terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Onde Encontrar Alegria

“O Senhor confia os seus segredos aos que o temem, e os leva a conhecer a sua aliança.” (Salmos 25:14)

As pessoas têm visões diferentes sobre a vontade de Deus. Algumas imaginam a vontade de Deus como algo que Deus efetivamente esconde de nós. Algo como um Coelhinho da Páscoa divino que esconde seus ovos de ouro em algum lugar, e quanto mais nos aproximamos dele, mais pistas recebemos.

Para outros, o conceito da vontade de Deus é algo horrível ou indesejável, como uma dieta. Todas as coisas que você gosta de comer estão fora da dieta e você não pode ter nada daquilo que é bom. É assim que algumas pessoas vêem Deus. Elas pensam que na melhor das hipóteses é cansativo, e na pior das hipóteses é horrível.

Estas duas visões estão incorretas. Há alegria em andar de acordo com a vontade de Deus. O apóstolo Paulo escreveu para os romanos crentes: “de forma que, pela vontade de Deus, eu os visite com alegria e juntamente com vocês desfrute de um período de refrigério.” (Romanos 15:32)

E nos foi dito em Isaías 55:12: “Vocês sairão em júbilo e serão conduzidos em paz; os montes e colinas irromperão em canto diante de vocês, e todas as árvores do campo baterão palmas.”

Existe alegria e paz na vontade de Deus. E quando você está fora da vontade de Deus, há tornento e tumulto. O homem mais atormentado é aquele que, sabendo o que é certo, não o faz. Ele é pior do que aquele que não crê, que nunca ouviu a verdade da Palavra de Deus. Quando você sabe o que é certo e corre disso, sua vida será especialmente difícil.

Como alguém que crê, você é amigo de Deus. E Ele quer revelar a Sua vontade para você.
Link para o texto original

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Lições Repetidas

"Eu sou o Senhor, o Deus de toda a humanidade. Há alguma coisa difícil demais para mim?" (Jeremias 32:27)

Alguma vez você já se esqueceu da bondade Deus para com você? Alguma vez você já teve que reaprender alguma coisa? Todos nós já tivemos, não é verdade? E é por isso que Pedro disse aos seus leitores: "Por isso, sempre terei o cuidado de lembrar-lhes estas coisas, se bem que vocês já as sabem e estão solidamente firmados na verdade que receberam." (2 Pedro 1:12)

Algumas vezes temos que aprender, reaprender e reaprender ainda algumas vezes mais.

Talvez você tenha tido uma crise financeira quando era mais jovem. Você não sabia de onde iria tirar o dinheiro para o aluguel ou o carro, ou para simplesmente para colocar comida na mesa. Mas você confiou no Senhor e Ele lhe ajudou em tudo isso. Então você trabalhou duro e conseguiu um belo emprego, recebendo um bom salário todo mês. Tudo correu muito bem por 20 anos. De repente, a empresa precisa reduzir seu quadro de funcionários e isso inclui a sua saída. Agora você novamente se encontra na estaca zero. E, de repente, tudo vira desespero.

Mas espere: Deus já não proveu o necessário antes? "Sim, mas eu era muito mais jovem e eu precisava de bem menos dinheiro..."

Então, porque agora a questão envolve mais dinheiro, será mais difícil para Deus? Existe alguma coisa que seja muito difícil para Ele? A resposta é não. Mas nós temos que reaprender continuamente essa lição. Precisamos confiar no Senhor uma vez mais.

Ou talvez você esteja muito doente e sabe que nenhum médico é capaz de resolver esse problema. Mas então você pede a seus amigos Cristãos que orem e o Senhor lhe toca e cura. Três anos depois, você fica doente novamente. E talvez agora seja um pouco mais sério. De repente, você entra em pânico. Mas espere: Deus já não lhe curou antes? Ele não poderá lhe curar novamente?

Deus será leal a você, mas às vezes precisamos aprender lições de novo, de novo e de novo.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Use-a Bem

"A noite está quase acabando; o dia logo vem. [...]" (Romanos 13:12)

Quando criança, alguém uma vez me deu um dólar e me disse: "Greg, se você segurar este dólar o dia inteiro e poupá-lo, no fim do dia eu lhe dou mais cinco dólares".

Eu fui muito bem pela manhã. Veio a tarde e eu tinha de esperar até as cinco horas. Por volta das quatro e quinze eu não me aguentava mais e fui a uma farmácia. Lembro até o que comprei: uma caveirinha com uma alça de couro. Lembro que quando eu a colocava sob uma lâmpada e apagava a luz, ela brilhava no escuro. Também lembro que ela tinha um cheiro de ovo podre.

A pessoa que me deu o dólar disse: "Se você tivesse esperado mais uns trinta minutos, eu lhe teria dado mais cinco pratas. Você poderia ter sua caveirinha e mais esse dinheiro todo."

Eu me senti um idiota por ter desperdiçado o meu dinheiro.

A Bíblia fala sobre desperdiçar algo muito mais precioso que um dólar:
"Façam isso, compreendendo o tempo em que vivemos. Chegou a hora de vocês despertarem do sono, porque agora a nossa salvação está mais próxima do que quando cremos. A noite está quase acabando; o dia logo vem. Portanto, deixemos de lado as obras das trevas e vistamo-nos da armadura da luz. Comportemo-nos com decência, como quem age à luz do dia, não em orgias e bebedeiras, não em imoralidade sexual e depravação, não em desavença e inveja. Pelo contrário, revistam-se do Senhor Jesus Cristo [...]" (Romanos 13:11-14).

Deus nos deu a vida — um bem precioso. Todo dia, ela está depositada em nossa conta para a usarmos ou a negligenciarmos. Use-a bem.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Fique Certo Disso

"Não se esqueçam disto, amados: para o Senhor um dia é como mil anos, e mil anos como um dia." (2 Pedro 3:8)

Nos países com inverno rigoroso, quando olhamos ao redor e vemos que as folhas estão ficando verdes novamente, sabemos que a primavera está chegando. Também sabemos que em seguida virá o verão. Vemos os sinais que nos dizem o que está à frente. Da mesma forma, podemos ver sinais dos tempos nos dizendo que o retorno do Senhor está próximo. Deus conhece o futuro melhor do que conhecemos o passado.

Você se maravilharia se eu lhe contasse algo que acabou de acontecer? Claro que não. Isso não é grande coisa, pois todos nós temos recordações do passado. Mas se eu previsse algo que irá acontecer em algum exato momento em dois dias, ou dois meses, ou 10 anos, ou 100 ou 300 anos, isso sim seria impressionante. Poderíamos até não estar mais presentes para ver isso sendo cumprido, mas se eu tivesse escrito ou gravado, alguém veria.

Isso é o que Deus fez nas Escrituras. E as Escrituras são muito específicas sobre a dispersão do povo judeu para os quatro cantos da terra e seu reagrupamento. De fato, em Ezequiel 37:21-22, entre outras passagens, uma série de coisas são ditas sobre Israel. Em primeiro lugar, as Escrituras dizem que Deus tiraria os filhos de Israel das nações para onde eles tinham ido. Em segundo lugar, Ele iria recolhê-los de todos os lados e trazê-los para o seu próprio país. E, em terceiro lugar, Ele faria deles uma só nação.

Estas três coisas aconteceram? Verifique, verifique e verifique. Elas aconteceram exatamente como a Bíblia predisse.

Deus vive no reino eterno e Deus vê o futuro tão claramente quanto Ele vê o passado. Ele vê tudo. E Ele sabe de tudo.
Link para o texto original

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Esperança Além da Morte

"Disse-lhe Jesus: 'Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que morra, viverá." (João 11:25)

Quanto mais velhos nos tornamos, mais essa questão cresce em nós: existe vida após a morte? Às vezes, fazemos essa pergunta cedo na vida, quando alguém próximo a nós morre repentinamente e ficamos face a face com a desconfortável realidade da morte.

Alguns cristãos dirão: "Vou para o céu quando eu morrer, não chore por mim". Mas a morte é difícil para todos e não há nada de errado em sentir tristeza pela perda de alguém que você gosta. É uma parte natural do processo de luto. Como diz a Bíblia, há "tempo de chorar e tempo de rir" (Eclesiastes 3:4).

A morte até mesmo trouxe lágrimas aos olhos de Jesus quando Seu amigo Lázaro morreu (veja João 11:35). Claro, sabemos que há vida além do túmulo para os cristãos. Sabemos que a vida não se limita a esse tempo na Terra e que a nossa permanência neste planeta é temporária. Mesmo assim, é natural sentir a falta e tristeza por um cristão que morreu.

Quando o amigo e cooperador do apóstolo Paulo, Epafrodito, ficou gravemente doente, Paulo escreveu em uma carta: "De fato, ficou doente e quase morreu. Mas Deus teve misericórdia dele, e não somente dele, mas também de mim, para que eu não tivesse tristeza sobre tristeza” (Filipenses 2:27). Assim, mesmo Paulo, que certamente tinha uma fé forte e uma teologia séria, dificilmente poderia suportar a ideia de estar separado de um amigo próximo pela morte.

Apesar disso, como cristãos, sabemos que veremos essa pessoa novamente no céu. Esse é o grande presente de Deus para nós. Seu Filho Jesus interveio pessoalmente e transformou a morte em vitória.

O escritor do Livro de Hebreus diz: "visto que os filhos são pessoas de carne e sangue, ele também participou dessa condição humana, para que, por sua morte, derrotasse aquele que tem o poder da morte, isto é, o diabo, e libertasse aqueles que durante toda a vida estiveram escravizados pelo medo da morte" (Hebreus 2:14-15).

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Um Milagre Que Respira

"Eu mesmo, irmãos, quando estive entre vocês, não fui com discurso eloquente nem com muita sabedoria para lhes proclamar o mistério de Deus. Pois decidi nada saber entre vocês, a não ser Jesus Cristo, e este, crucificado." (1 Coríntios 2:1-2)

Você já pensou que se pudesse fazer um milagre para os seus amigos não cristãos eles se tornariam crentes? Talvez você tenha pensado: "Se eu pudesse fazer um milagre, sei que eles iriam acreditar na hora."

Pois eu não penso assim. Estou certo de que seria incrível. Provavelmente os moveria profundamente, mas nem dez milhões de sinais e maravilhas fariam o mundo virar-se para Cristo. Quando uma pessoa acredita em Jesus, é um ato do coração - um ato da vontade que tem que acontecer.

Um milagre não vai convencer alguém. Jesus ressuscitou Lázaro dos mortos e depois eles conspiraram para matar a Jesus e a Lázaro. João 12 diz que quando todo o povo ouviu falar da chegada de Jesus, eles se reuniram para ver Jesus e também Lázaro, o homem que Ele ressuscitara dentre os mortos. E então os principais sacerdotes decidiram matar também a Lázaro. Pobre Lázaro. Já era bem ruim que ele tivesse que morrer uma vez e então os líderes religiosos queriam matá-lo novamente. Por que? Porque Lázaro era um milagre vivo, respirando. Sua presença, por si só, era um testemunho do poder de Deus.

E sabe de uma coisa? Você é um homem milagroso, vivo, que respira. Você pode falar sobre como Deus mudou a sua vida e como Ele a transformou. Você é um poderoso representante de Jesus Cristo. Por isso, assuma esse papel.

Nossa mensagem para um mundo perdido é que somos todos pecadores. Estamos separados de Deus, mas Deus amou o mundo de tal maneira que enviou o Seu Filho unigênito para morrer na cruz pelos nossos pecados e para pagar o preço por nós na cruz e para ressuscitar dos mortos. Esse é o evangelho. Apenas proclame-o e veja o que Deus fará.
Link para o texto original

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Tempo de Despertar

"Façam isso, compreendendo o tempo em que vivemos. Chegou a hora de vocês despertarem do sono, porque agora a nossa salvação está mais próxima do que quando cremos." (Romanos 13:11)

De vez em quando aparece alguém que diz saber o dia do retorno de Cristo. Mas nunca acredite nisso. A Bíblia diz: "Quanto ao dia e à hora ninguém sabe, nem os anjos no céu, nem o Filho, senão somente o Pai." (Marcos 13:32).

Podemos conhecer a época em que isso vai acontecer, segundo a Bíblia, mas ninguém pode saber exatamente o dia ou a hora em que Jesus Cristo voltará para o Seu povo.

As perguntas que talvez estejamos pensando são: Ele virá em breve? Ele virá durante a nossa vida na Terra?

Ninguém pode dizer com absoluta certeza, mas há sinais que dizem que estamos chegando perto. Eles estão na primeira página de nossos jornais, em nossos sites de notícias e em nossos programas favoritos de televisão e rádio. Vamos ler notícias e manchetes: "O Irã ameaça aniquilar Israel", "A China fortalece-se militarmente", "Outro tiroteio em escola deixa 23 mortos" e "Milhares terminam mortos em terremoto". Estes são sinais dos tempos, porque são coisas que Jesus disse que aconteceriam com maior freqüência antes do Seu retorno.

Se eu for para a rua e notar que está escuro, nublado e talvez até consiga ver alguma chuva caindo num local distante, se eu vir que um sistema meteorológico está se movendo em minha direção, você acharia que eu sou um gênio por dizer que está para chover em breve? Claro que não. É óbvio que estará chovendo em breve. Não é preciso um ato de grande inteligência para prever isso.

Da mesma forma, os sinais dos tempos estão ao nosso redor, dizendo que o retorno de Cristo está próximo. Saber isso deve afetar a maneira como vivemos. Então, vamos despertar. Vamos estar prontos para o Seu retorno.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

O Que Eu Ganho Com Isso?

"E consideremo-nos uns aos outros para incentivar-nos ao amor e às boas obras. Não deixemos de reunir-nos como igreja, segundo o costume de alguns, mas encorajemo-nos uns aos outros, ainda mais quando vocês vêem que se aproxima o Dia." (Hebreus 10:24-25)

Uma coisa engraçada sobre crianças muito pequenas é que quando elas estão com fome, não podem dizer que estão com fome. Nem podem se alimentar. Então começam a chorar e a gente tenta descobrir qual é o problema. Então percebemos que elas só estão com fome.

Muitas vezes os novos crentes só precisam ser alimentados. Eles precisam receber a Palavra de Deus.

Quando as crianças começam a comer, obviamente começam com a amamentação ou com uma mamadeira. Em seguida, passam para alimentos para bebês. Então começam com pequenos pedaços de comida. Você não dá a uma criança uma chuleta para começar. Uma criança precisa de ajuda para ser nutrida.

O mesmo aplica-se para os novos crentes. Precisamos ajudá-los enquanto começam a entrar na Palavra de Deus. Isso significa sentar com eles, ler a Bíblia juntos e explicá-la.

E deixe-me dizer: há um benefício extra. Ao observar um novo crente descobrir a Palavra de Deus pela primeira vez, você a redescobrirá por si mesmo. Às vezes temos ouvido coisas tantas vezes que começamos a reconhecer os assuntos. Oh, sim... sim... sim... Já ouvi falar disso. Oh, sim... Conheço a definição de justificação. Oh, sim... Sei tudo sobre o perdão. Oh, sim... Sei sobre o Arrebatamento e a Segunda Vinda. Sei de tudo isso.

Eles não. E quando você lhes fala a respeito, eles dizem: "O quê? Você está brincando comigo?"

Os novos crentes lhe energizarão à medida que você os firmar. Discipular outros - esse é o nosso trabalho como seguidores de Jesus Cristo. 

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Atenção aos Sinais

“ [...] Vocês sabem interpretar o aspecto do céu, mas não sabem interpretar os sinais dos tempos!” (Mateus 16:3)

Nossas vidas são governadas por sinais. Desde o momento em que levantamos de manhã procuramos por sinais. Olhamos para eles nos painéis de nossos carros, quando dirigimos. Um sinal é vermelho contendo as letras P-A-R-E o que significa? Para muitas pessoas, a propósito, significa: continue andando.

Se você dirigir pela Florida, nos EUA e vir uma placa escrito Disneyland, o significa? Significa "gastar dinheiro". Ainda nos Estados Unidos, no estado de Nevada, é possível encontrar o famoso letreiro onde está escrito: Las Vegas. E o que isso significa? Jogar dinheiro fora...
E a lista vai longe, assim como os sinais dos tempos.

Jesus disse esta frase, de fato. Quando os fariseus e saduceus se aproximaram Dele e pediram por um sinal dos céus, Ele lhes disse “Quando a tarde vem, vocês dizem: ‘Vai fazer bom tempo, porque o céu está vermelho’, e de manhã: ‘Hoje haverá tempestade, porque o céu está vermelho e nublado’. Vocês sabem interpretar o aspecto do céu, mas não sabem interpretar os sinais dos tempos!” (Mateus 16:2-3)

Jesus estava dizendo “Vocês sabem que são muito bons em determinar quando irá chover, mas não param para pensar com seriedade, sequer por um minuto, sobre onde passarão a eternidade”. Da mesma forma, existem pessoas hoje em dia que ignoram os sinais dos tempos.

A Bíblia nos dá certos sinais dos tempos e diz para olharmos para eles, para nos alertar do retorno de Jesus Cristo. Precisamos prestar a atenção para esses sinais.
E queremos viver de uma forma que agrade ao Senhor enquanto nos preparamos para o Seu retorno.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Nenhuma Alegria Maior

"Eu lhes digo que, da mesma forma, haverá mais alegria no céu por um pecador que se arrepende do que por noventa e nove justos que não precisam arrepender-se". (Lucas 15:7)

Não sei de alegria maior nesta terra, além da de ser cristão, do que a de levar alguém a Cristo. Ela é inacreditavelmente grande. Jesus disse que há alegria no céu por um único pecador que se arrepende (Lucas 15:7). Pense nisso: um só pecador. Os céus irrompem por uma só pessoa. Quer dizer que há muito aplauso nos céus cada vez que alguém crê. Esse é o coração de Deus - e deve ser o nosso também.

Se sou um discípulo verdadeiro, faço de outras pessoas discípulos — efetivamente me replico. Isso nos leva àquilo que Jesus disse: Vão a todo o mundo e preguem o evangelho (ver Mateus 28:19-20).

Como você está nesse aspecto? Você está indo a todo o seu mundo e pregando o evangelho? Está fazendo discípulos? Novos crentes precisam de você, e você precisa deles. E, como eu já disse várias vezes, temos uma escolha a fazer: evangelizar ou fossilizar. Se não tomarmos o que Deus nos deu e compartilharmos com outros, podemos de fato chegar a um estado de estagnação.

Podemos receber a Palavra de Deus e, se não fizermos nada com ela, ficar letárgicos e até lerdos. Não precisamos necessariamente de mais comida. Precisamos fazer algo com ela. Fomos abençoados para sermos uma bênção. Recebemos dela e devemos compartilhá-la. E à medida que repartimos essas verdades com outros, isso nos energiza.

