quinta-feira, 10 de maio de 2018

Adultério Espiritual

"Não amem o mundo nem o que nele há. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele. Pois tudo o que há no mundo — a cobiça da carne, a cobiça dos olhos e a ostentação dos bens — não provém do Pai, mas do mundo." (1 João 2:15-16)

Em mais de uma ocasião nas escrituras, a igreja é comparada com uma noiva - e Jesus com o noivo. Um dia haverá o casamento celestial, onde a igreja será apresentada a Ele. 

Assim como marido e mulher precisam ser fiéis um ao outro, precisamos ser fiéis ao Senhor. Quando as pessoas quebram seus votos e tornam-se infiéis aos seus cônjuges, elas cometem adultério. E você sabia que os cristãos podem cometer adultério espiritual? Fazemos isso amando esse sistema do qual fazemos parte. Tiago escreveu: "Adúlteros, vocês não sabem que a amizade com o mundo é inimizade com Deus? Quem quer ser amigo do mundo faz-se inimigo de Deus." (Tiago 4:4)

A palavra "mundo" usada neste versículo não significa o planeta terra. Não há nada de errado em apreciar a criação de Deus. Acho que, mais do que quaisquer outros, os cristãos podem apreciar a obra do nosso Pai celestial. 

O "mundo" que Tiago mencionou refere-se a um sistema, algo mental, um modo de viver adotado pela maioria das pessoas. A bíblia ainda diz: "Não amem o mundo nem o que nele há. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele" (1 João 2:15). 

Gosto dessa paráfrase do mesmo trecho em uma versão diferente: "Não ame os caminhos do mundo, não ame as posses desse mundo. O amor pelo mundo sufoca o amor pelo Pai. Praticamente tudo que está no mundo - que quer tudo do seu jeito, tudo para si mesmo, querendo parecer importante - não tem relação nenhuma com o Pai. Apenas afasta você d'Ele." 

Não queremos cometer adultério espiritual. Deus nos chamou para sermos fiéis a Ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário