terça-feira, 14 de agosto de 2018

Um Outro Tipo de Coragem

"Estejam vigilantes, mantenham-se firmes na fé, sejam homens de coragem, sejam fortes." (1 Coríntios 16:13)

O que é coragem? Coragem tem sido definida como bravura. Também costuma-se dizer que não há coragem sem medo. Mark Twain disse: "A coragem é o domínio do medo, não a sua ausência." Uma pessoa corajosa não é alguém desprovido de medo (isso é, na verdade, uma pessoa tola). Uma pessoa corajosa é alguém que pode controlar o seu medo e fazer a coisa certa. É superar o medo que naturalmente todos nós temos.

Sem dúvida, vemos coragem estampada nas pessoas que são socorristas. Certamente também nos policiais e bombeiros. E lemos periodicamente atos de heroísmo (embora eu gostaria de poder ler mais sobre eles, porque sei que acontecem o tempo todo).

Mas também existem outros tipos de coragem. Há a coragem moral, que é a capacidade de fazer o certo em face da oposição ou adversidade. Ter coragem moral significa ser uma pessoa honesta. Isso significa ter integridade. Significa que você não cola na prova. Não sonega os seus impostos. Não trai o seu cônjuge. A coragem moral é honrar os votos que você fez a sua esposa ou ao seu marido quando disse: "Na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza, amando-se, respeitando-se e sendo fiel."

Também é preciso coragem para seguir a Jesus Cristo. Estamos vivendo hoje em uma cultura ditada pela mídia: TUDO, menos Cristo. As pessoas estão bem com o que você acredita, até que você diga: "Eu acredito em Jesus Cristo e creio que a Bíblia é a Palavra de Deus." Pronto: na melhor das hipóteses, você se torna persona non grata. Na pior das hipóteses, você é o inimigo público número um. É preciso coragem para defender Jesus Cristo, onde quer que você esteja. Precisamos de mais coragem moral.

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

O Seu Poder Nos Dá Coragem

"Então ele lhe disse: 'Filha, a sua fé a curou! Vá em paz'." (Lucas 8:48)

Todo mundo queria um pouquinho de Jesus. Mas um pai determinado, chamado Jairo, tinha uma filha que estava no leito de morte e ele implorou a Jesus que viesse à sua casa. À medida em que iam, a multidão o empurrava e gritava.

No meio da multidão havia uma mulher que sofria de algum tipo de hemorragia e ela pensou que Jesus poderia curá-la se ela somente o tocasse. Ela sangrava constantemente e, por causa disso, era considerada impura. Ela havia gasto todo o seu dinheiro procurando uma cura. Isolada, ela vivia em solidão. Ela pensou: "se eu apenas pudesse tocar o Seu manto, ficaria curada". Então, enquanto Jesus caminhava em meio à multidão, ela conseguiu tocá-Lo.

Jesus parou e disse: "Quem tocou em mim"?

Todos negaram e a Bíblia diz que Pedro e outros disseram: "Mestre, a multidão se aglomera e te comprime". Em outras palavras, seria algo como: "Quem não lhe tocou? Todo mundo encostou no Senhor."

Mas Jesus disse: "Alguém tocou em mim; eu sei que de Mim saiu poder."

Então a multidão se dispersou e lá estava a mulher. Ela provavelmente pensou que Jesus a fosse repreender e humilhar. Mas ao invés disso Ele disse: "Filha, tenha bom ânimo, a sua fé lhe curou."

"Tenha bom ânimo" poderia ser traduzido como "Tenha coragem". Jesus estava dizendo: "Quero elogiar a sua fé e fazer com que todos a possam ver."

Nesse caso, o poder de Cristo lhe deu coragem. E o Seu poder estará presente para ajudar quando você estiver em necessidade.
Link para o texto original

sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Perdão Traz Coragem

"Portanto, se o Filho os libertar, vocês de fato serão livres" (João 8:36)

Às vezes as pessoas têm dificuldade em acreditar que foram perdoadas por Deus. Elas andam por aí com culpa e sentem-se quase como se pudessem pagar algum tipo de penitência e continuar a se surrar por seus pecados. Mas, elas precisam aceitar o perdão que Cristo lhes deu e começar a se comportar como uma pessoa perdoada, percebendo que "Portanto, se o Filho os libertar, vocês de fato serão livres" (João 8:36).

Em Mateus 9:2, encontramos a história de um homem paralítico que foi levado por seus amigos para a presença de Jesus. "Vendo a fé que eles tinham, Jesus disse ao paralítico: 'Tenha bom ânimo, filho; os seus pecados estão perdoados'."

