segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Sempre Urgente

"Naquela época não havia rei em Israel; cada um fazia o que lhe parecia certo" (Juízes 17:6)

O livro de Juízes no Antigo Testamento fala de um momento da história em que todos faziam o que lhes parecia certo aos seus próprios olhos. E o Livro de Isaías oferece esta advertência: "Ai dos que chamam ao mal bem e ao bem, mal, que fazem das trevas luz e da luz, trevas, do amargo, doce e do doce, amargo" (Isaías 5:20).

É exatamente aí que a nossa sociedade encontra-se hoje. Zombamos do que é bom e exaltamos o que é ruim. Nós rimos de pessoas que tentam viver vidas morais. E uma família com um homem e uma mulher criando seus filhos está se tornando uma ideia romântica da vida.

Em nossa cultura pós-moderna, o relativismo moral está virando regra. Tudo está de cabeça para baixo. E isso faz com que os cristãos coloquem as coisas para o lado certo. Em Atos 17:6, encontramos um elogio sem querer à igreja primitiva: "Esses homens que têm causado alvoroço por todo o mundo, agora chegaram aqui." A igreja do primeiro século deixou o mundo onde estava de cabeça para baixo. E precisamos fazer o mesmo em nossa sociedade hoje.

Mas como chegamos às pessoas que acreditam no relativismo moral? É possível envolvê-las com as Escrituras? Precisamos alcançar a nossa sociedade pós-moderna e acredito que temos muitas oportunidades de fazê-lo.

Billy Graham disse: "A colheita evangelística é sempre urgente. O destino dos homens e das nações está sempre sendo decidido. Cada geração é estratégica. Não somos responsáveis ​​pela geração passada e não assumiremos a total responsabilidade pela próxima; mas temos a nossa própria geração."

Eu levo isso a sério. Quero fazer tudo o que puder com a vida que Deus me deu, para levar o evangelho a minha geração. Todos somos chamados a envolver a nossa sociedade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário