaria tudo em você. Isso mudaria a maneira como você vê tudo e a maneira como responde a tudo. E certamente isso mudaria a maneira como você vê a morte.

Não acho que Paulo tinha um desejo de morte, mas creio que ele reconheceu que o que estava esperando por ele do outro lado, era muito melhor do que aquilo que ele estava experimentando aqui.
E o mesmo pode ser verdade para você e para mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário