sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Fé Customizada

"Admiro-me de que vocês estejam abandonando tão rapidamente aquele que os chamou pela graça de Cristo, para seguirem outro evangelho que, na realidade, não é o evangelho. O que ocorre é que algumas pessoas os estão perturbando, querendo perverter o evangelho de Cristo" (Gálatas 1:6-7)

Na era do iPhone, iPod e iPad, nossa cultura também possui uma "iFé". É uma divindade no estilo “self-service” que foi personalizada para as necessidades individuais de cada um. Mas esta não é a fé que nos é dada nas Escrituras.

Eu classificaria isso como um outro evangelho, o qual o apóstolo Paulo nos advertiu em Gálatas 1: "Mas ainda que nós ou um anjo do céu pregue um evangelho diferente daquele que lhes pregamos, que seja amaldiçoado! Como já dissemos, agora repito: Se alguém lhes anuncia um evangelho diferente daquele que já receberam, que seja amaldiçoado!" (versículos 8 a 9).

Outra variação de um falso evangelho seria um que promete que Deus quer que sejamos saudáveis, ricos e sempre bem-sucedidos. Não estou sugerindo que eu acredite no contrário disso. Não acredito que Deus quer que todos fiquem doentes e pobres, mas creio que Deus quer ser Deus. Ele abençoará algumas pessoas com certos recursos, mas não abençoará outros com os mesmos recursos. Uma pessoa terá boa saúde, enquanto outra terá pouca saúde.

O objetivo de Deus não é nos fazer felizes; é nos fazer santos. O objetivo não é fazer Jesus como nós; mas sim nos fazer como Jesus. Ser cristão é conhecer a Deus e andar com Ele, não importa o que aconteça. Significa ter a nossa fé intacta quando o sol está brilhando e o céu está azul, bem como quando vier a tempestade e a jornada ficar difícil.

Jesus deixou claro que as tempestades entrarão em todas as vidas. E quando essas tempestades vierem, ficará evidente em que tipo de fundação estamos alicerçados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário