quinta-feira, 5 de abril de 2018

Uma Canção Nova

"Ouvi um som do céu como o de muitas águas e de um forte trovão. Era como o de harpistas tocando suas harpas. Eles cantavam um cântico novo diante do trono [...]" (Apocalipse 14:2-3)

Às vezes vemos o Céu representado como um lugar onde as pessoas ficam sentadas em nuvens, cada uma tocando sua harpa, entediada. Embora seja verdade que haverá harpas no Céu, nem todo mundo as tocará. Em Apocalipse 14:2, o apóstolo João estava descrevendo um instrumento de cordas. Era um ponto de referência para ele: "Ouvi um som do céu como o de muitas águas e de um forte trovão. Era como o de harpistas tocando suas harpas."

Talvez pudéssemos atualizar esta cena do Céu dizendo que havia um monte de guitarristas reverberando suas guitarras elétricas. A questão é que não é chato; é a celebração de uma canção nova sendo cantada.

Cada fiel deveria ter uma canção nova. O salmista Davi escreveu: "Ele me tirou de um poço de destruição, de um atoleiro de lama; pôs os meus pés sobre uma rocha e firmou-me num local seguro. Pôs um novo cântico na minha boca, um hino de louvor ao nosso Deus. Muitos verão isso e temerão, e confiarão no Senhor" (Salmo 40:2-3).

Se você pôs sua confiança em Cristo, se você foi tirado de um lago de desespero, você tem uma canção nova. Sabia disso? Não precisa ser literalmente uma canção. Você não precisa sair cantando: "Eu era um descrente... mas agora sou crentre..." A ideia, em vez disso, é ter uma mensagem nova.

Então pare de cantar a canção velha. Cante a canção nova. Deixe os outros saberem o que Cristo fez por você. É isso que fazem aqueles fiéis no Céu. E é o que devemos fazer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário