terça-feira, 31 de janeiro de 2017

O Nosso Intercessor

"Quem os condenará? Foi Cristo Jesus que morreu; e mais, que ressuscitou e está à direita de Deus, e também intercede por nós." (Romanos 8:34)

Que consolo é saber que Cristo intercede por nós no céu.
Por que isso é importante? Porque o diabo certamente virá e sussurrará ao nosso ouvido: "Por que você não vai em frente e peca?" Ninguém jamais saberá. Eu não o diria se não fosse assim." Então mordemos a isca e fazemos a coisa errada.

E em seguida o diabo se volta para nós e diz: "Seu hipócrita miserável. Você acha que é digno de se aproximar de Deus? Acha que Ele ouvirá as suas orações?" Ele vem com a tentação e quando mordemos a isca, ele vem com as acusações.

Pense nisso como num tribunal, com Jesus sendo nosso advogado de defesa e o diabo o promotor. A Bíblia diz que o diabo nos acusa diante de Deus, dia e noite (ver Apocalipse 12:10). Ele basicamente diz a Deus: "Sabe, essa pessoa é um hipócrita. Não é um bom cristão. Você não deveria ouvir suas orações." 

Então Jesus basicamente diz: "Sim, eu sei que ele está confuso, mas eu o amo e estou intercedendo por ele". Jesus é o nosso Intercessor, intercedendo diante de Deus em nosso favor. 

A ressurreição de Jesus Cristo me garante que Ele intercede no céu por mim. Romanos 8:34 diz: "Quem os condenará? Foi Cristo Jesus que morreu; e mais, que ressuscitou e está à direita de Deus, e também intercede por nós". 

E Hebreus 7:25 nos diz: "Portanto ele é capaz de salvar definitivamente aqueles que, por meio dele, aproximam-se de Deus, pois vive sempre para interceder por eles".

Não é difícil ser cristão; é impossível - sem a ajuda de Deus. E porque Jesus morreu e ressuscitou, Ele intercede por nós diante do Pai.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Dor em Perspectiva

"Que nos consola em todas as nossas tribulações, para que, com a consolação que recebemos de Deus, possamos consolar os que estão passando por tribulações." (2 Coríntios 1:4)

O apóstolo Paulo sabia muito sobre sofrimento. Ele escreveu em 2 Coríntios 1:8-9, "Irmãos, não queremos que vocês desconheçam as tribulações que sofremos na província da Ásia, as quais foram muito além da nossa capacidade de suportar, a ponto de perdermos a esperança da própria vida. De fato, já tínhamos sobre nós a sentença de morte, para que não confiássemos em nós mesmos, mas em Deus, que ressuscita os mortos."

Que declaração sincera do apóstolo: "[...] perdermos a esperança da própria vida. De fato, já tínhamos sobre nós a sentença de morte, para que não confiássemos em nós mesmos, mas em Deus [...]."

Paulo também disse que devemos pegar o conforto que recebemos do Senhor e compartilhá-lo com os outros: "[Deus] que nos consola em todas as nossas tribulações, para que, com a consolação que recebemos de Deus, possamos consolar os que estão passando por tribulações. Pois assim como os sofrimentos de Cristo transbordam sobre nós, também por meio de Cristo transborda a nossa consolação." (2 Coríntios 1: 4-5).

Acho que teríamos uma perspectiva diferente sobre a nossa dor se pudéssemos ver o que é dor real. Pode ser que você esteja lendo isso e esteja realmente sofrendo, mas acho que muitas vezes o nosso sofrimento não é tão ruim quanto pensamos que é. Precisamos de perspectiva.

Fui a hospitais inúmeras vezes para visitar pessoas que estavam morrendo - e o trabalho delas pregando para mim foi melhor do que o meu pregando para elas. Compartilharam o que o Senhor lhes estava mostrando através das Escrituras, como Ele as estava confortando e como Ele as estava fortalecendo. E sempre saí com uma nova perspectiva, porque essas pessoas acabaram me ajudando muito.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Não Desperdice a Sua Dor

"Não só isso, mas também nos gloriamos nas tribulações, porque sabemos que a tribulação produz perseverança; a perseverança, um caráter aprovado; e o caráter aprovado, esperança."(Romanos 5:3-4)

É importante considerar com carinho a dor dos outros, porque a dor também vai entrar em nossas vidas. Talvez você queira ter uma vida toda sem dor. Detesto ter que dar esta notícia, mas isso não vai acontecer.

Pessoalmente, tento evitar a dor a todo custo Se eu tiver uma dor de cabeça, a primeira coisa que farei é pegar uma Aspirina, porque quero que ela vá logo embora. Quando estou na cadeira do dentista e a broca vai para o lugar errado, faço imediatamente aquele movimento conhecido, porque quero que a dor passe. E quando a dor vem em nossas vidas, nós queremos fazer a mesma coisa. Queremos que a dor passe, mas  nem sempre podemos controlar isso. A dor e o sofrimento entrarão fatalmente em nossas vidas. 

Muitos de nós provavelmente passaremos por uma tragédia. É apenas uma questão de tempo. Avós vão morrer. Os pais vão morrer. Alguém perto de nós morrerá inesperadamente. Nós nos preocuparemos com alguém muito doente. Poderemos ficar muito doentes. Ou algo que não faz sentido poderá vir a acontecer. A dor virá. E você não vai saber por que ela está vindo.

Você não pode evitar a dor, mas pode escolher o que vai fazer com a dor que vem em sua direção. Você não pode se livrar dela, mas você pode aproveitá-la.
Aqui está o princípio operativo: Não desperdice sua dor.
Ouvi a primeira declaração de um casal que perdeu um filho: "Greg, não queremos desperdiçar a nossa dor."

Isso realmente me marcou. Eu pensei: Uau! Que grande maneira de olhar para ela. Essa é a verdadeira perspectiva para se adotar, porque nós vamos sofrer.
Então não desperdice a sua dor.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

O Humilde Salvador

"E, sendo encontrado em forma humana, humilhou-se a si mesmo e foi obediente até à morte, e morte de cruz!" (Filipenses 2:8)

Se você fosse Deus, você se sentiria tentado a realizar algum milagre para você mesmo? Eu me sentiria... Se eu fosse Jesus, ao invés de andar longas distâncias eu simplesmente diria: "Agora eu estarei naquele lugar", e assim seria.

Eu também não teria comido a comida que Jesus comeu. Afinal de contas, Deus é onisciente. Ele conhece o futuro. Ele sabe que o hambúrguer um dia iria existir. Ele sabe que toda essa comida “legal” que comemos hoje iria existir. Então eu teria enviado os discípulos para pescar, e enquanto isso degustaria um delicioso hambúrguer.

Mas Jesus nunca fez isso. Até mesmo quando ele estava morrendo de fome, durante a tentação no deserto, Ele não transformou uma pedra em pão conforme o Diabo havia sugerido que fizesse. Ele respondeu: “Está escrito: ‘Nem só de pão viverá o homem’” (Lucas 4:4).

Jesus estava sempre pensando no próximo. Então o que poderíamos dizer sobre Ele quando Ele disse as palavras na cruz “Tenho sede” (João 19:28)? Este era o Criador do universo dizendo “Tenho sede”. Você acha que Jesus não poderia ter resolvido este problema? Você acha que Ele não poderia ter dito “água” e ela simplesmente apareceria? Sim! Jesus poderia ter feito as cataratas do Iguaçu aparecerem diante Dele, se assim desejasse. Mas, ao invés disso, Ele falou somente: “Tenho sede”.

Isso nos lembra que apesar de Jesus ser Deus, Ele também era homem. Nunca, por um momento, Ele desistiu de Sua divindade, embora Ele nem sempre exercesse as Suas habilidades milagrosas à vontade. Ele está envolto em Sua Glória. Ele sempre será Deus. Por isso Sua morte, e somente a Sua morte, é suficiente para cumprir a demanda do Pai por justiça.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Obra D'Ele, Jeito D'Ele, Tempo D'Ele

"Ele fez tudo apropriado a seu tempo. Também pôs no coração do homem o anseio pela eternidade; mesmo assim este não consegue compreender inteiramente o que Deus fez". (Eclesiastes 3:11)

Algumas pessoas começam projetos com grande entusiasmo e depois nem sempre os concluem. Eu sou assim. Fico bem animado ao começar algo, mas às vezes perco o interesse. Por exemplo, quando cozinho, fico animado em aprontar a refeição e comer, mas depois não quero lavar a louça. Quando é hora de arrumar a garagem, faço três quartos do trabalho e então digo: "Mais tarde eu termino". E adivinha só? Nunca termino.

Você não fica feliz por Deus não ser assim? Imagine se Deus dissesse: "Sabe, eu amo você. Escolhi você. Quero transformar você em Minha imagem. Mas meio que me cansei de você. Agora vou passar para outra coisa."

"Como? Espere! Não vai terminar?"

"Não. Vou passar para outra coisa. Achei alguém mais interessante que você."

Mas Deus termina o que Ele começa. As Escrituras dizem que Ele é "o autor e consumador da nossa fé" (Hebreus 12:2; grifo acrescentado). E Filipenses 1:6 diz: "Estou convencido de que aquele que começou boa obra em vocês, vai completá-la até o dia de Cristo Jesus".

Mas eis algo de que temos de nos lembrar: Deus continua Sua obra a Seu modo e no Seu tempo. Como Eclesiastes 3:11 diz: "Ele fez tudo apropriado a seu tempo". Mas às vezes ficamos impacientes com Deus. Dizemos: "Senhor, termine!"

Ele vai terminar — pode confiar nisso. Mas, às vezes, se não enxergarmos progresso perceptível, acharemos que Deus perdeu interesse em nós ou que talvez tenha até nos abandonado. Precisamos lembrar que esse nunca é o caso. Ele vai completar o que começou.
Link para o texto original

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Últimas Palavras

"A vida do homem é semelhante à relva; ele floresce como a flor do campo, que se vai quando sopra o vento e nem se sabe mais o lugar que ocupava. Mas o amor leal do Senhor, o seu amor eterno está com os que o temem, e a sua justiça com os filhos dos seus filhos." (Salmos 103:15-17)

Li um artigo sobre um tenor de ópera chamado Richard Versailles, que subiu uma escada enquanto cantava o trecho "Pena que não possamos viver por mais tempo". Logo em seguida, ele teve um ataque cardíaco e morreu. Ironicamente, essas foram suas últimas palavras.

Um dia, todos iremos dizer nossas últimas palavras. Talvez você saiba quando as estiver dizendo. Talvez não. Então quais seriam as suas últimas palavras? Como você faria um resumo de sua vida?

Talvez você esteja vivendo com culpa agora. Talvez o peso de seus pecados esteja caindo sobre você como uma tonelada de tijolos. Talvez você tenha feito algo recentemente e esteja começando a perceber o quanto isso foi terrível. Ou talvez seja algo que você tenha feito anos atrás. Seja lá o que for, você está vivendo sob uma carga de culpa e não sabe como se livrar de tudo isso. Então, o que fazer?

Culpa é um sintoma do pecado. Não adianta muito tratarmos somente sintomas. Devemos ir à raíz. Você precisa de perdão. Há somente uma forma de ter seus pecados perdoados: Deus, através de Jesus Cristo. Devemos dizer: "Senhor, sinto muito pelos meus pecados. Perdoe-me." E Ele irá perdoá-lo. O único pecado que Deus não perdoa é o pecado que não confessamos a Ele. A Bíblia diz que "se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça." (1 João 1:9)

Se Ele perdoou as pessoas que O pregaram na cruz, Ele certamente irá perdoá-lo de qualquer pecado que você tenha cometido. Não importa o quão terrível tenha sido, não importa o quão incompreensível seja, Ele irá perdoá-lo.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

A Última Oportunidade

"Jesus lhe respondeu: 'Eu lhe garanto: Hoje você estará comigo no paraíso'." (Lucas 23:43)

Vamos falar sobre estar no lugar certo, na hora certa. O ladrão na cruz estava nos 45 minutos do segundo tempo. 

Inicialmente, ambos os criminosos que estavam sendo crucificados de cada um dos lados de Jesus tinham aderido à zombaria contra Ele. Mas um caiu em si e disse ao outro: "Você não teme a Deus, nem estando sob a mesma sentença? Nós estamos sendo punidos com justiça, porque estamos recebendo o que os nossos atos merecem. Mas este homem não cometeu nenhum mal" (Lucas 23:40-41).

Então ele disse a Jesus: "Jesus, lembra-te de mim quando entrares no teu Reino" (versículo 42).

E Jesus respondeu: "Eu lhe garanto: Hoje você estará comigo no paraíso" (versículo 43).

Não é incrível quando você diz algo a alguém e esse alguém não entende... não entende... não entende. Até que um dia, entende. Às vezes, temos que ver por nós mesmos, não é? Foi o que aconteceu com o criminoso na cruz. "Caiu a ficha" dele sobre a verdade a respeito de quem era Jesus. Pilatos ajudou um pouco. Ele, na verdade, escreveu um trecho evangelístico muito eficaz em uma placa que foi pregada na cruz, que dizia: "Este é o Rei dos Judeus" (versículo 38).

Então lá estava esse homem, sendo crucificado com Jesus. Ele estava participando de tudo, observando tudo. Ele ouviu as palavras de nosso Senhor e essas palavras reverberaram através de seu coração endurecido. Então ele creu ali mesmo.

Dois homens viram e ouviram a mesma coisa. Um acreditou e o outro não. Ambos viram o puro e perfeito exemplo de Cristo. Ambos estavam morrendo e precisavam de perdão. No entanto, um morreu exatamente como tinha vivido: endurecido e indiferente.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Perguntando: Por Que?

"Ficarei no meu posto de sentinela e tomarei posição sobre a muralha; aguardarei para ver o que ele me dirá e que resposta terei à minha queixa." (Habacuque 2:1)

Não muito tempo atrás, uma mulher que havia perdido um filho me disse: "Greg, tudo o que posso perguntar é: "Por que?" E ela disse: "É errado perguntar por que?"

Eu disse a ela: "Não acho que seja errado.Você pode perguntar o que quiser. Jesus perguntou: 'Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste?' (Mateus 27:26)" E acrescentei: "Não espere necessariamente uma resposta e, mesmo que Deus lhe dê uma, não sei se você realmente gostará dela."

Por que? Por que? E se Deus realmente respondesse a essa pergunta? Aconteceu com Habacuque. Ele estava perguntando a Deus por que certas coisas estavam acontecendo. Elas não faziam nenhum sentido para ele e então Deus disse: "Olhem as nações e contemplem-nas, fiquem atônitos e pasmem; pois nos dias de vocês farei algo em que não creriam, se lhes fosse contado." (Habacuque 1:5)

Habacuque essencialmente respondeu: "Experimenta-me".

E quando Deus lhe disse o por quê, Habacuque não gostou da resposta de Deus. Ele não concordou com ela.

Deus poderia nos dizer os por quês, mas nunca vamos conseguir entendê-los completamente até chegar ao céu e ver as coisas como elas realmente são.

Então, em vez de perguntar por que, talvez uma pergunta melhor seria: "O quê?" Como em: "O que você quer que eu faça?"

O que Deus quer que você faça é chamá-Lo. Quando as pessoas vêm a mim e estão sofrendo, quando me pedem respostas, eu lhes digo: "Não tenho uma resposta, mas aqui está o que eu tenho: Voltai-vos para Deus, inclinai-vos sobre Jesus."

Um dia, os por quês serão explicados. Até lá, tudo é sobre quem e o quê. A quem nos voltamos e o que fazemos. Assim, quando a tragédia lhe atingir, não corra de Deus; pelo contrário: vire-se para Ele.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

A Pergunta do Filho

"Este Jesus é ‘a pedra que vocês, construtores, rejeitaram, e que se tornou a pedra angular’. Não há salvação em nenhum outro, pois, debaixo do céu não há nenhum outro nome dado aos homens pelo qual devamos ser salvos".  (Atos 4:11-12)

A sabedoria convencional sobre o que acontece quando morremos é de que você vai ficar diante de Deus, e se você fez mais boas obras do que más, então irá para o Céu, pois o céu é para pessoas boas. Pessoas boas vão para o céu.

A outra crença é que se você fez mais obras más do que obras boas, então irá para o inferno, pois ele é para pessoas más. O céu é para pessoas que entram pelas suas boas obras enquanto o inferno é para pessoas más que fizeram coisas ruins.

Mas isso não é o que a Bíblia ensina. A Bíblia ensina que o inferno está preparado para o diabo e seus anjos (ver Mateus 25:41). Ele não está preparado para pessoas más, de modo algum.

O céu é a morada de Deus, e o caminho para o céu é baseado no que você fez com Jesus. O que Deus vai querer saber é: você acredita em Jesus Cristo?

Mesmo que você tenha vivido uma vida perversa e tenha muitos pecados, se no seu leito de morte você clamasse ao Senhor Jesus Cristo em arrependimento genuíno, você iria para o céu. Mas se você vivesse uma vida boa e fosse uma pessoa relativamente ética e fizesse boas ações, mas nunca colocasse sua fé em Jesus Cristo, então você não iria para o céu. E, a propósito, suas boas obras nunca superariam suas más obras. Portanto, seja grato por não ser por isso que você será julgado.

A certeza de que iremos para o céu não é baseada em como nossa sociedade muitas vezes vê isso, mas no que a Bíblia ensina. A questão é o Filho - não o pecado.
Link para o texto original

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Quando a Morte Pereceu

"O último inimigo a ser destruído é a morte." (1 Coríntios 15:26)

Steve Jobs, num discurso de formatura na Universidade de Stanford em 2005, disse sobre a morte:

Ninguém quer morrer. Mesmo as pessoas que querem ir para o céu não querem morrer para chegar lá. E ainda assim a morte é o destino que todos compartilhamos. Ninguém jamais escapou dela. E é assim que deve ser, porque a morte é muito provavelmente a melhor invenção da vida. É o agente de mudança da vida. Ela limpa o velho para abrir caminho para o novo. Neste momento, o novo são vocês, mas algum dia, não muito distante, você gradualmente se tornará um velho e será varrido.
Desculpa ser tão dramático, mas essa é a mais pura verdade.

Há alguma verdade na declaração de Jobs. Ele está certo quando disse que a morte é o destino que todos nós compartilhamos e que ninguém jamais escapou dela.
No entanto, não concordo com a sua afirmação de que "A morte é muito provavelmente a melhor invenção da vida." Não é a melhor invenção da vida. Na verdade, é a pior. A Bíblia nos diz que a morte não é um amigo. A morte é um inimigo: "O último inimigo a ser destruído é a morte" (1 Coríntios 15:26).

A morte nunca foi uma parte do plano original de Deus. Quando Ele pôs Adão e Eva no Jardim do Éden, Ele lhes disse para ficarem longe da Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal. Mas eles comeram o fruto proibido e o pecado entrou no mundo. E, juntamente com o pecado, a enfermidade da carne, o envelhecimento e, é claro, a morte. Mas o que foi perdido naquele jardim foi comprado na cruz do Calvário. Jesus veio para morrer na cruz para comprar de volta o que foi perdido. A morte pereceu quando Cristo ascendeu.

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Orar Pelos Inimigos

"Mas eu lhes digo: Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem" (Mateus 5:44)

A primeira declaração que Jesus fez na cruz foi: "Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que estão fazendo" (Lucas 23:34). Talvez teríamos entendido melhor se Ele tivesse dito: "Pai, condena-lhes", ou "Pai, julga-lhes". Mas a primeira coisa que Jesus disse na cruz foi uma oração pelos Seus inimigos: "Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que estão fazendo".

Jesus estava praticando o que Ele pregava. Lembre-se: no Sermão do Monte, Ele disse: "Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem " (Mateus 5:44).

E Jesus também estava cumprindo uma profecia messiânica. Isaías 53, escrito centenas de anos antes de Cristo morrer, disse que o Messias faria intercessão pelos transgressores. E é exatamente isso o que Jesus estava fazendo. Ele estava intercedendo por todas as pessoas que desempenharam um papel na Sua morte.

O próprio Pilatos sabia que Jesus era inocente. Ele disse: "Não encontro motivo para acusar este homem" (Lucas 23:4). Mas por estar tão preocupado com sua carreira e posição, ele não perdoaria Jesus e o deixaria ir. Os governantes religiosos sabiam que nenhuma acusação legítima poderia ser feita contra Cristo. Mesmo o centurião romano na frente da cruz disse: "Realmente este homem era o Filho de Deus!" (Marcos 15:39). Judas Iscariotes sabia que tinha feito algo errado, dizendo: "Pequei, pois traí sangue inocente" (Mateus 27:4).

Então, Jesus estava essencialmente dizendo: "Pai, perdoa-lhes, eles não percebem como isso é mau. Perdoa-lhes, porque eles precisam tanto de perdão. Perdoa-lhes, pois eles cometem um pecado que está além de toda compreensão. Perdoa-lhes porque fizeram algo que está além de toda a maldade. Pai, perdoa-lhes."

Quando foi a última vez que você orou por seus inimigos?

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

O Melhor Ainda Está Por Vir

"Contudo, muitos primeiros serão últimos, e muitos últimos serão primeiros". (Mateus 19:30)

Talvez às vezes você se sinta como Pedro. Falando em nome dos discípulos, ele disse a Jesus: "Nós deixamos tudo para seguir-te! Que será de nós?" (Mateus 19:27).

Jesus respondeu: "E todos os que tiverem deixado casas, irmãos, irmãs, pai, mãe, filhos ou campos, por minha causa, receberão cem vezes mais e herdarão a vida eterna. Contudo, muitos primeiros serão últimos, e muitos últimos serão primeiros." (Mateus 19:29-30)

Você poderia dizer: "Bom, Greg, eu deixei algumas coisas para seguir Jesus. Então cadê o retorno significativo?"
Isso vem depois.

Eis o que você tem de levar em conta: o que quer que você tenha deixado, Deus não lhe compensou? Você deixou alguns amigos. Ele não lhe deu outros melhores no lugar daqueles? Você deixou uns supostos prazeres, mas olhando para trás você percebe que não eram prazeres, mas sim vícios — e destrutivos, ainda por cima. Você viu como sua vida mudou, e Deus já o compensou?

Ainda assim, o melhor está por vir, pois quando formos para o céu, teremos recompensas esperando por nós. O céu vem para a Terra, e teremos o reino milenar de Cristo. E por fim teremos o governo e reinado de Cristo na Terra no novo reino e seremos parte disso. Governaremos e reinaremos com Ele. E aquela declaração de nosso Senhor em resposta a Pedro assim se realizará.

Então, o que quer que você tenha deixado, ou esteja deixando, será mais do que recompensado por isso.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Mais Importante Que Deus?

"Não amem o mundo nem o que nele há. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele." (1 João 2:15)

Se você alguma vez plantou uma semente e viu ervas daninhas crescerem ao redor dela, você sabe que elas não surgem do nada para começarem a destruir tudo de forma repentina. É um processo gradual - tão gradual que não tem como perceber, se você tentar assistir. Mas se você colocar uma câmera perto e fizer um vídeo em  aceleração, vai perceber a erva daninha em ação, acabando com as outras plantas lentamente.

Jesus contou uma parábola sobre a semente que cai em diferentes tipos de solo. A semente que caiu no solo e que foi envolvida com ervas daninhas foi eliminada logo quando começou a crescer. Jesus explicou: "Quanto ao que foi semeado entre os espinhos, este é aquele que ouve a palavra, mas a preocupação desta vida e o engano das riquezas a sufocam, tornando-a infrutífera." (Mateus 13:22)

Há pessoas que rejeitam a Cristo sem uma razão prática, somente por desculpas. Para alguns, pode ser algo negativo às suas carreiras. Eles simplesmente têm um caminho que precisam trilhar. Eles têm responsabilidades. Têm coisas a fazer. E, às vezes, essas coisas podem ser mais importantes para eles do que Deus.

Outros vão escolher pessoas ao invés de Jesus. A opinião dos outros sobre nós não deixa de ser importante depois da adolescência; ainda nos importamos com o que pensam sobre nós. Ainda queremos que as pessoas gostem de nós. Queremos ser aprovados pelos outros. E, às vezes, nós nos comprometemos com coisas absurdas só por causa do que os outros pensam de nós. Pedro negou a Jesus pelo que um completo estranho iria pensar dele.

Mas se você deixar de andar com alguns amigos ou esquecer alguns prazeres ou coisas por Cristo, saiba disso: Deus irá mais do que te recompensar por isso.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

A "Hora Certa" é Agora

"Pois ele diz: 'Eu o ouvi no tempo favorável e o socorri no dia da salvação'. Digo-lhes que agora é o tempo favorável, agora é o dia da salvação!" (2 Coríntios 6:2)

Embora criada num lar cristão, minha mãe se rebelou contra Deus durante a maior parte de sua vida. E sempre que entrávamos em qualquer discussão séria sobre a vida, ou o seu significado, ou a vida após a morte, ou Deus, ela sempre dizia: "Não quero falar sobre isso".

Um dia, ela estava muito doente e eu me senti especialmente movido a ir e ter uma conversa com ela. Então fui vê-la e disse: "Quero falar com você sobre a sua alma e quero falar com você sobre o significado da vida e o que acontece depois que morremos."

E ela respondeu: "Não quero falar sobre isso."

"Hoje vamos falar sobre isso", eu disse. E nós conversamos. O resultado daquela conversa foi que ela fez um novo compromisso com o Senhor. Ela morreu um mês depois. Fiquei tão feliz por termos tido aquela conversa, embora não tenha sido nada fácil.

