quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

O Poder da Oração

"Então o homem disse: 'Deixe-me ir, pois o dia já desponta'. Mas Jacó lhe respondeu: 'Não te deixarei ir, a não ser que me abençoes'." (Gênesis 32:26)

Nunca subestime o poder da oração. Quando você ora de acordo com a vontade de Deus, nada pode deter a sua oração. E como sabermos qual é a vontade de Deus? Pelo estudo cuidadoso das Escrituras.

Jesus fez esta promessa: "Se vocês permanecerem em mim, e as minhas palavras permanecerem em vocês, pedirão o que quiserem e lhes será concedido" (João 15:7).

Vamos à última parte desse versículo: peça o que quiser e lhe será concedido. Nós adoramos isso. É como se Deus fosse uma espécie de gênio da lâmpada. Mas esse não é o caso. Tendemos a esquecer a primeira parte desse versículo: Se vocês permanecerem em mim, e as minhas palavras permanecerem em vocês... Se estamos caminhando em comunhão com Deus e estudando a Sua Palavra, começaremos a orar de acordo com a vontade d'Ele. E então começaremos a ver as nossas orações respondidas.

1 João 5:14–15 diz: "Esta é a confiança que temos ao nos aproximarmos de Deus: se pedirmos alguma coisa de acordo com a sua vontade, ele nos ouve. E se sabemos que ele nos ouve em tudo o que pedimos, sabemos que temos o que dele pedimos."

Portanto, nunca devemos desistir ou recuar. Precisamos continuar orando. É por isso que Jesus disse: "Peçam, e lhes será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta." (Mateus 7:7). No idioma original existe uma intensidade ascendente nos verbos. É como começar com alguma cortesia. Então você fica mais agressivo. E você passa a não abrir mão, assim como Jacó, que lutou com o Senhor e se recusou a deixa-Lo ir até que o abençoasse.

Não desista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário