segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Alcançando o Inimigo

"A palavra do Senhor veio a Jonas pela segunda vez com esta ordem: 'Vá à grande cidade de Nínive e pregue contra ela a mensagem que eu vou dar a você'." (Jonas 3:1-2)

Jonas era um israelita que tinha um trabalho a fazer, mas não queria fazê-lo. Ele foi chamado para ir pregar o evangelho em Nínive, que era uma das cidades mais perversas da terra. Os ninivitas eram inimigos de Israel. Os profetas haviam dito a Israel que um dia os assírios os alcançariam, e Nínive era a capital da Assíria.

Jonas pode ter pensado: “Espere um pouco! Se eu for pregar para eles, eles podem se arrepender. E se eles se arrependerem, Deus os poupará, e eles nos conquistarão. Mas se eu não pregar a eles, eles não se arrependerão, e Deus os julgará. E será um inimigo a menos a nos preocupar.”

Então Jonas tentou ir na direção oposta. Ele pagou a preço (sempre há consequências ao pecar), e ele foi até Jope, longe da presença do Senhor. Mas qualquer passo longe de Deus é sempre um passo para trás. Então Deus enviou uma grande tempestade (Deus sempre terá a última palavra).

Quando Jonas admitiu que era a causa da tempestade, ele foi jogado no mar. E você conhece o resto da história: "Então o Senhor fez com que um grande peixe engolisse Jonas, e ele ficou dentro do peixe três dias e três noites" (Jonas 1:17). Jonas se arrependeu, o grande peixe o vomitou na costa, e Jonas finalmente estava pronto para fazer o que Deus o tinha chamado para fazer.

Fomos chamados a compartilhar o evangelho, mesmo com pessoas que não gostamos. Os não-crentes não são o inimigo; Eles foram aprisionados pelo diabo para fazerem o que ele quer que eles façam (veja 2 Timóteo 2:26). E até o Senhor retornar, nosso trabalho é alcançá-los.

Nenhum comentário:

Postar um comentário