Alguns anos se passaram e eu recebi a notícia de que seu marido Bill estava muito doente, e me pediram para ir vê-lo. Eu estava me preparando para ir para um noivado, então planejei visitá-lo no dia seguinte. Mas, novamente, eu me senti movido pelo Senhor a ir vê-lo imediatamente. Tivemos uma conversa franca e, mais uma vez,  apresentei o evangelho. Bill disse que queria colocar a sua fé em Cristo, então oramos juntos enquanto ele entregava a sua vida a Ele. Peguei o meu avião e, quando desembarquei, recebi uma mensagem de que Bill havia falecido.

Sei que é estranho e difícil abordar esses assuntos com os não cristãos - especialmente se membros da sua família. Mas você tem que fazer o que é certo. E você ficará feliz por tê-lo feito.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

O Que Mais Me Surpreende

"Este é o julgamento: a luz veio ao mundo, mas os homens amaram as trevas, e não a luz, porque as suas obras eram más." (João 3:19)

Surpreendo-me de como as pessoas rejeitam Jesus Cristo, sem ao menos investir algum tempo para considerar o que Ele falou.
Fale com alguém sobre a fé Cristã e por vezes dirão:
- "Não faço parte disso. Não acredito nisso."
- "Bem... você alguma vez já leu a Bíblia?"
- "Não."
- "Tenho uma Bíblia aqui, você gostaria de..."
- "Tire essa Bíblia daqui!"

Traga a tona o nome de Jesus ou o fato de você ser Cristão e a conversa será interrompida ou esfriará.

Há algum tempo eu estava visitando uma cidade, participando de algumas reuniões de preparação das Cruzadas (eventos que levam a mensagem do evangelho para um grande número de pessoas). A pessoa que anotou o meu pedido em um restaurante foi muito sociável e receptiva à conversa, então começamos a conversar e eu disse: "Ei, eu tava pensando se poderia colocar um desses cartazes aqui... Estamos organizando esse evento." Então eu lhe dei um cartaz da cruzada.

Ele leu e disse: "Espere... isso é uma banda de música cristã?"
Eu disse: “Sim, é uma banda de música. É um evento Cristão. Estamos aqui para falar sobre Jesus Cristo e como ter uma relação com Ele.”

O sujeito ficou desarticulado. Só escutei o que ele disse. Não interrompi. Somente deixei ele falar por um tempo, enquanto ele explicava porque não acreditava no evangelho, na Bíblia, e aí por diante. Então perguntei no que ele acreditava e conversamos mais um pouco.

E eis o que descobri. Cristãos são acusados de serem intolerantes, mas acho que isso não é verdade. Pelo contrário, descobri que as pessoas mais intolerantes são aquelas que mais se dizem tolerantes.

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

O Caminho de Volta

"Voltem, filhos rebeldes! Eu os curarei da sua rebeldia. 'Sim! Nós viremos a ti, pois tu és o Senhor, o nosso Deus.'" (Jeremias 3:22)

Acho interessante que, quando Pedro encontrou a Cristo ressuscitado, Jesus lhe fez a mesma pergunta três vezes. Quantas vezes Pedro negou o Senhor? Três. E três vezes Jesus lhe perguntou: "Simão, filho de João, você me ama [...]?" (João 21:15-17). 

O velho Pedro teria dito: "Eu te amo, ninguém te ama como eu, Jesus". 

Mas o novo, melhorado e arrependido Pedro disse: "Sim, Senhor, tu sabes que te amo" (versículos 15-17).

Jesus usou a palavra grega agape para o amor nas primeiras duas vezes, enquanto que Pedro usou uma palavra diferente, phileo. Agape traz o significado de amor intenso, completo, devotado, sacrificial, enquanto phileo se refere ao amor como uma amizade. Então Pedro estava essencialmente dizendo: "Bem, Senhor, tudo o que posso me comprometer agora é que eu gosto de você como um amigo". 

Eu não criticaria Pedro por isso. Foi uma avaliação honesta de como ele estava se sentindo. Nunca se vanglorie do quanto você ama Jesus; vanglorie-se de quanto Jesus o ama. Nosso amor é inconstante. Varia entre quente e frio, mas o amor de Deus por nós nunca muda. É o mesmo sempre.  É por isso que João, o apóstolo, se refere a si mesmo como "o discípulo a quem Jesus amava." Isso não era arrogância. João estava dizendo que sabia que Jesus o amava. E você precisa saber que Jesus o ama, mesmo se estiver distante dele.

Talvez você tenha estragado tudo. Talvez você esteja em um estado de rebeldia. O caminho para acertar com Deus é retornar a Ele. Ele diz em Jeremias 3:22: "Voltem, filhos rebeldes! Eu os curarei da sua rebeldia." Então lembre onde você estava. Retorne e arrependa-se de seu pecado. E então comece a viver como Deus quer que você viva. 

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Cristãos Disfarçados

"Adúlteros, vocês não sabem que a amizade com o mundo é inimizade com Deus? Quem quer ser amigo do mundo faz-se inimigo de Deus." (Tiago 4:4)

Você já tentou ser um cristão disfarçado? Foi o que aconteceu com Pedro. Ele estava tentando se misturar à multidão. Estava seguindo Jesus à distância e ficando frio, então se sentiu atraído pelo calor do fogo inimigo.