Pode parecer uma tarefa intimidante, mas quando Jesus comissionou os seus discípulos a irem a todo o mundo, Ele também prometeu dar-lhes o poder para fazê-lo. Esse poder foi derramado no dia de Pentecostes e a igreja foi posta em movimento. E aquele mesmo poder que começou na igreja no Pentecostes está disponível para nós hoje.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Você é Um Discípulo?

"Da mesma forma, qualquer de vocês que não renunciar a tudo o que possui não pode ser meu discípulo." (Lucas 14:33)

Você é um discípulo? Só por ser Cristão não significa que você seja um discípulo. Todo discípulo crê em Jesus, mas nem todo aquele que crê é um discípulo.

Jesus nos deu a definição de um discípulo em Lucas 14. Três vezes nessa passagem Ele disse que, se não fizermos essas coisas, não poderemos ser seus discípulos.

Primeiro, Jesus disse: "Se alguém vem a mim e ama o seu pai, sua mãe, sua mulher, seus filhos, seus irmãos e irmãs, e até sua própria vida mais do que a mim, não pode ser meu discípulo." (Lucas 14:26) Ele está dizendo que o seu amor por Deus deve ser tão grande e tão intenso que todos os outros amores serão menores do que esse.

Segundo, Ele falou: "E aquele que não carrega a sua cruz e não me segue não pode ser meu discípulo." (Lucas 14:27). Se você quiser viver sua vida ao máximo, então deve negar a si mesmo e colocar Cristo à frente. Você pega todos os seus objetivos, desejos, sonhos e aspirações e os apresenta a Deus. E então você descobrirá que os planos de Deus para você são sempre os melhores.

Finalmente, Jesus disse: "Qual de vocês, se quiser construir uma torre, primeiro não se assenta e calcula o preço, para ver se tem dinheiro suficiente para completá-la?" (Lucas 14:28) "Da mesma forma, qualquer de vocês que não renunciar a tudo o que possui não pode ser meu discípulo." (Lucas 14:33). Você deve calcular o preço de seguir Jesus. Sim, há um custo em seguir Jesus. Mas há um custo maior em não segui-lo.

Jesus nos chamou a sair e fazer discípulos (Mateus 28:19), mas é necessário ser primeiramente um, para poder fazer outros.
Link para o texto original

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Um Sinal dos Tempos

"Antes de tudo saibam que, nos últimos dias, surgirão escarnecedores zombando e seguindo suas próprias paixões. Eles dirão: 'O que houve com a promessa da sua vinda? Desde que os antepassados morreram, tudo continua como desde o princípio da criação'." (2 Pedro 3:3-4)

Um tempo atrás, fui convidado a um programa de rádio onde um professor também estava sendo entrevistado. O professor estava desafiando minha crença de que Jesus Cristo estava voltando. Então eu disse: "Bem, senhor, creio que você seja realmente um cumprimento da profecia bíblica".

Ele queria saber por que eu pensava isso.

Então li estes versículos de 2 Pedro 3:3-4: "Antes de tudo saibam que, nos últimos dias, surgirão escarnecedores zombando e seguindo suas próprias paixões. Eles dirão: 'O que houve com a promessa da sua vinda? Desde que os antepassados morreram, tudo continua como desde o princípio da criação'." Um dos sinais dos tempos é que as pessoas dizem que não há como sermos a geração que verá a vinda do Senhor.

Lemos em 1 Tessalonicenses 5:2-3, "pois vocês mesmos sabem perfeitamente que o dia do Senhor virá como ladrão à noite. Quando disserem: 'Paz e segurança', então, de repente, a destruição virá sobre eles, como dores à mulher grávida; e de modo nenhum escaparão."

Sei que as pessoas boas diferem sobre este tópico. Tenho até hoje amigos no ministério que não concordam comigo. Eu nunca iria romper comunhão com alguém sobre uma visão diferente sobre a ordem dos eventos do fim dos tempos.

Mas sobre isso devemos concordar: Devemos concordar que Jesus Cristo vai voltar. Isso é claramente ensinado na Bíblia, e nenhum cristão que creia na Bíblia duvidaria dessa verdade.

Um terço da Bíblia fala sobre o tema da profecia ou eventos do fim dos tempos.
E, se isso é importante para Deus, deve ser importante para nós também.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

A Grande Comissão

"Pensem nisto, pois: Quem sabe que deve fazer o bem e não o faz, comete pecado." (Tiago 4:17)

Quando Jesus estava pronto para subir aos céus, Ele aproximou-se de seus discípulos e disse: “Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra. Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos". (Mateus 28:18-20)

Isso é conhecido como a Grande Comissão. Na língua original essas palavras significam um comando. Por isso chamamos de Grande Comissão e não Grande Sugestão. Creio que falhar nisso pode ser um pecado. “Um pecado?” você vai dizer... "Bem, talvez possamos fazer mais, mas não compartilhar o evangelho não é um pecado."

Mas creio nisso baseado em Tiago 4:17, que diz: “Quem sabe que deve fazer o bem e não o faz, comete pecado.” Esse é o chamado pecado de omissão, que é não fazer o que deveria ser feito. 

Essas palavras foram dadas para todos os seguidores de Jesus. Se eu sou um discípulo, recebi o comando para ir e fazer discípulos. Por outro lado, se não estou fazendo discípulos, então não estou sendo o discípulo que Deus quer que eu seja.

Para muitos de nós a Grande Comissão se transformou na Grande Omissão. E você, que parte tem na realização da Grande Comissão? Você tem ido em todos os lugares do seu mundo? A comissão não diz para esperarmos que o mundo venha até nós; diz para irmos para todo o mundo.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Discipulando

"Nós o proclamamos, advertindo e ensinando a cada um com toda a sabedoria, a fim de que apresentemos todo homem perfeito em Cristo." (Colossenses 1:28)

Jesus ordenou: "vão e façam discípulos de todas as nações" (Mateus 28:19). Mas o que isso quer dizer? Isso significa que, com o melhor de nossa capacidade, guiados pelo Espírito Santo, devemos convidar as pessoas a seguir a Cristo. Então, vamos ajudá-las a se firmar espiritualmente, a crescer e seguir em frente. Queremos ajudá-las a crescer.

E em algum lugar ao longo do caminho, acabamos separando o evangelismo do discipulado.
Todavia, não vemos tal distinção na Bíblia. A ideia não é apenas levar as pessoas a Cristo e dizer: "Deus te abençoe. Até mais."
Pelo contrário, é ajudá-las a crescer e amadurecer em sua fé. Os novos crentes precisam de ajuda quando fazem esse compromisso de seguir a Cristo.

Os novos crentes são como bebês novos e os bebês precisam de ajuda. E eles não precisam apenas de ajuda, mas também de proteção. O apóstolo Paulo, escrevendo aos novos crentes na Galácia, disse: "Meus filhos, novamente estou sofrendo dores de parto por sua causa, até que Cristo seja formado em vocês." (Gálatas 4:19).

Você não pode simplesmente deixar um bebê solto numa casa. Você tem que cuidar dele, porque ele se expõe a situações de perigo o tempo todo. E constantemente fica em apuros.

O mesmo vale para os novos crentes. Eles firmam um compromisso com Cristo, mas são bem vulneráveis, principalmente nos seus primeiros passos. Velhos amigos vão ligar para convidá-los para coisas que não lhes convêm fazer. Antigos(as) namorados(as) farão contato novamente. Essas tentações virão. E você, como um crente mais maduro e experiente, precisa ajudá-los e orientá-los nesse sentido para que eles não caiam.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

A Boa Nova

"Admiro-me de que vocês estejam abandonando tão rapidamente aquele que os chamou pela graça de Cristo, para seguirem outro evangelho" (Gálatas 1:6)

A palavra "evangelho" significa "boa notícia." E para uma pessoa apreciar plenamente a Boa Notícia, ela precisa antes saber a má notícia.

A má notícia é que somos pecadores. Quebramos os mandamentos de Deus. Ficamos aquém dos padrões dEle. E não há nada que possamos fazer para corrigir isso. Todas as boas obras no mundo não vão compensar isso.

Mas a boa notícia é que Jesus Cristo, o Filho de Deus, morreu na cruz por nós e absorveu a ira de Deus, pagou por nossos pecados e ressuscitou dentre os mortos. E se a partir disso vamos livremente abandonar nossos pecados e segui-Lo, poderemos ser perdoados. Essa é a boa notícia. Essa é a mensagem que devemos proclamar ao mundo.

Entretanto, isso não está acontecendo tanto quanto deveria. Há algumas pessoas na igreja hoje que nos dizem que devemos pregar um evangelho holístico, que é a noção de que não se trata apenas de falar às pessoas sobre Jesus, mas sobre outras coisas. Sobre fazer boas obras para as pessoas. Sobre moldá-los para que sejam seguidores de Jesus. Uma definição de um evangelho holístico seria: viver "na comunidade para a criação de Deus", o que inclui questões como a poluição e o desmatamento.

Sério? Então nossa mensagem agora é tentar parar a poluição e não cortar tantas árvores?
Não, esse não é o evangelho. O evangelho é a mensagem da vida, morte e ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos. Qualquer coisa diferente disso é uma distração. E se não formos capazes de reconhecer isso, estamos perdendo pontos. As pessoas precisam de Jesus Cristo e elas precisam se voltar para Ele. Essa é a mensagem da igreja. Essa é a mensagem que estamos aqui para proclamar.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

O Que os Novos Cristãos Precisam

"Então Ananias foi, entrou na casa, impôs as mãos sobre Saulo e disse: 'Irmão Saulo, o Senhor Jesus, que lhe apareceu no caminho por onde você vinha, enviou-me para que você volte a ver e seja cheio do Espírito Santo'." (Atos 9:17)

Após a conversão de Saulo, houve grande dúvida entre os cristãos do primeiro século se ele tinha realmente se tornado um cristão. Eles pensaram que era algum tipo de armadilha para se infiltrar entre eles. É difícil compreendermos o quanto Saulo de Tarso era notório. Ele era um assassino de cristãos. Ele caçou seguidores de Jesus, torturou-os e até mesmo levou alguns deles à morte. 