Agora, não parece que eles o trouxeram a Jesus para ter os seus pecados perdoados; parece que eles o trouxeram para ser curado. Então Jesus prosseguiu dizendo: "Que é mais fácil dizer: ‘Os seus pecados estão perdoados’, ou: ‘Levante-se e ande’? Mas, para que vocês saibam que o Filho do homem tem na terra autoridade para perdoar pecados" — disse ao paralítico: 'Levante-se, pegue a sua maca e vá para casa'" (Mateus 9:5-6). E o homem o fez.

Jesus perdoou esse homem por seus pecados e, nesse caso, o perdão de Deus trouxe coragem. Deus faz a sua parte e nós devemos fazer a nossa. Veja, Deus nos dá o perdão e nós devemos aceitar esse perdão.

Você vive no perdão de Deus? Ou vive em culpa porque não está disposto a aceitá-lo?

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Corra Bem

"Vocês corriam bem. Quem os impediu de continuar obedecendo à verdade?" (Gálatas 5:7)

Quando os corredores competem, dependendo do tipo de corrida, eles devem permanecer em sua própria pista. Um corredor não pode entrar na pista de um outro competidor e atrapalhar a sua corrida. Se isso acontecer, ele será desclassificado.

O apóstolo Paulo escreveu aos crentes da Galácia: "Vocês corriam bem. Quem os impediu de continuar obedecendo à verdade?" (Gálatas 5:7). Ou, parafraseando: "Vocês estavam correndo corretamente! Quem cortou vocês, desviando-os do verdadeiro curso de obediência?" Às vezes, na corrida da vida, as pessoas nos cortam e prejudicam o nosso desempenho. Isso significa que precisamos escolher muito bem com quem iremos concorrer.

Paulo instruiu Timóteo: "Fuja dos desejos malignos da juventude e siga a justiça, a fé, o amor e a paz, juntamente com os que, de coração puro, invocam o Senhor" (Timóteo 2:22). Como cristãos, devemos correr juntos, não tropeçar uns nos outros na corrida. Não estamos competindo uns contra os outros. Nossa competição é contra o mundo, a carne e o diabo - esses são os nossos concorrentes na corrida da vida. Esses são os nossos inimigos. Portanto, não se trata de superar o outro; trata-se de glorificar a Deus e superar o Inimigo.

Paulo também alertou contra olhar para trás enquanto estamos correndo a nossa corrida. Ele disse: "Irmãos, não penso que eu mesmo já o tenha alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus" (Filipenses 3:13,14). Não há como fazer uma boa corrida se você está constantemente olhando por cima do seu ombro.

Então, na corrida da vida, fique na sua própria pista e não olhe para trás.

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

A Plena Vontade de Deus

"Pois não deixei de proclamar-lhes toda a vontade de Deus." (Atos 20:27)

Quando prego, tento manter toda a minha fala interessante. Tento fazer com que seja compreensível. Porém, não estou lá para entreter uma plateia ou para fazer as pessoas se sentirem confortáveis. Meu trabalho, por assim dizer, é revelar a Palavra de Deus como ela é. Porque realmente não importa o que Greg Laurie pensa sobre ela. Minha opinião não é melhor que a de ninguém. 

Como pregador, tenho a responsabilidade de revelar a plena vontade de Deus e alimentar o Seu rebanho. Essa é a vantagem da pregação expositiva e do ensino. Com “expositiva” quero dizer que devo deixar a palavra de Deus revelar-se por si mesma. Não impomos nossa opinião no texto; deixamos que o texto revele a sua própria "opinião". Não nos cabe acrescentar coisas a ele. 

Muitas vezes os pastores usam a palavra como ponto de partida para uma pregação. Um versículo é lido e então, quem quer que esteja pregando, inventará algo a partir dele. Pode até ser que a história inventada seja boa, que as piadas sejam boas. Pode ser que entretenham bastante. Pode ser que, quando você sair da igreja nesse dia, você pense: "Nossa! Essa pregação foi ótima." Você na verdade não tem ideia sobre o que foi pregado, mas achou divertido. 

O apóstolo Paulo disse aos antigos efésios: “Pois não deixei de proclamar-lhes toda a vontade de Deus” (Atos 20:27). Creio que isso é o mais importante. Precisamos nos orientar de acordo com que a Bíblia diz. 