Nesse ponto, Pedro estava desgastado, derrotado, fraco e vulnerável. E por que ele estava no pátio do sumo sacerdote? De acordo com Mateus 26:58, "[...] entrou e sentou-se com os guardas, para ver o que aconteceria." Pedro tinha esquecido tudo o que Jesus havia dito sobre a Sua ressurreição dentre os mortos. Agora ele estava apenas aguardando o fim - o fim da vida de Jesus... O fim de seu sonho... O fim de tudo o que ele queria. Mas não seria o fim. Seria um recomeço.

Sabe qual era o problema de Pedro? Ele estava no lugar errado, com as pessoas erradas, prestes a fazer a coisa errada. E quando essa paixão em nosso coração começa a morrer, o fogo que tínhamos por Cristo fica frio e procuramos outro lugar para nos aquecer.

A Bíblia nos diz: "Como é feliz aquele que não segue o conselho dos ímpios, não imita a conduta dos pecadores, nem se assenta na roda dos zombadores! Ao contrário, sua satisfação está na lei do Senhor, e nessa lei medita dia e noite. É como árvore plantada à beira de águas correntes: Dá fruto no tempo certo e suas folhas não murcham. Tudo o que ele faz prospera!" (Salmos 1:1-3)

Quando você sair com pessoas erradas, no lugar errado, na hora errada, será apenas uma questão de tempo até que você faça a coisa errada.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Seguindo à Distância

"Mas Pedro o seguiu de longe até o pátio do sumo sacerdote, entrou e sentou-se com os guardas, para ver o que aconteceria." (Mateus 26:58)

A distância do Senhor está no coração de cada queda.

Por exemplo, você pode me mostrar um casamento que está caindo aos pedaços e citar todas as várias razões para isso, mas vou lhe dizer exatamente onde ele desmoronou: na comunicação do casal. Algo aconteceu, e a amizade sobre a qual o casamento foi construído e a companhia do casal não é mais como costumava ser. Então todos esses outros problemas tomaram espaço num casamento despedaçado.

O mesmo se pode dizer do nosso relacionamento com Deus. Nós nos afastamos da proximidade do Senhor. Não estamos mais começando o dia com o estudo da Bíblia e a oração. Estamos muito ocupados fazendo outras coisas e então outros problemas se desenvolvem. E nos encontramos seguindo Jesus à distância.

Esse foi um dos passos que Pedro deu em direção à sua negação do Senhor. A Bíblia nos diz que depois que Jesus foi preso, "Pedro o seguiu de longe até o pátio do sumo sacerdote, entrou e sentou-se com os guardas, para ver o que aconteceria." (Mateus 26:58).

Há pessoas assim na igreja. Elas chegam geralmente tarde no culto e são as primeiras a sair. Elas geralmente estão sentadas na fila de trás. Elas querem viver em dois mundos, então estão seguindo o Senhor à distância. Foi o que aconteceu com Pedro.

Certa vez ouvi a história de um garotinho que caiu da cama no meio da noite. Quando sua mãe lhe perguntou o que aconteceu, ele disse: "Bem, acho que fiquei muito perto do lugar por onde entrei."

E essa é a mesma razão pela qual nos afastamos do Senhor. Ficamos muito perto do lugar por onde entramos.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

O Pecado da Falta de Oração

"Orem continuamente." (1 Tessalonicenses 5:17)

Não devemos nos esquecer que a oração não é somente para pedidos, mas também para proteção e preparação. A oração não somente nos dá o que pedimos; ela nos prepara e nos protege daquilo que não pedimos.

No jardim do Getsêmani Jesus estava em agonia ao contemplar os horrores da cruz. Tudo o que pediu aos discípulos era que estivessem presentes e orassem. Sendo Deus, Ele sabia o que estaria por vir. Sabia de todos os detalhes. Então Ele orou: “[...] Meu Pai, se for possível, afasta de mim este cálice; contudo, não seja como eu quero, mas sim como tu queres". (Mateus 26:39)

Tudo o que Jesus pediu foi por alguma companhia. Ele não precisava de um sermão. Ele precisava de alguns amigos. Mas Seus amigos estavam dormindo. E essa é a consequência direta do pecado da autoconfiança.

O mesmo pode se tornar verdade para nós. Oramos quando achamos que precisamos orar.
Quando uma crise nos atinge, quando recebemos notícias ruins dos médicos, quando estamos desempregados, quando nosso casamento não vai bem ou estamos tendo problemas com os filhos, o que fazemos? Nós oramos. E isso é bom. É o que devemos fazer.

Mas e quando as coisas vão bem? Quando as contas estão sendo pagas, quando o trabalho vai bem, quando não existem notícias ruins, você continua orando? Você pensa que não precisa? Você tem autoconfiança?

Falhar ao orar pode ser um pecado. Pecado não é somente violar um mandamento, apesar de incluir isso. Há também o pecado da omissão. Tiago 4:17 nos alerta “Pensem nisto, pois: Quem sabe que deve fazer o bem e não o faz, comete pecado.”

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Uma Força Desprotegida

"O orgulho vem antes da destruição; o espírito altivo, antes da queda." (Provérbios 16:18)

Nunca, jamais diga: "Eu nunca faria...", pois o fato é que você é inteiramente capaz de fazer tal coisa e mais.