Seria como ouvir que um dos ateus mais renomados do nosso tempo pôs a sua fé em Cristo. Não faria sentido. É possível? Claro que é. Com Deus, todas as coisas são possíveis. Mas quando os cristãos ouviram que Saulo tinha se tornado um cristão, muitos deles duvidaram e acharam que fosse uma armadilha.

Mas Deus fez um homem chamado Ananias ir até Saulo, orar por ele e ajudá-lo naquele momento muito crítico e de transição após o seu compromisso com Cristo. E, mais tarde, Deus trouxe um homem chamado Barnabé para introduzir Saulo aos outros cristãos. Isso tudo resultou na mudança de nome de Saulo, tornando-se o amado apóstolo Paulo. 

Os novos cristãos precisam de companheirismo. Algumas coisas são ensinadas e outras são aprendidas. Há um limite sobre o que eu ou qualquer outro pastor possa fazer a partir do púlpito de uma igreja. Os novos cristãos precisam ver um exemplo vivo do que é um cristão. O que os cristãos fazem em seu tempo livre? Como os cristãos tratam-se uns aos outros? Os novos cristãos precisam estar por aí, no mundo real com você, vendo como tudo isso se desenrola.

Muitos de nós gostaríamos de ser um Paulo, mas estamos dispostos a ser um Ananias? Ou um Barnabé? Você está disposto a ser amigo de um novo cristão?

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Inegável

"E disseram: 'Senhor, lembramos que, enquanto ainda estava vivo, aquele impostor disse: ‘Depois de três dias ressuscitarei’. Ordena, pois, que o sepulcro dele seja guardado até o terceiro dia' [...]" (Mateus 27:63-64)

Quando Jesus foi crucificado, foi um grande choque para Seus discípulos. Eles esperavam que Ele estabelecesse o Seu reino na terra. Em vez disso, Ele foi espancado e pendurado numa cruz romana. Eles escutaram com os próprios ouvidos as Suas palavras: "Está consumado". Então assistiram-no morrer diante de seus próprios olhos.

Pensaram que nunca mais O veriam novamente.

Mas quando Maria Madalena foi ao túmulo de manhã cedo, o túmulo estava vazio. Ela chamou por Pedro e João, que foram investigar, mas eles ainda não sabiam o que tinha ocorrido. Então o próprio Cristo apareceu a Maria, aos discípulos na sala do andar superior e aos discípulos com Tomé presente. Ele apareceu a Simão Pedro pessoalmente, aos dois discípulos na estrada para Emaús, e a 500 pessoas de uma só vez. Ele apareceu de novo para Pedro, Tiago e João no Mar da Galileia. Não havia como negar que Jesus estava vivo.

Ironicamente, parecia que os descrentes tinham mais fé em que Jesus fosse ressuscitar do que os crentes. Em Mateus 27:63-64, encontramos os descrentes dizendo a Pilatos: "Senhor, lembramos que, enquanto ainda estava vivo, aquele impostor disse: ‘Depois de três dias ressuscitarei’. Ordena, pois, que o sepulcro dele seja guardado até o terceiro dia".

Não é interessante que os descrentes às vezes tenham uma ideia melhor do que nós acerca daquilo em que devemos crer? Você já foi enquadrado por um não-cristão? Algum não-cristão alguma vez já lhe chamou a atenção para o fato de que você não estava agindo como um seguidor de Jesus?

Os descrentes criam que Jesus pudesse ressuscitar. Puseram um vigia em Seu túmulo. Mas Seus próprios seguidores não acreditaram. Entretanto, Ele estava vivo. Eles não puderam negar o que sabiam ser verdade. E isso transformou as suas vidas.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Uma Versão Atualizada de Você

"Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que havemos de ser, mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, pois o veremos como ele é." (1 João 3:2)

Existe alguma confusão entre os cristãos quanto ao como os nossos corpos serão no céu. Dois terços dos americanos que acreditam na ressurreição dos mortos também acreditam que eles não terão corpos depois da ressurreição. Mas não é exatamente assim. Nós teremos corpos reais.

A ressurreição de Jesus me assegura que eu receberei um novo corpo assim como o Dele. O apóstolo João escreveu: "Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que havemos de ser, mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, pois o veremos como ele é." (1 João 3:2)

Quando Jesus ressuscitou dos mortos, estava Ele em um corpo real? Sim, era um corpo real. Lembre-se, Ele apareceu a Tomé e essencialmente disse: "Coloque o seu dedo aqui; veja as minhas mãos. Estenda a mão e coloque-a no meu lado" (veja João 20:27). Jesus comeu um pedaço de peixe também. E isso é uma ação bem física.