Não raramente, baseamos as nossas opiniões em nossos sentimentos. Mas não importa o que nós sentimos. O que a Bíblia realmente nos diz? Faça o que a Palavra de Deus diz, pois sentimentos podem nos levar a caminhos equivocados. Não tome decisões de vida baseadas em meros sentimentos. Seu alicerce deve ser a Palavra de Deus. 

terça-feira, 7 de agosto de 2018

Solenes Testemunhas

"Pedro e os outros apóstolos responderam: "É preciso obedecer antes a Deus do que aos homens!" (Atos 5:29)

Quando há um acidente, os policiais tentam localizar testemunhas para perguntar o que viram e ouviram. O objetivo de uma testemunha não é inventar algo ou tentar tornar a história melhor do que realmente era. Não. Uma testemunha deve simplesmente declarar o que viu - claramente. Apenas os fatos, minha senhora.

Isso é o que os cristãos devem fazer. Devemos dar testemunho do que sabemos ser verdade. O apóstolo João escreveu em sua epístola: "Nós lhes proclamamos o que vimos e ouvimos [...]" (1 João 1:3).

Se você anda em comunhão com Deus, Ele estará trabalhando em sua vida. Ele mostrará a você coisas da Sua Palavra que o ajudarão a crescer espiritualmente. Você vai descobrir que essas coisas vão transbordar, como ao espremer uma esponja. Quando estamos cheios das coisas de Deus, isso acontece porque estamos compartilhando o que sabemos ser verdade.

Há, no entanto, seriedade nisso. A palavra testificar significa dar testemunho solenemente. Quando falamos aos outros sobre Cristo, há uma gravidade nisso. Sim, queremos falar sobre como Deus nos ama, quer nos perdoar e ter em um relacionamento conosco. Mas a parte pesada é o fato de que há um julgamento para a pessoa que rejeita a oferta de perdão de Deus. Devemos compartilhar essa verdade com toda a sua seriedade.

Porém, em muitas apresentações evangelísticas hoje, não há a mensagem do julgamento. Meio que editamos essa parte porque temos medo de ofender alguém. Mas minha preocupação é que, se eu não incluí-la, ofenderei a Deus. E prefiro ofender uma pessoa do que a Deus.

segunda-feira, 6 de agosto de 2018

Servos Por Opção

"Assim também vocês, quando tiverem feito tudo o que lhes for ordenado, devem dizer: ‘Somos servos inúteis; apenas cumprimos o nosso dever’" (Lucas 17:10)

O apóstolo Paulo frequentemente se descrevia como um servo do Senhor Jesus Cristo. Não é a mesma coisa que nos horríveis tempos passados de escravidão, em que as pessoas eram forçadas a trabalhar para o seu Senhor. Ser um servo de Cristo significa servir a Deus. É uma coisa que se aceita livremente fazer.

Qual o objetivo de um servo? Agradar o seu senhor, fazer o que seu senhor quer que ele faça. Como 1 Coríntios 6:20 nos lembra: "Vocês foram comprados por alto preço. Portanto, glorifiquem a Deus com o corpo de vocês."

Não entenda mal. Não é como se Deus me houvesse pego à força e me obrigado a ser escravo Dele. Não. É mais como estar algemado num mercado de escravos. Jesus vem, olha pra mim e diz: "Quero esse". Aí ele me compra.

Então eu digo: "Muito bem, mestre, aonde quer que eu vá?"

"Quero que venha aqui porque vou tirar de você essas algemas."

"Caramba, assim me sinto bem melhor."

Aí Jesus diz: "Vamos ao Cartório".

"Para quê?"

"Agora vou adotar você como meu filho. Veja bem, você é meu escravo, mas é também meu filho."

"Quer saber?", eu digo. "Quero ser seu escravo para sempre".

É assim que funciona. Não sou escravo porque eu tenho que ser; sou escravo porque eu quero. O Oleiro que nos moldou é também nosso Pai que nos ama. Nosso Senhor é também nosso Amigo que nos quer bem. É assim que somos chamados a ser Seus servos.

sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Corra Para Ele

"Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta" (Hebreus 12:1)

Na escola eu era um velocista rápido. A maioria das pessoas não conseguia me vencer em uma corrida curta, mas eu não era bom em corridas de longa distância. Eu tinha uma explosão de energia que me fazia correr muito rápido (hoje não sou mais um bom velocista. Na verdade, não sou bom em nenhum tipo de corrida). Uma coisa que descobri naquela época, como membro de uma equipe de atletismo, era que eu sempre ia melhor quando havia um público. Eu sentia um pouco mais de energia, especialmente quando havia uma garota bonita assistindo.