O primeiro passo que levou Pedro a negar o Senhor foi a sua elevada autoconfiança. Ele disse a Jesus: "Ainda que todos te abandonem, eu nunca te abandonarei!" (Mateus 26:33). O que fez Pedro dizer isso foi a revelação de que Judas Iscariotes era um traidor. Pedro estava de fato dizendo: "Olha, não sei do João e do Tiago, os tais Filhos do Trovão. E não tenho certeza sobre Mateus e alguns desses outros. Mas eu Te digo isto: nunca Te deixarei na mão". Isso era orgulho, e Provérbios 16:18 diz: "O orgulho vem antes da destruição; o espírito altivo, antes da queda".

Poderíamos dizer "nunca cairei em tal área", mas tenhamos cuidado. Essa é bem a área na qual podemos cair.

Você pode dizer: "Ah, eu nunca faria isso. Eu nunca, nem em um milhão de anos, cometeria esse pecado. Sou muito forte nesse aspecto. Sabe, posso ser um pouco mais fraco aqui. Mas nessa área eu nunca cairia". Mesmo? Não sabe quão perverso seu coração realmente é? Não sabe que todos temos a propensão de fazer coisas erradas? Como diz o hino Vem, Ó Fonte:
Desta graça, quão grande devedor
Sou levado a ser diariamente!
Que Tua bondade, como uma algema,
Prenda meu coração, desgarrado, a Ti:
Inclinado a desgarrar-me - Senhor, eu sinto -
Inclinado a deixar o Deus que amo;
Eis meu coração, Senhor - toma-o e sela-o,
Sela-o para Tuas cortes celestiais.

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

O Começo do Retrocesso

"Assim, aquele que julga estar firme, cuide-se para que não caia!" (1 Coríntios 10:12)

Um pequeno exército marchava na direção de Jesus. Espadas, lanças, escudos e tochas moviam-se até Ele na escuridão juntamente com uma massa de pessoas para prendê-lo. Eles estavam enlouquecidos por sua mentalidade do tipo: "Vamos lá!! Vamos pegá-lo! Mas quem é ele mesmo?". Você sabe como são essas coisas. Um monte de gente junta onde boa parte delas nem sabe por que está lá. São pegas pela emoção do momento.

Era isso o que provavelmente estava acontecendo com Jesus, que nunca quebrou nenhuma das leis daqueles que o perseguiam. E apenas para mostrar que Jesus não era uma pobre vítima desamparada, mas um poderoso vitorioso, Ele parou e disse: "A quem procuram?" (João 18:7)

"A Jesus de Nazaré", eles disseram.

Então Ele disse a eles: "Sou eu". E, àquelas palavras, conforme o Evangelho de João nos conta, todas as pessoas que estavam ali "recuaram e caíram por terra!" (João 16:6). Você já jogou dominó? Parece que foi isso que aconteceu com eles, caíram como peças de dominó.

Esse teria sido um bom momento para Judas reconsiderar sua decisão de trair Jesus. Mas Judas aparentemente não podia esperar mais para fazer o que ele estava por fazer. E ele seguiria cegamente seu caminho trilhado para o inferno.

Tenho visto pessoas que racionalmente têm feito as coisas mais insanas e inimagináveis sob o poder do pecado. Salomão, que era conhecido por sua sabedoria, pecou de maneira aberta e consciente contra Deus. É nisso que precisamos ter cuidado. Achamos que conseguimos lidar com o pecado. Dizemos: "Ah, isso não vai ser um problema para mim. Sou muito forte."
Mas aí é que está o começo do retrocesso.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Deixe Deus Escolher

"Meu Pai, se for possível, afasta de mim este cálice; contudo, não seja como eu quero, mas sim como tu queres" (Mateus 26:39)

Anos atrás visitei uma casa nas Filipinas onde um grupo de cristãos estava reunido. Eles me disseram que queriam me servir uma iguaria local. Então me trouxeram um ovo de pato. Eles me disseram: "Isso é Balut, e amamos comer isso por aqui." Então quebraram o ovo.

Uma vez que a casca foi removida, tinha um pato parcialmente formado. Eu podia ver a cabeça e o bico. Eu podia ver as penas. E tinha um líquido marrom. Eles disseram "Greg, primeiro você bebe o líquido, e depois você come o pato... Agora, você precisa comer um."

"Não acho que consiga fazer isso" - Eu disse.

Alguém sussurrou em meu ouvido: "Se você não comer eles vão ficar culturalmente ofendidos."

"Se eu comer e vomitar eles vão ficar ainda mais ofendidos" - Sussurrei de volta.

Eu não comi.

Na cruz, Jesus tomou o cálice que seu Pai O deu, e Ele bebeu tudo. Ele havia orado mais cedo: "Meu Pai, se for possível, afasta de mim este cálice; contudo, não seja como eu quero, mas sim como tu queres" (Mateus 26:39).

Aqui Jesus nos deu um exemplo do que fazer em tempos de incerteza, em tempos que não entendemos (e talvez nem mesmo concordemos com Deus) o que cruzou nosso caminho. Podemos pedir a Deus por duas coisas: que Ele nos livre de certas coisas ou nos dê forças para passar por aquilo.

D. L. Moody disse "Espalhe sua petição diante de Deus e diga: 'Sua vontade, não a minha, seja feita'. A melhor lição que aprendi na escola de Deus é deixar que Ele escolha por mim."

Deus sabe o que faz.