segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Não Cobiçarás

"Não cobiçarás a casa do teu próximo. Não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem seus servos ou servas, nem seu boi ou jumento, nem coisa alguma que lhe pertença" (Êxodo 20:17)

Um padre católico que tinha ouvido confissões de mais de 2.000 pessoas disse que tinha ouvido confessarem todo tipo de pecado ou iniquidade - até assassinato - exceto um. Ele nunca tinha ouvido alguém confessar o pecado da cobiça.

Acho que é porque não sabemos direito o que é cobiçar. E ainda assim o fazemos todo o tempo.

O que significa cobiçar? Cobiçar é querer algo que nunca será seu, nunca deveria ser seu e, de fato, pertence a outra pessoa. O significado literal da palavra é colocar o coração em algo. Uma tradução melhor seria "ofegar atrás de algo" - mais ou menos como um predador perseguindo sua presa.

O apóstolo Paulo disse que, de todos os mandamentos, era com esse que ele tinha mais dificuldade. Por que? Porque todos os outros mandamentos envolvem atos exteriores - "Não adulterarás"... "Não matarás"... "Não tomarás em vão o nome do Senhor"...

Mas aí vem "Não cobiçarás". Esse é mais difícil de entender. É interno. É querer algo que pertence a outro e decidir que se vai conseguir, a qualquer custo.

Lemos em Colossenses 3:5: "Assim, façam morrer tudo o que pertence à natureza terrena de vocês: imoralidade sexual, impureza, paixão, desejos maus e a ganância, que é idolatria."

Não é pecado admirar alguma coisa. Não é pecado querer ter sucesso nos negócios ou ganhar bem. Mas se você se torna obcecado com isso e está disposto a fazer o que for necessário para obtê-lo, quando isso for a coisa mais importante na vida para você, pode se tornar cobiça e idolatria.
Link para o texto original

Nenhum comentário:

Postar um comentário