Como cristãos na corrida da vida, também temos um público: o Senhor Jesus. Hebreus 12:1-2 nos lembra: "Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta, tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé [...]."

Vamos correr com resistência, mantendo os nossos olhos em Jesus. Afinal, a vida cristã não é uma corrida curta; é uma corrida de longa distância. Temos que pensar no todo.

É assim que se corre bem uma corrida longa. É assim que fazemos de acordo com as regras. É assim que fazemos com alegria. Corra por Jesus. Não corra para impressionar as pessoas. Não corra por mero dever. Você tem um público de uma pessoa só: o próprio Cristo está lhe observando. Corra para Ele. Isso o ajudará a fazer muito melhor.

quinta-feira, 2 de agosto de 2018

Termine Com Alegria

"Devolve-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito pronto a obedecer." (Salmos 51:12)

Alguns cristãos perderam sua alegria. Eles começaram a vida cristã com alegria, mas algo aconteceu. Simplesmente perderam o interesse pelas coisas de Deus. Ainda fazem as coisas que deveriam como cristãos, mas vão apenas sendo levados pela maré. E não estão mais muito felizes com isso.

Em vez de dizerem como Davi no Salmo 122:1: "Alegrei-me com os que me disseram: 'Vamos à casa do Senhor!'", eles dizem: "Eu me aborreci quando me disseram 'Vamos à casa do Senhor'. Igreja novamente? Tudo bem... Outro estudo bíblico? Ok, pode ser."

Paulo disse aos anciãos da igreja de Éfeso que ele queria terminar a sua corrida com alegria (veja Atos 20:24). Quando você começa uma corrida, você nem sempre pensa no final, mas deveria. O final é a parte mais importante - não o começo. Você pode ter um mau começo e ainda assim terminar bem. Não me importo com o quanto foi fabuloso o seu início. Não me importo se você estava liderando o grupo por nove das dez voltas. Se você falhar e cair, tudo isso não importa. Você só terá se cansado em vão. Tudo terá sido em vão. Acabar é tudo. E Paulo estava falando em terminar bem sua corrida, em terminar com alegria.

Você não sabe quanto tempo a sua vida vai durar. É por isso que você deveria querer correr esta corrida bem, com alegria. O objetivo é terminar.

Você perdeu a sua alegria na vida cristã? Então ore, como Davi: "Devolve-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito pronto a obedecer" (Salmos 51:12). Não só comece bem a sua corrida. Mas, termine-a bem. Termine-a com alegria.

quarta-feira, 1 de agosto de 2018

De Acordo Com as Regras

"Sendo assim, não corro como quem corre sem alvo, e não luto como quem esmurra o ar. Mas esmurro o meu corpo e faço dele meu escravo, para que, depois de ter pregado aos outros, eu mesmo não venha a ser reprovado." (1 Coríntios 9:26-27)

Li um artigo sobre um corredor britânico chamado Rob Sloan, que ficou em terceiro lugar na maratona de Kielder, no Reino Unido. Sloan cruzou a linha de chegada com um tempo de 2 horas e 51 minutos. Todos notaram, porém, que ele ainda tinha muita energia e quase não suou, enquanto os outros estavam completamente exaustos. Com o passar do tempo, descobriram que ele correu até o quilômetro 32, mas depois pegou um ônibus para o que faltava. Enquanto os líderes da corrida estavam finalizando a prova, ele saiu do meio do mato e voltou à prova. Mas não demorou muito para que os organizadores descobrissem o ocorrido e o desqualificassem da prova. Ele não correu de acordo com as regras.

Quando você disputa uma corrida, tem que correr de acordo com as regras, e você logo de início já é submetido a elas. Da mesma forma, na corrida da vida devemos obedecer regras - as regras de Deus. O apóstolo Paulo disse: "Sendo assim, não corro como quem corre sem alvo, e não luto como quem esmurra o ar. Mas esmurro o meu corpo e faço dele meu escravo, para que, depois de ter pregado aos outros, eu mesmo não venha a ser reprovado." (1 Coríntios 9:26-27)

À medida em que corremos, temos que correr conforme as regras de Deus. Não mudamos as regras no meio do caminho. Não dizemos: "Bem, eu não concordo com esta regra, então não irei obedecê-la." Se é assim que corremos, então seremos desclassificados, porque não funciona dessa forma. Deus é quem dita as regras. Nós as seguimos.

Você corre acordo com as regras? Ou está sendo desclassificado?
Link para o texto original