Certo, Jesus poderia fazer algumas coisas legais, como aparecer em uma sala sem usar uma porta. E Ele também podia ascender ao céu. "Bem, como Ele conseguia fazer isso?" você pode perguntar. Eu não sei. Mas nossos corpos serão como o Seu no estado ressuscitado.

Jó disse, "E depois de consumida a minha pele, contudo ainda em minha carne verei a Deus," (Jó 19:26).

Quando você chegar ao céu, ainda será você, mas uma versão atualizada de você. Você vai ser você, aperfeiçoado - não falho. A minha e a sua personalidade ainda estarão intactas, sem as tendências pecaminosas. E então, quando voltarmos à terra em nossos novos corpos, governaremos e reinaremos com Cristo. Isto tudo por causa da ressurreição de Jesus.
Link para o texto original

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Pronto Para Encontrar Com Deus?

"Depois vi um grande trono branco e aquele que nele estava assentado. A terra e o céu fugiram da sua presença, e não se encontrou lugar para eles." (Apocalipse 20:11)

Se você for Cristão, a ideia do julgamento final não deve lhe assustar. Aqui vão as boas notícias: Assim como é verdade que haverá um julgamento final, também é verdade que você não estará lá. Cristãos serão julgados, mas será mais como uma cerimônia de premiação que ocorrerá no céu, com a recompensa que está guardada por nosso fiel serviço ao Senhor. Não será um julgamento para definir se você vai ou não para o céu.

Veja: quando cristãos morrem, eles não vão perante Deus para que Ele determine se vão ou não para o paraíso. Vejamos se seu nome está no livro... certo, você está dentro. Venha. Não é assim que funciona. Quando cristãos morrem, eles vão direto para o céu. Eles estão dentro. Está feito. Está selado.

Por outro lado, as pessoas que estiverem perante Deus no Julgamento do Grande Trono Branco não entrarão e aquele julgamento mostrará o por quê de eles não entrarem. A razão é porque seus nomes não estão escritos no Livro da Vida do Cordeiro: "Se o nome de alguém não foi encontrado no livro da vida, este foi lançado no lago de fogo." (Apocalipse 20:15)

Não importa quem seja você, o quanto seja importante, o quanto seja famoso, ou o quanto seja rico. Nada disso irá importar. Você estará diante de Deus. E a grande pergunta será: o que você vez junto de Cristo?

Então a minha pergunta é: você está pronto para se encontrar com Deus? Jesus veio à terra para morrer, para pagar o preço pelos nossos pecados e para ressuscitar dentre os mortos, para que não tenhamos medo quando nossas vidas chegarem ao fim. Podemos e devemos ficar prontos para nos encontrarmos com Deus.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Uma Esperança Viva

"Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo! Conforme a sua grande misericórdia, ele nos regenerou para uma esperança viva, por meio da ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos" (1 Pedro 1:3)

Li num jornal outro dia que, em média, as pessoas têm atualmente apenas dois amigos. Costumava ser três. Talvez seja a economia. Talvez as pessoas estejam olhando para suas amizades e pensando: não posso pagar. Sinto Muito. Estou cortando para dois - no próximo ano, provavelmente será um. E quem sabe depois disso?

Algumas amizades são o que eu descreveria como de "alta manutenção". São aqueles amigos que ficam facilmente chateados, se a gente não os chama todos os finais de semana para fazer algo juntos, ou lhes atualiza diariamente sobre tudo aquilo que estamos fazendo.

Mas existem amizades que se prolongam por anos. Tenho amigos que conheço há mais de 35 anos. As vezes, chego a não vê-los por mais de um ano; mas quando os vejo, retomamos de onde paramos na última vez. É como se não tivéssemos deixado de nos ver durante todo esse tempo.

No céu, seremos capazes de continuar de onde paramos pela última vez com os nossos amigos e entes queridos. Há coisas que gostaríamos de ter dito a eles. E há coisas que desejamos que eles tivessem dito para nós. Mas a conversa foi interrompida.

Alguma vez você já conversou com alguém no telefone e perdeu o sinal? Você estava no meio de uma conversa, quando de repente começou a se sentir como num monólogo. Isso aconteceu comigo recentemente. Eu estava falando com a minha esposa e estávamos dialogando animadamente. De repente, perguntei-lhe alguma coisa e, depois de uma longa pausa, pensei: por que será que ela não estava me respondendo? Ela já não estava no telefone por algum tempo. Tínhamos sido cortados.

No céu, as relações serão restabelecidas e as conversas terão continuidade. Por causa da ressurreição de Jesus, teremos relações ressuscitadas.